História Minha Sweetheart. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Frisk, Sans
Tags Frans, Sans X Frisk, Underfell, Undertale Au
Exibições 213
Palavras 1.058
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Hentai, Magia, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Uma pequena one para compensar os meus capítulos atrasados de New Overtale e The Virtual World ❤

Capítulo 1 - Somente minha.


Fanfic / Fanfiction Minha Sweetheart. - Capítulo 1 - Somente minha.

- Me d-desculpe por isso Sweetheart.

Ela me olhou confusa. Ignorei suas perguntas e a joguei contra a parede, colando meu corpo no dela.

- Sans seu inútil! O que você esta fazendo?! - Ela tentou me empurrar. Heh Heh, hoje eu serei seu boss Sweetheart.

- Você acha mesmo que eu ia aguentar por tanto tempo sendo dominado pelo meu irmão e logo depois por você? Tsc. Por favor Frisk! Agora quem será punida é você.

Quando ela abriu a boca para protestar eu a beijei a surpreendendo. E para minha surpresa ela não sabia o que fazer.

- HAHAHAHHAAHAHAHAH - Comecei a rir, mas sem separar minha boca da dela. - Caralho Frisk. Você ERA realmente bv ou só está me provocando? - Sorri perverso e selei nossos lábios novamente só que dessa vez mais calmo. Fiz com que ela abraçasse minha cintura com as pernas e sem aviso puxei a gola da blusa que ela vestia pra baixo, rasgando o suster em um grande zig zag bagunçado. Coloquei minha língua para fora e a olhei, ri debochado ao ver sua expressão totalmente confusa.

- O que foi Sweetheart? Achou que eu não tinha uma língua? Como você acha que eu iria te comer totalmente ser ter um pau e uma língua?

- M-mas... C-como? - Ela começou a salivar quando percebeu minha ENORME ereção tocar sua intimidade por cima do maldito short.

- Magia. Duh. Como você acha que eu e o Papyrus nascemos? Meu pai não usou o dedo. - Dei um chupão em sua orelha e mordi sua orelha. - Você não está feliz por saber que meu pau vai te fuder? Ou você gostaria que fossem meus dedos?

- Eu... Eu prefira que fossem seus dedos! Eles iriam machucar menos! - Eu não teria tenha certeza assim Sweetheart.

Coloquei minha mão dentro de seus short e acariciei seu clitóris sobre a calcinha totalmente molhada.

Ela mordia o lábio com tanta força que sangue começou a escorrer e um pouco caia sobre seus pequenos seios.

- Não reprima seus gemidos - Labi o sangue do seus peitos até chegar em sua boca. - Quero ver quando você vai implorar pra ter meu pau te fudendo. - Sem aviso coloquei minha mão dentro de sua calcinha e enfiei com um pouco de dificuldade 2 dedos em sua intimidade. Merda. Porque ela usa shorts tão apertados? - Parece que tem algo atrapalhado não é mesmo? - Tirei as peças de roupa com minha magia e prendi as mãos da kiddo em cima de sua cabeça pois ela não parava de bater em minhas costas. Enfiei mais um dedo dentro dela e os movimentei violentamente arrancando gemidos e súplicas por misericórdia.

- PARA SANS! PARA! - Confesso que fiquei com um pouco de dó, mas aquilo era MUITO excitante.

- Nananinanão Sweetheart. Não é sim que se pede.

- ... - Ela me encarou por alguns segundos assustada e olhou pro chão ficando super corada. - P-por favor m-mestre, m-me foda com e-esse seu pau gigante por favor! - Certo, não aguento mais.  A joguei no chão e tirei o resto do sueter dela. - S-sans... Sej...

- Sim, eu vou ser gentil.-  Tirei meu "amigão" pra fora que estava incrivelmente duro e o posicionei na pequenina entrada da kiddo. - Isso vai doer ok? - Ela assentiu e eu entrei as poucos nela, me controlando para não fuder a bucetinha dela agora. Ai você me pergunta: " O que aconteceu com o Sans agressivo que você era?" ainda está aqui, mas eu tenho medo de a machucar, então é melhor esperar um pouco até ela se acostumar do que levar uma surra depois por ser impaciente. Sem que eu percebesse meu membro já tinha encostado em sua "barreira". Colocando um pouco mais de força eu a rompi e minha kiddo soltou um grunhido de dor. Senti a parede de seu útero e resolvi parar por ai, mesmo que metade do meu pau ainda estava pra fora.

- S-saans... - Suspirou chamando minha atenção. - p-pode ir... - Comecei com estocadas lentas que logo foram acelerando. Os gemidos de Frisk e o maravilhoso som dos nossos corpos se chocando era maravilhososso. - Mais Sans! Mais!

- Tudo por minha Sweetheart. - Me retirei de dentro dela e a coloquei de quarto voltando a penetrar com toda a minha força. Ela não gemia. Ela berrava e implorava por mais. - Sabe... - Enrolei seu cabelo em minha mão (Nessa fic o cabelo da Frisk vai até um pouquinho depois do ombro) e puxei com toda a minha força fazendo ela gritar de dor. - Você é realmente uma puta, mas é a minha puta. - Me sentei no chão e a puxei fazendo nossos corpos se chocarem com força um no outro. - Agora é a sua vez.- Ela levantou um pouco e se virou, ficando com seu rosto colado no meu, quase nos beijando. Ela começou a se sentar devagar, mas vocês sabem, como eu sou muito ansioso e segurei sua cintura e a puxei e gememos juntos, mas ela quase berrou pois eu havia conseguido entrar em seu útero. Ela abraçou meu pescoço e suspirou meio atrapalhada, ela tremia, talvez estivesse doendo, talvez ela estivesse excitada demais, e que tal apagar esse fogo de minha kiddo? - Rebola essa buceta apertada e molhada no meu pau agora minha putinha. - Rosnei as palavras e ela me abraçou mais forte.

- É claro c-chefe. - Ela começou a se sentar com força e a gemer feito louca. Dei um tapa forte em sua bunda deixando a marca alaranjada (pele amarelada da Frisk um tapa que deixa a pele meio avermelhada = UMA MARCA LARANJA DE UM TAPA YAAAYYY n usem drogas) dos meus cinco dedos na mesma.

- Eu disse pra você ir mais rápido - Rosnei as palavras novamente e usei minha magia nela que fez ela ir com uma rapidez inacreditável.

- A-ah SANS! - Ela segurou meus ombros e me beijou com desejo. Com minha magia fiz ela sair devagar e se sentar com força me fazendo gozar. - AHHH! SANSSS! - Ela havia gozado, eu fiz minha Sweetheart gozar com meu pau. Cara! Eu sou um máximo.

- Hey Sweetheart. ..

- Sim Sans?...

- Topa um 2 round?

 - Claro mestre...


Notas Finais


Bjs de leite 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...