História Minha Vida Descrita Em Meras Palavras - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 1
Palavras 602
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Poesias, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yuri
Avisos: Bissexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 7 - Um dia qualquer


- Tava pensando em economizar. Não adianta ir pra ficar três dias. Só vou gastar. - Disse minha mãe se referindo à viagem que faríamos na semana seguinte, para a casa de uma das minhas tias. - Esperar até os seus padrinhos chegarem, aí a gente vai e ficamos uns dez dias. Você coloca coisas no seu computador e passamos um tempo.
- Apesar de eu não gostar de ir pra casa da tia Marlene. - Falei. - É muita agitação e barulheira. E ela vive reclamando. O tempo todo.
- A gente fica na casa do Paulinho.
- Tá. - Falei saindo.
[...]
Fomos ao mercado, depois. Meu tio Messias e minha tia Lurdes ficaram zoando sobre como uma blusa da minha mãe fora parar no corpo da minha tia.
- Tô de mau humor, nem fala comigo. - Disse ao tio Messias.
- Ah, nojenta. - Falou.
Minha mãe eu entramos na frente, brinquei e disse que tinhamos trago pouco dinheiro (mamãe consumista).
Uma mulher falou com a gente aleatoriamente sobre arroz e eu derrubei uma garrafa de refrigerante no chão. Óbvio, não seria eu se não derrubasse alguma coisa.sInsira aqui uma risada de gazela}.
Álias, mandei mensagem ao Lucas ontem. E Débora com certeza terminou com Daniel. Ela me mandou conversas com ele ontem, à noite. Mas eu estava dormindo e hoje cedo, sem internet. Ele basicamente disse de forma BEM CLARA que não sente nada por ela.  "Eu não posso sentir ciúmes por quem eu não me importo. Não estava feliz, agora estou", em outras palavras: "Estou gostando de outra pessoa. Se fode, sua vadia".
Mas, mudando de assunto, hoje liberaria minha conta netflix (glória, glória, aleluia), espero que já tenha liberado. Nessa vontade de matar alguém, só uma boa série me acalmaria.
Ontem eu estava carente, hoje quero matar todo mundo. É a TPM, meus queridos.
Como Eu Era Antes De Você tem me feito refletir muito. Mais cem páginas e eu termino. Estou muito ansiosa, porque esse livro virou meu xodô.
Nem tenho muito o que dizer, na verdade. Precisei comprar algum doce, eu precisava de um doce.
Tinham dois garotos babacas no mercado, conversavam, me olhavam. Um saco. Odeio gente me olhando na cara dura. Ainda mais garotos. Para completar, minha mãe saiu e me deixou sozinha na fila. Tive que pegar outro refrigerante e um cara me perguntou onde tinha macarrão. Eu tenho cara de quem sabe onde tem macarrão?
Quase escorreguei no estacionamento. Dei umas boas risadas com meus tios e minha mãe no carro.
- Passa em algum lugar aí pra ver se tem algo no ar. - Disse minha mãe. (Que não esteja fora do ar, ela quis dizer).
- Olha aí as nuvens no ar. - Disse minha tia e todos riram. Foi tão sem graça que chega a ser engraçado.
Espero que não tenha tiro, porrada e bomba na hora em que eu ligar a internet. Danny com certeza vai se queixar que Thiago fez algo que ela não gostou. Débora vai estar depressiva ou saindo o tempo todo para assistir Bates Motel e comentar comigo. Lucas deve me deixar sem resposta e Filipe - se os Deuses quiserem - vai estar de bom humor e falando sobre séries. Orando para eles estarem bem. Não quero ver Débora sofrendo e Danny querendo matar Thiago.
Faltei aula hoje, motivos de TPM. Eu tinha duas provas, e vou ter que fazê-las amanhã. Eu estudei? Não. Não consigo me concentrar. O mau humor não deixa. Fiquei lendo e acendendo incensos o dia todo.
Ajudei minha mãe a arrumar algumas coisas e só.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...