História Ministério da Noite - Fanfic BTS - Jimin - - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jimin, Magia, Você
Visualizações 206
Palavras 2.332
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII <3

Capítulo 8 - A tatuagem e as dúvidas


Fanfic / Fanfiction Ministério da Noite - Fanfic BTS - Jimin - - Capítulo 8 - A tatuagem e as dúvidas

 

___ P.O.V

         Estava sentada na cama, com o coração a mil, eu ainda não acredito que eu beijei...o, Jimin, por que ele não sai mais da minha cabeça?, eu não acredito, eu não posso gostar dele...ele me humilhou, ele me deixa maluca, eu não posso gostar dele, de jeito nenhum

         Escutei a porta ser aberta, Lara entrou com dificuldade, mas conseguiu trancar a porta, ela estava bamba, bêbada, e ela não parava de rir

- Ai ___zinha, sua gostosa, hoje foi muito bom - Ela fala rindo

- ...Da pra ver, encheu a cara né? - Falo rindo

- Enchi sim, beijei muito, beijei ate um menino, ai minha vida - Ela fala rindo

- Nossa... - Rio

- Cade a Maria? - Ela fala caindo na cama

- Ta no céu - Respondo

- Ela morreu? coitada - Ela ri

- Loca - Falo baixo

                       Ajudei a Lara tirar o vestido e os saltos, deite ela na cama, e ela simplesmente apagou, ri com a cena, fui ate o banheiro, tirei meu vestido, vesti meu pijama e fiz minhas higienes/necessidades, encarei o espelho

- Eita ___...sera? sera que eu estou gostando dele? - Falo

- Não, não, nãããããão, meu Deus - Falo

- Eu to fodida...Ai Jesus....Melhor eu dormi, vai que eu esqueço - Falo

                Sai do banheiro e deitei na minha cama, eu demorei um pouquinho para dormi, mas consegui....

           

                 "Eu corria, corria muito, estava em uma estrada, à noite, uma nevoa começou a se formar, entre a nevoa havia uma pessoa parada, uma mulher, arregalei meus olhos com que eu estava vendo, era aquele demônio de novo

- SOCORRO - Gritei

            Comecei a correm em direção contraria da mulher, mas ela aparecia na minha frente novamente, não importava a direção, ela foi se aproximando e eu me joguei no chão

- Não se aproxime - Falo

                Comecei a ouvir as vozes sombrias do ultimo sonho, as malditas alucinações, ela se agachou em minha altura, eu tentei gritar, mas minha voz não saia, tentei me levantar, mas meu corpo não se movia, ela tirou o capuz lentamente

                E eu vi, vi novamente, o seu rosto demoníaco, cheio de cicatrizes horrendas, seus olhos sangrentos, e seu cheiro podre, era como se pusessem 20 cadáveres dentro de uma casa com as janelas fechadas

- Olha quem esta aqui...a menina tola...saudades não é? - Ela fala e ri

                  Seu riso era cortante, era como se meus ouvidos fossem explodir, eu comecei a chorar

- Ai, a menina tola, também é a menina chorona? - Ela fala com voz de bebe - Vê isso? - Ela mostra sua tatuagem

                      A chave de ossos com uma caveira na ponta, era horripilante

- Tao linda não é? - Ela ri - Eu não vou te deixar em paz nunca menina tola...você é minha...EU VOU QUE VOU TE MATAR- Ela grita

                    Eu estava muito assustada, minhas lagrimas desciam descontrolavelmente pelo meu rosto, ela ria da minha cara, era horrível

- Eu vou te presentear menina, vou deixar minha marca no seu corpo, e você nunca vai me esquecer - Ela rio

                 Ela tirou um canivete velho e ensaguentado de debaixo do seu sobretudo, ela puxou meu pulso com força, ela me olhou e sorriu, ela começou a desenhar no meu pulso com aquele canivete, eu não conseguia gritar de jeito nenhum, nem me mexer, eu só conseguia arregalar os olhos e chorar

                          Ela ficou uns minutos desenhando no meu pulso, quando ela terminou, guardou seu canivete, vestiu seu capuz, e foi se afastando, ela sumiu na nevoa

                 Eu via tudo embaçado, senti meu corpo cair, eu tinha desmaiado..."

      

- HA - Falo

                      Acordei assustada, meu coração batia tao forte que doida, o que acabou de acontecer? que sonho foi esse?, eu estava tremula, eu nunca tinha ficado tao assustada como agora, peguei o celular de Lara em cima do criado mudo para ver as horas.., exatamente 04:50 da manha, coloquei o celular no lugar

- Meu Deus... - Falo

                       Coloquei minhas mãos sobre o colchão, me sentando, senti que o pano estava meio molhado, tirei minha mão de cima e vi sangue...era bastante sangue, tinha uma mancha enorme no pano branco

- O que é isso? - Arregalo os olhos

- Ai - Falo

                  Senti uma ardência no meu pulso direito, olhei, e ele estava sangrando muito, eu me levantei nas presas, e corri para o banheiro, lavei meu pulso com água fria, quando tirei todo o sangue, vi aquela chave...a chave dos sonhos

- QUE MERDA É ESSA? - Falo

                Passei a mão sobre a tatuagem, e doía muito, e ainda sangrava, abri o armário abaixo da pia e tirei um kit de primeiros socorros, passei soro fisiológico no meu pulso, depois solução antisséptica, coloquei uma gaze esterilizada e cobri com uma atadura e colei com o esparadrapo

- Merda, mil vezes merda - Falo

                     Voltei para o quarto e troquei os panos da minha cama, me deitei novamente...eu estava com medo de dormi novamente, por que eu tenho esses sonhos? o que essa tatuagem? por que doí tanto?...

 

[...]

9:30

Narrador P.O.V

                    A bela professora Regina Blue acaba de chegar na sala dos professores, onde todos seus colegas de trabalhos estavam 

- Bom dia -Ela fala, mas ninguém responde - Opa, e a educação esta sempre presente aqui - Ela ri

            Gina vai ate o fundo da sala, onde o professore Seok Jin estava sentado, ela senta ao seu lado, e o professor logo sorri para a moça

- Bom dia Jin - Ela fala

- Bom dia Gina, esta linda hoje - Ele fala 

- O-obrigada - Gina cora

- qual sua primeira turma? - Ele pergunta

- O 1°F, e você? - Ela fala

- O 3°A - Ele sorri

                  Gina era muito apaixonada pelo jovem professore Seokjin, ela não faz questão de disfarçar, ela derrete com apenas um oi de Seokjin, todos do colégio sabem e ela não nega, o único que parece não enxergar e Seokjin...

- Bom, eu já vou, minha turma me espera - Seokjin fala

- Ha, c-claro, ate mais tarde - Gina fala

           Regina recolheu suas coisas, e antes de se levantar, Jay Park senta ao seu lado

- Gina - Ele fala

- Oi Jay - Ela responde

- Você ainda vai ficar sofrendo pelo Jin? ele nem te olha direito - Jay ri

- Olha Jay, você não tem que ficar se metendo na minha vida não acha? - Ela levanta

- Claro, mas eu não concordo que uma mulher tao linda sofra por um babaca que nem de lhe da atenção - Ele fala

- É mesmo? - Ele ri

- É,  ele não te quer...mas eu quero - Jay levanta

- Aff Jay, para né? tenho que ir - Gina fala

                  Regina levanta e sai da sala apreçada, Jay solta uma risada nasal

- Ai Gina...você ainda vai ser minha - Jay fala baixo

 

10:15

___ P.O.V

              Eu e Lara não prestávamos atenção na aula, ela ficava me fazendo mil perguntas sobre a festa de ontem, sobre meu machucado e...sobre o beijo do Jimin, falando nele, ele não apareceu na aula, estou preouc...pera, não to não, eu não tenho que me preocupar com aquele babaca

- Mas assim, ele que te beijou ou foi você? - Lara fala

- Ele, eu já te disse mil vezes, ele avançou em min e me beijou - Falo

- Você gostou não foi? - Lara ri

- C-claro q-que n-não...ta, só um pouco - Falo

- Eu sabia, ele nem apareceu hoje, deve ta em uma ressaca forte, olha, nem sei como eu consegui levantar hoje, minha cabeça ta pra explodir - Lara fala

- Ai - Falo

- O que foi? - Lara me olha

              Meu pulso estava sangrando de novo, eu coloquei uma blusa de manga comprida por cima da do uniforme, para ninguém ver aquele machucado horrível, mas parece que não funcionou, a blusa é branca e parece que eu estou tendo uma hemorragia no braço

- Meu Deus Lara, me ajuda - Falo

- Vamos no banheiro - Lara fala

- Calminha -

             A professora Gina encosta na nossa mesa e começa a observar meu braço, ela franze o cenho e depois olha pra min

- Anda se mutilando ___? - Ela pergunta

- N-não senhora - Falo assustada

- O que é isso então? - Ela aponta para meu pulso

- E-eu me machuquei ontem... n-na festa... - Falo

- ...Me acompanhe por favor - Ela fala

                     Olho para Lara que estava de olhos arregalados, meu braço doía muito, e eu estava bastante assustada, a professora Gina era muito fofa, mas ela ficava assustadora quando seria

                  Ela me levou ate a sala do conselheiro, que estava vazia, foi ai que meu medo aumento

- Sente-se - Ela fala

          Me sentei, e ela começou a me olhar seria

- Tenho cara de otária? - Ela fala

- Que? n-não senhora - Respondo

- Eu não acredito nessa sua historinha, você anda se auto-mutilando? - Ela fala

- N-não professora - Falo

- ___, eu não vou te julgar, eu só quero que você me fale a verdade, pra eu te ajudar -Ela fala

- EU NÃO ME CORTEI, MAIS QUE DROGA - Grito

- Calma...se você não se cortou...por que esta sangrando? - Ela fala

                  Encarei meu pulso, senti um arrepio na espinha, olhei novamente a mulher a minha frente, que parecia impaciente

- Eu...eu não sei professora -Falo

- Nãa sabe? como não? - Ela fala

- Eu...eu acordei hoje de madrugada, com muita dor, olhei pro meu braço e ele já estava cortado, então eu fui no banheiro e fiz um curativo, mas não adiantou de nada - Falo

                     Ela ficou uns segundos calada, encarando meu pulso ensanguentado, depois me olhou novamente

- Me da seu braço, deixa eu ver - Ela fala

                    Estendo o braço e ela pega meu pulso com certa força, ela afasta a manga da blusa, pega um lencinho que havia em cima da mesa, e limpa o sangue

                  Ela encarou meu pulso e depois arregalou os olhos, ela soltou meu braço com força, e eu gemi de dor

- Q-quem te fez isso? - Ela fala tremula?

- Ninguém professora, eu já acordei com isso... - Falo

- Meu Deus, ___, você anda tendo pesadelos ou visões, coisas do tipo? - Ela fala indo ate uma estante

- Bem...sim, alguns pesadelos - Falo

- E como são esses pesadelos? - Ela pega uma caixa de madeira

- Bom...eu sempre to correndo, e tem um demônio, na verdade, uma mulher muito estranha, atrás de mim, ela me persegue, e quando ela chega perto, eu perco a voz e os movimentos do corpo - Falo

- ___, eu vou aplicar essa poção no seu braço ok? - Ela fala

                        Ela enche uma seringa com um líquido azul, eu estendo meu braço e ela aplica, eu tenho muito medo de agulha, então fechei meus olhos

- ....Prontinho, agora...pegue isso aqui - Ela tira da caixa, um colar

                      Um colar tao lindo, ele continha um pingente de lobo uivando para lua

- Coloque isso e não tire mais, vai afastar seus pesadelos, você esta suspensa das aulas hoje, pode ir descansar no seu quarto - Ela sorri

- Obrigado professora...mas..o que essa chave representa? - Falo

- Eu não sei...mas, eu prometo que vou pesquisar sobre isso - Ela fala

- Ok, tchau - Saio da sala

                      O machucado esta se cicatrizando, não sei qual poção ela aplicou em mim, mas estou me sentido melhor, coloquei o colar no meu pescoço e fui para meu quarto

 

[...]

Gina P.O.V

                  As aulas já tinham acabado, eu corria para a sala do Jin, precisava falar com ele sobre a marca no pulso da ___

                 Entro na sala apreçada e ele estava sentado na mesa lendo um livro, sempre tao charmoso, ele para de ler e me olha

- Gina, o que faz aqui? - Ele sorri

- Jin, é uma urgência - Falo

- O que aconteceu? - Ele fica serio

- Tem uma aluna, chamada ___ Winyer no 1°F - Falo

- Eu sei, a Winyer, esforçada, uma ótima aluna - Ele fala

- Ela tem a marca da Wany no pulso - Falo

                 Jin deixa o livro cair de suas mãos e me olha assustado 

- O que disse? - Ele levanta

- A ___, ela tem a marca da Wany - Falo baixo

- Não repita esse nome novamente - Ele fala

- ....Ela tem uma marca da..., do anjo negro, no pulso, uma chave de ossos, hoje na aula, o braço dela estava sangrando muito, e eu a levei pra sala do conselheiro, perguntei se ela tinha se auto-mutilado, ela negou, e ela não estava mentindo, quando eu vi aquela marca, eu quase cai morta - Falo

- O que você fez? - Ele fala

- Eu apliquei uma poção de cicatrização no braço dela e dei o amuleto da lua, o anjo negro estava atormentando os sonhos da menina, ela consegui marcar a menina Jin, sabe o que isso significa? - Falo                

- Significa que temos que proteger a ___ e o colégio, ninguém pode saber disso, hoje na hora do jantar, eu vou falar com a ___ - Ele fala

- Eu sei Jin, aquele demônio conseguiu invadir a mente daquela menina, mas o amuleto vai deixá-la bem longe, mas se não fizermos nada, estaremos colocando a vida de uma adolescente em risco, não só a dela, mais o castelo inteiro - Falo

- Calma Gina, vamos concertar isso, calma - Ele fala

                      Ele me puxou para um abraço, eu me senti em paz pela primera vez, desde que cheguei nesse castelo, Jin era meu refugio, eu sei que ele não me vê como eu gostaria, mas...só de estar perto dele, e poder ouvir sua voz, já motivo pra min sorrir o dia todo, eu sempre posso contar com ele, ele era um grande amigo...


Notas Finais


Desculpa a demora ok?
Estava em semana de prova na iscolinha hsfvsk
Agr, vo conta uma piadinha:
A professora mandou joãozinho recitar uma poesia e ele começou:
Eu cavo tu cavas ele cava nos cavamos vos cavais eles cavam a professora disse a joãozinho mas o que ha de poético nisto?
Joãozinho responde: Isso pode não ser poético mas é bastante profundo.

dlahkahdkja
Parei ;-;
ate o próximo
xau <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...