História Minha Vida e Eu - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Aventuras, Comedia, Drama
Visualizações 0
Palavras 613
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Ficção
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Vamos continuar??

Capítulo 2 - Desde o começo. (Parte 2)


Fanfic / Fanfiction Minha Vida e Eu - Capítulo 2 - Desde o começo. (Parte 2)

Depois de desmaiar na quadra da escola, por ter contado o pulso de um dos braços, meu corpo mexe com o impacto da bola de futebol dos meninos, sem querer, jogou a bola com muita força e ela foi para meu lado batendo assim em me, eles não estranharam que eu não devolvi a bola já que nunca fiz isso então um dos garotos foi busca-la, ele subiu tão rápido a arquibancadas e pulando tão de pressa para o outro lado que não viu nada até que...

  Ao chegar no mato e se abaixar para pegar a bola ele percebe que ela estava em cima de uma poça rasa de sangue, então o mesmo subindo devaguarosamente seu olhar percebe o que está acontecendo e rapidamente grita bastante alto assustando a todos.

 - PROFESSOR SOCORRO A LIZ TA COM O BARÇO CORTADO E SANGRANDO MUITO!

- Como é? ( O professor assustando pergunta o que aconteceu)

- Meu Deus. Que idiota (falava todos ao redor cochichando)

-Chamem a Ambulância, AGORA! (O professor grita fazendo todos se calar em um piscar de olhos)

Bem, eu acordei em um lugar meio que estranho era um quarto de hospital mas diferente tinha muitas máquinas, equipamentos e médico tentei olhar o que tava acontecendo mas eles estavam na minha frente, de repente escutei alguém grita como se estivesse chorando loucamente, sai daquela sala e vi alguns conhecidos da escola fingido está preocupados tentei fala com eles mas ninguém me ouvia e nem via parecia que estava invisível e então minha mãe com minha vó entra desesperadas, pronto só o que faltava pra me fica mais assusta, mãe logo vai fala com o enfermeiro que sai da sala:

- O que aconteceu com ela?

- A escola disse que um dos alunos encontrou ela com o braço cortado e pendurado sangrando, na aula de Ed.Fisica

- Meu Jesus, como ela tá? (Minha vó pergunta chorando)

- O estado dela é grave pois o corte foi profundo e perdeu muito sangue

  Eu paralisei na hora e lembrei o que eu tinha feito voltei para aquela sala correndo para saber o que tava acontecendo, "tentei" empurrar o médico que estava ali em cima mas meio que atravessei ele estranhamente, o que vi na maca deitada me fez sentir algo que não sabia denominar o quê era. Meu corpo estava ali esticado e com o corte no braço aparecendo na carne viva, era quase uns quatro dedos da mão só que bem abertos, o médico tentou costura mas a falta de sangue não ajudava muito, devagar sai da sala sem olhar para trás me conformei que ia morrer e não sentir medo era até um alívio saber que deu certo, saindo vi o pessoal da escola fingido está preocupados que ridículo já ouvi falar que suicídio era pecado mas acho que mentir é pior ainda.

Fiquei olhando pela janela que tinha ali na porta de repente escutei um som fino era o monitor que a mostrava o batimento cardíaco o aparelho está com uma linha verde e com meio que um grito fino saindo dele, o que significa que estava sem batimentos, olhei para trás e vi todos assustados com aquele som.

Me despedi mesmo sabendo que ninguém iria me ouvir e sabia que não ia sentir falta de nada já que eu não tinha nada. Entrei na sala e sentei do lado do meu corpo, no mesmo lugar onde "acordei", e logo pensei:

* - É isso o meu fim, aqui nesse hospital não estou com medo pois aconteceu o que eu sempre quis e finalmente vou poder descansar. *

Devagar fechei os olhos e relaxei escutando os médico e enfermeiros falando e essas vozes foi ficando longe, é agora...


Notas Finais


Pronto ela vai termina assim?! Tem algo errado mas agora só no próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...