História Miraculous LadySong - Capítulo 23


Escrita por: ~

Exibições 2
Palavras 1.040
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Luta, Magia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Heya! Demorou um pouco por conta do bloqueio, mas cá estou eu com um novo capitulo!
Ele vai contar um pouco da historia da nossa azulada favorita(ou não) que começa com Ha e temina com Nna...isso mesmo! Sophia!...brinks...é a Hanna mesmo, enfim, a imagem é minha primeira fanart 3D, por isso to uma bosta...
Desculpe os erros e boa leitura!;)😘😜

Capítulo 23 - Hanna, E Seu Passado Melancolico.


Fanfic / Fanfiction Miraculous LadySong - Capítulo 23 - Hanna, E Seu Passado Melancolico.

Pov Hannah

 

-Olha, ah muito tempo, eu, meu pai, meus dois irmãos mais velhos e ELA, eramos uma familia perfeita, mas quando completei 5 anos, meu irmão morreu em um acidente, eu,minha irmã e meu pai ficamos bem tristes, mas Rosalya não, ela parecia não sentir nada pela morte dele, mas eu fui a unica que notei, mas como eu disse, eu tinha só 5 anos, então não liguei muito e não entendi direito aquilo, passou 8 anos, eu ja tinha 13 e minha irmã 15, minha irmã saius com as amigas dela, no dia seguinte ligaram para nossa casa falando que ela tinha desaparecido, se passaram dias de procura e nada dela, ela foi considerada morta, eu fiquei bastante deprimida, mais um ano se passou e eu ouvi meu pai e a Rosalya conversando, eu fiquei atras da parede ouvindo, a Rosalya, ela estava pedindo divorcio, mas ela estava sendo cruel, rude, e depois de tudo aquilo, vi ela saindo de casa e meu pai olhando pra um papel, depois de muito tempo ele assinou, eles ja estavam oficialmente separados, ele entrou em uma grave depreção, ate que eu o encontrei deitado morto na cama, depois disso minha guarda foi para Rosalya, ela e meu padrastro eram irritantes,chatos,ipoctras...-suspirei-enfim, muitas vezes ela tentava me matar de algum jeito, mas eu escapava, até que teve uma vez que ela me pegou dormindo e quando acordei com um vento frio, ela estava prestes a me jogar em um rio cheio de tubarões, eu despertei e me soltei dela e, sem notar que a derrubei, a olhei e vi ela pendurada prestes a cair no rio, ela gritava por ajuda, eu resolvi fugir, sem puxar ou empurrar ela....eu deveria ter a empurrado, mas eu não era desse jeito, eu sai sem rumo, eu ja estava cansada e acabei dormindo encolhida em um beco, no dia seguinte eu voltei a caminhar sem rumo para encontrar comida, até que eu....-parei de falar pois não sabia se eu ainda deveria contar

 

-Você...?

 

-Bom, eu vi um predio em chamas, e um senhor veio até mim, parecia triste, eu perguntei oque ouve e ele disse que o animal dele ainda estava no incendio, eu agi por impulço e perguntei o andar, assim entrando no predio, fui correndo a procura do animal, até achar um gato, foi o unico animal que encontrei, o peguei no colo e ia sair dali antes que eu sufocasse, mas a saida foi tomada por chamas eu olhei em volta e vi uma janela, mas eu estava sufocada por conta da fumaça, então acabei desmaiando, quando acordei eu estava em uma cama de hospital, notei uma caixinha no criado mudo do meu lado, me sentei olhando para algumas faixas no meu corpo, eu ia pegar a caixa mas um medico entrou para dizer que depois de remover as faixas eu ja estaria liberada, depois de tirarem as faixas, perguntaram se eu tinha alguem pra me buscar, eu disse não, sairam do quarto e eu me levantei da cama e guardei a caixinha...-fiz uma pequena pausa-bem, eu sai andando sem rumo como antes, eu estava meio desequilibrada e acabei caindo no chão, eu ia me levantar mas vi antes uma garota estendendo a mão pra mim me ajudando a levantar, ela perguntou se eu estava bem e que eu parecia com fome, eu disse que sim e depois disso, ela disse que o nome dela era Lucia...

 

-A Lucia??

 

-Sim, continuando, ela me levou para uma lanchonete e eu contei oque ouve para ela, ela me levou ate o hotel aonde ela estava temporariamente, ela só teve que falar com os pais dela que estavam em um quarto do lado, como eu estava sozinha ali, resolvi ver aquela caixinha, então foi ai que.....

 

-Que....?

 

-....Que eu conheci Skink, que me dava poderes atraves dos brincos, depois de um tempo fui procurar o senhor que me deu os brincos, quando encontrei, ele me contou a historia daquilo, mas ai Rosalya me localizou, e eu fugi novamente, mas dessa vez eu sai do pais...

 

-Espera...-Snike parou pra pensar-Skink te da poderes atravez de brincos...o miraculous da SG(SharkGirl) são brincos...isso quer dizer que...

 

-Sim...eu sou a SG...-ele quase teve um infarto enquanto nos 3 nos entre olhamos e olhamos pra ele-continuando....eu não confio nela, ela deve estar querendo passar essa fama de "boazinha" para eu confiar nela e abaixar a guarda, mas assim que eu fizer isso ela vai dar o bote como uma vibora...mas hoje...vocês pareciam não dar a minima para minha opnião...

 

-Hannah...

 

-É HANNA!!!-dei um longo suspiro e me sentei na cadeira voltando a olhar pela janela-podem sair...eu quero ficar sozinha...

 

-Você tem...

 

-Tenho...vão...-após alguns segundo ouvi o barulho da porta se fechando e Skink saiu do esconderijo-toma...-entreguei um pacote de biscoitos de peixe pra ela sem a olhar-pode ir ficar com os outros kwamis...qualquer coisa eu te chamo...

 

-.....-ela saiu atravessando a parede sem dizer nada e eu apenas fiquei olhando a janela

 

Povs Skink

 

Eu sai dali sem dizer nada, eu estou muito preocupada com minha portadora, e agora parece que tem algo a mais a incomodando, mas eu prefiro ficar quieta, enfim, sai dali e fui pro quarto da Raquel, ela não estava ali, mas Bitty, Ning e Jick estavam, então me juntei a eles, foi a mesma coisa de sempre, Ning tentando reconquistar Bitty mas a mesma quer que ele se foda, alias, eu disse "reconquistar" porque eles ja foram um casal, soque Ning é viciado em sardinha, e em uma discução a Bitty mando ele escolher ela ou a sardinha, ele acabou escolhendo a sardinha, então eles terminaram, desde então ele tenta de tudo pra conseguir ela devolta...sendo que essa discução foi ah 2.016 anos...isso significa que: ele esta tentando isso faz 2.016 anos...se eu fosse ele ja teria desistido, enfim, Jick e eu estavamos conversando normalmente, até que.....

 

Povs Jick

 

Eu estava conversando com Skink, e num piscar de olhos ela tinha desaparecido, eu e os outros Kwamis ficamos preoculpados, então fomos no quarto da Hannah, ela não estava ali, só vimos os brincos no chão e um ser escuro em pé olhamdo para a janela, o ser riu e pulou dali, saindo flutuando em seguida....poderia ser...!?

 

Continua....


Notas Finais


Capitulo simples, mas é só pra contar um resumo da historia da nossa personagem principal(sim, a principal é ela e não a Soph, mas a Soph é meio que "lider" dos herois, então os creditos ficam meio que só pra ela..)...
Enfim, comentem se puderem e ate o proximo capitulo, bjs flw!😘😜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...