História Miraculous: Por quê tão difícil? - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nathanaël, Nino, Nooroo, Plagg, Sabrina, Tikki, Wayzz
Tags Adrinette, Alyno, Miraculous, Plakki
Visualizações 21
Palavras 1.319
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem. Deu um baita trabalho escrever isso tudo
Desculpa os erros galera
Boa leitura!

Capítulo 5 - Capítulo 5


P.O.V Trixx

16:32 , delegacia de NY

Graças a Deus meu expediente acabaria logo e eu estaria livre. Uhu!

-Trixx! Temos um trabalho pra você e o Nino hoje à noite-o delegado falou

-Mas senhor! Já tinhamos pedido dispensa e além do mais, e o pessoal do outro turno?-perguntei

-Já estão ocupados com as rondas. Mas é um trabalho simples, Sabrina irá explicar tudo pra vocês-ele disse e foi embora

-Tinha planos pra hoje a noite?- Nino me perguntou vendo minha cara de felicidade(sinta a ironia)

-Sim! Tinha um encontro marcado com minha TV-respondi e ele riu 

[...]

18:07

-Não acredito que a gente veio numa missão dessas! Somos policiais! Não guarda-costas, e nem seguranças-reclamei com Nino que dirigia até a casa de um riquinho qualquer que precisava de muita segurança

-Tudo bem! Pode ir pra casa, mas se esse lugar for invadido e você não estiver aqui, vai ser demitida-ele me respondeu e eu calei a boca virando o rosto pra janela

Dois minutos depois havíamos chegado

-Senhor Agreste?-perguntei entrando na mansão 

-Eu mesmo. São os policiais?-ele perguntou 

-Sim, sou a oficial Laurent. E esse é o oficial Chevalier-respondi

-Franceses? Bom, não importa. Espero que entendam que minha casa e eu corremos um grave perigo. Sei que estão querendo me fazer muitas perguntas mas por agora não posso. Meus seguranças poderão ajudar vocês-ele disse sério e saiu andando

-Ok, eu fico aqui e você vai pro segundo andar. Pode ser?-Nino falou e eu afirmei com a cabeça subindo as escadas

[...]

P.O.V Wayzz

Prédio, 17:02

-O quê estão fazendo?-Alya perguntou entrando na sala

-A mais nova missão de vocês-Plagg respondeu

Enquanto nós estavamos completamente confusos a impressora começou a imprimir um papel com algo escrito e uma foto. Ninguém se atreveu a pegar aquele papel até Tikki se pronunciar 

-Olhem o papel na impressora-ela falou parando de digitar e afastando a cadeira de rodinhas indo para um outro monitor

Pegamos o papel e vimos que era uma notícia 

"Senhor Agreste alega estar trabalhando em outros projetos fora da área de roupas"

Na mesma hora Adrien bateu a mão na mesa a esmurrando e levantou a cabeça falando com Plagg através de meros olhares. Plagg apenas piscou os olhos seriamente e fez um sinal com a cabeça como se dissesse que depois explicava 

-Temos um grande plano. Hoje vocês vão fazer um grande teste,e não só uma missão-Plagg falou e entregou os aparelhos que estava mechendo, um para cada. Pareciam aparelhos auditivos mas era uma escuta para falar e ouvir os outros. Em cada um estava escrito algo como, linha 1, linha 2 e etc -Preciso que vocês invadam uma mansão e façam o que eu pedir. Não é pra roubar, mas sim  pegarem a planta do local e um arquivo numa pasta- ele explicou e afirmamos com a cabeça

-Ótimo. Eu e Tikki vamos ficar aqui monitorando tudo e contatando vocês pelas "escutas"  que demos. Gravem suas linhas e apertem nesse botão para mudar a linha. Lembrando que nós vamos ouvir tudo o que falarem. Não precisam mudar de linha pra falar com a gente-Plagg disse e Tikki virou a cadeira de frente pra nós e pegou um papel e uma caneta anotando algumas coisas 

-Cada um vai ter uma posição diferente. Alya, entra no primeiro andar e fica de olho nos policiaise seguranças. Wayzz entra no segundo andar e tenta achar uma sala de porta cinza, vamos especificar onde os papéis estão pelo microfone daqui. Marinette fica de vigia e avisa caso a coisa fique feia. Adrien fica no carro e espera até todos voltarem, não seja visto e avise a sua posição-Tikki disse e Adrien reclamou. Ela apenas voltou a atenção ao computador que bipou e começou a digitar freneticamente, ela parecia muito concentrada no que fazia, meu irmão realmente teve sorte de encontrar alguém tão fascinante. Ao mesmo tempo que parece simpática e alegre, ela sabe ser séria e fria quando quer. Espero ter essa mesma "sorte"

-Bom, vamos estar aqui. Podem se aprontar e peguem o segundo carro da garagem-Plagg falou e me direcionou um olhar mortal, ele deve ter notado que eu estava olhando pra Tikki. Apenas sussurrei à um volume impossível de ser escutado. "Fique esperto" foi o que respondi e ele estreitou o olhar levantando uma sombrancelha e colocando um sorriso de lado como se me desafiasse a ao menos tentar sem ser morto. Eu apenas saí da sala junto com o resto do pessoal

Não quero uma guerra. Mas já que me desafiou não posso fazer muito. Plagg, considere isso como um teste de fidelidade, vamos ver se "Plakki" será aprovado. 

[...]

Mansão Agreste

18:20

"Entrem em suas posições galera"

Pude ouvir a voz do Plagg pelo aparelho de escuta e começamos a ir pra perto dos fundos da casa

"Só consigo segurar as imagens das câmeras por 15 minutos então tentem ir o mais rápido possível em 3..." Plagg falou

"...2"

"...1"

"Agora!"

E entramos rápido pelos fundos e lá começei a tentar entrar pela janela do segundo andar

Melhor eu andar logo 

18:22

P.O.V Trixx

-Mas que merda!- reclamei entrando em um quartinho pra verificar por dentro não tinha ninguém mas a janela estava aberta

"Tudo bem por aí Trixx?" Nino perguntou pelo walk talk

"Positivo" respondi e fui pra um cómodo fechado ao lado e abri a porta. A mesma se fechou atrás de mim por conta do vento gelado da noite que ia aparecendo

Me encostei na parede e fechei os olhos

Eu podia estar reclamando a cada minuto mas estava totalmente nervosa e assustada com a ideia da casa realmente ser invadida e eu ter que enfrentar um bandido de frente, isso nunca aconteceu comigo em um ano e meio de trabalho. Apenas tiroteios distantes sem contato físico

De repente senti alguém em cima de mim e nunca pedi tanto pra que fosse o Nino fazendo alguma pegadinha comigo denovo

Mas ao abrir os olhos não foi bem isso que encontrei

Era uma figura estranhamente linda de olhos azuis e cabelos verdes em uma máscara cinza que cobria metade do seu rosto. Ele estava apoiado na parede com o braço acima de mim e olhava fixamente para minha pessoa, ele colocou o dedo entre os lábios em um sinal pra que eu fizesse silêncio

-Olha só foi mal, não vou te fazer nada, entrei pela janela errada e vim parar em cima de você. Bem simples-ele falou baixo e eu lhe respondi

-Não sou indefesa à esse ponto. É meu trabalho como policial não te deixar fazer isso-

-Uma pena que meu caro chefe me disse pra não fazer nada com ninguém hoje então " Oficial Trixx Laurent" , sua arma não será usada ao menos por essa noite-Ele disse segurando a pistola que estava no meu quadril

-Ei!-reclamei

-Seguinte, você não me dedura e ninguém vai saber que ficou tão impotente de cara com um criminoso no local entendido?-ele estava me fazendo uma proposta?!

-"Para de flertar com a policial e anda logo Wayzz! Só te restam 12!"- alguém falou do seu aparelho no ouvido. Parecia uma voz feminina

-Tá!-ele murmurou

-Nos vemos outro dia policial-ele saiu da sala com um sorriso provocativo no rosto

Wayzz não é?

Você não perde por esperar


18:23

P.O.V Tikki

Eu estava focada naqueles monitores e câmeras mudando cada visão de cinco em cinco segundos até decidir ampliar a visão para quadrados menores no painel inteiro, enquanto Plagg segurava a visão da câmera com filmagens já passadas.

"Estou no corredor do segundo andar"

Wayzz disse e Plagg começou a explicar o lugar e o quê ele deveria procurar logo após achar a tal sala

Notei algo estranho na câmera do primeiro andar e avisei a Alya que alguém estava chegando perto dela

-Alya!... Alya !!!!- eu começei a falar mas ela não me respondia

-Droga! Merda!-gritei

-O quê foi?-Plagg me perguntou

-Perdemos o contato com a linha 3-respondi e ele se levantou indo até perto de mim para verificar as câmeras

-Ela não está aparecendo no monitor, mas não está fora da casa. Deve ter se escondido- ele falou e eu bati a cabeça na mesa

-Ei! Se acalma tá legal? Ela deve estar bem, não se desespere-ele disse e me deu um beijo na testa

[...]



Notas Finais


Aqui está mais um capítulo pessoal! Espero que gostem e desculpa pelos erros, não revisei o capítulo direito hehe
Estou simplesmente amando escrever essa fic
Me digam aí nos comentários o quê acharam
Bjus glitterinados e coloridos
Fuieeee!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...