História Minhas lembranças - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 3
Palavras 383
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oie

Capítulo 2 - First memory


Tudo se formou como neblina, pude logo reconhecer aquele local.

...

Eu me lembrava muito bem dali, e detestava aquele lugar. Afinal, foi onde perdi o meu pai

Flashback on

-Papai, podemos ir tomar sorvete?? -vi minha versão mais jovem falando a um senhor que eu não conseguia ver seu rosto direito.

-Claro que podemos! -observei o homem levantando do banco que se encontrava e me segurando em seu colo caminhando tranquilamente pela calçada.

-Pai, o senhor sabe que lhe amo muito??

-Sério?? Eu duvido você me amar mais do que a "goldona" que eu amo -ele rio me fazendo cócegas.

Aquele momento... Me lembro muito bem dele.

Estávamos indo até a sorveteria quando dois homens com capuz chegaram e um mostrou uma faca e outro uma arma, eles queriam levar o dinheiro de meu pai. Ele não tinha muito no momento, mas os bandidos deveriam saber quem ele era. Mesmo ele não gostando de mostrar seu rosto. Eu não entendia direito o que estava acontecendo, mas meu pai dará tudo o que tinha, os homens revoltados atiraram no peito do mesmo.

Seu corpo caíra no chão perdendo muito sangue, eu chorava incontrolavelmente. Eu só conseguia gritar por ajuda, ninguém me ouvirá, estávamos sós... Como sempre. 

Abracei seu corpo que ainda respirava com dificuldade. Minha vista estava turva por conta das incontroláveis lágrimas que saiam. Aquilo não era real, era? 

Adormeci e acordei em casa deitada no sofá com a TV ligada, apenas uma coisa se repetia.

"Um dos maiores empresários do mundo morre hoje durante à tarde"

Flashback off

Eu ainda chorava pela perda de meu pai. Minha mãe não se importava com isso, ela havia se casado com ele por dinheiro. Ela fingiu lágrimas na frente da imprensa e até no velório. Ela nunca amou a mim ou a seu esposo. Ela era gananciosa. 

Eu sabia que quando ela "chorava" ao lado da cama em que eu estava era tudo fingido, um teatro barato que aguento por anos. Ela só me manteve perto por conta do dinheiro que eu havia herdado de meu pai. Eu não me importava com aquilo, sinceramente daria tudo para ela. Mas eu sabia que essa não era a vontade dele

Me desculpe, pai. Não sei se sou capaz de ser tão boa quanto o senhor foi...


Notas Finais


Tiau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...