História Miraculous - novos heróis - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Exibições 14
Palavras 811
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Luta, Magia, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Nova escola


Fanfic / Fanfiction Miraculous - novos heróis - Capítulo 2 - Nova escola

O Miraculous

A nova escola é enorme, assim que me aproximo da sala de aula uma rapariga bonita com uma trança ruiva até ao rabo dirige-se para mim de um modo desleixado:

- Olá! Sou a Ava, e tu?

- Chamo-me Mia Walker, sou americana. Mudei-me para cá.

- Bem-vinda! O teu francês é perfeito! Vais adorar estar aqui, a nossa turma é ótima!

- Obrigada! Espero que me dê bem com todos! Olha a aula vai começar!

Sentei-me ao lado da Ava e começei a rabiscar o canto da folha enquanto eram as apresentações. Estive quase toda a aula a observar os meus colegas: a Ava era muito conversadora e coscuvilhava com tudo, tinha o tique de estar sempre a encaracolar o cabelo com os dedos; a minha colega da frente, a Elaine, era morena e insegura mas ria-se de tudo; Louis tinha o cabelo liso e loiro, era muito simpático e confiante; Marline, que estava atrás de mim, era muito magra, tinha cabelo castanho encaracolado e preso num rabo de cavalo; Marlon tinha pele negra e era muito reservado; havia mais 6 alunos que eu não consegui conhecer melhor.

Depois das aulas fui almoçar com a Ava a um restaurante parisiense para experimentar a comida típica quando vejo um velhinho caído no meio do chão, dirigo-me rapidamente e ajudo-o a levantar-se. Volto para ao pé da Ava e seguimos para casa a comentar os costumes de França.

Chego a casa e deito-me no colchão para fazer os trabalhos de casa quando reparo numa caixinha na minha mala pequena. Abro a caixa e encontro envolto em voludo um colar com um pendente em forma de lobo, ponho ao pescoço a pensar que é um presente de viagem esquecido.

De repente um animal peludo voa ao meu encontro e começa a rosnar e grunhir.

-Mas o que é isto! Que rosna? E voa? Que bicho estranho! - exclamo interessada - Deve ter sido a minha tia rica maluca, para comprar animais caros e mandá-los em caixinhas!

- Não sou um animal! Sou um kwami! E estava a tossir, não a rosnar! Estar fechado dentro de um colar anos e anos e de repente respirar ar puro faz tossir qualquer um!

Solto um grito estridente que faz tremeluzir as janelas do quarto

- Calma Mia! Eu sou o teu Kwami e chamo-me Wolff ao dizeres "transformar" transformas-te numa heroína! Os teus poderes são visão noturna, super-audição e super-saltos, podes ter um arco e flechas especiais! Mas o teu maior poder é uma seta que captura a borboleta possuída pelo Hawk Moth! - explicou Wolff em um só folgo.

Aninda receosa começo a inspecionar o Kwami. Tentando aceitar que um animal sem ser humano consegue falar reparo que se parece com um lobo pequeno que flutua. Penso que o bicho é maluco, mas alinho na conversa.

- Uau. Uff, foi muita informação! Pareces amigável... Não és um bicho raro, és um... Um Kwami! Falas, és mágico e tranformo-me em heroína se disser "transformar"!

Comecei a transformar-me sem aviso no meio de uma nuvem de brilho e purpurinas. Senti uma cauda e umas orelhas de lobo a crescer e um fato cinzento e branco a surgir como um arrepio. Deparei-me com duas orelhas, uma cauda, uma aljava com flechas nas costas, um fato e uma esfera presa na cintura. O único vestígio da minha roupa anterior era o colar com o pendente em forma de lobo e o meu rabo-de-cavalo preso no como da cabeça.

- Fantástico! Sou uma heroína! Ãn... Wolff, onde estás? - Chamo - Deve desaparecer quando me transformo... Queria saber quem era o Hawk Moth... E as borboletas possuídas! Isto é tudo fantástico!

Dou uma voltinha a observar o fato e experimento os meus poderes. Ao carregar num botão no meio da esfera desdobra-se um arco cinzento, disparo uma flecha e vejo que tenho ótima pontaria.

- Bom... E agora? Como saio da transformação? Umm... "Destransformar"!

Como um arrepio e a minha roupa de heroína vai desaparecendo dos pés à cabeça. Wolff sai do meu miraculous a voar.

- Wolff? Quem é o Hawk Moth? - pergunto sem demoras.

- É um vilão que quer ter todos os miraculous para ter o poder absoluto, a missão dele é enviar borboletas negras que transformam um objeto - Akumas - para possuir pessoas com raiva e que queiram vingar-se. Ele dá-lhes poderes em troca de tirar os miraculous aos heróis!

- Que horror... - comento - Não sabia que havia mais miraculous!

- Existem vários...

Ouve-se um grito e uma gargalhada ao fundo.

- O Hawk Moth já sentiu a magia dos miraculous! Está na hora de experimentares os teus poderes, o Akuma está num objeto que tenha haver com a raiva da pessoa akumatizada, destrói o objeto e a borboleta liberta-se, com uma flecha purifica a borboleta!

- Ok! Wolff, transformar!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...