História Miraculous: Interativa. - Capítulo 4


Visualizações 25
Palavras 963
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Self Inserction, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


EU VOU MATAR ESSE SACO DE OSSOS AMBULANTE FILHO DA MÃE!

Sans: Vish, que foi dessa vez pivete?

VOCÊ ME FEZ ESCREVER DOIS CAPÍTULOS SEGUIDOS, COM MINHA MÃO DORMENTE, E AINDA ME PERGUNTA O QUE FOI? SANS, EU VOU QUEBRAR TODOS OS SEUS OSSOS!

Sans: Incorporou a Chara agora.

SSSSAAAAAANNSSS!

Sans: Fiquem com o capítulo, que a encapetada aqui incorporou a Chara. Ah, avisando que eu editei os erros e modifiquei algumas falas.

SANS, SEU FILHO DE UMA P-

Sans - Aqui é fast-family, olha o palavreado.

VAI TE CATAR, SUA PORCARIA DE ESQUELETO!

Sans: Boa leitura skelebros.

Capítulo 4 - Capítulo II: Novos Alunos, Parte II.


P.O.V'S Autora

Cada adolescente vinha em direção ao colégio, parando ás vezes para pedir informações e se localizar. Enquanto uns já estavam no colégio procurando suas salas, adivinhe quem estava mais perdida do que um cego em tiroteio? Isso mesmo, a mais nova dentre todos eles, Vitória.

- Mas que droga, é sério que eu me perdi no primeiro dia de aula? - Disse ela batendo a mão na própria cara. Ouviu pequenas batidinhas de asa ao seu lado e rapidamente pegou a criaturinha esbranquiçada, escondendo-a em sua bolsa. - Porque não pede informação? - Sussurrou a criaturinha branca pra pré-adolescente. - Fly, você sabe que eu sou um desastre em falar francês. Eu odeio meus pais por me trazerem a um país que eu não sei falar o idioma. - Disse a garota cruzando os braços, suspirando cansada. - E você não saia da bolsa no meio da rua, e se lhe descobrem? Não quero perder você, amiguinho. - Disse Vitória dando um sorriso fraco, enquanto seu kwami escondia-se novamente na bolsa.

"Esse vai ser um longo dia." Pensou a pré-adolescente.

(Já no colégio.)

Os irmãos Agreste chegaram ao colégio, e Adrianna já estava bem animada. - É, vai ser muito bom esse ano, com você aqui maninha. - Comentou Adrien com um sorriso largo. Adriana sorriu de volta, dando um abraço de lado no irmão. - Pelo menos ficamos na mesma sala! Vamos logo, quero escolher meu lugar. - Disse Adrianna enérgica.

Já no pátio do colégio, Karolina (K), se encontrava sentada encostada a uma parede, conversando de um jeito discreto com seu kwami, Boris. - Isso aqui vai ser um tédio só... - Disse K entediada, mexendo no celular. - Nunca se sabe, K. Vai que alto interessante acontece. - Disse Boris amigavelmente, detalhe fofo esse no kwami.

Na biblioteca, se encontrava Junba Sakami, lendo um livro calmamente, enquanto conversava discretamente com seu kwami, Fire. - Esse ano vai ser tão bom... - Disse Junba ironicamente. Fire apenas revirou os olhos e continuou lendo o livro, junto com a garota. - Você devia parar de ser tão irônica e achar algo pra se divertir. - Comentou o kwami, recebendo um peteleco de Junba. - Ok, Fire. Vai, entra na bolsa e vamos pra sala, já vai tocar o sinal pras aulas. - Disse ela e o kwami assentiu, escondendo-se.

Voltando pra Vitória, a garota realmente estava muito perdida, e sua falta de pratica em falar francês complicava sua vida. - Que merda... - Murmurou a garota, respirando fundo. Até que um adolescente ruivo passou por ela e a mesma tentou lhe pedir informação, com seu francês terrível. - Ei, não precisa falar francês. - Disse o garoto rindo do horrível francês da menina, que apenas fechou a cara e inflou as bochechas irritadas, fazendo o menino apertar suas bochechas. - Que fofa gente! - Exclamou ele. - Da pra soltar a minha cara? Ta doendo. - Disse a garota, sendo largada pelo maior. - Mas enfim, sobre sua pergunta, eu estou indo pra esse colégio agora. Se estuda lá também, pode me acompanhar. - Disse o mais velho. Vitória o olhou desconfiada, mas acabou indo com ele.

- Qual seu nome? - Perguntou ela andando no meio fio, brincando de corda bamba. Fazer o que, Vitória ainda tinha um lado infantil dominante em si. - Raphael Cheng, e o seu? - Perguntou o ruivo. - Vitória Kelly. - Disse ela saindo do meio fio, ao verem-se de frente ao colégio. - Ta certo. Bom, até depois Vitória. - Acenou Raphael. - Até depois, Raphael. - Acenou ela de volta, assim separando-se do ruivo.

- Ele foi bem lega te ajudando a chegar na escola. - Comentou Fly ainda dentro da bolsa. - Tanto faz Fly, só vamos estudar logo e sair daqui o quanto antes.

(Quebra de tempo.)

- Silêncio, temos novos alunos esse ano. - Pronunciou-se a professora (Vivi: Eu acho ela muito chata vei, na moral). Os alunos ficaram em silêncio, e então lá vieram eles entrando um de cada vez. A primeira a entrar foi Vitória, com as bochechas vermelhas de vergonha e olhar baixo.

- O-oi, me c-chamo Vitória Kelly, m-mas podem me c-chamar de Vivi o-ou Tori, e t-tenho 14 anos. Só i-isso a dizer. - Disse ela encolhida, indo sentar-se bem no fundo da sala, ao lado de Juleika. (Sans: É assim que escreve o nome dela, produção?). Depois entrou Karolina, tímida diante a classe. - Me c-chamo Karolina, m-mas p-podem me c-chamar de K. T-tenho 16 a-anos, e é s-só isso m-mesmo. - Disse ela, indo sentar-se atrás de Chloé. (Sans: Eu devo estar colocando os nomes tudo errado, não é? Não culpem a Vivi.)

- Ah não, coitada da novata, não é Marinette? - Murmurou Allya (Sans: Rei dos erros, obrigado) para a amiga. - Já estou prevendo que Chloé vai pegar no pé dos novos alunos...  - Disse Marinette. Logo vieram Junba, Ciel, e Adrianna já havia se apresentado antes de todos. Cada um escolheu seu lugar e as aulas seguiram normalmente, se não fosse por aquele barulho de explosão, DO LADO do colégio.

- Professora, posso ir ao banheiro?! - Marinette, Junba, Vitória, Karolina e Adrianna perguntaram juntas, encarando-se desconfiadas umas as outras. - Na verdade podem ir para locais seguros! - Exclamou a professora quando um buraco se formou na parede, logo a seu lado. Todos se espalharam pelo colégio, e em locais diferentes, cada um com seu miraculous e kwami ativou a transformação. (Sans: Lista das frases de efeito nas notas finais, porque senão vou acabar matando a Vivi de tanto que ela escreve e eu interrompo)

Quando os heróis se direcionaram a origem da explosão... - Quem são vocês?

 

 

 

 

 

 

 

C O N T I N U A.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Sans: Vivi, que personagem você não gosta no desenho? Ah, e também to com preguiça de colocar a lista de frases de efeito :v

Hawk Moth, e tu? Saco de ossos preguiçoso

Sans: Chloé, loira oxigenada que se acha superior a todo mundo. To rezando pra não ser ela a Queen Bee na segunda temp.

Eu não mereço isso Deus, eu não mereço isso!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...