História Miraculous : Uma nova realidade. - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alix Kubdel, Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mylène Haprèle, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain
Tags Drama, Ladybug, Miraculous, Romance
Exibições 106
Palavras 1.682
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Violência
Avisos: Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente espero que gostem e boa leitura!

Capítulo 13 - Tristeza.


Fanfic / Fanfiction Miraculous : Uma nova realidade. - Capítulo 13 - Tristeza.


      ADRIEN ON: 
   Estava deitado no chão e a Marinette encima de mim, ela estava corada,  levei minha mão até sua bochecha que pele macia,  estava hipnotizado por aqueles olhos de safiras,  nossas respirações se misturaram, nossos narizes se tocaram,  eu não sabia o que estava fazendo só queria beija-la. Então ouvimos uma explosão vinda lá de fora, a porta do quarto foi aberta com violência e uma menina de vestido negro e olhar triste apareceu, Marinette se levantou em um pulo e foi até o corrimão da escada. 
   -MARINETTE:  Essa não.
   -ADRIEN:  Marinette?- Eu precisava me transformar, mas não tinha como, a Marinette estava lá e a menina  bloqueava a passagem.- Precisamos sair daqui. 
   -MARINETTE: Eu sei, mas primeiro precisamos passar por ela. 
   -AKUMATIZADA:  Ora,ora o que temos aqui?  Um casal de bombinhas apaixonados e felizes, não por muito tempo.
   -MARINETTE:  Quem é você? 
   -AKUMATIZADA: Eu sou a Tristeza e vim para tirar a alegria de todos e pegar os miraculous da Ladybug e do Cat Noir. 
   -MARINETTE:  Vai sonhando. -Por que será que ela tá assim? 
   -ADRIEN:  Marinette por que está reagindo assim? -Ela olhou para mim.
   -MARINETTE:  Como assim? 
   -ADRIEN:  Você está um pouco nervosa. 
   -MARINETTE:  Caso não percebeu estamos cara a cara com uma Akumatizada .
   -ADRIEN:  Eu sei e é por isso que você tem que se acalmar.- Ela me olhou com atenção e assentiu com a cabeça. 
        MARINETTE ON: 
   Estávamos cara a cara com a Tristeza e eu não sei por que mas senti uma raiva dentro de mim, mas o Adrien me pediu calma e eu me tranquilizei um pouco. 
   -TRISTEZA:  Acho que os dois merecem derramar algumas lágrimas. -Ela deu um sorriso diabólico para nós dois e lançou uma bola de fogo negra. Minha sorte foi que o Adrien me puxou na hora.
   -MARINETTE:  Obrigada. 
   -ADRIEN:  Sem problemas. 
   -MARINETTE:  Agora temos que sair daqui.
   -ADRIEN:  Mas como? 
   Vamos Marinette pensa,  olhei em volta e vi a sacada, mas era muito alto poderíamos nos machucar feio, a Tikki está escondida no closet e não tem como me transformar. Tristeza se aproximou da escada, preciso de um plano logo, então vi as tintas. 
   -MARINETTE:  Adrien eu preciso que você chore. 
   -ADRIEN:  O quê?  Por que? 
   -MARINETTE:  E não consigo,  então vai ter que ser você.  Preste atenção,  tente chorar ou fingir que está chorando então enquanto você a distraí eu jogo tinta nela, isso nos dará um tempo para figirmos.-Olhei pra ele com medo dele recusar.
   -ADRIEN:  Ok. -Ufa, mas cadê aquele gato?
   Adrien simulou está chorando, Tristeza estava nos último degraus então viu o Adrien, eu estava escondida embaixo da mesa.
   -TRISTEZA:  Então eu peguei o pequeno príncipe?  Cadê a sua namoradinha? -Quê namorada? 
   -MARINETTE:  Bem aqui.- Saí da mesa e joguei um balde de tinta verde encima dela.
   -TRISTEZA:  O quê?! Aí meus olhos eu não vejo nada! 
   Adrien se levantou e fomos até a escadaria, empurramos a vilã e descemos correndo, mas não fomos rápidos o bastante. Ela levantou o braço e começou atirar aleatoriamente,  então me acertou. 
   Tudo ficou embaçado então eu comecei a ver os piores momentos da minha vida, a partida do Leo,  minha mãe me contando que estava doente, o acidente, todos as vezes quis chorar e não pude, as lágrimas rolaram, eu estava sozinha.
      ADRIEN ON:  
   Estava correndo pelo corredor quando olhei pra traz e não vi mais a Marinette,  entrei na primeira porta que vi e tirei Plagg do bolso.
   -ADRIEN:  Plagg mostrar as garras!
   Me transformei e fui até o quarto Tristeza não estava mais lá, então eu a vi,  Marinette estava de joelhos,  com as mãos no rosto,  ela chorava e solulaçava, me aproximei dela e toquei seu braço,  ela se arrepiou e continuou chorando. 
   -CAT NOIR:  Marinette? 
   Ela abriu os olhos e me viu. 
   -MARINETTE: Cat Noir? 
   -CAT NOIR:  O que aconteceu? 
   -MARINETTE:  Ela me acertou,  você tem que dete-la. 
   -CAT NOIR:  Eu vou, eu prometo. Eu preciso ir tome cuidado.- Ela apenas acentiu com a cabeça. 
   A deixei hesitante,  fui até lá fora e não achei a Tristeza,  então notei que tinham várias pessoas chorando,  como em uma trilha que segui. Ela estava perto da Torre Eiffel.
   -TRISTEZA:  Cidadãos de Paris eu lhes darei alegria se me derem o miraculous da Ladybug e do Cat Noir.
   -CAT NOIR:  Isso nunca vai acontecer. - Corri até ela e lancei meu bastão,  mas ela rebateu, começamos uma luta de bastão versos bola de rogo negra.  Espero que My Lady chegue logo.
        MARINETTE ON:  
   Estava ajoelhada, ainda chorava mas tinha que me controlar,  Cat precisa de mim. Então Tikki saiu do closet e veio até mim.
   -TIKKI:  Se acalme Marinette. 
   -MARINETTE:  Eu sei Tikki.-Me levantei e sequei as lágrimas,  mesmo escorrendo outras sem parar.-Tikki transformar! Eeeeeeee! 
   Já transformada saí pela varanda e vi pequenos feixes de luz vindas da Torre Eiffel,  fui até lá e vi a Tristeza lançando bolas de fogo negro e Cat Noir rebatendo, ele estava cansado não aguentaria muito mais. Lancei o ioiô e a acertei na cabeça,  fui até o Cat. 
   -CAT NOIR:  My Lady. -Ele beijou minha mão. - Esteve chorando My Lady? 
   Seguei os olhos, mas ainda assim continuavam a escorrer.
   -LADYBUG:  Não é nada. 
   Corri até a Tristeza e lancei o ioiô em suas pernas para fazê-la cair,  mas ela rebateu com uma bola de fogo , lancei de novo e de novo mas ela sempre rebatia. Fui até Cat. 
   -LADYBUG:  Cat Noir você sabe onde está o akuma? 
   -CAT NOIR:  Acho que está no colar.
   -LADYBUG:  Certo, agora um plano. -Vamos lá pense, então olhei para o colar e reparei em algo.-Cat Noir o akuma não está no colar e sim no pingente. 
   -CAT NOIR:  Por que? 
   -LADYBUG:  Porque não é um pingente comum, é um relicário, lá deve ter a causa de tudo isso. 
   -CAT NOIR:  Então eu distraio ela é você pega o relicário? 
   -LADYBUG:  Isso aí.  Talismã! - Eu ganhei duas máscaras de teatro,  uma triste e outra feliz. - Teatro, alegria e tristeza.- Comecei a analisar a área para poder entender, então eu vi a Tristeza, as máscaras e o chão. -Entendi. Cat Noir use o cataclismo para abrir um buraco no chão. 
   -CAT NOIR:  Certo.
   Cat correu até a Tristeza e lhe deu uma rasteira com o bastão.
   -CAT NOIR: Cataclismo! - Ele correu e colocou a mão no chão que abriu uma rachadura até a vilã que já se levantava, fazendo cair em um buraco. 
   -LADYBUG:  Muito bem, as máscaras são o oposto,  então para combater a Tristeza basta ter alegria.
   -CAT NOIR:  Ou seja? 
   -LADYBUG:  Nós temos que pensar em coisas alegres. Muito bem,  vamos lá. 
   Pense Marinette,  aí fica difícil com todos essas lembranças tristes.  Me concentrei e respirei fundo.  Pensei na Alya,  no Adrien e em todos os meus amigos,  lembrei das minhas aventuras com o Cat, do amor dos meus pais e de hoje quando eu e o Adrien quase nos beijamos. 
       CAT NOIR ON: 
   Fechei os olhos e respirei fundo e comecei a pensar na minha mãe,  nos meus amigos até na Chloé, na My Lady, em nossas aventuras e na Marinette em quando quase nos beijamos,  ela precisa de mim. 
   Abri os olhos e olhei para Ladybug,  ela também olhou pra mim com um grande sorriso, depois se virou e foi em direção a Tristeza. 
   -TRISTEZA:  Você pensa que pode me vencer?  Não seja tola e me entregue os miraculous. -Ela tentava se levantar, mas em vão. Ladybug se aproximou dela. 
   -LADYBUG:  Não seja tola você.  A alegria é mil vezes melhor do que a tristeza,  e você nunca irá ter os miraculous. -Ela arrancou o relicário e o quebrou e o akuma saiu.-Chega de maldade akuma. Hora de aniquilar a maldade.- Ela lança o ioiô e pega o akuma. - Te peguei! - Então ela libera uma borboleta branca.-Tchau, tchau borboletinha. Miraculous Ladybug! -Ela jogou o ioiô pra cima e liberou milhares de miraculous que passaram por toda cidade fazendo todos voltarem ao normal incluindo ela e a Tristeza que era uma menina de pele clara,  olhos castanhos, cabelos cor de canela, usava vestido azul. 
   -Menina:  O que aconteceu? 
   -Zerou! -Falamos ao mesmo tempo. 
   Ladybug foi falar com a menina. Eu me despedir dela e fui ver como estava a Marinette. 
      MARINETTE (LADYBUG) ON: 
   A Tristeza era só uma menina chamada Fernanda que estava triste com a separação dos pais. Expliquei o que aconteceu e a disse para não se preocupar no final tudo daria certo. Me brinco apitou,  só tinha um minuto, corri para casa,  cheguei lá e entrei no quarto, ouvi um barulho e corri para o closet, assim que fechei a porta me destransformei. 
   -ADRIEN:  Marinette? 
   -MARINETTE: Tikki o que eu faço? 
   -TIKKI:  Vai lá. 
   -MARINETTE:  Ok mas antes.-Fui até minha bolsa e peguei uns cookies pra ela. -Agora fique quietinha ok.-Ela apenas acentiu.
   Abri a porta e sai do closet, Adrien veio até mim e me abraçou. Eu não esperava aquilo, fiquei paralisada por alguns instantes mas retribui o abraço,  depois de um tempo ele se afastou,  ficou me olhando nos olhos por um tempo.
   -ADRIEN:Me desculpe -Ele corou um pouco.-Você está bem? 
   -MARINETTE: Estou, e você? 
   -ADRIEN:Também,  eu sinto muito ter te deixado pra traz. -Ele parecia meio triste. 
   -MARINETTE:Tá tudo bem, não foi culpa sua eu que fui atingida.
   -ADRIEN:Como foi? Quero dizer como você se sentiu?
   -MARINETTE:Foi horrível. Eu vi o acidente, meus pais e tudo que mais me machucou. -Não consegui segurar e as lágrimas vieram, as sequei mesmo sabendo que viriam muito mais. -Desculpa é que...
   -ADRIEN:Tá tudo bem Mari.-Ele me abraçou e eu apenas chorei.Depois de um tempo nos separamos.
   -ADRIEN:  Está melhor? 
   -MARINETTE:  Estou, obrigada Adrien.- Foi aí que eu me lembrei do trabalho.-O trabalho!-Corri escada acima e vi a bagunça,  as tintas derramadas, os pincéis e o trabalho a salvo. Ufa.
   -MARINETTE:  Ele está são e salvo, mas o que ouve aqui? 
   -ADRIEN:  Eu acho que você tropeçou e caiu derrubando tudo.
   -MARINETTE: Eu acho que foi isso mesmo, ainda bem que eu não estraguei a pintura.Apenas rimos e depois Adrien foi embora.
 


Notas Finais


Gentem contem o que acharam e o que vocês querem a mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...