História Mini Imagines JK - ( Imagine Jungkook ) - Capítulo 116


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jungkook, Longfc, Mini Imagines, V Alien, Você
Visualizações 733
Palavras 2.498
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem<3
Boa leitura.

LEIAM AS NOTAS FINAIS PLEASE < 3

Capítulo 116 - 114 - V-ALIEN: V e Namjoon Pt 5


Fanfic / Fanfiction Mini Imagines JK - ( Imagine Jungkook ) - Capítulo 116 - 114 - V-ALIEN: V e Namjoon Pt 5

Suga pede que vocês desçam para o bar. Tae está mais calmo. Vocês entram pela entrada lateral. 
- Nos precisamos parar ele. - Suga diz. - Você disse que ele tem um metal que pode ferir os da sua espécie, não é?
- Sim. O metal escuro e a única coisa que pode nos ferir, até mesmo nos matar. - Tae diz.
- Temos que, de algum jeito, pegar esse metal. - Suga diz.
- Como? Você viu o que ele fez com os policiais? O que nos meros mortais podemos fazer. - Jin diz.
- Você é um bunda mole mesmo. - Abby diz. - Mas, qual é o plano?
- Conheço pessoas que podem nos ajudar. Eles estão vindo para cá.
Tae te olha apreensivo.
- Suga, você acha que podemos confiar neles? - Você diz preocupada.
- Sim. - Ele diz simples.
Você troca olhares com Tae.
Duas batidas altas na porta.
- Cubo de açúcar, chegamos. - Diz a voz grossa do lado de fora.
Suga vai até a porta de metal e levanta. Você vê quatro homens usando roupas do exército.
- Entrem. - Suga pede. E antes de fechar a porta da uma conferida na rua.
- Pode ficar tranquilo o perímetro está seguro. - O homem alto e de rosto bonito diz.
- Que bom que vocês vieram. - Suga bate na mão dele. - Pessoal esses são Top, Seungri, Daesung, G-Dragon.
- Olá. - Abby diz acenando. - Sou a Abby.
- Olá gatinha. - G-Dragon diz.
Os outros apenas dão um cumprimento de cabeça.
- Então esse é o Alienígena? - Daesung pergunta.
- Ele consegue encherga alguma coisa com aquele cabelo colado na cara? - Jin sussurra para você.
- Consigo sim. E vejo que você é um bundão. - Ele responde para Jin que se encolhe murmurando alguma coisa.
- Gostei de você. - Abby levanta a mão para que Daesung bata.
- Acho que viemos aqui para discutir como parar aquele mostro! - Top diz. - Desculpa. - Diz para Tae.
- Então vamos ao plano. - Diz Suga.
---

Suga está passando o plano com os outros. Você observa que Kook está no canto mais afastado se lambendo.
- Depois eu sou a errada por te chamar de gato. - Ele te olha sem interesse. - Posso te perguntar algo? - Ele não responde. - Vou levar isso como um sim... Pq os olhos do Tae mudam de cor?
- Galineses transmitem as emoções mais fortes pelo olhar. Por exemplo, quando esta muito nervoso seus olhos ficam vermelhos, como agora pouco; quando com medo seus olhos se tornam azuis; Quando muito felizes seus olhos ficam laranjas...
- E dourado? O Que significam? - Você pergunta curiosa.
Kook te olha espantado.
- Dourados?
- Sim. Os olhos de Tae ficaram dourados durante uma conversa. - Kook desvia o olhar de você para Tae.
- Isso é muito mal. - Ele murmura.
- Pq isso é mal?
- Deixa para lá. - Ele desce da mesa e vai em direção a Tae.
Mas, antes de chegar ele para estático.
- Kook? - Você vai até ele, que volta do transe.
- Senhor. - Ele corre e vai até Tae ficando em cima da bancada. - Consegui contato com uma Federação Intergalática. Eles estão enviando ajuda para essas coordenadas, chegarão em aproximadamente 30 horas terráqueas.
- Foi só eu ou vocês também escutaram o gato falar? - Seungri diz espantado.
- Te explico depois. - Suga diz.
- Isso é bom. - Jin fala animado. - Eles vão poder nos ajudar contra NamJoon.
- Isso seria ótimo se NamJoon tivesse nos dado 30 horas. Ele te quer em 24horas. - Suga diz para Tae.
Tae levanta frustrado da cadeira.
- Precisamos enrolar ele até que os ETs cheguem? - Seungri pergunta. Suga concorda. - Quem faz isso melhor do que nos? Isso vai ser igual os tempos lá na fronteira. 
- Isso mesmo. - Daesung concorda.
Top da uma tossidinha.
- Podemos voltar a falar sobre o plano?
- Esta irritado pq o Suga ganhou de você. Daquela vez? - G-Dragon provoca.
Top olha para ele.
- Isso é uma informação nível 7. Civis não deveriam saber... - Ele olha para Suga. - Vou ter a minha revanche hoje.
- Okay. - Suga diz sorrindo.
- Para tudo. - Abby diz. - Suga... Essa coisa branca, folgado, preguiçoso e sem humor, já foi do exército? - Ela pergunta boquiaberta.
- Forças secretas. - Diz G- Dragon. - Capitão, condecorado e cheio das honras.
- O general só nos liberou pq você pediu. - Top diz concordando.
- Vocês estão vazando informações. - Suga reclama.
- Uau. - Abby diz.
- Voltando ao plano. - Top insiste. - Vamos para a igreja. - Ele aponta para o mapa. - GD vai para o sul. Seungri oeste. Daesung norte. Eu e o Suga ficaremos no chão...
Sirenes e barulho de pneus freando. De repente chutes na porta do bar.
- Droga é a polícia. - Seungri grita observando pelo vitro.
- Como eles no acharam? - Suga pergunta.
- A única pessoa que sabia... Aquele merda do Jimin. - Abby diz brava.
A polícia derruba a porta e entra.
- Mãos para o alto. Todos para o chão. - O polícial grita.
Todos dentro do bar deitam no chão. Você olha para Tae que não se deitou, você o puxa pelo braço.
- Apenas faça o que ele está mandando. - Você sussurra.
Os policiais pegam um por um, algemado e levando para fora do bar. Quando o polícial te puxa, fazendo você se levantar. Tae tenta reagir. Você nega com a cabeça e sorri. Você percebe que um dos policiais está com uma agulha nas mãos.
- Tae. - Você grita bem na hora que ele enfia a agulha no pescoço de Tae. Ele reage mas, é dominado facilmente pelos policiais. Ele parece tonto. - O que vocês fizeram com ele. - Você é puxada para fora. - Me solta. O que vocês fizeram com ele?
- Eu disse que isso não era uma boa idéia. - Jin diz.
- Você é um bundão. - Abby diz para ele.
- Calado os dois. - O polícial grita com ela, que se encolhe.
Ele te coloca no carro junto com Abby. Lágrimas escorrem pelo seu rosto, toda a tenção que você estava segurando sai em forma de lágrimas. Quando o carro esta saindo você observa Batata e Kook que saem correndo do bar. Alguns policiais correm atrás deles mas, eles conseguem fugir.
----

Vocês foram levados para a cadeia. Você e Abby estão na mesma cela, ao que parecia uma eternidade. Os meninos estão em outro setor da delegacia, destinada a homens. Você não tinha notícia de Tae. Você está frustrada.
Um homem com um colete da Interpol aparece.
- Boa noite. Senhoritas. - Ele diz simpático.
- Só se for para você. - Abby diz.
O carcereiro abre o cadeado.
- Vocês podem me acompanhar? - Os dois policiais se aproximam com as algemas.
- Temos opção? - Abby diz irônica.
O cara da Interpol vai na frente e os policiais logo atrás de vocês. Vocês entram em uma sala que contém apenas uma mesa e três cadeiras.
- Sentem-se por favor.
- Senhorita Abby Bernard. Senhorita ~Seu nome completo~. Sou TaeYang, espetor da Interpol. Estamos de olho em você senhorita ~seu sobre nome~.
- Onde o Tae está?
- Tae? O Alienígena?
- Sim. O que vocês fizeram com ele?
- Ele está bem. Não se preocupe.
- Não se preocupe? - Abby ri irônica. - Os federais são mesmo os piores. - Ela revira os olhos. - Vocês devem estar usando ele como cobaia ou algo do tipo.
Você olha dela para TaeYang com os olhos arregalados.
- Seu amigo está bem. - Ele ri. - Nos só estamos o interrogando para saber como deter o NamJoon.
O celular dele toca. Ele pede um minuto com o dedo e sai da sala.
- Ele até que é gatinho. - Você olha para Abby. - O que foi? Olha aquele bumbum.
Você revira os olhos.
- Você precisa se tratar.
- Vai me atacar querida? - Ela diz ofendida. - Me ataca que eu te ataco. Sei que você está super afim de dar para o Tae. Na verdade até eu estou. Deve ser muito interessante ter um orgasmo com um Alienígena... - Ela te olha, você senta as bochechas esquentar. - Você e ele... - Ela arregala os olhos.
- Não é nada disso que você esta pensando. - Ela te olha debochada.- Ele me beijou para conseguir se comunicar comigo.
- Te beijou? Pra se comunicar?
- É... é meio que quando você tem um &quot;contato&quot; com um Galineses você sente uma espécie de... É como se você tivesse um... Orgasmo. - Você diz envergonhada.
- Você gozou só de beijar ele? - Ela ri. - Meu Deus me manda um Alienígena desse por favor.
TaeYang entra na sala.
- Posso saber sobre o que estão falando? - TaeYang pergunta guardando o celular.
- sobre contatos imediatos. - Abby te faz ficar mais vermelha.
- Vamos ter que deixar o interrogatório pra depois. Seu amiguinho quer te ver.
Você e Abby são levadas para um carro preto da interpol. A entrada da delegacia está cheia de repórteres. O carro sai a toda velocidade seguido de várias viaturas.
Estranhamente as ruas do centro estão vazias. O carro chega em uma barreira com varios militares, que autorizam a passagem do veículo.
Você observa que a algumas tendas e barracões, alguns brancos com uma cruz vermelha. Fica imaginando quantas pessoas se machucaram.
- O seu amiguinho do mal machucou bastante gente. - TaeYang diz te observando pelo retrovisor
- Ele não é meu amigo.
Ele estaciona em frente a um prédio. Cheio de militares. Ele pede que vocês desçam do carro. É possível escutar helicópteros sobrevoando o local. Mais a frente você observa Suga e os amigos militares.
- Solta ela. - Suga diz se aproximando de vocês.
- E você quem é? - TaeYang pergunta medindo Suga.
- Capitão Min Yoong.
- Já ouvi falar de você Capitão Yoong. - TaeYang coloca as mãos no bolso. - Mas, creio que o senhor não tenha autoridade aqui.
- O Capitão Yoong está no comando. - GD diz medindo TaeYang.
- Se for esse o caso. - Ele vai até você e Abby tirando as algemas. - Deixo elas em suas mãos. - Ele diz entrando no prédio.
- Cadê o Tae? - Você pergunta.
- Venha vou te levar até ele.
Você olha para Abby que gesticula um Fight. Você segue Suga pela área denominada "quarentena", ninguém sem autorização poderia passar. Mais a frente você observa uma caixa de metal cercada de soldados armados e tanques.
- Ele está lá dentro?
- Sim. Ele está um pouco exaltado. - Suga te olha. - Acho que só você pode acalmar ele...
Os soldados dão licença para que vocês passem. Suga segura a porta por alguns segundos.
- Se você ver que a coisa está ficando feia é só gritar. - Ele te olha preocupado.
Você sorri para ele.
- Ele não vai me machucar.
- De qualquer jeito leve isso. - Ele estende uma arma para você.
- Isso não vai funcionar nele. - Você empurra.
- Mas, vai te dar um tempo de fugir. - Ele levanta a sua blusa e coloca a arma na parte de trás da sua calça.
Você concorda, se aquilo fosse deixa-lo aliviado tudo bem. Ele abre a porta e você entra observando Tae sentado no chão. Seus olhos estão azuis e sua respiração está irregular.
- Tae? - Você o chama.
Ele te observa surpreso. Ele levanta rapidamente, você dá um passo para trás, ele te abraça. Você sente um alívio.
- Eu fiquei desesperado quando acordei e não te vi. - Ele diz.
- Eu também está preocupada. - Você leva os braços as costas dele.
- E... Eu senti medo de te perder.
Seu coração palpita.
- Agora estou aqui. - Você alisa as costas dele.
Ele se afasta você percebe que os olhos dele estão dourados.
- Kook disse que não é algo bom quando os seus olhos ficam dourados... - Você morde o lábio.
- Ele não te explicou o pq? - Você balança a cabeça. Ele sorri e pega o seu rosto. - No meu mundo, quando achamos a pessoa certa, aquela a quem o nosso coração pertence, nossos olhos ganham uma a cor dourada. Não, necessariamente, tem que ser uma pessoa do mesmo sexo. Ou como pude comprovar, humano ou Alien.
- Você está dizendo que teve um imprinting por mim? - Você ri.
- imprinting? - Ele te olha sem entender.
- É um negócio um lobisomem tem quando se apaixona loucamente por alguém. - Você diz.
- Você é bem pretensiosa. - Ele diz se inclinando para beijar os seus lábios.
Você o impede.
- Espera... Da última vez que você me beijou... - Você diz sentindo as bochechas esquentar.
- Pode ficar tranquila. Você não vai sentir aquela sensação. - Você olha para ele com uma pitada de decepção no olhar. - O que? Você queria...
- Não. - Você diz fincando ainda mais vermelha. - É só que... não seria legal ter aquela sensação tendo um monte de homem lá fora... - Você começa a dar desculpas.
Ele ri, segura o seu rosto e te beija. Sua língua úmida e quente pede licença para os seus lábios e invade a sua boca convidando a sua língua para dança. Ele passa as mãos pelo sua cintura. Você leva as mãos até os cabelos em sua nuca, afundando os dedos ali e dando leves puxões. Ele te pressiona contra a parede de metal fazendo um barulho oco. Você ri entre os lábios dele, ele sorri. A porta é aberta com um baque oco e Suga e dois militares entram apontando a arma para vocês.
- Tudo bem? -Você diz olhando para Suga que mira na cabeça de Tae.
- Sim. Esta tudo bem. - Você diz.
Suga faz sinal para que os militares abaixem as armas.
- A unica coisa que muda na sua relação e a da Romanoff com o Banner é que Tae não é verde e você não é uma assassina... - Ele te olha com a sobrancelha arqueada. - Espero que não seja. - Ele se vira para sair da caixa.
- Acho que ela não vai precisar disso. - Tae diz para Suga, levantando a sua blusa e puxando a arma.
- Nunca se sabe... - Ele dá de ombros antes de sair.
Você volta a olhar para Tae que ainda está te segurando pela cintura.
Eu... Não quero que você se machuque. - Ele alisa o seu rosto.
- Eu não vou me machucar, tenho você para me proteger.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Esse é um bônus pela minha gratidão a vocês e hoje a noite postarei mais um capitulo dessa Longfic.
Tchau bolinhos *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...