História Minha Vida Nada Popular. I Temporada. - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Dajan, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Letícia, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Rosalya, Senhora Shermansky, Violette
Tags Amor Doce, Castiel, Hentai, Lysandre, Romance
Exibições 54
Palavras 1.964
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiiii amores. Confesso que quando estava reescrevendo esse capítulo, achei ele muito fofo. ^^
Boa releitura amores. ( Ou boa leitura para quem começou a acompanhar agora. Seja bem vindos. <3 )

Capítulo 5 - O encontro.


Fanfic / Fanfiction Minha Vida Nada Popular. I Temporada. - Capítulo 5 - O encontro.

                        Ela parecia está com o capeta no copo vindo em minha direção, com um olhar de psicopata.

     _ Quem é você? Por que o Lys esta te levando em casa? Eu sei que já é a segunda vez, não minta para mim! ( Ela falou me encarando olho a olho. ) 

   _ B-bom, eu sou só uma amiga dele... Você está espiando ele? Como sabe que ele me trouxe aqui antes? Isso é feio garotinha. ( Falei esperando que esse "garotinha" ia estressa-la. E deu certo!) 

   _ Olha só fique longe do MEU Lys, entendeu, Meu e de mais ninguém! ( Ela falou gritando e depois me mostrou a linguá. ) 

  _ Muito maduro da sua parte isso. Bom não tenho tempo para crise de criança mimada. ( Meu coração acelerou, eu nunca tinha falado com alguém assim. ) E além do mais... Tenho certeza de que o Lys não pensa desse jeito. Bay, Bay. ( Me virei e andei rápido com medo de que ela pulasse em cima de mim. ) 

  _ Isso não vai ficar assim, ele não vai ficar com você. Ele tem PENA de você! ( Ela gritou , e  meu coração apertou. )

                      [ ... ] Cheguei e para a minha surpresa minha tia estava em "casa". Ela olha para mim e sorri. Ela estava olhando pela janela!? 

  _ Então não vai me falar quem era o seu "Amigo"? ( Ela falou com um sorriso bobo no rosto e fazendo aspas nas mãos ao pronunciar a palavra amigo .)

  _ E-ele é o Lysandre, um amigo da escola... ( Eu olhei para ela um pouco constrangida e vermelha. ) 

  _ A sim... Entendo, e quando você vai contar para ele? ( Ela falou olhando pela janela. ) 

  _ Não sei se tenho... Não, espera, falar o que... Ele... Ele é só u-um amigo... ( Falei vermelha, minha tia riu e me guiou até o sofá, nós duas nos sentamos. ) 

  _ Eu sei pelo que vc esta passando, mas você tem que contar para ele. Se não pode ser tarde de mais, e vai acabar perdendo ele... ( Ela falou como se realmente soubesse. ) 

 _ Tia... Quem, quem foi ele? ( Falei olhando para baixo. Ela me deu a mão e a apertou. ) 

 _ Seu pai. Eu era a melhor amiga dele, gostava muito dele, só que a minha irmã foi mais rápida. ( Ela falou sorrindo. Aquilo deu um aperto em meu coração... ) 

 _ Você... ( Ela me interrompe antes que eu possa terminar de falar. O que ela falou me fez  ver que eu realmente gostava dela, e estava feliz de está ao seu lado. ) 

 _ Sim eu ainda o amo. Mas amo mais ainda você. Sabe, você poderia ser a minha filha. ( Ela me falou me dando um abraço. ) Quero te ajudar com esse rapaz! ( Ela falou saltando sofá e fazendo a posse da mulher maravilha. ) Afinal, sou sua madrinha. ( Ela fala com um sorriso em seu rosto que não consegui não retribuir. ) 

 _ Sim! ( Também dei um pulo do sofá, mas para abrasa-la. O que me fez ver o quarto dela e a fantasia de fada que estava em cima da cama. ) Minha fada madrinha!!! ( Eu falei. E ela e eu caímos na gargalhada. ) 

              Eu e minha tia ficamos conversando a tarde toda, a noite eu e ela fizemos uma macarronada e um molho á parmegiana, comemos e fui para o meu quarto. Estáva deitada na cama, pensando. E se ela tiver certa... A Nina, o que ela falou... Não posso pensar nisso agora. Amanhã já vou por em pratica o plano A, de Aproximação. É isso, estou determinada de fazer o Lys ser meu. E claro eu ser sua. Só de pensar nisso já corei. Então virei de lado e dormi pensando nele, e que eu havia contado tudo a minha tia, até a parte do quase beijo, que a fez me incentivar  mais e mais. 

          [ ... ] Na manhã seguinte estava com uma calça jeans preta, uma blusa lilas com babados brancos no busto , uma fita que fazia um laço na parte de trás do meu cabelo pegando somente a lateral dele e uma sapatilha colorida com desenhos abstratos. Fui para a aula com Rosa e  Lex . Na hora do intervalo, eu contei para eles e eles me olharam como se eu fosse maluca-mente divertida. E me incentivaram, Rosa e Lex disseram que ião pensar em algo, enquanto eu botava o plano "A'' em pratica. E foi isso que fiz, aquela semana foi perfeita, ficamos eu e o Lys fofo, juntinhos na aula, no intervalo e todos os dias ele estava me levando para o prédio. Sexta quando chegamos eu tomei coragem e falei. 

   _ Lys... Você não quer ir em algum lugar amanhã? ( Eu falei corando um pouco. Ele pareceu já esperar essa pergunta de mim. Ele sorri. ) 

   _ Adoraria, que tal o parque? Um piquenique talvez? ( Ele falou me olhando nos olhos, o que me deu forças para falar.) 

  _ Claro, vai ser ótimo! Vou preparar algumas coisas doces para a gente comer lá. ( Falei sorrindo, ele assentiu com a cabeça. ) 

  _ Que bom, vou levar uns sanduíches, nos vemos amanhã meio dia, pode ser? ( Ele falou e eu concordei com um movimento de cabeça. ) 

  _ Então até amanhã Lys. ( Me virei indo em direção a porta de vidro grande, e pude escutar  um até lá dele bem de longe. ) 

          [ ... ] Já havia contado a Rosa e Lex pelo celular,  eles piraram, tinha sido engraçado, ouvir rosa falando que vamos ser parentes. Havia falado com a minha tia também, ela me falou qual roupa tinha de usar. Até a deixou separada em cima do sofá. Sábado, nem acredito que  já estou me arrumando para ir ao um ... Encontro com o Lys ? Era mesmo um encontro? Bom, eu não sei, e nem é bom eu ficar pensando nisso. Fui até a cozinha pegar a cesta de piquenique que minha tia havia me emprestado, era media, havia botado uma toalha de messa grande quadriculada branca e vermelha, tinha 3 litros de refrigerante diferentes, tinha feito bolo de cenoura com calda de chocolate e também botei uns copos descartáveis,  patos e colherzinhas para o bolo, que já estava cortado . Também trouxe morango e chantili. 

         [ ... ] Botei aquela roupa , que minha tia havia escolhido. Era um vestido tomara que caia beje, com bolinhas pretas e duas fitas pretas uma em cima do vestido e a outra em baixo do busto, o vestido ia um pouco acima dos joelhos . Um casaquinho azul, uma fita azul que botei em minha cabeça e por fim uma bota cano longo marrom que ia até um pouco abaixo dos meus joelhos.  E claro peguei meu livro. 

         [ ... ] Fui pelo elevador, eu estava indo encontra o Lys no campo aqui perto... Quando abri  a porta enorme de vidro,  tomo um pequeno susto. Ele estava ali parado me esperando.       

 

   _ O-oi Lys... Eu não sabia que você ia vim me buscar... ( Ele pareceu um pouco envergonhado, ele havia corado um pouco, o que fez ele ficar muito, mais muito fofo mesmo. ) 

  _ É que, bom eu pensei, se seria melhor eu vim até você... Para chegar juntos... 

  _ Claro. Foi muito gentil de sua parte... Obrigada mesmo. ( Falei sorrindo. Ele pegou a cesta da minha mão e levou tudo sozinho. ) 

                 Fomos andando até o campo. Chegando lá tinha um local aonde tinha um banco de madeira, eu botei a toalha no chão perto do banco, tirei as coisas da cesta e ele me mostrou  os sanduíches naturais que ele  trouxe, estava lindo o nosso piquenique. Primeiro sentamos na grama e conversamos um pouco.  

  _ O dia esta lindo hoje, você não acha Wanda? ( Ele falou olhando para o céu com um ar de despreocupado com o mundo naquele momento. ) 

  _ Verdade, a paisagem esta perfeita hoje . ( Falei olhando para ele.

  _ Que tal você provar um sanduíche, em? ( Ele falou sorrindo e pegando um sanduíche em cada mão. Me entrega um e fica com o outro. Comemos ali sentados, eu boto refrigerante para nós. ) 

  _ Esta uma delícia Lys! ( Falei com um sorriso bobo no rosto. O que fez ele rir para mim. ) 

  _ Obrigada. Agora vamos provar esse bolo. ( Ele falou pegando para nós dois. Ele experimenta o bolo. ) 

  _ Esta uma delícia. ( Ele falou, o que me fez ficar muito feliz, tão feliz que na hora em que fui comer meu bolo, a calda sujou a minha bochecha. Ele se aproximou de mim e limpou ela com um lenço que ele havia tirado do bolço. Isso me fez corar. ) 

  _ Você é meio desastrada mesmo. ( Ele falou com um sorriso lindo em seus lábios. ) Isso  e  um livro? ( Ele fala olhando para as minhas mãos. ) 

  _ Sim, é Romeu e Julieta, já li esse livro várias vezes, é muito bom. ( Falei indo sentar no banco a nossa frente. ) 

  _ Vai ler agora, presumo. ( Ele falou se levantando e indo se deitar no banco, colocando a cabeça em minhas perna, o que me fez ficar igual a um pimentão. ) Pode ler, vou descansar  um pouco. 

  _ O-ok. ( Então ele estava ali, lindo maravilhoso deitado com a cabeça em cima das minhas pernas. Eu comecei a ler, mas depois de um tempo eu parei e fingi ler, para poder ficar só o observando. Ele estava com uma expressão calma e os olhos fechados.

             Ao abrir os olhos me dei conta que estava nos braços do Lys em um elevador, acho que havia pegado no sono. Fingi ainda esta dormindo. Quando escuto barulho de campainha, a campainha da minha tia. Ouvi um som de porta se abrindo. 

  _ Oh, entre por favor, leve-a até o seu quarto, se for possível é claro. ( Era minha tia falando. ) 

  _ Claro, sem problemas. ( O Lys falou com uma voz calma e perfeitamente linda. ) 

  _ A obrigada, é bem ali, vou abrir a porta para você. ( Ela falou, e eu escuto um som de porta se abrindo, ele me bota delicadamente na cama, com tanto cuidado que parecia até que eu  era um objeto precioso ou uma boneca de porcelana, que deveria ter o maior cuidado. Ele me cobre com um cobertor fino e tira os cabelos do meu rosto com um toque tão suave que me fez corar, virei meu rosto de vagar para que ele não percebesse que estou acordada.

  _ Oi, Lysandre né? ( Era a voz de minha tia. ) Você aceitaria uma xícara de chá? Por favor, venha se sente aqui na sala. 

  _ A sim, muito obrigada. (Era a voz do Lys. Escuto o barulho da porta se fechar lentamente. ) 

            Fico lá dentro tentando digerir  o que havia acabado de acontecer. E também não pude parar de pensar  no que estavam conversando lá na sala... O que sera que minha tia esta falando para o Lysandre?  O que sera que ele esta respondendo? Que rumo essa conversa vai levar? Sobre o que estão falando? Eu acho que vou surtar de tanta curiosidade! Fiquei ali pensando por um bom tempo, acho que 40 minutos, talvez? 

                    Escuto o som de porta se fechando, agora posso levantar? Sera que ele já foi? Dou um pulo da cama e abro a porta do meu quarto, não aguentava mais esperar, e lá estava  minha tia se virando  para mim com um sorriso no rosto. 

 

 

 

                                                      CONTINUA>>>

 

Notas Finais


Huuuuuuuum Delícia. e.e


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...