História Minha Secretária - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chouji Akimichi, Fugaku Uchiha, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Karin, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, TenTen Mitsashi
Tags Escritório, Naruto, Romance, Sasunaru
Visualizações 1.095
Palavras 2.290
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá gente!

Eu demorei, mas, estou tentando organizar a minha vida! Pois, a faculdade está sugando até a minha alma. Reta final é sempre bem complicado, então, por isso decidi que irei postar as minhas fics quinzenalmente até conseguir um tempo para voltar a rotina de postar semanalmente. Espero que me entendam e continuem acompanhando não apenas essa, mas, minhas outras fics também!!

Kissus e boa leitura.

Capítulo 7 - Eu...eu realmente te odeio Sasuke!!!


Naruto ..............

 

Definitivamente eu odeio meu chefe – pensei irritado sentado em minha mesa - Ah esse idiota quer me enlouquecer só pode, uma hora é gentil e até amigável e em outra é um completo tirano e insano.

- Naruko?! Porque você ainda não me encaminhou o relatório de vendas hein? – grunhiu irritado – Droga será que terei que esperar a minha vida inteira por um simples relatório? – perguntou me fazendo bufar de raiva.

O simples relatório que esse condenado de uma figa está me pedindo é só um levantamento do percentual de venda da construtora Uchiha de 2007 a 2017, o desgraçado quer que eu entregue uma parcial de vendas de dez anos em menos de duas horas?

- Ainda não está pronto senhor Uchiha – disse sorrindo forçadamente – Eu realmente preciso de certo tempo para termina-lo sabia? Não é possível entrega-lo de uma hora para outra – grunhi suspirando.

- Pois agilize, eu quero isso até o final do dia entendeu? – perguntou irritado.

- Hai senhor – concordei contando até dez mentalmente.

Esse homem me enlouquece, mas, ele não vai conseguir me irritar hoje. Não vai mesmo. Já faz uma semana que ocorreu o episódio do assalto que ele me ajudou e por um breve momento eu até pensei que a nossa relação tinha melhorado depois disso, mas, eu me enganei completamente. Ele continua o mesmo carrasco de antes quem sabe até pior – pensei frustrado – E hoje é que parece que ele está soltando fogo pelas ventas, pelo o que eu soube na rádio corredor é por que o pai dele está vindo para uma reunião.

A Hinata me contou que a relação do Sasuke e do pai não é das melhores possíveis, então, com certeza o mau humor dele deve ser por essa visita.

- Naruko onde estão os relatórios para a reunião de hoje? – indagou a criatura medonha, vulgo meu chefe Uchiha Sasuke.

- Deixei em sua mesa logo sendo – informei calmamente.

- Se estivesse em minha mesa eu não estaria perguntando não acha? – respondeu mal educado como sempre.

- Mas, eu deixei lá – repeti suspirando.

- Não, estão lá – grunhiu me olhando de forma assassina. Droga, onde essas merdas estão hein? Eu tenho certeza absoluta de ter deixado em cima da mesa dele – Faça o favor de imprimir logo de uma vez esses relatórios, entendeu?

- Mas, eu já imprimi e deixei em cima da sua mesa – teimei irritado me levantando da minha mesa e o seguindo até sua sala, quase caindo com o maldito salto.

- Quer dizer que eles saíram por aí sozinhos? Pois, aqui não estão – respondeu estressado apontando para a mesa vazia.

- Trago em um minuto outros, irei imprimir outra vez – respondi suspirando derrotado seguindo para fora de sua sala, mas, bem quando já estava na porta da sala dele o Uchiha-lindo-Itachi chegou.

- Sasuke você esqueceu seus relatórios em cima da minha mesa, toma – informou entregando a ele os malditos papeis que eu já tinha imprimido me fazendo ter um tique nervoso no olho direito.

- Hum, obrigado – agradeceu ao irmão levemente constrangido evitando olhar em minha direção, me causando uma irritação profunda – Vamos Naruko, não fique aí parada você tem um relatório para me entregar até o final do dia lembra? – indagou com rispidez ainda sem olhar em minha direção.

Por um momento eu tive vontade de pegar aqueles papeis e faze-lo engoli-los folha por folha, mas então, eu lembrei que preciso desse emprego.

- Hai, com licença – murmurei o fuzilando com os olhos.

Kami-Sama me conceda paciência, por favor, pois, eu lhe juro que a qualquer momento irei matar esse homem caso a minha paciência se esgote – pensei suspirando – Merda, eu ainda tenho que correr parar arrumar a sala de reuniões para a reunião com o Uchiha pai depois do almoço e correr mais ainda para terminar esse maldito relatório até o final do dia.

- Hoje vai ser um daqueles dias pelo visto – murmurei comigo mesmo.

E assim começou mais um dia de trabalho com meu adorável chefe me enlouquecendo o juízo, pelo menos meu salário é muito bom – pensei sorrindo – E com certeza não vai demorar muito para eu solicitar um aumento também, pois, trabalhar com Uchiha Sasuke deve ser muito bem recompensado.

Eu estava tão concentrado no meu trabalho que acabei levando um susto ao erguer a cabeça e encontrar um Kiba com um sorrisinho no rosto me olhando trabalhar.

- Ah Kami-Sama que susto – murmurei colocando a mãos no peito – Quando você chegou hein? Nem tinha percebido a tua presença sabia Kiba?

- Isso eu percebi Naruko – respondeu sorrindo – Você estava tão concentrada que resolvi não atrapalhar – disse se aproximando de mim.

- Ah desculpe, mas, deseja falar com o Sasuke? Ele está com o Itachi na sala acho que não poderá lhe atender no momento – avisei sorrindo levemente.

- Não, não vim falar com o Sasuke – informou – Na verdade eu vim te cobrar algo sabia?

- A mim? – indaguei surpreso – Eu estou te devendo algo?

- Sim está – afirmou seriamente – Lembra que te emprestei minha motoca semana passada e combinamos que sairíamos em troca? Eu vim cobrar a promessa, quer sair comigo hoje à noite Naruko? – indagou meio nervoso – Podemos ir a um barzinho aqui perto que tal?

- Ah eu não sei – tentei negar o convite.

- Ah Naruko, por favor, não me faça uma desfeita dessas – murmurou me deixando constrangido em negar seu pedido – Vamos, eu prometo que iremos nos divertir.

- Apenas um drink ok? Eu não posso chegar tarde em casa – avisei seriamente.

- Apenas um drink – concordou todo empolgado – Te vejo mais tarde então.

- Ok, até mais tarde – concordei sorrindo, vendo-o ir embora em seguida.

Droga, eu não deveria ter aceitado – pensei com certo receio que ele acabasse descobrindo o meu segredo – Eu não vou poder beber muito, pois, posso acabar fazendo besteira. Ahh que enrascada eu me meti sabia? Sair com um homem que acha que eu sou mulher e que está visivelmente me cantando. Eu tenho que arrumar um jeito de dispensar esse cara o quanto antes.

- Naruko?! – chamou Sasuke quase me fazendo pular da cadeira pelo susto – Já arrumou a sala de reunião? Os relatórios já estão prontos?

- Sim – informei seriamente – A sala já está arrumada e os relatórios já estão impressos e dispostos para me cada membro em cima da mesa de reuniões.

- Confira a nossa reserva do hotel em Hokkaido para semana que vem e depois reserve as passagens de avião – informou me fazendo olha-lo surpreso.

- Hãm? Para nós dois? – indaguei surpreso – Eu também vou?

- É claro criatura, como eu posso viajar sem a minha secretaria hein? – perguntou me olhando como se eu fosse um débil mental – Faça isso imediatamente, antes, que as passagens se esgotem – informou.

- Sim senhor – concordei ainda tentando absolver a recente informação, passar um final de semana trabalhando? Oh que coisa maravilhosa – pensei – Só que não.

- Depois ligue para o fornecedor de Tóquio e o informe que se eles não encaminharem a proposta da licitação até amanhã de manhã nosso contrato de prestação de serviços será cancelado – disse me fazendo anotar rapidamente a informação a passar.

- Sim ligarei – informei pegando o telefone.

- Não, não ligue agora – pediu sorrindo maquiavelicamente – Deixe para ligar no final do dia, pois, eles ficarão mais desesperados ainda.

- Mas, desse jeito eles perderam o prazo de entrega – murmurei baixinho.

- Azar o deles – respondeu friamente – Quem manda não trabalharem direito, esse relatório já era para ser entregue há mais de uma semana. Mas, o maldito do Kisame fica confiando na amizade do meu irmão e deixa para entregar tudo em cima da hora – divagou irritado – Quero só ver a reação dele quando souber que agora serei o responsável pelos contratos.

Esse homem é muito perverso mesmo – pensei me sentindo mal pelo pobre Kisame que eu nem sei quem é, com certeza ele não tem amizade do Sasuke.

- E ligue para o restaurante Tailandês e peça que entregue nossa comida, pois, iremos comer por aqui mesmo já que tenho que terminar os últimos detalhes da reunião, antes que meu pai chegue – Oi? Eu também vou almoçar aqui? – pensei em perguntar, mas, me calei.

- Ok – concordei suspirando.

- Agilize Naruko, pois, eu quero meus pedidos cumpridos ainda hoje entendeu? – exigiu seguindo para sua sala – O que está esperando hein? Comece a realizar minhas ordens.

Eu mordi a língua para não o responder de forma grosseira e comecei a realizar seus pedidos.

- É Naruto o seu pedido de aumento não vai demorar – murmurei baixinho – Ah que raiva, ele nem para perguntar se eu posso ou não ajuda-lo no meu horário de almoço ou até mesmo perguntar se eu gosto de comida Tailandesa – Eu realmente detesto esse homem.

 

Sasuke .........

 

Hoje meus nervos estão à flor da pele, pois, meu querido pai resolveu marcar uma maldita reunião em cima da hora para que possamos apresentar os detalhes dos últimos projetos da construtora Uchiha.

Essa com certeza é uma das desculpas dele para vir me vigiar e ver com seus próprios olhos a Naruko, pois, tenho certeza que o Itachi já deu com a língua nos dentes informando que eu desistir de tentar faze-la se demitir.

Já não basta o Itachi agora terei meu pai perturbando meu juízo? Droga, odeio a forma como eles se metem em minha vida. Tudo por culpa do que aconteceu, será que se aquele episódio não tivesse acontecido eles seriam assim comigo? Não, com certeza não seriam e eu teria uma vida normal sem ter que tomar remédios e me consultar com psiquiatras para tentar afastar essa minha aversão das mulheres.

Mas, o que eu não estou conseguindo entender é porque com a Naruko é diferente? Geralmente sempre que uma mulher se aproxima de mim, meu corpo já entra em alerta e eu sinto a necessidade de ser grosso e agressivo para afasta-la de mim, mas, com ela é diferente.....Mesmo nos conhecendo a pouco tempo, a presença dessa maluca me traz um sentimento estranho.

A forma como ela me olha querendo me matar quando grito ou sou mal educado com ela me diverti, e mesmo com a minha grosseria ela sempre cumpre com suas atividades da melhor forma possível, afinal, eu tenho que dar o braço a torcer que depois que ela chegou nessa empresa a minha vida anda bem mais fácil no trabalho.

Ela organiza meus compromissos, cuida da minha agenda e ainda faz um café que por Kami-Sama é muito melhor do que a da melhor cafeteria de Paris. Merda, ela me confunde completamente já que sua presença a cada dia me traz mais segurança. Eu ainda tremo só de pensar em ser tocado por uma mulher, mas, com ela é.....é....é diferente.

- Uchiha Sama?! O almoço já está aqui? – disse Naruko entrando em minha sala e me tirando de minhas divagações – Deseja que traga a sua sala ou vai comer na copa?

- Não, traga até aqui – respondi digitando algo no computador – E venha almoçar comigo, preciso corrigir uns dados da apresentação da reunião e preciso de uma avaliação sua – informei vendo-a se irritar um pouco, com certeza ela não está nem um pouco satisfeita de perder sua hora de almoço – pensei sorrindo – Não sei porque, mas, vê-la irritada me diverti e muito.

Assim que ela trouxe o almoço para minha sala começamos a comer e trabalhar na apresentação da reunião. Por mais irritante que ela seja, tenho que admitir que ela realmente se esforça e muito para fazer um trabalho de qualidade.

- Essa fonte não seria a mais indicada para apresentação em PowerPoint – disse alterando a fonte.

- Oh grande coisa – murmurei desdenhando a sua preocupação com a estética da apresentação – Mulheres tem que sempre olhar os mínimos detalhes assim?

 – Uma apresentação tem que ser analisada nos mínimos detalhes sim, você quer impressionar não quer? Então, deve fazer as coisas de forma certa. Independentemente de ser uma mulher ou um homem deve analisar os mínimos detalhes entendeu? – indagou levemente irritada.

- Porque está tão irritada assim hein? – indaguei me fingindo de desentendido – Até parece que quer me matar sempre que me olha. O que eu te fiz? Por que pelo o que eu lembre não fiz nada demais – disse calmamente.

- Não fez nada demais? – indagou me olhando mais furiosa ainda – Você desde que chegou está distribuindo patadas em mim, exigindo que eu termine um relatório muito complicado em apenas algumas horas, gritou comigo dizendo que eu perdi os relatórios da reunião quando foi você que deixou na sala do seu irmão, tirou a minha hora do almoço e ainda por cima pediu comida Tailandesa sem nem me perguntar se eu gosto ou não – enumerou nos dedos – Sem falar, que quer que eu viaje contigo sem nem me consultar se eu posso ou não.

- E você não gosta de comida Tailandesa não? – indaguei surpreso – Quem não gosta de comida Tailandesa hein?

- Essa não é a questão droga – murmurou suspirando – O problema é que você é extremamente autoritário e irritante sabia? Nem para me pedir desculpas depois de encontrar os relatórios você foi capaz, ainda agiu como se eu fosse a errada – grunhiu.

- Tá bom, me desculpe Naruko – pedi me aproximando dela – Satisfeita? Mais calma? Eu prometo que irei perguntar qual comida você quer dá próxima tá bom? – disse olhando em seus olhos e segurando em seus ombros – Agora se acalme tá legal?

- Eu ..eu realmente te odeio Sasuke – murmurou suspirando.

- É eu sei disso – sussurrei pronto para cometer a maior loucura da minha vida e beija-la, mas, bem no momento que nossas respirações se mesclaram um pigarro fez nos separarmos.

- Atrapalho alguma coisa Sasuke? – indagou meu pai com uma sobrancelha erguida.

 

Continua ....................

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Quem aqui além de mim concorda que o Sasuke já está caidinho pela Naruko/Naruto hein? Será que ele ficará todo encantado assim ao saber o seu segredo? Hum, a hora da verdade está se aproximando e muito rápido rsrsrsrsrsrsrs.

Kissus e nós vemos nos comentários.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...