História Miraculous: Civil War II - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nino, Personagens Originais, Plagg, Tikki
Tags Adrinette, Chat Noir, Civil War, Ladrien, Ladybug, Ladynoir, Marichat, Miraculous, Peacock, Queen Bee, Tortue, Volpina
Exibições 192
Palavras 1.074
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Magia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Esse capítulo é meio diferente, um dos motivos é que não tem quebra de tempo e o outro vocês vão descobrir lendo. Particularmente é um dos meus favoritos da fic ^^
Enfim, espero que gostem :)
Boa leitura!!!

Capítulo 13 - Try Again


Fanfic / Fanfiction Miraculous: Civil War II - Capítulo 13 - Try Again

Ladybug acertou um soco no rosto de Chat Noir e depois balançou a mão por conta da dor do impacto, em seguida pisou no pé dele que a soltou. Ela se abaixou desviando de um golpe, porém como estava machucada – não muito diferente do loiro – não foi rápida o suficiente para desviar do chute na barriga.

A garota cambaleou para trás com a mão na barriga.

— Agora vai me escutar?

— Porque eu te escutaria? Você não passa de um traidor!

— E você também não é uma? Foi falar com o prefeito sem comentar com metade da equipe.

— Você tirou uma foto para me queimar na imprensa.

— É diferente.

— Admite, chaton. Admite logo o que você fez.

— Não vou admitir, porque pela milionésima vez: EU NÃO FIZ ISSO! – Marinette recobrou a postura.

— Mentiroso! – deu um tapa na face do loiro. Logo recuou devido ao golpe que Chat havia desferido em si. Porém logo ele a derrubou com um chute nas pernas. Ladybug rolou assim quem ele tentou acertar seu bastão nela. Em seguida levantou e desviou de mais um ataque do bastão, porém quando ele acertou o chão, um brilho branco saiu do mesmo e rachou o teto do prédio onde estavam.   

— De novo não. – por fim o teto se partiu e eles caíram dentro do local. Que por sorte era um prédio que ainda estava em construção, mas por azar eles caíram alguns andares até chegar no chão, como da outra vez.

— Você adora nos fazer cair de prédios. – a azulada tossiu e levantou com dificuldades. – Não sabia que seu bastão era não forte

— Nem eu. – o gato fez o mesmo e avançou em Marinette que desviou e recuou. A garota colocou a mão na cintura procurando pelo ioiô, mas viu que ele não estava ali. Então olhou para os lados e notou que ele estava preso em alguns dos escombros, fora do seu alcance. No momento de distração, Chat aproveitou para acertar o bastão nas costelas dela. Ladybug cambaleou pro lado, no entanto, quando Adrien foi acertá-la novamente, ela segurou o bastão e pulou por cima dele. – Está na defensiva, Ladybug?

— Tenho que ficar com você me atacando. – recuou alguns passos. Ela sabia que seria difícil lutar com Chat Noir sem seu ioiô, então teve uma ideia – Lucky Charm! – juntou as mãos e abriu os braços quando o brilho avermelhado envolveu sua mão, logo um bastão vermelho com bolinhas pretas surgiu em suas mãos e a mesma o girou e encarou Chat com um sorriso – Agora parece mais justo, não acha?

— Interessante.  – ele escorou o bastão sobre os ombros – Mas você só ganhou um bastão agora, eu ganhei o meu junto com o Miraculous e fiz esgrima a minha vida toda. Acho que você ainda está em desvantagem, Bugaboo.

— Vamos ver então. – Marinette encarou Adrien com um olhar determinado, e o mesmo avançou.

Marinette se abaixou e bateu seu bastão nas pernas do felino que caiu. Assim a garota se escorou nele e pulou por cima do mesmo. Adrien levantou e tentou acertar a azulada com o pé, mas a mesma recuou.

Em seguida os dois batiam os bastões e desviavam dos golpes um do outro. Ladybug sabia que Chat Noir era mais rápido e mais habilidoso – e obviamente não admitiria isso a ele – mas até que estava se saindo bem na luta.

A azulada ouviu um bipe do seu brinco, mas continuou lutando. Só que devido a sua pequena distração, o garoto acertou o bastão ao lado do corpo da joaninha e em seguida bateu na arma dela com força, fazendo com que voasse longe. Ladybug recuou mais uma vez e correu até onde seu bastão tinha caído, ela pisou forte na ponta do mesmo, que girou e caiu em sua mão.

Quando Adrien se aproximou, ela virou bruscamente e acertou o braço dele. Logo ouviu mais um bipe do seu brinco, mas dessa vez não se distraiu. Girou o corpo e pulou por cima do bastão do felino.

— Ainda na defensiva?

— Já que você ainda está no ataque. – deu de ombros. Marinette dividiu o bastão em dois e girou em suas mãos, em seguida absorvendo os golpes de Adrien.

— Você até que é boa.

— E você até que não é ruim. – mais um bipe foi ouvido e ele sorriu de canto.

— Se tempo está acabando. Está prestes a virar abóbora, como você mesma disse.

— Pois é, mas pra isso eu teria que ser a carruagem. Só que meu amor, eu sou a princesa da história.

— Depois eu sou o narcisista. – ela riu e se abaixou, acertando as duas partes do bastão na barriga de Adrien, em seguida batendo nas pernas do mesmo, que ao invés de cair, apoiou a mão no chão e deu impulso para ficar de pé novamente. A garota colocou os bastões na frente do rosto bem na hora que o felino acertou um pé de cada vez no local. E mais um bipe foi ouvido. – Tic tac.

Marinette girou os bastões mais uma vez e os atirou na direção de Adrien, que bateu com o seu neles para não ser acertado, só que não imaginou que aquilo era uma distração, e só viu Ladybug pulando na sua direção e envolvendo seu pescoço com as penas, sem seguida o atirando no chão.

A azulada pisou na ponta das metades do seu bastão e ficou com elas na mão. Já o loiro levantou depressa, porém não estava com sua arma. Os brincos apitavam mais e quando Ladybug foi atacá-lo, os bastões sumiram e o traje vermelho com bolinhas pretas deu lugar à Marinette.

— Opa! – ele riu irônico. – Agora, já que você era princesa, parece que virou a gata borralheira. Que ironia não? Até porque o gato aqui sou eu.

— Hilário. – Marinette pegou o bastão do herói que estava no chão e atirou contra o mesmo. Chat apenas segurou e correu na direção da azulada assim como ela vinha na sua. Quando ia acertá-la, a mesma passa escorregando por baixo do garoto.

— Desculpa, acho que não posso lutar com você assim. – retraiu o bastão e o guardou nas costas.

— Está desistindo tão fácil?

— Não, é que...

— Ainda não acha que a Marinette pode ser a Ladybug, não é? – a garota correu até ele, subiu nos escombros impulsionando seu corpo, em seguida aplicou o mesmo golpe com as penas que Ladybug havia feito. – Acontece que eu sou a Ladybug, com ou sem a máscara. E você Adrien, é o Chat Noir?

 


Notas Finais


Não esqueçam de comentar #TeamLadybug ou #TeamChatNoir no final do comentário, ou como quiserem.
Me siga no twitter onde eu falo tudo sobre as fanfics, posto pôsteres e respondo perguntas @theladycatt
Espero que tenham gostado <3 Kittykisses xx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...