História Miraculous-segredos revelados,amor em jogo - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alix Kubdel, Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Jalil Kubdel, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mylène Haprèle, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain
Tags Aventura, Mistério, Romance, Violencia
Exibições 41
Palavras 531
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Super Power, Suspense, Violência
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


sumi,mas voltei,certo?
Bom,eu estou com pouca bateria no cell,então pode ser que eu edite o cap. ok?


Um episódio especial _Esquadrão Suicida_ (Arlerquina) espero que gostem! ♡

Capítulo 13 - Miraculous Suicida,part.1


Fanfic / Fanfiction Miraculous-segredos revelados,amor em jogo - Capítulo 13 - Miraculous Suicida,part.1

Andrien ☆

Estavámos no circo rindo como nunca,até que Alya pede para que eu fosse buscar refri,eu faço o favor mas logo começo a sentir um cheiro estranho vindo de dentro do circo,eu prendi minha respiração e me aproximei.

 -Com todos de Páris tranformados,nada irá nos deter chefe! -Um homem fantasiado ri e olha para um outro.

 -Então tudo está perfeito? -Ele diz frio sem olhar para o rosto de seu cumplice.

 -Claro chefe,muito mais que peeeeerfeito! -Ele imita um gato e ri ainda mais,logo não consigo prender a respiração e vou para a minha casa correndo,ninguém estava lá,eu tranquei tudo na segurança máxima o mais rápido possível,até me lembrar dos meus amigos e de Queen Bee,era tarde,sei que iria conseguir evitar aquela situação,de alguma forma...

 [...]

Passou-se 2 horas e não conseguia ouvir nada de estranho até que ouço risadas.

 -Andrien,Andrien,Andrien...Logo você deixando os amigos para trás,HA,HA,HA,HA,HA,HA,HA,HA,HA,HA,HA,HA,HA,HA,HA,HA! -Olho para trás e vejo um tipo de Arlerquina me olhando.

 -Ma-Marinnete?

 -Se prefere me chamar assim docinho! -Ele se aproxima e me prende na parede,e logo me beija mas me afasto.

 -Essa não é você! 

 -Não é mesmo,eu sou melhor! -Ela se aproxima novamente e eu me transformo.

 -Se afaste,não quero te machucar!

 -Ah querido,você não vai... -Ela corre em minha direção com o seu bastão mas eu desvio a jogando pro outro lado da sala. -Não se esforçe Catnoir,ou devo dizer Andrien?HA,HA,HA,HA,HA,HA,HA,HA,HA,HA! -Ele atinge o bastão na minha barriga e eu solto um pequeno grito.

 -Você não é a Mari,então posso fazer isso. -Dou um soco na sua barriga e a jogo no chão. -Como isso aconteceu?

 -Isso o que pudim? -Ela ri e se levanta.

 -Como você se tranformou nisso?

 -Nessa deusa?Pra falar a verdade nem eu sei,mas se soubesse,não te contaria! -Ela acerta um soco em meu rosto e me chuta contra a parede.

 -Para com isso Marinette! -Seguro seu braço e lhe afasto de mim pulando para a escada.

 -Marinette é entediante,HA,HA,HA,me chame de Mari Queen! -Ela vai atrás de mim com o bastão.

 -Para com isso! -Arranho seu rosto e ela grita rindo.

 -HA,HA,HA,vai precisar de muito maus do que arranhões para me deter gatinho! -Ela pula em cima de mim e bate em mim seguidamente com seu bastão,eu não podia fazer nada,somente gritar de dor.

 -Para com isso Marinette!

 -É...Mari...Queen! -Ela bate com mais força e eu começo a sangrar.

 -Pare com isso amor... -Grito e vejo ela rir.

 -Seu amor não existe mais pudim,HA,HA,HA,mas estou disponível ok?Me liga se você sobreviver depois! -Ela ri e eu rapidamente desmaio.

Parecia um sonho,uma montanha de pensamentos vinham em minha direção:

"E como ficará Páris?As pessoas?Marinette?Eu preciso fazer alguma coisa,ela deve ter algo paea deter isso,com certeza ela é a princípal palhaça dessa história,mas o que?...O...O bastão!É isso!Ela não o abandona de heito nenhum,só pode ser ele!"

Imediatamente acordo e vejo ela deitada num sofá,rindo como uma louca,eu me levanto lentamente e a observo.

 -Acordou chuchu? -Ela me olha com um sorriso sínico no rosto e eu a beijo.

 -O que aconteceu Queen? -Agarro sua cintura.

 -Agoro melhorou! -Ela sorri e coloca as mãos em minha nuca.Eu imediatamente pego seu bastão e o quebro,mas...Não tinha nada ali,e ela já me olhava furiosa,e-e agora?


Notas Finais


até o próximo capitulo.☆


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...