História Mirai - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama
Exibições 4
Palavras 651
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Essa capítulo obviamente está sendo narrado pela Shizuku, lembrem-se disso.
Aviso: Vocês vão explodir suas cabeças.
Obrigada de nada.

Capítulo 4 - A sua habilidade


Acordei cedo como de costume, geralmente demoro a me arrumar. Tive que colocar despertador, estava acostumada com minha mãe me acordando, então foi bem esquisito mesmo sendo apenas uma música que tocava em um volume elevado. Não é bem música, um som. Isso! Um som.

Não devo esconder o fato de eu estar realmente animada para ir a escola hoje, não que seja diferente dos outros dias, mas me sinto incentivada. Recém voltei a ir á escola e já tenho uma amiga legal. Quero saber quem ela é. Quero dar a oportunidade que ela precisa para ser feliz, mesmo que eu não possa. Minha mãe sempre desistiu de tudo para me fazer feliz e meu pai também, e sinto que essa é minha missão nesse mundo, ajudar ao próximo, ignorando a mim mesma se for preciso.

Coloquei o uniforme do colégio ( que por sinal era realmente diferente do que eu estava acostumada) e arrumei meu cabelo do mesmo jeito de sempre.  Nunca fui muito fã de maquiagem então decidi ir direto fazer um café da manhã para tomar, e lembrando que ainda tinha que fazer meu obento! É difícil morar sozinha, mas minha mãe batalhou para que eu conseguisse isso então não vou desonrar ela.

Joguei todas as coisas na minha mochila e fui até a escola, esperando ver a menina, que estava lá no mesmo lugar de ontem, com o mesmo olhar sem vida, com a mesma falta de expressão... Algo avia mudado naquele rosto apesar de tudo. Agora eu sabia, e dava meu máximo para tentar entende-la.

Fiquei fitando a garota por um tempo até ela perceber minha presença. Ela olhou para mim fixamente como se estivesse me analisando, e arqueou sua sobrancelha como quem pergunta “Oque está fazendo?”. Decidi que essa era a hora certa para ir falar com ela.

- Ohayo Micka-chan!

Ela me encarou e ficou sem responder nada por um tempo, até que ela deve ter percebido que eu estava ficando realmente constrangida com aquilo e respondeu, seca.

- Ohayo.

E agora? O que vinha a seguir? O que eu devia falar com ela? Estava entrando em pane!

- Dormiu bem?

- Não.

Ele seguia me dando vácuo e estava começando a ser humilhante... estava um pouco chateada com tudo isso, mas no final, esse era seu jeito, e eu podia aprender a aguentar, já que somos amigas!

- Conversar é difícil.- Disse ela sem expressão olhando diretamente nos meus olhos.

Ela seguiu sem falar coisa com coisa por um tempo, até que eu consegui mais ou menos engatilhar um assunto.

- O que você trouxe para o almoço?

- Almoço?

- Exato!

- Nada. Talvez eu compre alguma coisa na cantina ou sei lá. Deve ter algum sanduíche.

Então ela não tinha trazido almoço? Nossa... Sua mãe não preparava obento para ela antes de ir para a escola?

- Eu não tenho mãe.

O quê?! Como ela sabia que eu estava pensando nisso? Ela de alguma maneira sabia exatamente tudo oque eu pensava, e isso me assusta.

- Telecinese.

- O-oque?

- Minha habilidade. Telecinese. Não pretendia contar antes de você porque você pode acabar tentando me atacar ou sei lá, e não é legal seu inimigo saber sua fraqueza ou seus poderes. Aprendi isso com o tempo. Mas já que eu te disse, você devia me contar agora.

Aquilo tudo me assustou. Como podia ser possível? Como alguém tinha poderes? Ela estava zoando comigo, isso é impossível! Tentei não pensar nisso com medo de ela estar ouvindo. Eu não podia pensar na frente dela, não podia fazer nada. Mas que  é esse que ela está falando? Eu ter uma habilidade? Que habilidade? Oque ela quer dizer com isso tudo? Tudo isso me deixava confusa.

- Se não quiser dizer agora, tudo bem, eu só queria ter sua confiança. Bom, se me dá licença, vou até a aula agora.

E ela foi embora.


Notas Finais


E aí? Gostaram? Espero que sim, porque tem muita coisa por vir ainda ahuhaueha


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...