História Minha Salvação - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Annie Leonhardt, Armin Arlert, Bertolt Hoover, Connie Springer, Darius Zackly, Dot Pixis, Eld Jinn, Eren Jaeger, Erwin Smith, Grisha Yeager, Hange Zoë, Historia Reiss, Jean Kirschtein, Kenny Ackerman, Levi Ackerman "Rivaille", Mikasa Ackerman, Mina Carolina, Nanaba, Personagens Originais, Petra Ral, Reiner Braun, Sasha Braus, Ymir
Tags Ereri, Lemon, Riren, Yaoi
Visualizações 186
Palavras 5.537
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiie gente, tudo bem? Espero que sim ashuashu

Era para eu ter postado esse capitulo no domingo, mas aconteceu umas coisas aqui em casa e está meio difícil sabe? Problemas de família é delicado, quem sabe mais para frente eu conte para vocês, mas agora eu acho melhor deixar isso para lá até passar. Eu estou bem, e o motivo da demora do capitulo foi alguns acontecimentos, e me deixam um pouco mal e tal, e toda vez que eu ia escrever não conseguia :( por que estava preocupada. E não conseguia fazer direito a historia e muito menos pensar, mas um dia de cada vez, então vamos confiar e seguir a vida :3 Enfim, desculpa o desabafo, mas é para vocês estenderem um pouco, me desculpe se o capitulo não está tão bom como eu gostaria, eu tinha escrevido quase tudo até sexta, mas problemas vieram e ai eu fiquei três dias sem escrever nada, então me perdoe caso não esteja tão bom quanto os outros :/ Eu me esforcei para escrever mas né kk Então qualquer erro de ortografia sorry mesmo kkk

Chega de drama né não? Aproveitem o capitulo, e espero que gostem até as notas finais :3

Capítulo 8 - Capitulo VIII - Pequenos Fragmentos


Fanfic / Fanfiction Minha Salvação - Capítulo 8 - Capitulo VIII - Pequenos Fragmentos

Levi caminhava até sua sala no primeiro andar do prédio, os ponteiros do relógio marcavam nove e cinquenta da manhã. O céu claro de um azul sem nuvens não fazia o humor negro do jovem professor melhorar. Pelo contrário, sentia que a qualquer momento explodiria apenas ao ouvir alguém falar consigo. Na noite anterior, quando chegou em seu quarto, deitou em sua cama para descansar um pouco da semana corrida que tivera. Levi divagou em seus pensamentos sobre Eren, depois da quase queda do jovem, que evitou o segurando. Os milésimos de segundos que encontrou com os orbes verdes do moreno, o fizeram sentir uma sensação entranha. Quase que nostálgica, como se não fosse a primeira vez que os via. Mas descartando a possibilidade, por não fazer sentido algum. Antes de se mudar para a suíça dias atrás, seu lar pertencia ao pais francês. E pelo o que tinha conhecimento sobre o adolescente, o mesmo morava na suíça há bastante tempo. Não tinha como terem se conhecido antes. 

Ficou tanto tempo perdido em meio aos pensamentos que adormeceu sem ao menos perceber. Porém, seu sono não permitiu que tivesse um bom descanso, ao invés disso, as imagens que apareceram em sua mente fizeram com que o menor talvez sentisse o pior sentimento que alguém poderia ter....remorso.

Noite anterior On

O professor repousava tranquilamente eu sua cama, seu peito subia e descia conforme sua calma respiração. Seus olhos fechados, e seu rosto sereno, demonstrava o quão profundo entrará no mundo dos sonhos. Mas o rosto definido do homem, mudou de serenidade para dor em segundos. A respiração calma e tranquila, se agitou, fazendo o coração acelerar em sua caixa torácica. Levi mudou de posição, ficando de frente para o teto branco do seu quarto. Involuntariamente sua mão direita agarrou o lençol azul da cama, o apertando com força ao ponto de deixar seus dedos brancos, como se parasse de circular sangue naquelas regiões. Quem visse o menor dormindo, podia concluir que não passava de um pesadelo comum. Mas para Levi, as imagens e vozes que se seguiram, estavam longe de ser um simples pesadelo.

Sonho On

- Você sabe bem o que irá acontecer se você me matar.

- Eu não tenho escolha. São ordens que recebi, e como bem sabe. Ordens devem ser cumpridas não importa quem seja, ou quem é dentro da hierarquia.

¥~~~~~~~~~~~~¥~~~~~~~~~~~¥~¥~~~~~~~~~~~~¥~~~~~~~~~~~¥

- Sabe? - Levi ainda apontava a arma para o homem, que não se movia do lugar, como se tivesse aceitado o destino da morte.

- Ah sim, onde seria o melhor lugar para morrer se não nos braços de quem amamos?

¥~~~~~~~~~~~~¥~~~~~~~~~~~¥~¥~~~~~~~~~~~~¥~~~~~~~~~~~¥

- Você e eu, não merecemos sequer o amor de alguém. Quanto mais morrer ao lado dela, é como um caminho sem volta. Jamais pode sair.

- Não tenha tanta certeza

¥~~~~~~~~~~~~¥~~~~~~~~~~~¥~¥~~~~~~~~~~~~¥~~~~~~~~~~~¥

- Não se preocupe Ackerman, para tudo tem uma primeira vez.

¥~~~~~~~~~~~~¥~~~~~~~~~~~¥~¥~~~~~~~~~~~~¥~~~~~~~~~~~¥

O barulho do disparou soou pelo cômodo fechado, acertando em cheio o coração do homem. O sangue escorreu de seu lábio direito, junto com o sangue saindo da ferida feita pelo tiro. O homem, sorriu para Levi, respirando uma última vez antes de fechar seus olhos verdes como esmeraldas, e cair no chão frio da sala. Sujando o piso marrom com o sangue vermelho.

Sonho Off

Abriu seus olhos, focando sua visão no branco impecável do teto de seu quarto. O professor respirava com dificuldade, como se tivesse corrido uma maratona de quilômetro à fio. Suava frio, e seu corpo parecia doer, cada osso se quebrando. "O que aconteceu? Por que? Por que? Por que eu lembrei disso? Por que agora? Depois de tanto tempo...eu não entendo...esse homem...ele...morreu faz algum tempo...por que eu me lembrei dele somente agora? E por que eu me sinto...culpado? Por que eu sinto como se tivesse cometido o pior crime? Não faz sentindo...droga...droga...não pode voltar...não pode voltar...acabou...". Fechou os olhos, querendo apagar cada palavra que voltou a se lembrar daquela noite, esquecer o rosto daquele homem que matou. Esquecer de tudo. Levi sabia que não era um sonho, mas uma lembrança. 

Noite anterior Off

Depois que acordou, o menor não voltou a dormir, ao se passar horas imerso em seus pensamentos, o relógio despertou indicando o início da manhã de aulas que lecionaria. Levi pela primeira vez em sua vida desejou ficar na cama, não queria sair do quarto e ter que ser simpático com todos à sua volta até o anoitecer. Entrou na sala, olhando em volta vendo as carteiras vazias, os estudantes se encontravam no refeitório para o café da manhã antes do início do dia. Abriu as cortinas das janelas, possibilitando que a luz do sol adentrasse o cômodo. Sentia uma leve tontura pela falta de alimentação em seu organismo, o professor não comeu nada antes de ir para o prédio. Saiu de seu quarto quando faltava quinze minutos para o bater do sinal, impossibilitando que comesse algo. Sentou em sua cadeira, colocando as mãos nas têmporas ao sentir sua cabeça latejar. Seria um longo dia para o menor.

¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤

Guardava em sua maleta os resumos dos alunos que pedirá na semana passada. A primeira aula passou devagar para o professor, que normalmente não demorava mais do que o necessário. Porém, com a péssima noite que teve, olheiras singelas marcavam seu olhar cinza. Os estudantes perceberam ao chegar na aula, a energia negra em volta do mais velho, e o rosto demostrando insatisfação de estar com eles. Mas nenhum aluno tinha coragem o suficiente para perguntar o motivo do estado do menor. Achando melhor ignorar esses fatores e se concentrar na explicação do mesmo. Com o término do primeiro tempo, Levi voltou a sentar na cadeira e tirar algumas dúvidas dos jovens que ficavam após as aulas. Quando respondeu às perguntas, os alunos agradeceram a atenção do professor, que acenou a cabeça para os mais novos. A sala retornou em silêncio, fazendo Levi respirar profundamente, sabendo que ainda teria seis aulas para dar. 

Ao se passar cinco minutos os estudantes do segundo tempo começaram a entrar na sala, tendo as mesmas reações ao verem o menor com a aparência um pouco mais abatida. Levi sabia que provavelmente seria o assunto comentado do dia, mas não se importava para fofocas de escola. Se levantou da cadeira, caminhando até a janela que ficava ao lado de sua mesa, fechando a cortina, sentindo a claridade incomodar seus olhos. 

Eren entrou na sala com a respiração ofegante, junto de Annie, Sasha, Christa, Ymr e Armin. Os adolescentes perderam o horário da primeira aula de ciências com Hanji. O cansaço acumulado de sábado e domingo, fez com que dormissem muito, até mesmo quando o despertador tocou continuaram a dormir. Ao passar horas, Armin estranhou a demorava que permanecia na cama, e ao abrir os olhos e fitar o relógio, gritou, pulando da cama com pressa jogando seus travesseiros no moreno, que dormia mais profundamente que o loiro. Ambos se trocaram tão rápido, que Eren não conseguiu colocar sua blusa direito e Armin o puxava para fora do quarto. Quando desceram as escadas encontraram Connie e Jean, que compartilhavam o atrasado com eles. Explicaram que Mikasa ligou para eles os acordando, a menina também estava atrasada para a aula. 

Ao sair do dormitório, viram Mikasa e Christa correram até eles, explicando que assim como os garotos, tinham dormido além da conta. Annie estava com Ymr atrás, não dando a mínima para a falta que ficaram em ciências, e a provável falta que teria em história. Correram rápido para suas aulas, conseguindo chegar com apenas um minuto para o sinal.

- Puta merda, vocês são idiotas? - Annie sussurrou baixo para seus amigos, entrando na sala em silêncio - Estamos ferrados...

- Por que? - Eren perguntou se sentando na primeira carteira da fileira, suspirando. Fitou Levi, que estava de costas para si, fechando a cortina, ouvindo o sinal tocar.

- Bom, antes de iniciar a aula, vou passar nas mesas recolhendo os resumos que pedi. - Levi disse, começando pela primeira fileira ao lado de Eren. O professor não olhou para o rapaz, o que fez o jovem estranhar. Mas notou de relance as olheiras do mais velho. 

- Resumo? Que resumo? - Murmurou como um sussurro, recordando da aula anterior quando o menor pediu a lição para a aula seguinte da semana, que no caso era hoje - Droga...

Sentiu seu celular vibrar em seu bolso, o pegando discretamente, lendo a mensagem enviada no grupo que tinha feito ano passado para se falarem em conjunto.

Mensagem > Grupo

Protetora da loira(Ymr): Estamos ferrados! Esquecemos completamente! E agora? 

Loira(Christa): Eu não sei...meu Deus...vamos ficar de castigo.

Comilona(Sasha): Pior, nota vermelha na primeira lição do general. Teria sido melhor ficar dormindo. 

                                          Tudo culpa da Misaka!

Mandona(Mikasa): Que droga vocês estão fazendo? Por que estão conversando aqui? Vocês não foram para a aula? Eren eu te mato!

Mas o que? Eu não fiz nada! Você que nos ferrou. Hoje era para entregar o trabalho do general, mas ninguém fez. Obrigado Misaka. 

Mandona(Mikasa): COMO É? ESTÁ ME CULPANDO PELA FALTA DE RESPONSABILIDADE DE VOCÊS? VAI SE FUDER!

Protetora da loira(Ymr): Mas você é a responsável entre nós.

Comilona(Sasha): Na verdade é o Armin.

E cadê ele nessa porra? 

Mensagem < Grupo

Eren levantou seu olhar, olhando para a fileira ao lado vendo a cara de culpa de Armin, que fitava a mesa. Desviou seus olhos para Annie, que tentava convencer Levi que o resumo estava em seu quarto.

- Professor, se você deixar eu sair e pegar meu trabalho vai facilitar para nós dois. - Annie sorria para o professor, que a encarava com um olhar mais frio do que o de costume.

- Não sou idiota Leonhardt. Sei muito bem que você não fez, e não adianta tentar me enganar dizendo que não lembrou. - Levi a encarava com uma sobrancelha erguida. Mantendo sua postura indiferente. 

Annie abriu a boca para responder, mas preferiu não discutir com o professor, olhando para Eren com o rosto de decepção. 

Mensagem > Grupo

Loira (Christa): Ai ai meu Deus...ele está chegando na minha mesa e agora?

Protetora da loira(Ymr): Christa calma, ele não vai fazer nada além de uma bronca como fez com o Armin e a Annie.

Mandam(Armin): Nada demais? Nunca fiquei tão envergonhado como agora.

Mandona(Misaka): Parem de reclamar, eu, o Jean e o Connie também não fizemos. Nossa aula era a primeira com ele. 

Cara de cavalo(Jean): Eu nem ligo para esse trabalho idiota. 

E ninguém liga para sua opinião.

Cara de cavalo (Jean): Vai se ferrar Eren! Não esqueça da consequência.

Consequência? Mas o que? 

Mensagem < Grupo

Eren desligou o celular, olhando para trás vendo Levi conversar com Christa, que mantinha uma cara triste ao ouvir as palavras do mais velho. O professor sabia que os restantes dos amigos da loira não fizeram o resumo também, na primeira aula três de seus alunos faltaram. Os três jovens que andavam com eles pela escola. Justo naquela segunda feira seu humor estava pior, e não conseguia falar com eles como se não soasse como uma bronca. Levi terminou de falar com a menina, que acenou a cabeça abaixada para o menor. Levi suspirou, voltando para a frente da turma. Eren percebendo a aproximação do professor, guardou o celular em seu bolso, não o fitando.

- Jaeger, cadê o seu resumo? - Levi pela primeira vez que entrou na sala o olhou, mas o moreno mantinha a cabeça abaixada, como se não quisesse o encarar. 

- Eu não fiz. - Disse simplista, com sua voz sarcástica como normalmente.

- Por que? - Annie fechou os olhos, desejando que Eren não irritasse Levi como nas outras aulas, a loira notou o humor mais nervoso do menor. 

- Por que? Você sabe por que. - Sorriu de lado debochado.

- Está se referindo a noite de bebedeira que você e seus amigos tiveram? - Os estudantes olharam para Armin, Sasha, Annie, Christa e Ymr, que arregalaram os olhos ao ouvir o mais velho - Se for nesse caso, sei exatamente o porquê de vocês não terem feito essa lição que pedi.

- Sabe? - Eren falou baixo, levantando suas sobrancelhas. 

×××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××

- Sabe? - Levi ainda apontava a arma para o homem, que não se movia do lugar, como se tivesse aceitado o destino da morte.

×××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××

- Claro que sei... - Levi sentiu seu coração acelerar ao ter um pequeno flash back do sonho que tivera na madruga. "Que droga...eu não posso me deixar levar...não aqui...".

- Não tenha tanta certeza. - Eren levantou sua cabeça, encontrando com o par de olhos cinzas do menor. 

×××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××

- Não tenha tanta certeza. - O homem o olhou com o sorriso debochado para Levi.

×××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××

O professor sentiu sua respiração parar por um instante, sentiu sua garganta fechar como se impedisse que o oxigênio chegasse aos seus pulmões. Os olhos de Eren sustentava os seus, os orbes verdes como safiras. O mesmo olhar de sua lembrança. Daquele que matou. "Não...não...pode ser....os olhos...eles..."

×××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××

O homem, sorriu para Levi, respirando uma última vez antes de fechar seus olhos verdes como esmeraldas, e cair no chão frio da sala. Sujando o piso marrom com o sangue vermelho.

×××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××

Todos os alunos olhavam o menor, esperando uma resposta do mesmo, que não veio. Annie e Armin trocaram olhares, não entendo o porquê do professor ter ficado em silêncio. Christa, Sasha e Ymr ficaram fitando o moreno que ainda olhava para o mais velho, mas com um olhar de dúvida. "Por que ele ficou em silêncio? Por que ele não responde? Eu falei algo tão ruim assim?". Eren sentia o par de olhos em si, e se sentia desconfortável. Era como se Levi conseguisse ver todo seus segredos, e o adolescente não gostava daquela sensação.

- Tudo bem, olha a gente não fez por falta de responsabilidade. Mas você poderia autorizar que a gente entregasse amanhã? - Eren perguntou, ainda com a sensação incomoda.

- Sai dessa sala Jaeger... - Levi falou com a voz distante, sentindo um sentimento que o fazia enjoar. 

- O que? - Eren não entendeu o motivo do menor pedir aquilo, Armin arregalou os olhos junto com Christa. 

- Não vou pedir de novo. Saia agora dessa sala. - O professor estava com o rosto indiferente, mas por dentro era como se sentimentos diferentes se misturassem dentro dele. 

- Professor eu... 

- Deixa Armin, eu vou sair. - Eren falou, se levantando da cadeira - Só para saber...se você acha que com esse jeitinho mandão vai me fazer obedecer, está muito enganado...você nunca terá o meu respeito. - Saiu da sala, esbarrando o ombro com do mais velho. Que o encarou, o vendo sair pela porta. 

Metade da classe não fazia a mínima noção do que aconteceu, entendiam que Eren conseguia irritar os professores, mas Levi era o único que se mostrava imune ás provocações do mesmo. Mas naquela segunda-feira o menor parecia que podia se irritar com apenas o olhar do moreno. O mais velho suspirou, sabendo que sua atitude não foi adequada em frente aos alunos, e que Eren teoricamente não tinha feito nada grave para o mandar sair da aula. Mas não conseguiu esconder o desgosto de ver aqueles olhos, era como se trazes sem lembranças que não gostaria de lembrar. 

- Vamos começar a aula. - Andou até sua mesa, desviando seu olhar para a porta por onde o rapaz saiu minutos atrás.

- Ah...pro-professor? - Lídia uma menina de cabelos pretos longos, levantou a mão - Você ainda vai pegar o resumo? 

- Não, vou deixar vocês entregarem amanhã. Quem não fez, faça. E os que já fizeram podem mudar alguma coisa se quiser. - Levi disse, não se importando muito em estar sendo o professor compreensível - Os que estão aqui comigo, vocês podem pegar no final da aula. Tudo bem? 

Balançaram a cabeça, achando melhor não dizer nada para o mais velho, com medo de serem mandados a se retirar da sala como o moreno.

¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤

- Quem ele acha que é? Algum tipo de diretor nessa merda? - Eren andava pelo corredor, falando alto, não se importando se alguém o ouvisse - "Saia dessa sala Jaeger", ele acha que pode mandar em mim? Babaca! Idiota! Se acha o todo só por que é o professor bonitão desse colégio. 

- Está falando com quem? - Hanji apareceu atrás do mais novo, que pulou para trás com o susto - Desculpa te assustei?

- Um pouco. - Eren falou suspirando, se encostando na parede do corredor.

- O que foi? Você está...Aí meu Deus Eren! O que aconteceu com seu rosto? - Hanji olhou para o rosto do rapaz, que possui um leve hematoma roxo perto da região dos olhos - Você brigou com alguém?

- Se eu briguei? Não. Eu cai ontem antes de voltar para o colégio. - Disse dando de ombros.

- Ah por isso você estava de óculos. Mas onde você caiu? 

- Adivinha? O cara de cavalo foi fazer uma brincadeira quando eu estava descendo as escadas, mas o idiota não achou que eu fosse cair de verdade. Então quando ele colocou o pé na minha frente, eu tropecei e bati meu rosto no corrimão. - Eren se lembrou da raiva que sentiu, ao saber que Jean o fez quase ficar cego ao tentar brincar com ele, notando que o moreno estava com os olhos fechados pela ressaca.

- Nossa, isso poderia ter sido perigoso. Ainda bem que não se machucou muito. - Sorriu carinhosa para o jovem - Mas também percebi que você está irritado. O que aconteceu? Você não foi a minha aula, e agora você não devia estar na aula do Levi?

- Aquele idiota me mandou sair da sala. - Respirou fundo, olhando para o chão limpo do colégio. 

- Mandou? O que você fez? - A professora sorriu divertida - Já sei! Você beijou ele? E ele se irritou?

- Não! - Eren fitou a mulher, que tinha um olhar malicioso.

- Ai meu Deus, transou então? Foi por isso que faltou na minha aula? Estava com ele?

- O que? não. Eu faltei por que perdi o horário, e só consegui chegar na aula dele por causa do Armin. Mas hoje era o dia para entregar o resumo, e eu esqueci. 

- Então você não fez a lição dele? Nossa isso já é motivo suficiente para o deixar irritado.

- Mas eu não fui o único que esqueci. Ele me mandou sair, apenas por que perguntei se podia entregar amanhã. E olha que eu perguntei com educação até. - Cruzou os braços em frente ao peito.

- Não se preocupa Eren, o Levi é difícil de entender as vezes, mas é o jeito dele. - Sorriu afetuosa para o maior - Olha, vai para a biblioteca tirar um cochilo até o intervalo. E eu falo com ele.

- Não precisa falar com ele, por mim ele pode me mandar sair todas as aulas que não dou a mínima. - Bocejou, sentindo o sono fazer suas pálpebras pesar - Vou indo, antes que é diretor me veja andando pelos corredores.

- Tudo bem vai lá... - Acenou para o moreno, o vendo se distanciar de onde estava - Ele tem um corpinho maravilhoso... - Disse para si, observando o corpo do jovem.

O adolescente seguiu o caminho até a espaçosa biblioteca de Le Rosey, entrando no grande cômodo. O silêncio reinava dentro do lugar cheio de estantes e livros. Eren andou até os fundos, se sentando na última mesa, colocando a cabeça entre seus braços para dormir melhor naquela posição. "Por que ele olhou para mim daquele jeito? Como se eu fizesse ele lembrar de algo...se eu não tivesse cansado...eu discutiria com ele...". Seus olhos se fecharam, e aos minutos seguintes se encontrava dormindo calmamente.

¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤

O sinal bateu pela segunda vez no dia, os alunos saíram da sala em silêncio, comentando sobre o professor quando estavam longe do corredor. Annie encarou Levi com uma cara brava, saindo da classe com irritação.

- Quem ele pensa que é? A gente devia chamar o diretor para fazer ele se colocar no lugar. - A loira falava alto, querendo que o menor a ouvisse - Ele acha que pode mandar em todo mundo? 

- Annie pelo amor de Deus, fala baixo. - Armin pediu, olhando para trás para se certificar que Levi não estava por perto.

- Foda-se que ele vai ouvir! Tem que ouvir mesmo. Onde ele acha que está? O Eren não fez nada para ele mandar sair da sala. - Cruzou os braços, respirando nervosa.

- Tudo bem, eu concordo, mas ficar gritando não vai adiantar nada. - Sasha falou, pegando do bolso do casaco uma barra de chocolate - Tudo isso me deixou nervosa. 

- Annie você está exagerando, duvido que o Eren esteja ligando para isso. - Ymr falou, pegando na mão de Christa.

- Por falar nele, onde ele está? - Christa perguntou, preocupada com o moreno.

- Onde está quem? - Mikasa chegou acompanhada de Jean e Connie - Espera, cadê o Eren?

- Pergunta para o capataz! - Annie falou com ênfase a última palavra.

- Annie! Para de gritar! - Ymr estava se estressando com o exagero da garota.

- Não vou parar nada. - Mostrou a língua para a morena, que suspirou.

- Gente o que aconteceu? - Connie olhou para todos com curiosidade, querendo saber o motivo do estado nervoso de Annie.

- Bom, a gente não fez o resumo do capataz, e aí ele estava dando bronca em todo mundo que não fez, tanto que ele falou um monte para mim, a Christa e o Armin...

- Não falou tanto não. 

- E foi a vez do Eren. - Annie ignorou a fala do loiro, que respirou fundo - E ele foi um pouco rude no começo.

- O Eren? Um pouco rude? - Jean soltou uma risada debochada - Não seja modesta Annie.

- Calado Jean! Então ele perguntou com até educação, se pensarmos que foi o Eren. E o capataz mandou ele sair da sala, sem mais nem menos.

- Ele deve ter os motivos dele. - Jean disse, sorrindo para a loira com ironia.

- Motivos? Só por que ele deve ter tido uma porra de noite, não significa que pode fazer isso.

- Mas o que importa? Ele deixou a gente entregar o trabalho amanhã. - Sasha mordeu um pedaço do doce.

- Deixou? - Mikasa disse surpresa - Caramba, então tenho que fazer ele logo então. 

- Pois é, e vamos logo para o refeitório, por que estou morrendo de fome. Não comi nada dês de ontem. - Connie fez um bico para Sasha, que sorriu para ele.

- Mas e o Eren? - Christa perguntou, ainda preocupada com o jovem.

- Ele deve estar na biblioteca dormindo, quando o almoço terminar a gente vai lá. - Annie disse, pegando na mão de Mikasa a puxando para o caminho da cantina.

- O Eren é experto, está tentando fugir da consequência. - Jean falou, semicerrando os olhos.

- Você está brincando, não é? - Connie fitou o mais alto - Você não pode estar querendo que ele cumpra.

- É lógico que quero, ele prometeu. E eu tenho o vídeo. - Sorriu divertido - Ele não vai fugir. 

Connie fechou os olhos suspirando, já sabendo nos problemas que aquela brincadeira traria.

¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤

Após todos os alunos saírem da sala, Levi colocou as mãos no rosto, respirando com calma, como se tentasse fazer com que seu coração parasse de acelerar toda vez que lembrasse de momentos atrás, quando o moreno estava na sala. Não poderia mentir, quando seu olhar se encontrava com os verdes do jovem, sentia uma sensação magnética, como se Eren o prendesse em seus orbes. E Levi não gostava disso, era como se o mais novo o lesse facilmente, e pudesse o ler em apenas um segundo. Mas minutos atrás, o que aconteceu foi diferente. Ao ver os olhos que tanto o faziam se prender, se sentiu sufocado. Dês de quando viu o adolescente pela primeira vez, dias antes, notou a cor brilhante e viva em suas esferas. Seu olhar transmitia desafio e coragem, força, determinação, mas também tristeza, dor, segredos, tudo isso atraia o professor. Mas não hoje, viu no olhar do moreno, o homem que matou messes atrás. Era ele que enxergava. O homem que foi morto pelas suas mãos, por um segundo viu esse homem em Eren. E mesmo não querendo admitir, sentiu raiva. Sentiu os mesmos sentimentos daquela noite. 

- Droga... - Suspirou, sentindo uma leve dor em suas têmporas.

- Levi! Precisamos conversar e.... - Hanji entrou na sala, olhando para o mais baixo com uma sobrancelha erguida - Nossa Levi você é lindo, sério, eu te pegaria sem pensar duas vezes, mas você está péssimo.

- Vai se fuder Hanji, você acha que eu não sei? - Falou irritado, se levantando da cadeira, fechado a outra cortina da sala, a deixando um pouco mais escura.

- Você é vampiro? Está meio escuro aqui. - A professora disse, se sentando na cadeira que era de Eren - Então, eu quero saber por que foi mal com o gostoso dos olhos vibrantes hoje? 

- Não é da sua conta. - Sua voz se mantinha irritada, voltando a se sentar na cadeira.

- Percebi que você está mais grosso do que o comum. - Fitou o professor preocupada - Aconteceu alguma coisa? 

- Não Hanji. Não aconteceu nada. Está tudo ótimo. - Sua voz transmitia sarcasmo.

- Eu acreditaria se não te conhecesse. - Sorriu de lado para o menor - Me conta, você está bem? Aconteceu algo que não sei? 

- Não. Só não dormi bem, só isso. - Suspirou pela vigésima vez naquele dia estressante - Eu só preciso...dormir.

- Você querendo dormir? Mas você foi para o quarto cedo. E você está pálido. - Se levantou, caminhando até a mesa do professor, o encarando de perto - E com olheiras.

- Ah muito obrigado pelo apoio que está me dando ao falar que estou com uma aparência não muito boa. - Bateu na mão da mulher, que tocava em seu rosto - Agora faz o favor de sair daqui. 

- Não, você tem que se alimentar. Vou te trazer algo para comer, já volto. - Piscou para Levi, saindo da sala. 

O professor se encostou na cadeira, fechando seus olhos ao sentir novamente sua cabeça latejar. Por mais que fosse grosso com a mulher, ela nunca o deixava em momento algum. E mesmo não gostando da ideia, Hanji era à pessoa mais próxima a si, sendo uma das pessoas mais importantes naquele mundo que o menor considerava cruel e desprezível. Mas seu momento de paz, foi perturbado de novo. 

×××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××

- Não tem? Agora eu pude entender, na verdade eu sabia o que você faria aqui quando entrou por essa porta. Você Ackerman, trocou sua liberdade pela minha vida, não foi?

×××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××

"Não...de novo não...merda...merda...não...". Sua respiração se alterou como mais cedo, podendo ouvir as batidas do seu coração que pulsava em seu peito.

×××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××

- Pode atirar, eu já me despedi de quem amo. Vou poder morrer junto a ela uma segunda vez.

×××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××

"Não...por que? Por que eu me lembrando disso de novo?". Apertou suas mãos em punho, tentando acalmar sua raiva em seu ser que aflorava. 

- Levi...- Hanji entrou na sala, chamando o mais baixo que estava com a cabeça abaixada e suas mãos em seu rosto- Levi? Você está bem? - A mulher caminhou receosa até ao lado do professor, que não a respondeu - Levi você está me assustando...Levi? - Tocou sua mão no ombro do menor, que perdeu a respiração fitando a mulher rapidamente - Levi tem certeza de que está bem? Olha vamos na enfermaria, ela pode te dar algum remédio se estiver sentindo dor e....

- Não precisa, eu estou bem. Só preciso dormir. - Disse, pegando da mão da mulher o prato de comida.

- Tem certeza? Você está muito nervoso, cauteloso...parece como antigamente... - Hanji falou triste, fazendo o professor levantar os olhos em sua direção. Levi sabia o que Hanji se referia, quando dizia "antigamente".

- Eu estou bem, não é nada. Eu não consegui dormir por causa do calor que fazia a noite. 

- Calor? - Hanji ficou com um brilho seus orbes castanhas e um sorriso grande apareceu - Por que? Sonhou com alguém? O Eren talvez?

- Não fala dele para mim. - Respirou fundo, tentando evitar se lembrar das palavras de suas lembranças.

- Mas por que? O que aconteceu? Vocês brigaram ou algo do tipo? Ele me disse que você o mandou sair da sala sem motivo. - A professora pegou a cadeira, sentando em frente ao menor. 

- Sem motivo? Hanji você está falando do Eren, tudo nele tem motivo. - Revirou os olhos, pegando um pouco da comida.

- Eu sei, mas ele não é de mentir. Quando ele faz algo ele nunca nega, pelo contrário, ele fala que fez por um bom motivo. 

- E existe bom motivo para as atitudes infantis dele? - Fitou a mulher, que acenou positivo com a cabeça - Está bem vou fingir que acredito. 

- É sério, tanto que eu me assustei quando vi o machucado no rosto dele. Achei que ele tinha brigado com o ruivinho de novo.

- Machucado? Que machucado? – Levantou a sobrancelha, confuso.

- Que machucado? Ele ficou na sua aula uns dez minutos e você não percebeu? Nossa, você deve estar com muito sono mesmo. – Sorriu divertida para o menor, que respirou fundo – Mas foi nada de mais, era uma brincadeira do Jean e ele acabou se machucando um pouco.

- Esses jovens idiotas, não percebem as baboseiras que fazem. – Falou irritado, fazendo Hanji o olhar com malícia.

- Está preocupado com ele? Ahh que fofo! – Soltou um gritinho de felicidade – Me chama para ser a madrinha?

- Cala boca quatro olhos, a gente se odeia. Só você não vê isso.

- Eu disse e repito, ódio e amor andam lado a lado. Isso tudo é atração reprimida da sua parte e da dele. – Bateu palmas, fazendo Levi quase expulsar a mulher da classe.

- Eu nunca me apaixonaria por alguém como ele. – Se levantou da mesa, abrindo uma das cortinas fechadas para o ar adentrar a sala.

- Nunca? – Soltou uma risada para o professor – Nunca diga nunca Levi, esse é meu lema.

- Você não tem lema. – Voltou a se sentar, terminando de comer a comida bem preparada.

- Eu não tenho, mas se eu tivesse seria esse. Levi abra seus olhos, você está perdendo um ótimo parceiro de transa. Se eu fosse tão bonito quando você, eu teria pegado o Eren dês de quando eu entrei aqui.

- O diretor sabe dessa sua obsessão pelos alunos?

- Não ainda, mas aposto que ele tem uma queda por eles. Principalmente gostosos e lindos como o Eren... – Fechou os olhos suspirando ao imaginar o moreno – Imagina Levi, ele nessa sala, com apenas uma peça de roupa, e você em cima dele nessa mesa. Ouvindo os gemidos dele e ele pedindo por você, e você provocando toda aquela pele gostosa, o podendo ter somente para você.

- Serio, se você não parar vou de chutar daqui. – Apontou o grafo para a professora, que ignorou a ameaça.

- E você podendo marcar dele todinho, deixando marcas nele e melhor ainda podendo foder ele tão forte que... 

- Agora chega. – Pegou Hanji pelo braço a levando até a porta da sala a empurrando para fora.

- Você só está assim por que sabe que é verdade e.... – Não terminou sua fala, ao ter a porta batida em sua cara pelo professor – Tudo bem, eu sei que você vai pensar nele quando eu sair. 

- Hanji se você não sair daqui eu vou até aí e....

- Tudo bem, já estou indo. Tenha bons pensamentos impuros com ele. – A mulher disse, correndo para a escada ao ouvir passos do lado de dentro da sala, sabendo que era o menor.

- Ela não cansa nunca... – Se virou, parando ao fitar sua mesa metros à frente e imaginado as palavras que a mulher lhe disse segundos atrás. Tendo a visão do rapaz como ela o descreveu, e podendo ouvir a voz do moreno em sua mente diversas vezes. “Eu vou matar a Hanji! Se eu ver ela eu vou arrancar aquela língua dela e ela nunca mais vai falar nada! Eu só penso em todas essas coisas por causa dela...grrrrrr!”. Controlou sua vontade de sair da sala e ir ao encontro da mais alta, mas se acalmou, voltando a cadeira para finalizar sua refeição. Mas não mudando o fato de que Eren fazia parte dos seus pensamentos mais do que gostaria naquele começo de semana. E Levi não gostada da ideia se pensar em um aluno tanto tempo como pensava no moreno, e sabendo que por mais que recusasse a ideia, a professora estava certa. Eren chamava sua atenção mais do que gostaria e pior o achava tão bonito como muitos também achavam.   


Notas Finais


E ai gente? Ficou tão ruim assim? Mais ou menos? Ou até que dá para ler? Eu particularmente gostei muito de escrever esse capitulo, por que esse é o momento que começa as lembranças do passado do nosso Levi <3 Então espero que tenha deixado vocês curiosos >< Mais uma vez me desculpa se não estiver tão bom assim kkk

E muito obrigada por acompanhar a fic, favoritar e comentar, no começo eu não achei que ela renderia muito, mas cada favorito e comentário me deixa feliz e saber que vocês gostem de ler e acompanhar me faz dar gritos e pulinhos aqui kkkk Muito obrigada pelo apoio gente <3

Até a próxima semana :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...