História Minhas cicatrizes - Capítulo 4


Escrita por: ~

Exibições 118
Palavras 2.165
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi pessoas!❤ Eu estava meio sem criatividade então desculpa se tá meio podre
Espero que gostem
Boa leitura
Beijoss😙😙

Capítulo 4 - A menina que abraça a árvore


Fanfic / Fanfiction Minhas cicatrizes - Capítulo 4 - A menina que abraça a árvore

 

POV King

Os meus amigos estavam fazendo o maior barulho dentro da limusine.Por incrível que pareça, Ban estava super quieto olhando para a janela.

-Quem nós estamos esperando? - perguntou Gowther 

-O Meliodas foi ver se a Elizabeth está bem - fiz uma pausa - e minha irmã também está demorando muito

Nesse momento chegou Meliodas 

-Chegou o capitão tropa!- houveram muitos gritos de resposta com a "deixa" dele 

-Como esta Elizabeth? - perguntei

-Ela parecia bem... - ele pensou um pouco - ela até recusou quando eu ofereci levá-la em casa
-Vai ver ela já tomou ciência da sua má fama - gritou Arthur do fundo da Limusine. Meliodas deu uma risada disfarçada,mas acho que ele estava realmente pensativo.

-Cheguei - a voz calma e baixa de Elaine pairou no ar.Quando os pequenos pés dela tocaram o chão do carro pude ver pelo canto dos olhos  a mudança de humor repentina de Ban. Será uma miragem?
Do nada ele começou a rir de tudo e zoar todo mundo, inclusive a Elaine

-Oi anã! - Ban sorria pra ela querendo irritá-la - como vai você?

Elaine fingia que nem ouvia,seus olhos estavam fixos na janela.Avisei ao motorista que já podíamos ir e voltei a me sentar.Ban estava encarando Elaine com a cara mais divertida do mundo,isso deve ser muito legal pra ele.

Lembrei de Diane e comecei a encarar o capitão,o que será que ela viu nele?

 

 

 POV Elaine

Eu ainda não sei como eu consigo aturar esse chato por tanto tempo!Acho que a qualquer momento vou acabar atirando ele pela janela ou pulando pra fora só pra ficar livre desse mala.

-Oiiiiiiii?- se controla Elaine - Baixinha?

Olhei pra frente,Ban estava MUITO perto!!!! De forma que ele estava ajoelhado no chão apoiando o cotovelo direito no banco onde eu estava quase colado na minha cocha,enquanto a outra mão estava na cintura.Ele me olhava com uma cara divertida um tanto provocante. Me senti culpada pelos pensamentos pervertidos que tive nesse momento e fingi que ia me levantar,o problema é que Ban nem se mexeu.Eu estava muito envergonhada sem saber o motivo,meu coração estava batendo muito forte,parecia que ia explodir!Eu fiquei com medo que ele escutasse e arrumasse mais um motivo pra me zoar. "Nossa!Além de ser anã ela também tem problema de coração "pensei.Ban é um otário mesmo! Será que os meninos já sabem?

-Hey Ban! - me senti aliviada quando Harle chamou a atenção daquele ser indesejável - o que você ia contar pra gente? 

Me senti aliviada quando Ban saiu de perto de mim e foi em direção aos meninos.

-Senhores!Tenho um anúncio a fazer! - o silêncio reinou no ambiente - eu estou namorando!
Ban deu uma gargalhada sinistra e olhou para seus companheiros. Confesso que fiquei chocada,é mais estranho quando escuto essas palavras saindo da boca dele.

-Quem é a azarada? - perguntou Gowther

-Jericho - Ban respondeu e começou a olhar atentamente a janela 
Os meninos estavam  super comemorando a novidade e parecia que ele não estava nem aí pra isso.Lembrei da felicidade da Jericó no banheiro,será que essa paixão  é recíproca? O Ban não parece feliz...

Sempre acompanho os casais a minha volta pra saber muitas coisas quando eu tiver um namorado.O curioso é que dessa vez é diferente, parece que eu realmente faço parte.Que estranho!
Ban percebeu que eu estava olhando pra ele estranho e virou pra mim.

-Procurando isso aqui? - disse ele segurando um dos meus chaveiros de fadinhas favoritos

- Ei! me devolve isso! - realmente! O Ban é um idiota

(Quebra tempo)
   

 Desci as escadas e fui até a sala pra ver se ela ainda estava inteira. Aqueles meninos ocuparam cada centímetro respirável do cômodo,tinha caixas e mais caixas de pizzas,vídeo games espalhados e revistas pôrno que Arthur tentava esconder inutilmente quando me viu.Fingi que não tinha percebido o que ele estava fazendo e fui pegar meus fones cor de rosa preferidos (imagem da capa do capítulo) que eu esqueci no sofá ontem a noite. Levantei uma almofada pra começar a procurar,quando senti alguém puxando ela das minhas mãos.

-Que rude! - ah não! Você de novo? - eu já tinha visto essa almofada primeiro!Pega outra pra você!
Ignorei Ban e continuei a procurar

-Elaine! - chamou Harle - se você está procurando seus fones de ouvido - ele parou pra fazer uma jogada - eu deixei eles no seu antigo quarto de brinquedos...Droga! Morre Gowther!

-Não tire sua atenção do jogo little-King - respondeu ele, achei engraçado 

- Tchau little-King! - ri e sai da sala

 Entrei no meu antigo quarto de brinquedos meio com medo, tinha muitas lembranças lá."foco Elaine,foco!" Olhei para o lado e vi meus fones cor de rosa perto de uma escultura  de árvore. Lembrei do dia que eu ganhei essa árvore,foi minha mãe que me deu... aquele não parecia um quarto de brinquedos,parecia um quarto de lembranças torturantes!Sem pensar duas vezes peguei a árvore e abracei,sentei no chão e quando eu estava quase me entregando ao choro...

- Você é ecológica ou algo assim? - levei um susto

-EH? - eu estava tão assustada que nem pensei em ignorar ele

-É,tipo, você tá abraçando uma árvore e tals - ele sorriu - a gente não vê umas cenas assim todos os dias né?Bom, pelo menos eu achei estranho...

- BAN O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO AQUI? - interrompi ele , claramente gritando  

-Ihhh!exaltada!Eu estava procurando o banheiro mas o idiota do Harle nem quis me falar onde era porque estava todo concentrado no jogo e...

Ban parou de falar e encarou meu rosto, eu nem percebi que estava chorando até ele ficar parado olhando pra mim que nem um idiota 

-Elaine o que...

-Sai daqui agora! - eu não deixei ele acabar de falar, fiquei com medo de me machucar com o que ele fosse dizer.Ban pareceu meio contrariado mas saiu do quarto sem dizer mais nenhuma palavra - o banheiro mais perto está no corredor a direita - gritei pra ele,esperei um pouco mas não houve resposta.

Eu mereci isso, não devia ter gritado com ele daquele jeito mesmo ele sendo um chato. Peguei um violão que estava meio caído e me sentei entre algumas bonecas. Tentei fazer sair algum som mas não consegui,a única coisa que eu queria fazer agora era chorar.

Eu só queria sair daquele quarto e ficar livre daquelas memórias tristes.Senti meus joelhos meio bambos mas levantei assim mesmo.Fui para o  meu quarto e fiquei lá sentada no chão, olhando pro nada pensando em tudo. 

 

 

 POV Ban

Sabe aquela sensação de impotência?Aquela sensação de inutilidade?

Depois que presenciei aquele episódio da Elaine chorando parece que o dia ficou preto.Sorri ironicamente, e pensar que eu estava TÃO feliz que comecei a namorar.

Pensando nisso,ainda nem tive tempo de processar o que aconteceu,foi tudo tão rápido! Recapitulando,eu estava pensando na vida quando Jericho surgiu do nada e praticamente implorou pra mim namorar com ela. Nem sei porque eu aceitei mas tudo bem. Agora tenho uma namorada ela vários problemas.

Meu celular começou a tocar um heavy metal.Peguei o aparelho e atendi.

- Alô?

-Oi benzinho! - espera essa voz é da... - adivinha quem é! 

-Jericho? - como ela tem meu número?

-Acertou!Então,eu queria saber se você não está a fim de sair comigo hoje lá no... - Jericho continuava falando, mas eu não conseguia ouvir, meus "amigos" estavam me "interrompendo"

-Baaaan! - Gowther falou em uma voz enrolada - você é tão gostoso! 

-Que isso? - Jericho perguntou do outro lado

-Isso é... - antes que eu pudesse terminar, Arthur continuou

-Mais Ban!Mais! - parecia voz de puta véio!olhei pra ele incrédulo - sai do telefone Ban!Deita aqui comigo! 

-Jericho? Dá pra você me ligar mais tarde? Os idiotas dos meus amigos não querem cale a boca!
Desliguei o celular e olhei pra eles irritado.

A sala ficou em silêncio profundo.2 segundos depois eu já estava rindo como um louco e todo mundo começou a rir também.Eu faria a mesma coisa com eles, talvez pior. Ri por dentro, "esses moleques não prestam" pensei. Olhei para o alto da escada e lembrei de Elaine. Será que ela está escondendo alguma coisa?

 

​POV Meliodas 

Putz!Esses caras não prestam!Vamos dormir na casa do King hoje, eu estava pensando "o que isso aqui não vai virar?" 

Fiquei surpreso quando eu soube que o Ban está namorando.Ele nunca foi disso!Fico pensando se essa Jericho não subornou ele ou nada parecido.

Estava refletindo sobre o que Arthur disse no carro. Será que eu tenho mesmo toda essa má fama a ponto de Elizabeth não me deixar ajudar? Comecei a lembrar de quando fui levar  Elizabeth na enfermaria e ela sussurrou meu nome.E quando fui colocar ela na cama e ela me puxou junto,porque não me deixei levar pelo calor do momento?

Senti meu sangue todo se concentrando em uma região.  "Aqui não!" pensei tentando me concentrar pra controlar minha libido.No fim, aquele era o certo a fazer,Elizabeth estava inconsciente ela não sabia o que estava fazendo. Talvez Arthur esteja errado, má fama é pouco.Eu sou é um monstro.

Gowther entrou na sala com mais caixas de pizza.

- Quem pediu de calabresa? - perguntou ele. Avançamos nas pizzas sem dó nem piedade.

-Não devíamos levar um pedaço para a Elaine? - perguntou Arthur

-Deixa que eu levo - falou Ban se levantando com um sorriso - não estou fazendo nada mesmo!

Sem dizer mais nada ele pegou uma pizza,um refrigerante, alguns copos de plástico e subiu a escada.

 

​POV Ban

Fiquei com medo de chegar no quarto de Elaine e ver ela chorando de novo. "Será que foi mesmo uma boa idéia eu vir aqui?" pensei "coragem Ban!Agora é tarde demais pra voltar atrás!". Bati na porta.Nenhuma resposta. Bati de novo.

-Quem é? - perguntou uma voz tímida 

-É o lobo mau - respondi rindo

-Não quero ver você - ela disse 

-Não precisa me ver, - eu disse - eu trouxe alimento pra você, pensei que talvez você não estivesse crescendo porque está sem comida -eu estava rindo por dentro

Escutei uma risadinha linda do outro lado da porta, parecia um tilintar delicado de sinos.Quem será que estava rindo?

 A porta se abriu na minha frente e Elaine saiu com as mãos cobrindo o rosto. Estava tão fofa!espera aí,que?

Me abaixei pra ficar na altura dela sem fazer barulho. Elaine tateava o ar de olhos fechados  tentando encontrar a pizza,até que suas mãozinhas macias tocaram meu rosto.

-O que é isso? - ela ainda estava de olhos fechados, Elaine apertou meu nariz e eu ri - é alguma coisa viva? está se mexendo!

Ela estava fazendo uma cara confusa.Eu não ia aguentar muito tempo!Estava quase começando a rir quando ela resolveu abrir os olhos.

-Bu! - eu disse,Elaine parecia sem reação - sua comida - falei estendendo  pizza e o refrigerante pra ela. Elaine pensou um pouco, pegou e se virou

-Obrigada - disse ela batendo a porta

Que menina interessante. Irritar essa baixinha é o melhor passatempo do mundo!

 

POV Elizabeth

Eu sei que fiz burrada. Meliodas se ofereceu pra me levar em casa e eu recusei?só posso estar louca mesmo!

No fundo eu sei que não aceitei porque fiquei com medo, droga de segredo idiota!

Apesar disso, não fui pra casa chateada porque lembrei da gentileza que ele teve comigo.Lembrei do braço de Meliodas na minha cintura e senti um calafrio.

- Você está passando mal? - perguntou minha irmã  Verônica    

-Hm? - eu estava viajando em outro planeta

-Seu rosto está vermelho!

-Como foi a viagem de volta? - perguntei,tentando mudar de assunto,minha irmã custa vir pra casa e lá estava eu pensando besteiras

Mas ele foi tão fofo!

-Elizabeth?Elizabeth!eu estou falando com você! - Verônica parecia preocupada - está tudo bem?
- Esta sim!só estou um pouco cansada

-Sei - ela deu um sorriso divertido - tem alguma coisa que você queira me contar?

Uma das coisas que eu não aprendi nessa vida foi mentir pra minha irmã.Contei tudo pra ela,ocultando apenas as partes contrangedoras. Verônica riu e beijou minha testa.

-Elizabeth !Você está apaixonada! 

Era meio constrangedor falar isso alto.Corei e comecei a olhar para os pés.

-Isso é mais do que normal! - falou ela - qual é o nome desse garoto? 

-Meli... Meliodas - respondi, ficando ainda mais corada

-E ele já sabe?

-Não!Verônica eu nem conheço ele!

-Não fale como se isso fosse um pecado capital! - Verônica ria - Controle-se mulher! - ela parou um pouco - conte pra ele quando achar certo e para de agir como se isso fosse uma doença ou uma praga!

Verônica deu uma risada,me deu um beijo no rosto e saiu.Acho que ela tem razão,isso não é uma doença e nem uma praga. Acontece que eu não tenho motivos pra contar pra ele.

Meu celular começou a tocar e eu atendi.Meliodas nem lembra que eu existo mesmo...

-Oi!Adivinha quem está falando?

 

 

 


Notas Finais


Então pessoas o que vocês acharam?
Qual é o segredo que Elizabeth tem tanto medo?
Quem ligou pra Elizabeth?
O que vocês acharam do Ban e da Elaine?
Beijoss pessoas😙😙😙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...