História Minha vida além das fronteiras - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor, Comedia, Diário, Romance, Viagens
Visualizações 1
Palavras 485
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Dia 2 - Considerações


Assim que terminei os estudos no Colégio, lembro dos meus colegas e amigos já terem uma ideia do que prestariam para o vestibular, e de como eu me considerava uma otária por ainda não saber, aliás, não conseguia escolher. Humanas ou exatas ? Definitivamente humanas, mas todos os cursos que eu via não conseguia me imaginar exercendo. Meus pais não foram rigorosos com meus estudos, sempre confiavam que eu daria um jeito em passar de ano com notas boas, o que sempre consegui ás vezes com muito esforço.  Talvez pelo fato deles sempre estarem concentrados neles mesmos e nunca em mim. Meu pai sempre foi ausente, e minha mãe era "descolada", do tipo que mente para o meu pai para eu ir dormir na casa de uma amiga, ou trazer um namorado. Mas anos de um casamento ruim, resultou numa separação dos meus pais nos meus quinze anos. Nunca fui uma aluna brilhante, mas era muito sociável, assim me tornei ótima em me relacionar com os professores, e ingenuamente, eles confiavam a mim as tarefas que eventualmente facilitariam uma previsão do que iria cair num teste. Assim, consegui terminar meus estudos bem.

Meus anos no colégio foram normais. Você deve estar se perguntando, porque você voltou uma década atrás, o que isso importa ? Revivendo agora as minhas experiências, acho relevante voltar atrás, porque foi assim que terminei o colégio e vi todos os meus amigos indo para Universidades pretendendo ter profissões previsiveis, que vi o que eu queria de verdade, não ser assim.

Quando fui visitar a minha avó Sara naquela tarde, a quase uma década atrás, como toda avó judia (sim, é muito importante ressaltar que vou falar muito sobre minha etnicidade) ela fez questão de falar o quanto de dar os seus conselhos e -Ah como eu amo os seus conselhos.

- Vó, estou pensando em não fazer faculdade, você acha que eu devo parar um pouco para ver o que realmente eu quero?

-Quando eu tinha a sua idade - os conselhos dela sempre começavam assim - eu fui para  um Kibutz, fiquei as férias por lá, meus pais achavam que era um lugar especial para os jovens entrarem em contato com a religião e trabalhar, mas foi lá que comecei a sair com os garotos.

É interessante ter uma imagem da sua avó nova namorando garotos que não é o seu avô. 

- Você acha que devo ir para um Kibutz ? - perguntei surpresa pelas novas revelações da minha avó de 70 anos, que passou a adolescência da minha mãe inteira querendo casar-la.

- Acho que você deve viajar. 

Minha cabeça explodiu. Essa é uma senhora de setenta anos, que teve uma vida com o peso nas costas de ser melhor do que seus pais foram e reclamar menos que do seus pais reclamavam.

- Vá viajar Lauren, disse olhando bem fundo nos meus olhos - viaje para Israel. 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...