História Mirai no Monogatari - Capítulo 102


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Boruto, Himawari, Hinata, Naruto, Outros, Sarada
Visualizações 191
Palavras 5.698
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


FINALMENTE!!!
Finalmente eu consegui terminar o capitulo! Eu demorei três dias a mais do que eu esperava, maldito vicio no jogo online que não me deixava em paz...
Bom, vamos dar continuidade, agora é hora de cobrir o espaço de tempo até as finais do exame chuunin, espero que aproveitem.

Capítulo 102 - Capitulo 89 Preparativos.


Capitulo 89 – Preparativos.

 

 

- Anunciando agora o esquema para os próximos dias – começou Naruto na frente de todos – começando hoje retomaremos as missões normalmente, depois encerraremos as missões 24 horas antes das finais, alguma dúvida?

 

Todos os jounins presentes permaneceram calados, isso significava que não havia nada a comentar, restavam 9 dias até as finais do exame chuunin e nesses dias as missões seriam cumpridas, mas antes das finais todos os jounins e seus times já deve estar na vila.

 

- Como de praxe, os jounins e seus respectivos times que passaram pras finais estão de folga – dizia Naruto – o que no caso se resume somente ao Sorata e a Akane, sortudos eles né?

 

Todo mundo riu, inclusive aqueles cujos times foram eliminados, ter membros do seu time nas finais era um grande orgulho, e ambos os times finalistas passaram com dois membros cada, isso mostrava o nível que eles tinham.

 

- Agora sobre a segurança da vila durante esse período – continuou Naruto mais sério agora – a escalação e os turnos serão divulgados amanhã, eu espero mesmo que vocês cumpram seu dever com determinação durante este período.

- Por questões de segurança não devem divulgar essa escalação – avisou Kakashi – se tiverem que explicar a alguém limitem as informações.

 

Tudo isso era pra reduzir os riscos, não saber quem estava trabalhando quando e onde era importante pra confundir inimigos e espiões, Konoha estava levando muito a sério a defesa da vila, e principalmente manter a paz durante um evento tão importante.

 

- O mesmo vale para quem vai fazer a escolta dos convidados VIPs – continuou Naruto – vamos usar 25% dos jounins só para isso, e pelo menos metade dos chuunins.

- Tudo isso... – dizia um jounin surpreso.

 

Era muito importante proteger os convidados, não só pela moral do país como também pelas relações com os outros países, para assistir o exame chuunin viriam desde os daimyos dos outros países como nobres e ricos de todas as partes do continente, seria o dia onde todas as figuras importantes estariam sob os cuidados de Konoha, uma falha era inadmissível.

 

- Agora vamos falar daquilo que muitos estão ansiosos – dizia Naruto mais empolgado – vamos para a última rodada das apostas!

- Não esqueçam de mim! – gritou Tsunade que veio correndo do 2º andar.

 

Kakashi ao lado do Naruto dava risadas por baixo da máscara, era incrível como ele conseguia mudar o clima do ambiente de uma hora pra outra, e no final ele decidiu fazer uma aposta também junto com todos os jounins que estavam alvoroçados.

 

- Muito bem pessoal, vamos fazer desse exame chuunin um sucesso – pediu Naruto – eu conto com vocês.

- Pode deixar com a gente Hokage-sama! – respondeu alguém no meio da multidão.

- Então até mais tarde pessoal, eu tenho uma festa pra aproveitar agora! – ele disse isso e desapareceu em fumaça.

- Era um bunshin? Onde está o verdadeiro? – perguntou Tsunade.

- Onde mais ele estaria hoje? – respondeu Kakashi sorrindo satisfeito.

 

Tsunade parou pra pensar um pouco, e se Naruto falou de festa então era algo importante, só então ela lembrou e sorriu também, hoje era o dia de agir mais como Naruto e menos como Hokage.

 

******************************

 

- Tenho um relatório do nosso espião em Konoha – reportava Suugen segurando um pedaço de papel – ele fala sobre a conclusão da 2º fase do exame chuunin.

- Tem os resultados? – perguntou Sakamori interessado.

- Acho que não tem todos os participantes, mas menciona que o time 9 onde estão aqueles dois conseguiu passar paras afinais – respondeu ela.

- Isso! Eu apostei neles! – disse Sakamori muito contente erguendo o braço pro alto.

- Poderia guardar isso pra outra hora? – perguntou ela fazendo uma cara estranha.

- Não precisa ficar assim, eu levarei a sério quando chegar a hora – disse ele tranquilo – até lá não me importo se vocês se divertirem com essas coisas.

- Os outros estão sugerindo atacar o exame chuunin nas finais, como aconteceu em outra ocasião – explicava ela – eles acreditam que com isso causaremos um impacto maior que com seu plano.

- Fora de questão, os 5 kages estarão lá, assim como suas escoltas e muitos outros ninjas de elite – respondeu Sakamori – mesmo com toda a juugetsu só causaríamos danos superficiais e seriamos derrotados.

- Então vamos continuar com o seu plano? Pessoalmente eu prefiro a ele, assim terei o que desejo – respondeu Suugen – mas ele vai funcionar como o esperado? Pode ter o efeito contrário.

- Anunciar o retorno da juugetsu em grande estilo, qualquer um que esteja insatisfeito com o mundo atual notará isso – respondeu ele – vamos fazer todos os insatisfeitos se erguerem e mostrar o que realmente desejam, e com isso fortalecer o nosso plano final.

 

Claro que ele sabia do efeito oposto, se seu plano der certo as 5 nações vão cair sobre eles como um martelo num prego, mas correr riscos era necessário se quisessem obter o maior prêmio, no final das contas não importava o quanto custasse desde que obtivessem sucesso.

 

- Também tenho o relatório do nosso espião na nevoa – disse ela pegando outro papel – uma expedição foi realizada em busca da ilha fantasma.

- Ah sim, aquele lugar, que nostálgico – disse ele olhando pro seu cajado – não piso os pés lá desde que fui buscar este tesouro, mas eles conseguiram encontrá-la?

- O relatório diz que sim, inclusive que trouxeram algo de lá – respondeu Suugen.

- Como assim? Não havia mais nada lá que valesse o trabalho de trazer – disse ele surpreso de forma negativa – quero dizer, tem aquela pedra mas ela é inútil a menos...

 

Foi então que ele lembrou como a tal pedra funcionava e lembrou que o clã Uchiha tinha uma parecida, por ter sido a muito tempo ele tinha esquecido completamente que ela existia, e agora que eles têm o Uchiha Sasuke com seu rinengan podiam obter muitos segredos antigos.

 

- Pela sua cara você mais uma vez esqueceu de algo importante não é? – Suugen tinha um olhar severo no rosto.

- n-na-não me culpe por isso, eu achei que a essa altura já teríamos completado o nosso objetivo – dizia ele nervoso – o despertar do meu rinengan demorou demais e não obtivemos o poder necessário ainda, eu esqueci de amarrar as pontas soltas.

- Ah bem, conhecendo o conselho de Kirigakure eles com certeza vão tentar fazer as coisas do seu jeito – dizia ela – eu e o Shinai vamos até lá e pegamos a pedra de volta.

- Eu ficaria grato se você resolvesse isso – dizia ele rindo meio sem graça.

- Enquanto isso tente lembrar se deixou mais alguma coisa pra trás – dizia ela – não quero ter que limpar mais sujeira e amarrar mais pontas soltas.

 

Suugen saiu do escritório do Sakamori, depois que ela se foi o jovem membro que atualmente se chamava Mikado ria no canto.

 

- Ela tá bem nervosa com você não é? Acabou o romance entre os dois? – debochava ele.

- Não é nada disso, ela está naqueles dias – respondeu Sakamori sem graça – e é melhor não provoca-la você sabe como ela fica nervosa normalmente, na TPM então é pior que um vulcão.

- hahahah falou então chefe, mas quer dizer que você anda apostando no exame chuunin? – perguntou ele – como é que você faz?

- Eu uso um pseudônimo e faço apostas através de um cambista – revelou ele – pra falar a verdade depois eu tenho que ir buscar o meu dinheiro...

- Sério? Então faça umas apostas pra mim também – pediu o garoto – quero que aposte na Sarada para ganhar nas finais.

- Você gosta tanto assim daquela Uchiha? – perguntou o outro.

- Eu vou fazer dela a minha garota, quer ela queira ou não – respondeu o garoto com um olhar cruel – desde que ela me deixou desse jeito eu não consigo pensar em outra coisa.

 

Ele passava a mão na parte branca do seu rosto, as queimaduras que Sarada fez nele foram muito profundas, para restaura-lo as partes queimadas foram preenchidas com matéria branca, agora por todo o corpo ele tinha manchas brancas que destoavam do tom de pele natural, mesmo assim a obsessão dele só aumentava.

 

- Continue trabalhando para a juugetsu, e eu garanto que todos os seus sonhos se realização – respondeu Sakamori.

 

********************************

 

- Um brinde!! – disseram todos ao mesmo tempo.

 

Mais uma vez as famílias reuniram-se para uma comemoração, os pais dos dois times da folha, seus jounins e alguns outros convidados, entre eles o trio da pena que estava meio deslocado.

 

- Como foi que viemos parar aqui? – perguntava-se Sohei.

- Você podem não ter conseguido passar, mas ainda assim são amigos valorosos que deram duro até o final – respondeu Naruto – então esqueçam isso e aproveitem, tem churrasco pra todo mundo.

- Não vai ter por muito tempo se deixarem a Chochou e o tio Chouji fazerem seus pratos – avisou Shikadai.

 

Naruto rapidamente correu até os dois quando viu que eles já tinham levado metade da carne, os gennins da pena riram daquilo, pois não imaginavam que o Hokage da folha pudesse ser tão cômico fora do trabalho.

 

- Depois de ontem eu não achei que ainda íamos passar por isso – comentava Shikadai – cara, essas festas sempre terminam problemáticas.

- Trate isso como a recuperação antes do trabalho, vamos ter que treinar muito nestes dias – dizia Sarada com um refrigerante em mãos – e mais tarde eu quero falar com vocês sobre...

- Ah Sarada! Venha cá! – chamava Sakura toda empolgada e com o rosto vermelho – você precisa me contar como foi na floresta!

 

Sarada fez uma expressão de desgosto e olhou pro seu pai, ele mostrou que Sakura já estava bebendo e rapidamente passou do ponto, ela balançou a cabeça tentando ficar longe disso mas ele só com um olhar pediu para ela se juntar aos três.

 

- Eles se comunicam sem falar? – perguntou Hayate da pena.

- Essa família é muito complicada – avisou Boruto como se estivesse decepcionado.

- E quem é o cara todo de branco? – perguntou Kanami apontando para alguém que estava tranquilo no canto – ele é tão misterioso...

- É o cara que veio da lua, ela tá hospedado no clã Hyuuga por enquanto – respondeu Boruto fazendo cara feia – parece que ele teve um rolo com a mamãe no passado, eu pessoalmente não gosto dele, mas já que ele ajudou a Himawari uma vez eu vou deixar passar.

- Veio... da lua? – perguntou Sohei sem entender.

 

Enquanto Boruto tentava explicar a história Chochou era castigada pela mãe, Karui não estava nada feliz pela derrota da filha nas eliminatórias, já Basara pedia desculpas aos pais que pareciam não se importar, o simples fato dele ter mantido o controle até o fim já parecia uma vitória.

 

- Shikadai, o time da areia vai nos visitar hoje de noite – avisou Shikamaru tranquilamente.

- Ah não, tem um no time deles que não me dou bem de jeito nenhum – respondeu Shikadai já com desgosto.

- Aquele do chicote? Ele é um pé no saco! – comentou Boruto próximo.

- Ele me lembra alguém – disse Sarada olhando torto pra ele.

 

Antes que os dois brigassem seus pais pediram pra ouvir histórias de como se viraram na floresta da morte, era interessante comparar o desempenho deles com os que seus pais tiveram no passado, e todos podiam ver que esta geração era muito habilidosa, com o tempo os gennins do time da pena também falaram sobre seu desempenho.

 

- No final aquele time era muito forte – disse Sohei – principalmente aquele samurai com quem lutei.

- Eu fiquei surpresa por nenhum deles ter passado para as finais, quem eles enfrentaram? – perguntou Kanami.

- Vocês não sabem? Eles não chegaram pras eliminatórias – disse Inojin quase com pena.

- O que? Mas eles tinham três medalhões depois de nos derrotarem! – disse Hayate sem acreditar – como eles não conseguiram chegar?

- Os gennins do som encontraram eles pelo caminho – disse Sarada.

 

Mas o tom dela e o silêncio súbito deixou mais no ar do que eles imaginavam, então eles perguntaram onde estavam os membros do time, Naruto então revelou que dois membros morreram, e a única que restou está aos cuidados de Konoha.

A reação dos gennins da pena foi de desolação total, mesmo tendo perdido para os gennins da prata acabaram desenvolvendo um vínculo com eles, por isso saber de suas mortes trágicas era um golpe pesado, eles tinham a esperança de enfrenta-los ano que vem e conquistar a revanche.

 

- Vocês três, não deixe isso derrubar vocês, coisas assim acontecem – dizia Naruto abaixando-se para eles – os gennins que fizeram isso tem seus próprios problemas, um dia eles vão aprender a agir da maneira correta.

- E como ficam aqueles que eles machucam? – perguntou Sohei – eles mereciam pagar por isso!

- E vingança vai deixar alguém feliz? – perguntou Naruto.

 

Essa sempre foi a maior questão do problema, como acabar com o rancor e o ódio que atos como esse causavam? Ninjas ruins que matavam sem se importar com as consequências eram fáceis de julgar, mas crianças que só conheciam um caminho era outra história, por isso Naruto fez tanta questão de que no dia anterior eles socializassem, pois assim poderiam desenvolver laços com outras pessoas.

O assunto pesado foi deixado de lado por enquanto, Naruto disse aos gennins da pena que poderiam ficar em Konoha até o fim do exame chuunin, Boruto achou ótimo pois teria mais gente para curtir e também treinar, e falando em treinar os seus pais afirmaram cuidar dessa parte.

 

- Se não se importa eu quero treinar com o tio Sasuke – disse Boruto – já que você vive ocupado demais pra me acompanhar direto.

- E por acaso eu pareço um desocupado? – perguntou Sasuke.

- Mas você não ia me treinar papai? – perguntou Sarada com os olhos brilhando.

- ... Começamos amanhã, não se atrasem – respondeu ele virando-se em seguida.

- hehehehe continua não sendo honesto não é? – zombou Naruto.

 

A festa na casa Uzumaki continuou até de noite, aos poucos os convidados iam embora, Toneri avisou que voltaria para a lua pra buscar sua esposa Tae mas voltaria antes das finais, Naruto teve a grande ideia de designar o time da Himawari para escolta-los até o portão da lua e a menina gostou muito, apenas Boruto torceu o bico para a ideia.

 

- Boruto, vá levar os seus amigos ao hotel – pediu Naruto – e trate de voltar logo, você vai ter muito treino amanhã.

 

Boruto concordou e guiou os gennins da pena até o hotel, depois que eles se foram Naruto fez alguns bunshins e começou a limpar toda a bagunça da festa, era muita sujeira, mesas e cadeiras pra tirar do quintal.

 

- Precisamos de mais momentos assim – disse Hinata muito satisfeita ajudando.

- É uma pena que vou ter que por muita coisa em dia amanhã – dizia Naruto um pouco triste mas feliz de outro jeito – mas o dia seguinte às finais vai ser bem legal.

- Gostei do seu plano de reunir os gennins participantes – disse Hinata segurando a mão dele – se todos eles puderem se tornar amigos vai ser ótimo.

 

Era o ideal do Naruto, um mundo shinobi pacifico e unido, por isso ele não suportava a ideia de alguém tentar destruir isso, mesmo se ele precisasse dar sua vida protegeria este mundo que visa dar um futuro para todos.

 

- Hei Naruto-kun, você só começa o trabalho amanhã ao meio-dia não é? – perguntou Hinata.

- Isso, já que eu não vou poder tirar minha folga mensal que cai um dia antes das finais – respondeu ele pensando em como vai ser cansativo.

- Então não tem problema se você dormir tarde hoje não é? – perguntou ela abraçando-o por trás.

 

Ele entendeu imediatamente a intenção dela e sorriu como um bobo, era hora de aproveitar que seus filhos estariam cansados e iriam dormir cedo, afinal ele também era um esposo que precisa dar atenção a sua mulher.

 

*******************************

 

- Aonde você vai sensei? – perguntou Kanone bocejando.

- Dar uma volta pela vila, eu ainda não tive a chance de fazer turismo – respondeu ela vestida em trajes mais normais – vocês deveriam procurar algum lugar para treinar, não fiquem relaxando até as finais.

- Não temos nada para treinar, os outros times são muito inferiores – respondeu a garota – tem uns carinhas mais problemáticos, mas no geral a gente ganha fácil.

- Torça para ser assim mesmo, senão você pode ter uma surpresa – avisou ela – bem, estou saindo e não sei que horas eu volto.

 

Majura saiu deixando seus alunos por conta própria, Hoji disse que iria sair e tentar espiar os treinos dos outros times, já Shura atacou o que tinha na geladeira para depois pensar no que fazer.

Do lado de fora do hotel Majura tomou o caminho para a cidade, diferente da vila do som tudo aqui era animado e alegre, quando Orochimaru tomou a antiga vila da grama levou muito tempo só para as pessoas saírem de suas casas.

Como ela não estava usando o uniforme e a bandana do som ninguém a reconhecia, bem diferente da recepção que teve ao chegar na vila, ainda assim algumas pessoas olhavam pra ela por causa da sua pele bem pálida e seus olhos suspeitos, Majura já era acostumada a olhares estranhos, por isso não se importou com tais coisas, mesmo assim um certo olhar a estava incomodando, Majura então entrou numa loja de revistas.

 

- O que ela vai fazer agora? – perguntou-se a pessoa que a seguia.

 

O homem discretamente aproximou-se da loja e olhou pela vidraça, Majura estava escolhendo alguns mangás para comprar e ler, enquanto o homem se perguntava que tipo de gosto ela tinha sentiu alguém cutucando seu ombro, ao se virar ele quase engasgou ao ver a Majura atrás dele acenando.

 

- Eu não acho que o Hokage é paranoico para mandar me vigiar, então eu suponho que foi ideia do seu superior – dizia ela – mas para um agente da ANBU você não esconde muito bem sua presença.

 

Ele meio que ficou sem jeito, para um agente da ANBU essa falha foi ridícula, mas ele não achava que estava tão descuidado ao ponto de ser descoberto tão facilmente, ainda mais ele que sempre trabalhou dentro da vila vigiando pessoas suspeitas, então ele concluiu que Majura o descobriu através de alguma habilidade estranha.

 

- Não acho que vai me dizer seu nome, então o seu codinome talvez? – perguntou ela.

- Sou o Inu (cão) – respondeu ele após suspirar.

- hahahah então você é o cão farejador da vila? – perguntou ela – se vai me vigiar que tal me levar para um tour? Eu realmente gostaria de conhecer a vila.

- Eu passo, se meu chefe me pega passeando com você vai cortar meu salário – disse ele – mas você pode contratar um gennin pra isso, as missões voltaram a ativa.

 

O agente rapidamente desapareceu, ele iria dar uma volta para sumir do radar dela e depois tentaria segui-la de novo, quando ele se foi o bunshin dela se desfez e a que estava na loja deu um sorriso besta, ela comprou alguns mangás e deu seu endereço para futuras entregas, o dono da loja ficou espantado por ela vir da vila do som.

 

- Eu não sei se os gennins podem ir até lá – dizia o dono meio constrangido.

- Ah sim, vocês botam os gennins para fazer entregas – disse ela – não tem problema, o meu pai parou de sequestrar criancinhas pra fazer experiencias, agora ele compra criminosos de outros países.

 

O queixo do homem quase caiu enquanto ela ia embora sorridente, quando estava saindo ela viu algo muito interessante, a família Uchiha estava se encontrando com a família do Juugo, ela não resistiu e sorrateiramente aproximou-se deles, por algum motivo quando Sasuke sentiu a presença dela imediatamente sacou sua katana e apontou na direção dela.

 

- Nossa! Isso que é reflexo instintivo! – disse ela surpresa.

- Você herdou muito do seu pai – disse Sasuke ainda apontando a espada pra ela – não gosto dessa presença.

- Então você é a Majura? Apesar de nossas histórias eu gostaria que nos déssemos bem – disse Sakura – então eu acho que...

- Olá Juugo, essa é sua esposa? – perguntou ela ignorando Sakura – eu adorei o desempenho do seu garoto, ele quase detonou o meu!

- Fico lisonjeado – respondeu ele – também fico feliz por eles se darem bem.

- E por falar nisso, será que me empresta o seu garoto? Eu gostaria que ele me mostrasse a vila – pediu Majura.

- Infelizmente ele vai treinar conosco – cortou Sarada – então você vai ter que arranjar outra pessoa.

- Eu ficaria feliz em guia-la pela vila – sugeriu Injo.

- Oh, isso vai ser muito melhor – disse Majura – afinal a opinião feminina é sempre mais importante.

 

Injo agradeceu aos outros e saiu mostrando a vila para Majura, Sasuke não gostava da ideia dessa mulher circular livremente pela vila, mas a política do Naruto era dar boas-vindas a qualquer um que não fosse um inimigo.

 

- Dá pra acreditar? Ela me ignorou completamente! – resmungou Sakura irritada.

- Ela provavelmente o fez para te irritar, não dê bola pra ela – avisou Sasuke – mas onde está o Boruto? Ela já devia ter chegado!

- Ele está vindo ali – avisou Basara apontando na direção.

 

Boruto chegou correndo e pediu desculpas pelo atraso, ele explicou que tinha ido com sua irmã até o portão da vila e por isso demorou tanto, mesmo assim ele levou um cascudo da Sarada que estava bem irritada, Sasuke também fez cara feia pra ele, depois da repreensão o time inteiro seguiu Sasuke até uma área rochosa perto da vila para treinar, o local era o mesmo onde Sasuke treinou com Kakashi para lutar contra o Gaara, era impressionante que as marcas que ele fez nas rochas ainda estavam lá.

 

- A primeira coisa que precisamos é saber o que precisamos treinar – explicou Sasuke – que planos vocês têm para isso?

- Ah sim, eu elaborei todo esse plano de madrugada – disse Sarada empolgada – veja só isso papai.

 

Ela mostrou um caderno cheio de estatísticas, informações e uma planilha, enquanto Sasuke achou ela bem diligente os outros acharam que foi meio exagerado.

 

- Temos 16 participantes nas finais, descontando nós dois e os dois do time 9 sobram 12 participantes – explicava ela – conhecemos as habilidades de 6 deles, e podemos perguntar ao time 9 sobre mais um, então temos que nos preparar para aqueles que não conhecemos.

- Você está metade certa, mas vocês deveria ter atenção redobrada sobre os que já conhecem – explicou Sasuke – eles estarão fazendo de tudo para contornarem esse problema, além disso eles podem ter escondido suas habilidades principais, para confundir quem os visse lutando.

- Então esse preparo não serve de nada no final – dizia Boruto – só se a gente pudesse prever tudo que eles podem fazer.

- Raso como o seu pai, ah bem, isso meio que sempre funcionou para ele – dizia Sasuke frustrado – o proposito disso é saber o que todos eles podem fazer e arranjar um jeito de cobrir seus pontos fracos.

- Por exemplo você mesmo, sua primeira adversaria é especialista em genjutsus – dizia Sarada – e por acaso essa é a pior coisa com a qual você pode ser atacado não é? Isso significa que se você não arranjar uma contramedida vai ser derrotado na primeira luta.

 

A ideia de perder na primeira luta foi assustadora para Boruto, mas como ele ia fazer pra resolver o problema da sua fraqueza? Ele sempre foi ruim na teoria e se tratando de genjutsu sempre foi a sua pior nota, não havia nada que ele pudesse fazer em 8 dias.

 

- Sua adversaria usa genjutsu sonoro através de flauta não é? Eu enfrentei alguém que fazia a mesma coisa – explicou Sasuke – mesmo o meu sharingan não pode anular este tipo de genjutsu, então ela é um problema até pra você Sarada.

- Eu também estarei ocupada pensando numa contramedida – respondeu ela fingindo estar tudo bem.

- Agora vamos falar sobre...

- Só um minuto Sasuke-san – pediu Basara.

 

Basara pegou uma pedra no chão e atirou no mato próximo, rapidamente um lagarto saiu correndo como louco para longe dali mudando de cor pelo caminho para se camuflar com as pedras.

 

- Acho que era o animal daquele gennin da rocha – comentou Basara.

- Maldito! Ele veio aqui nos espionar! – disse Sarada batendo os punhos.

- Bom, ele não está errado em tentar – disse Sasuke – então vamos cuidar para que mais ninguém venha nos incomodar.

 

Sasuke mandou Boruto fazer alguns bunshins e depois ele mesmo produziu bastões negros com o poder do rinengan, após isso ele mandou os bunshins cravarem os bastões ao redor da colina rochosa cobrindo toda a sua área, assim que o trabalho foi concluído Sasuke fez uma sequência de selos, e logo uma barreira purpura se formou ao redor deles, depois que a barreira ficou completa ela ficou transparente.

 

- Se qualquer coisa tentar passar pela barreira eu vou ficar sabendo – disse Sasuke – agora podemos nos concentrar.

- Incrível... quando eu vou poder fazer coisas como essa? – perguntava-se Sarada.

- Muito bem, agora que estamos sozinhos, vamos começar a planejar nossa rotina de treinamento – dizia Sasuke – eu vou logo avisando que eu não pretendo pegar leve com vocês.

 

*************************************

 

- Você está bem Toka? – perguntou Makiju abraçando seu companheiro animal.

- Então eles perceberam né? Não vai ser tão fácil espiona-los – dizia Rakuto.

- Está tudo bem fazermos isso? – perguntou Hokuto receosa.

- hahahaha não existe nenhuma regra no exame chuunin proibindo isso – respondeu a jounin Kureko – enquanto estamos em Konoha devemos respeitar as leis da vila, mas não é violação fazer isso não é?

 

Hokuto ficou meio sem graça com isso, foi sua própria sensei que sugeriu que eles espionassem os treinos dos times da folha, no fim isso era uma boa ideia mas ser pego enquanto tentavam era bem constrangedor.

 

- Bom, temos que nos preocupar com os primeiros adversários de vocês dois – dizia Kureko – sabemos o que o gennin do som pode fazer, e francamente eu não vejo você conseguindo derrota-lo Makiju.

- Acho que ele me escolheu porque sabe que sou fraco – dizia ele todo deprimido.

- Aprenda a ter mais confiança em você mesmo – repreendeu Rakuto – o que há de errado com esse time afinal?

- Desculpe... – disseram Hokuto e Makiju ao mesmo tempo.

- hahahaha você é severo demais Rakuto, até com sua irmãzinha – dizia Kureko abraçando Rakuto.

- Você que é mole demais com eles – protestou ele – então se o Makiju não pode fazer nada vamos pensar no meu adversário.

 

Rakuto estava pensando no Kurogetsu da nevoa, ele abertamente carregava uma espada nas costas e vinha da vila da nevoa, então obviamente ele deveria ser um espadachim muito habilidoso, Rakuto o escolheu por ter confiança de que poderia lidar com ele.

 

- Mas sabe, essa confiança pode se voltar contra você – avisava Kureko – o amigo dele era um usuário de raiton, algo incomum na nevoa, e todos os 7 espadachins da nevoa tinham seus jutsus próprios.

- Não se preocupe, eu não vou cometer o erro de subestimar meu adversário – respondeu Rakuto – eu já considerei que ele tem jutsus próprios além da esgrima, então vou fazê-lo pensar que só considerei isso.

 

O time inteiro começou seu treino para as finais, assim como o time 9 da folha eles estavam considerando tudo o que viram nas eliminatórias e tentando deduzir como os outros participantes lutariam, mas sem saber que mais alguém vigiava o treino deles, uma águia que sobrevoava centenas de metros acima circulando livremente, a águia em questão tinha os olhos brilhando com o chakra e transmitia tudo para outra pessoa.

 

- Entendi, então esse Rakuto tem este tipo de jutsu... – dizia Shuu da areia com os dedos em uma posição de selo e os olhos fechados.

- O time da rocha foi o único que não lutou, então é difícil deduzir o que eles podem fazer – dizia Koura.

- Mas não é engraçado que o nosso time é o único que está intacto para as finais? – brincou Ouji – ah bem, o time do som também, mas eles são especiais.

- Eu já lutei contra ninjas do som em uma missão – dizia seu sensei deitado numa árvore – o senso comum não funciona com eles, suas técnicas são bizarras.

- Bem, o nosso chefe aqui foi esperto em escolher aquele cara da nuvem – comentou Shuu – nenhuma espada pode parar seu chicote relâmpago.

- É isso mesmo? Então foi muito bom afinal! – disse Ouji gargalhando.

- Quer dizer que ele não pensou nisso? – dizia Koura completamente derrotada.

- E quanto ao time da folha? Você conseguiu ver algo? – perguntou o jounin.

- Não tive chance ainda, o tal do Sasuke armou uma barreira em volta do lugar – explicou Shuu – quando eu tento olhar através dela com o Sora no Me (olhos do céu) eu só vejo borrões.

- Não há nada a se fazer sobre isso, então como vai o outro time da folha? – perguntou o jounin Koya.

- Eu perguntei à Temari-dono e ela disse que era bem possível que seu filho escapasse dos treinos – respondeu Koura irritada – francamente, o que a irmã do nosso estimado Godaime-sama estava pensando quando entrou para o clã Nara?

 

O time da areia ficou ali discutindo esses detalhes, depois eles decidiram espionar outros locais em buscar de informações, e tudo sem perceber que também estavam sendo observados pelo gennin do som, este que acabou seguindo-os discretamente quando viu que eles estavam mudando de posição.

 

******************************

 

- Todos os daimyos do continente confirmaram presença – dizia Shizune com um monte de papeis nas mãos – e aqui está a lista de nobres que já solicitaram escolta até a vila.

 

Naruto examinava a papelada, havia mais de 100 nomes de pessoas ricas ou importantes, todas precisariam de uma escolta para chegar à vila, felizmente os que viriam de fora do país do fogo contratariam serviços das vilas mais próximas, ainda assim eles ficariam sobrecarregados com a defesa da vila e a escolta dos convidados, sem falar da defesa das fronteiras.

 

- E esta é a lista sigilosa de pessoas que confirmaram presença – disse Shizune entregando uma pasta-envelope fechada.

 

A pasta parecia ser simples e de papel comum, mas havia um selamento rank S nela, isso significava que o envelope em si estava protegido por uma barreira que só poderia ser desfeita pelo chakra do Naruto, caso alguém tentasse sequer abrir o envelope se destruiria e um jutsu de selamento travaria quem o estivesse segurando.

 

- Aqui diz que a Shion vai trazer sua filha junto com ela – dizia Naruto após usar seu chakra pra abrir o envelope – e este outro informa que o Mizukage vai trazer o Suihiro para cá, com isso já temos dois jinchuurikis a caminho.

 

Além disso era certo que Gaara traria seu filho Karugo para a vila, Bee certamente viria junto com o Raikage e Kurotsuchi já tinha planos de trazer o jinchuuriki do Yonbi para que o selo dele fosse aprimorado, então basicamente todos os jinchuurikis estariam reunidos no mesmo lugar.

 

- Com exceção da Nibi, Rokubi e Nanabi todos estarão aqui? – perguntou Shikamaru preocupado – bom, acho que com tanta gente poderosa na vila ninguém se atreveria a tentar algo.

- hahaha o Kurama vai curtir ter seus irmãos na vila – dizia Naruto – por isso temos que encontrar o Choumei, não podemos deixa-lo nas mãos de seja lá quem for que tenha más intenções.

 

Um bijuu desaparecido era uma enorme preocupação, considerados armas de destruição em massa não havia como saber o que alguém poderia fazer, se um jinchuuriki maligno fosse criado pequenas nações estariam ameaçadas.

 

- Ok! Eu vou gastar todo o meu poder para resolver isso o mais rápido possível! – gritou Naruto elevando o seu chakra – vocês vão ver, até amanhã eu terei criado o plano perfeito.

 

Shikamaru e Shizune se entreolharam, quando o Naruto ficava empolgado assim ele conseguia fazer o que queria, mas geralmente isso significava que no dia seguinte ele estaria acabado, para agilizar o trabalho ele fez 8 bunshins e designou cada um para uma tarefa diferente, algo que exigia muito esforço mental.

 

- Hokage-sama, temos um relatório de rotina aqui – disse um agente ANBU surgindo da parede – todos os times de gennins participantes saíram pra treinar, devemos monitora-los?

- Não precisa, com exceção do time do som os outros não são problemáticos – dizia Naruto – apenas continuem de olho nas áreas restritas, deixe as áreas de treinamento pra eles.

- E quanto ao time do som? Sai-san colocou um companheiro seguindo a jounin – explicou o outro – mas os gennins se espalharam pela vila.

- Não se preocupe, eles não vão fazer nada – respondeu Naruto.

 

Naruto voltou ao trabalho para resolver qualquer questão pendente, enquanto isso Kanone ficou completamente entediada e saiu para passear pela vila, ela não gostava do clima alegre que a vila tinha pois a fazia se sentir deslocada, principalmente considerando que sempre esteve sozinha, após andar um pouco ela passou por uma ponte sobre um córrego e ficou olhando a paisagem.

 

- Orochimaru-sama disse que “Konoha é o tipo de lugar onde os ventos sopram” – dizia ela olhando as nuvens – o que será que isso quer dizer?

 

Kanone sentiu o chakra em seu corpo ferver, imediatamente ela saltou ficando de pé sobre o parapeito da ponte em posição de guarda, ela olhou ao redor procurando a fonte da presença que sentiu mas não conseguia ver nada, foi quando ela viu uma sombra atrás dela, ao olhar para trás ela viu uma cobra feita de água se erguendo e querendo ataca-la, a garota imediatamente saltou e girou no ar retalhando a cobra d’água com uma kunai, depois disso ela caiu de pé sobre a ponte.

 

- Você é habilidosa, reagiu bem rápido para alguém que não está acostumada com este lugar – elogiou Kenta aproximando-se.

- Quem é você? – perguntou ela ainda em guarda.

- Não vê que sou um ninja da folha? Quem deveria fazer perguntas aqui – disse ela por que você tem esse chakra? Onde o conseguiu?

- hehe parece que você e eu estamos conectados – respondeu ela com um sorriso cínico – mas eu não tenho obrigação nenhuma de te dar explicações.

- Oh? Então parece que vou ter que arrancar a informação de outro jeito – Kenta fez o seu chakra vermelho brotar e cobrir seu corpo.

 

 

Continua.


Notas Finais


Muita coisa acontecendo, e mais ainda por vir, que tipo de relação Kenta e Kanone tem entre eles? Os que todos os gennins farão para ficarem mais fortes? O que havia na tal ilha fantasma? Todas essas perguntas serão respondidas em breve.
E a propósito, eu vou fazer um especial com a missão de escolta do Toneri, assim vocês não ficam sem a nossa adorável Himawari por muito tempo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...