História Minha Versão de Once Upon A Time - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Anna, August Wayne Booth (Pinóquio), Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), Cruella De Vil, David Nolan (Príncipe Encantado), Dr. Archie Hopper (Jiminy Cricket), Dr. Whale (Dr. Victor Frankenstein), Elsa, Emma Swan, Fa Mulan, Hades, Henry Mills, Isaac (O Autor), Lacey (Belle), Lilith "Lily" Page, Madre Superiora (Fada Azul), Malévola, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Mérida, Milah, Neal Cassidy (Baelfire), Paige (Grace), Peter Pan, Princesa Aurora, Príncipe James, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Roland, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Tinker Bell, Ursúla (Bruxa do Mar), Violet, Vovó (Granny), Wendy Darling, Will Scarlet, Xerife Graham Humbert (Caçador), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Ouat
Exibições 42
Palavras 694
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Famí­lia, Fantasia, Ficção, Magia, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Agora que a história começa

Capítulo 2 - Pilot


Fanfic / Fanfiction Minha Versão de Once Upon A Time - Capítulo 2 - Pilot

Bom, meu nome é Anna Swan, tenho 15 anos, moro em Storybrooke, Maine com os meus pais: Branca de Neve/Mary Margaret e Príncipe Encantado/David Nolan. Tenho uma irmã chamada Emma Swan, ela tem 28 anos e tem um filho chamado Henry de 10 anos.

Eu vou contar como eu vim parar em Storybrooke e ao mesmo tempo como eu e minha família viemos para este mundo.

Foi assim que aconteceu:
Meu pai estava cavalgando, desesperado para encontrar o caixão da minha mãe. Até que ele chega a uma parte da Floresta Encantada e se depara com ela.
O Mestre fala com ele, dizendo que ele havia chegado tarde demais e que por isso minha mãe morreu.
Meu pai estava incrédulo, não queria aceitar a morte dela e ordenou aos anões que abrissem o caixão. Meu pai estava muito triste e antes de sair deu um beijo de despedida em minha mãe, que no mesmo instante, abre os olhos e diz:
---Você me achou.
E ele lhe pergunta:
---Você duvidava disso?
E ela responde:
---Bem, o caixão de vidro me fez pensar.
Em seguida, ele a tranquilizou:
---Não precisa se preocupar, eu sempre vou te achar.
E ela:
---Promete?
"Eu vou pular essa história clichê pra parte do casamento, onde as coisas ficam mais interessantes."
O Mestre que oficializa a cerimônia, já havia perguntado ao meu pai se ele prometia cuidar, amar e proteger a minha mãe.
E ele respondeu:
---Prometo.
E depois o Mestre perguntou a mesma coisa a minha mãe, que também disse prometo.
Enfim, todos estavam comemorando o tão sonhado casamento até que....
A Rainha Má chega pra tornar as coisas mais interessantes.
E depois de ameaçar meus pais ela simplesmente foi embora, como eu queria ter existido naquele momento.
Alguns anos se passaram, minha mãe já tinha tido a Emma(que estava com 13 anos) e estava grávida de mim. Com medo da maldição, meus pais foram falar com um feiticeiro muito poderoso, que disse a eles que uma de suas filhas seria a salvadora e que deveriam manter elas a salvo da maldição, pois no aniversário de 28 anos da mais velha, as princesas voltariam e a salvadora quebrariam a maldição e nos libertaria.
Meus pais estavam bastante preocupados com a ameaça da Rainha Má. E resolveram se reunir com os seus aliados, meu pai era o único que pensava em lutar, já a minha mãe e o Grilo Falante pareciam não concordar com isso.
Todos estavam pensando em algo que pudessem fazer, mas ninguém tinham uma boa ideia, até que a Fada Azul chega trazendo uma árvore e diz:
---Essa é a nossa salvação.
Imediatamente, Leroy...quero dizer, Zangado, começa a reclamar:
---Nossa salvação depende de uma árvore ? Vamos continuar a falar da luta.
Mas ninguém o escuta. E a Fada Azul continua a falar:
---Essa árvore é encantada e por conta disso tem poder para transportar duas pessoas. Gepeto, você pode construir algo assim?
E ele respondeu:
---Meu filho e eu podemos.
E depois disso todos saíram e quando estavam só meus pais, meu pai falou:
---Você e Emma vão passar por aquela árvore, antes que a Anna nasça, para que você possa cuidar das nossas filhas.
E minha mãe, com o seu infinito amor, dizia:
---Eu não quero fazer isso. Não vou deixar você.
Meu pai continuava a insistir:
---Mas Branca, tem que ser você. É o único jeito. Você vai estar lá a salvo da maldição.
---Mas ele disse que seria no aniversário de 28 anos da Emma.
---Então, o que são 28 anos, quando se tem amor eterno e verdadeiro. Eu tenho fé. Você vai me salvar como eu salvei você.
E chegou a hora da minha participação na história. Eu estava nascendo antes do tempo marcado. Gepeto ainda estava terminando o que parecia ser um armário.
Parecia que tudo estava dando errado. E a maldição da Rainha Má estava chegando. Ao invés da minha mãe ir comigo e com a Emma, como planejado, tiveram que esperar eu nascer, para que eu pudesse entrar no armário com minha irmã me segurando nos seus braços. E que pra isso acontecesse meu pai foi machucado tentando nos proteger.


Notas Finais


Eu decidi ir alternando os cap, um vai ser pra Floresta Encantada e o seguinte pra vida da Anna em Storybrooke.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...