História Minha vida dava um filme 2!? - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ashley Benson, Danielle Peazer, Eleanor Calder, Little Mix, Lucy Hale, One Direction
Personagens Ashley Benson, Danielle Peazer, Eleanor Calder, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Lucy Hale, Niall Horan, Perrie Edwards, Zayn Malik
Tags Drama, Revelações é tragédia, Romance
Exibições 8
Palavras 1.075
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


explicacão: O nome da Katy e Katherine. eu pôs logo o apelido para ser mais fácil para eu decorar.

Capítulo 36 - Capitulo trinta e cinco: Eu sofro bulling!?


Fanfic / Fanfiction Minha vida dava um filme 2!? - Capítulo 36 - Capitulo trinta e cinco: Eu sofro bulling!?

Anteriormente em minha vida dava um filme 2

Katy: Vais ficar abraçado a mim?

Eu: vou não posso?

Katy: podes. – sorri. E beijei seu pescoço. – para. – parei e fiquei só no abraço. Ela se vira para mim. E ficamos cara a cara. Ela fechou os olhos e me pareceu dormir.

Eu: estás a dormir.

Katy: ligue amanhã. – ela disse me gozando. Eu beijei ela. – não estou mais que foi? – ela me olhou.

Eu: eu te amo.

Katy: eu te adoro.

Eu sorri. Ela fechou os olhos e agora adormecemos.

- VOLTANDO –

5 MESES DEPOIS

Katy POV

Estamos quase no fim do Ano não aguento mais. Pedro ainda estava a tentar me conquistar. A escola aqui não é igual a de Londres. EU SOFRO BULLYING. Sério pessoas. Estou triste. O Pedro faltou estás semanas. Ele voltou para Londres. Ele deixou – me sozinha. Raquel e Gustavo estão a faltar porque estão doentes. Entro na sala de aula. Como das outras vezes sou chamada de feia, gorda, falsa, idiota, burra quem dera a elas tenho a melhor nota da turma, não estou a dizer que todos os irlandeses são assim, mas entes são maus. Sentei – me na cadeira e a amiga da menina que me faz bullying puxa meus cabelos. Alguns olham com pena, outros não ligam. Encolhi – me na cadeira este dia vai ser longo. O professor chegou E olhou – me.

Liliana: Olha a queridinha do professor. – a turma riu.

Professor: silencio Liliana lá para fora.

Eu detesto quando os professores me defendem depois eu que sou prejudicada. Liliana olhou me feio. Deu um pontapé na minha mochila. Que foi parar na mesa do professor. Levantei – me e fizeram uma rasteira em mim. Cai em cima dos óculos. Parti os óculos. Pego nos óculos e pego na minha mochila. Deixo uma lágrima descer. Limpo a mesma rápido e volto para o meu lugar. O professor me olhou, mas não fez nada. Começou a aula. Depois da aula terminar todos saíram. Levantei – me por ultimo.

Professor: Katherine?

Eu: eu?

Professor: Estás bem?

Eu: estou não se preocupe. – sorri fraco. Mas por dentro estava a chorar. Ele sorriu. Sai e foi ao banheiro. Entro no mesmo e sai rapidamente.

Liliana: Não querida volta.

Eu não voltei.

Maria: Sabias que é falta de respeito ignorar as pessoas quando falam contigo. Ahhh já sei a tua mão nem o teu pai não tiveram tempo para cuidar da tua educação.

Liliana: Ahh querida vem aqui. – ela puxou.  Despenteio os meus cabelos. E socou o meu rosto. Ela puxou os meus cabelos para trás e a estas horas já estava a chorar. A Maria socou e fez sangue no meu nariz. A Liliana fez –me bater com a cabeça na bancada do banheiro. Eu foi ao chão. Chorando. Elas saíram me deixando lá tocou para a entrada. Entro num banheiro qualquer e me sento na privada. Mando mensagem para a minha avó. Ela disse que vinha. Sai e foi a secretaria dizer que ia sair eles me liberaram depois de eu falar com o diretor. E claro tapei meu rosto. Sai e andei. Andei e me encontro com a minha avó.

Avó: Que aconteceu. – olhei ela e ela tirou os cabelos do meu rosto. – o querida. – chorei e ela me abraçou.

Eu: eu quero minha mãe.

Avó: Claro que queres vem cá. – ela limpo as lágrimas que não paravam de descer. – está tudo bem eu estou aqui meu amor. – ela me abraçou forte. Ela peou na minha mão e fomos para casa. Chegamos lá. ela me sentou no sofá e foi buscar não sei o que eu não parava de chorar. Ela limpou o meu rosto. Ela quando terminou me levou para o quarto. Deitou – me na cama e desceu. Voltou com um tabuleiro. Bebi o chá, e as torradas. Ela desceu. Voltou com um chocolate. Ela me deu. E beijou minha testa. O que minha mãe fazia comigo. Ela sai  e eu choro.  Recebi uma chamada e vi o Pedro. Não atendi.  Enrolei – me  nos lençóis já com o pijama e choro. Choro para valer.

Pedro POV

Estava farto de ligar para a Katy só que ela não me atende. Eu estava na casa dos meus tios Nicolly e Niall. Estávamos todos aqui para falar a verdade.

Alexandra: para de ligar para a coitada está tudo bem.

Eu: isso eu já não sei desde que eu me fui embora ela está estranha.

Celular de Niall

Niall: Alô…. Mãe… sim está tudo bem e ai…. Ainda bem… o que ouve… ela o que… mas… ela esta bem… e neh amanhã diz para ela me ligar… deixa ela ficar em casa… mas está muito mau? … fodasse.. nada não… mãe esta tudo bem mesmo… só foi isso mesmo…. Ela que me ligue eu resolvo mãe … claro mãe… adeus..-  tio suspirou.

Nicolly: O que ouve?

Niall: A Katy e vitima de bullying.

Eu: não. Pode ser.

Niall: Pedro não te preocupes amanhã falo com ela.

Nicolly: eu já volto. – ela saiu.

Nicolly POV

Sai, eu sou mãe dela. Pegou meu celular e ligo para ela.

Espero um pouco e ela atende.

Katy POV

Continuou a chorar e vejo uma chamada da minha mãe não ia atender, mas atendi.

Chamada ON

Alô

Alô filha está tudo bem porque choras? – ela me conheci bem. muito bem.

Não mãe eu quero voltar para a ai.

Ohh filha conta a mãe.

Eu sofro bullying.

Oh filha?

Eu quero um abraço teu. – chorei.

Filha a mãe agora não pode mas eu vou estará aqui sempre liga para o teu pai amanhã.

Está bem mãe?

Sim linda.

Eu te amo.

Eu te amo mais. – desligo. Paro de chorar e vou ao banheiro. Lavo o rosto vejo meu pulso. Não ia fazer isso. Pego uma tesoura das unhas. E passo ela de leve. Só de leve. Encravo a tesoura no meu pulso e rasgo. Doeu ao principio mas depois aliviou. Faço mais uns poucos e o sangue escorre. Faço um curativo e limpo o chão e a tesoura. Guardo a mesma. Sai do banheiro e deitei – me na cama. Olho para o lado e me viro. Fecho os olhos e sinto a dor no meu pulso. Fecho os olhos a adormeci.

Pedro POV

Estava agora na minha casa amanhã já era sexta - feira. Finalmente. Vesti o pijama e me deito na cama. Adormeci logo. Fiquei preocupado com a Katy, mas amanhã ligo para ela. fecho os olhos e adormeci.

Continua…


Notas Finais


Tadinha gente? porque Katy?
tretas a partir de agora. Tiros.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...