História Miraculous Chimie (2° temporada) - Capítulo 4


Escrita por: ~, ~anacysmil e ~Brugrazzi

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nino, Nooroo, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Tikki, Tom Dupain, Wayzz
Tags Adrinette, Chat Noir, Guerra Civil, Hentai, Ladrien, Ladybug, Ladynoir, Marichat, Miraculous, Tikki
Visualizações 107
Palavras 1.935
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gentemmmmm
E aí??? Cm ceis tão??
Ememem

Diz aí se vcs estão gostando da segunda temporada... E tals

O. C
U. O
T. I
R. S
A. A

Eu e as outras autoras estamos vendo se tem a possibilidade da GNT fz um "horário" p postar os caps, mas n é ms confirmado.


E. N. F. I. M


Esperamos que gostem...

Capítulo 4 - Zerou!


Fanfic / Fanfiction Miraculous Chimie (2° temporada) - Capítulo 4 - Zerou!

POV's Adrien

 

 

 

Outro pesadelo. Minha mãe estava ao meu lado no mesmo quarto escuro que eu venho sonhando. Ela vestia um vestido branco assim como sua pele em contraste com os cabelos dourados que eu herdei.

 

Anne- Não é lindo?

 

Ela olhava para o horizonte, mesmo em um quarto fechado, parecia que ela olhava atentamente para algo.

 

Adrien- Mãe, onde você esteve todo esse tempo?

 

Minha vontade era de gritar e abraça-la, mas eu não consiguia, minha personagem simplesmente não saia do lugar.

 

Anne- Isso não importa. Adrien, preciso que você me escute agora.

 

Ela parou de olhar para as parades, olhando para meu rosto, sua voz se tornava cada vez mais grossa, como se estivesse se tornando outra pessoa:

 

Anne- Adrien, o tempo está correndo. As penas do inimigo não se desgastam, o amor e a dor se contrastam.

 

De repente se corpo começou a se esfarelar e em questão de segundos eu estava tremendo numa cama molhada de suor, com o relógio das cabeceira marcando 6:00. Sussurrei para mim mesmo:

 

Adrien- Eu não posso confiar na Le Paon.

 

 

POV's Marinette

 

Hoje é domingo, o que significa, nada de aulas. Tenho o dia todo livre para fazer o que bem entender, porém os pensamentos eram demais na minha cabeça. Alya saiu bem cedo com Nino, para eles irem numa caverna há alguns quilômetros de Paris.

 

Eu acordei tarde hoje, está quase na hora do almoço. Mas, não estou com fome. Estou intrigada demais com essa nova "super-heroína". Eu preciso de alguém de confiança para falar sobre isso.

 

Marinette- Tikki?

 

Tikki saiu de baixo das cobertas sorridente:

 

Tikki- Você demorou pra acordar hoje.

 

Quando ela olhou para minha cara nada boa, o seu sorriso sumiu rapidamente:

 

Tikki- Marinette, o que aconteceu?

 

Marinette- Preciso fazer uma coisa. Tikki, transformar.

 

O traje de vermelho com preto rapidamente tomou conta do meu corpo. Peguei sem exitar meu ioiô e começei a fazer minha ligação. Dentro de alguns minutos, uma voz familiar atendeu.

 

Ladybug- Alô, Chat?

 

 

POV's Chat Noit

 

Confesso que foi bem estranho. Eu estava no meio de uma ronda quando recebi uma ligação de Ladybug. Ela apenas disse que precisava conversar comigo na Torre Eifel. Faz cinco minutos que eu estou aqui em cima e ela ainda não apareceu. Espero que nada de ruim tenha acontecido.

 

??- Chat?

 

Ladybug estava atrás de mim balançando seu ioiô.

 

Chat- Oi, My Lady. O que aconteceu?

 

Ela sentou ao meu lado agressivamente. Alguma coisa estavam errada.

 

Ladybug- Eu preciso te contar um coisa.

 

Chat- Eu também.

 

Ladybug- Olha, eu sei que nossa relação esfriou depois do que aconteceu. Mas, você continua sendo a pessoa que eu mais confio no mundo.

 

Eu fiquei surpreso. Era verdade, desde que brigamos e dividimos a equipe por causa de Style Queen,e nossa amizade... ficou diferente.

 

Chat- Sabe, My Lady. Eu sinto sua falta. Eu sinto falta de desperdisarmos tardes jogando papo fora. Eu sinto falta do "Zerou". Eu sinto falta da nossa amizade.

 

De canto pude ver uma lágrima discreta descendo seu rosto.

 

Ladybug- Você é a única pessoa que eu confio o que eu vou te falar agora. Mas, você disse que também quer me falar uma coisa, por favor, começe.

 

Chat- Não, eu insisto que você fale primeiro. Você me chamou até aqui, vou atender a sua causa primeiro.

 

Ladybug- É sério, Chat. Pode falar.

 

Chat- Por favor, eu insisto que você fale primeiro.

 

Ficamos alguns segundos em silêncio e rapidamente falamos juntos:

 

Ladybug- Não podemos confiar na Le Paon!

 

Chat- Não podemos confiar na Le Paon!

 

Arregalei os olhos. Ladybug estava sendo perturbada com a mesma coisa que eu.

 

Chat- Como você soube?

 

Ladybug- Eu não posso te falar. Como você soube?

 

Chat- É complicado...

 

Ladybug suspirou, como se estivessem guardando o ar há muito tempo.

 

Chat- Não importa como chegamos nessa conclusão. Importa como vamos resolver isso.

 

Ladybug- Antes de fazermos qualquer coisa, temos que investigar o caso.

 

Chat- Espiona-la?

 

Ladybug- Exatamente. Ver como ela se comporta, pode ser uma boa ideia.

 

Chat- Concordo.

 

Ladybug- Vamos manter isso só entre nós?

 

Chat- Acho que é melhor.

 

Ficamos mais alguns minutos em silêncio. Sem falar nada, Ladybug me abraçou forte e eu retribui.

 

Ladybug- Eu sinti sua falta.

 

Chat- Eu também.

 

Os próximos minutos decorreram de planos arquitetados minuciosamente para não darem a mínima suspeita. Quando o meio da tarde pendia no céu, Ladybug anunciou que tinha que ir embora.

 

Ladybug- Começamos amanhã?

 

Chat- Mal posso esperar, My Lady.

 

 

POV's Marinette

 

 

Eu tinha acabado de chegar no campus. Minha conversa com Chat foi muito boa. Eu só percebi hoje o quanto tínhamos nos afastado depois que brigamos. Fazer um plano para descobrir o que Le Paon está tramando não conseguiu me deixar menos estressada.

 

Decidi ir para biblioteca estudar para minha prova de Modelagem amanhã. Quem sabe não desvio um pouco meus pensamentos.

 

O conteúdo estava bem fácil, já que eu já havia estudado isso por conta própria no ensino médio.

 

De repente um braço pegou o livro que eu estava grifando. Era aquele menino chamado Raoul.

 

Raoul- Olha se não é a calouro gata.

 

Marinette- Cai fora.

 

Tentei me levantar da mesa e sair, mas ele impediu.

 

Raoul- Ei ei ei... Acha que pode falar assim com um Veterano? Se sim, você está muito enganada.

 

Eu estava começando a me sentir desagradável com ele tão perto de mim. Tentei empura-lo, mas ele era muito forte.

 

Raoul- Você é toda santinha, né? Aposto que entre quatro paredes o jogo muda.

 

Marinette- Se você me dá licença. Eu tenho namorado, ok?

 

Raoul- Tem? Engraçado... não tô vendo ele por aqui.

 

De repente, um soco atingiu o rosto do capitão do time, fazendo-o me soltar e cair no chão.

 

Adrien- Agora está vendo o namorado dela?!

 

 

Raoul levantou como um leão e foi pra cima de Adrien. Eu tentei impedir, mas foi tudo tão rápido. Alícia estava passando na hora e viu a briga toda. Ela imediatamente chamou um dos monitores dos corredores, que conseguiram separar os dois.

 

Raoul nem parecia que tinha saído de uma briga, mas Adrien levou a pior. Ele estava cheio de hematomas roxos, o que fez ele ir direto para enfermaria enquanto Raoul ia pra diretoria.

 

Enquanto ele descansava com uma bolsa de gelo no olho eu tentava entender por que ele fez aquilo.

 

Marinette- Adrien, por que você fez aquilo?

 

Adrien- Eu não gosto de outros mexendo no que é meu.

 

Marinette- Eu estava com a situação no controle.

 

Adrien- Não, não estava. Você claramente não gostou daquilo.

 

Marinette- Eu não quero você se metendo em brigas por mim. Eu nunca mais quero que você faça isso, ok?

 

Adrien- Eu não acredito que você está brava comigo! Eu te defendi! Você é minha namorada!

 

Marinette- Olha seu estado! Você se machucou feio.

 

Adrien ficou emburrado e virou as costas pra mim. Eu parecia uma criança birrenta.

 

Marinette- Olha, nós estamos numa faculdade maravilhosa, né? Não estrague as coisas por mim. Eu sempre tenho tudo sobre controle. Se ele começasse a ficar agressivo eu poderia ter dado um chute nele ou qualquer coisa do tipo...

 

Adrien- Um chute? Você vive tropeçando por aí, não ia conseguir se defender dele.

 

Ele exitou por um momento. Adrien percebeu a enorme besteira que ele falou.

Calma, Marinette. Ele não sabe que você é a Ladybug e consegue se defender.

 

Adrien- Marinette.. Me desculpe. Eu não quis dizer isso...

 

Marinette- Não precisa falar nada. Vou te deixar descansando. Acho melhor eu tomar cuidado quando eu estiver voltando, para eu não tropeçar em qualquer lugar.

 

Adrien- Marinette, espera!

 

Respondi friamente e sai da enfermaria sem dizer mais nada.

 

 

POV's Alya.

 

 

Eu tirei o dia com Nino para irmos numa caverna em uma cidade próxima a Paris, foi bem legal! Quase não vimos a caverna na verdade, fomos lá só para dar uns amassos sem tanta pressão da cidade. Como eu disse, foi bem legal. Só voltamos de noite e no momento que eu pisei no meu dormitório, a TV que estava ligada anunciava "CIDADE É ATACADA POR AKUMA PERTO DO MUSÈ D' ORSAY."

 

Alya- Merda!

 

Me transformei rapidamente em Volpina e fui para o combate.

 

 

-----quebra de tempo-----

 

 

Foi uma luta até que fácil. Apesar de Le Paon não ter feito muita coisa. No final acolhemos a vítima da Akuma, que era apenas um criança.

 

Queen Bee- Como Hawk Moth pode fazer isso com crianças?!

 

Turtle- Isso se chama gente do mal.

 

Le Paon- Talvez, este sujeito esteja em uma crise existencial consigo mesmo e faça coisas que não julgamos corretas, mas que para ele são nescessarias.

 

Todos olhamos confusos pra ela. O que ela disse foi bem estranho.

 

Le Paon- Quer dizer... Ele é um cara do mal!

 

No meio do tumulto um homem bem vestido, com alguns papesa na mão veio ao nosso encontro. Por algum motivo os policiais deixaram ele passar pela barricada.

 

??- Com licença, meu nome é Sr. Chenoceau. Sou secretário de Prefeita La Martine.

 

Volpina- Prefeita?

 

Sr. Chenoceau- Isso mesmo, a Prefeita gostaria de convida-los para um jantar com pessoas do estado em agradecimento pelo o que fazem na cidade.

 

Ele entregou convites para cada um de nós, seu sorriso era enjoativo.

 

Sr. Chenoceau- Contamos com a presença de vocês. Boa Noite.

 

Ele saiu e voltou para a muvuca atrás da barricada de polícias que nos protegia.

 

Ladybug- Convite da prefeitura? Isso é estranho.

 

Chat- Bourgeois nunca fez isso com a gente.

 

Queen Bee- Talvez seja só um ato de cortesia.

 

Turtle- O que vamos usar?

 

Volpina- Podemos usar a roupa que Ladybug fez pra gente quando fomos no aniversário da Chloe Bourgeios capturar a Style Queen.

 

Le Paon- Se me permitem observar, mas eu não estava naquele dia.

 

Volpina- Ladybug pode fazer um vestido pra você! Não é, Ladybug?

 

Ladybug- Hm... Claro.

 

Um beep saiu do meu colar e imediatamente falei:

 

Volpina- Bom, acho que vou indo.

 

Turtle- Eu também.

 

Le Paon- Receio que também devo me retirar.

 

Enquanto voltava para o campus, eu pensava como jeito de Le Paon de falar era formal.

 

 

POV's Ladybug

 

Quando os demais sairam, pedi para que Chat me esperasse, eu tina uma ideia.

 

Ladybug- Eu tenho uma ideia. Eu vou fazer o vestido da Le Paon, né?

 

Chat- Sim...

 

Ladybug- Eu posso colocar um rastreador no vestido. Assim, podemos monitora-la de perto!

 

Chat- Ótima ideia.

 

 

POV's Hawk Moth

 

Vir para o porão se tornou rotina. O cheiro era desagradável, mas eu adorava ver Anne naquela jaula. Sabe por quê? Porque isso significa que ela é totalmente minha.

 

Anne- Por favor, Gabriel. Eu te imploro, deixe-me ir.

 

Hawk Moth- Seu estado fica mais deplorável a cada dia. Se continuar gritando durante o dia na tentativa de um dos criados te ouvir eu paro de dar comida. Entedeu?

 

Anne- Sim...

 

Hawk Moth- Ótimo.

 

Anne- Por favor, pare de machucar as pessoas. Você já me tem.

 

Eu ri da cara dela.

 

Hawk Moth- É por isso que é divertido. Ver você sofrer da mesma maneira como me fez sofre é muito bom. Continue ficando assim, só me faz ficar mais confiante que devo continuar cada vez mais akumatizando pessoas.

 

Anne- O que você fez com Duzzu?

 

Hawk Moth- Digamos que ele está sendo melhor usado do que foi com você.

 

Anne- Você não era assim... O que aconteceu com você?!

 

Hawk Moth- Você! Você aconteceu! Você me fez ama-la incondicionalmente para um dia simplesmente sair de casa e não falar nada para ninguém!

 

Anne- Eu precisava!

 

Hawk Moth- Você precisava?

 

Ri novamente.

 

Hawk Moth- Bom, também preciso ver você sofrer como me fez sofrer. A propósito, você está fazendo um ótimo trabalho.


Notas Finais


Foi isso...
Pfvvvvvv n matem agnt por qualquer coisa da história ou erros(oq é bem comum) but...

Nos falem qual temas vcs querem:

1-hentai(pd ser misturado c algum shipp desses⬇⤵)

2-adrinette/alyno/clhoné(clhoe e René)

3-vcs entram em um consenso

¡¡¡¡¡¡¡ATENÇÃO!!!!!!!

O tema q ganhar vai ser do
ESPECIAL

VOTEM VOTEM VOTEM VOTEM


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...