História Miraculous- O Segredo dos Agreste - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Tags Romance
Exibições 37
Palavras 1.028
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiii amores.
Capítulo dedicado a ~msmoura20, a Helena1202 e a Bellebom por favoritarem.
Espero que gostem.

Capítulo 6 - 6- És o Gato Noir?


Fanfic / Fanfiction Miraculous- O Segredo dos Agreste - Capítulo 6 - 6- És o Gato Noir?

POV Crystal

Acordei com alguém a me abanar de um lado para outro.

- Crystal acorda, já vai dar hora do almoço.- a voz da Mari soa pelos meus ouvidos e com dificuldade eu abro os olhos

- Mari porquê que eu não posso dormir mais? Assim ficava a dormir.- digo e ela ri

- Claro que se eu te deixasse dormir tu ficavas a dormir, mas acontece que os rapazes saíram ainda agora e antes desafiaram-nos para um jogo à nossa escolha.- a Mari diz e eu sorrio

- Vamos fazer um confronto? Nós as duas contra eles? Coitados, já perderam.- afirmo e me levanto- Vamos lá para o quarto do meu irmão.

Puxo a mão da Mari pelo corredor até ao quarto do meu irmão. Assim que chegamos, bato e entro ainda puxando a Mari.

- Quero ver os jogos que têm.- digo e o meu irmão ri

- Estão ali na estante.- ele diz apontando para a estante cheia de jogos e eu puxo a Mari comigo.

Olho os jogos todos e fiquei divertida quando vi que não havia nenhum que eu não soubesse jogar. Olhei para a Mari e sorri, incentivando-a a escolher o jogo. Ela olhou atentamente os jogos e sorriu para um, agarrando-o. Sorri ao ver que aquele jogo que ela escolheu era o que eu sabia jogar melhor.

- Escolhemos, agora vamos jogar.- dizemos em coro e os rapazes olham para nós

O Adrien levantasse da cama e vai até à Mari, tirando o jogo das mãos da mesma e indo colocar para jogarmos. Reparei que a Mari estava completamente corada e fiz sinal para ela tentar disfarçar. Felizmente ela conseguiu e após isso fomos até aos rapazes e demos cabo deles. Nós ganhamos três vezes a eles e eles simplesmente ainda pedem para refazermos o jogo.

- Mas como é que vocês ganham?- o Nino perguntou e eu noto que estava ficando farto de perder

- Somos boas jogadoras.- a Mari diz rindo e os dois jogam-se para trás, ficando deitados no chão.

- Eu desisto.- o Adrien diz e eu rio

- Eu também desisto.- o Nino fala

- Eu disse que nós íamos acabar com vocês.- digo sorrindo convencida e num movimento rápido o meu irmão está em cima de mim a me fazer cócegas.

- Pára de ser convencida que isso não te fica bem.- ele afirma e eu só conseguia rir

- Pá-ra...- digo tentando controlar as risadas- MARI SOCORRO.- grito pedindo ajuda e todos riem divertidos enquanto o meu irmão pára

O Adrien saí de cima de mim e eu lembro-me que não tinha visto a Seera hoje. Levanto-me rapidamente e corro até ao meu quarto ouvindo os três me chamando. Procuro a Seera e vejo que ela estava escondida por detrás de um quadro que eu tinha tirado na minha secção fotográfica. Sorrio e pego nela e na Tikki entregando o que cada uma come.

- Crystal... Cadê a foto que tiras-te com o Cristian da árvore.- a Seera pergunta e eu suspiro

- Na tela do meu telemóvel e na minha caixinha das recordações... Nem sei porque guardo aquela foto.- digo e ouço o meu telemóvel a tocar.

Vou até ao telemóvel, mas antes de agarrar no mesmo ouço batidas na porta e logo três corpos passam pela porta. Sorrio e pego no meu telemóvel vendo um número que eu jamais pensei ver.

- Tenho que mudar de número.- digo um pouco alto e vou até à casa de banho a correr para nenhum daqueles três ver uma lágrima sequer.

- Crys o que aconteceu?- a Seera diz e eu percebo que ela e a Tikki tinham vindo se esconder aqui.

- Ele me ligou, ele estava me ligando. Após um ano ele ligou.- sussurro para mim caindo de joelhos e começando a deixar as lágrimas passarem pelos meus olhos.

- Crystal? Está tudo bem? Abre esta porta, deixa-nos te ajudar.- a voz do meu irmão soa e eu olho para os dois kwamis à minha frente.

- Crys, abre a porta.- a Seera disse baixo e puxa a Tikki para um lugar escondido

Levanto-me com dificuldade e abri a porta fazendo com que o meu irmão me veja e me puxe para um abraço. As minhas pernas fraquejam, mas o Adrien impede que eu caia enquanto eu só conseguia chorar. Tinha prometido parar de chorar por ele à tanto tempo e agora com ele simplesmente me ligando fez com que eu perdesse todas as minhas forças. O Adrien pega em mim e sentasse na minha cama, comigo no seu colo.

- O que aconteceu?- ele pergunta baixo e eu tento formar uma frase sem gaguejar, o que não dá resultado

- O passado está a me ator-mentar de no-vo.- digo gaguejando em algumas partes

Ficamos em silêncio por mais alguns minutos enquanto eu ia lembrando de tudo o que vivi ao lado do Cristian especialmente relembrando de quando o perdi e fugi de Londres. Passado uma ou duas horas chorando, eu consigo me acalmar e após lavar a cara desço abraçada ao meu irmão enquanto a Mari e o Nino nos seguiam. Quando nos sentamos na mesa a Mari olhou para mim e aproximou-se do meu ouvido.

- Sei que não vais estar pronta hoje, mas quando estiveres pronta para contar o que te fez chorar, ou pelo menos tentar, eu estarei aqui.- ela sussurra e eu dou-lhe um sorriso fraco

- Vais depois do almoço não é?- pergunto no seu ouvido e ela assente

Almoçamos e após isso a Mari foi buscar as suas coisas e a Tikki ao meu quarto, enquanto o Nino foi buscar as suas coisas ao quarto do meu irmão. Após isso eles sairam e eu fui para o meu quarto acompanhada do meu irmão.

- Crystal, porquê que aquele idiota estava a te ligar? O quê que ele quer? Te prejudicar mais?- a Serra diz aparecendo do nada e eu olho assustada para o meu irmão

- Um kwami?- o Adrien pergunta e eu estranho ele saber dos kwamis, até que vejo um kwami espreitando e voltando a se esconder

- Tu és o Gato Noir?


Notas Finais


Bem gente voltarei na quarta.
Beijos amores.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...