História Miss President - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bastian Schweinsteiger, Manuel Neuer, Marco Reus, Mats Hummels, Miranda Kerr, Thomas Müller
Personagens Bastian Schweinsteiger, Miranda Kerr
Exibições 319
Palavras 1.097
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi gente, n postei ontem porque me senti atingida de certa forma pela tragédia de ontem...foi muito triste acorda com aquela noticia e depois mais ainda a cada confirmação de morte, três em especial, que foi a do treinador Caio Jr, Arthur Maia e Ananias...Caio Jr e Arthur trabalharam no meu time do coração, o Vitória da Bahia, e Ananias jogou no rival..de alguma forma foram pessoas mais próximas.
Boa Leitura!

Capítulo 24 - Capitulo 24


Fanfic / Fanfiction Miss President - Capítulo 24 - Capitulo 24

Pov. Joana Zacherl:

[...]

- Jô... já que agora você está melhor... – Bastian começa a falar.

Eu espero ele continuar.

- Você disse que essa é a segunda vez que perde um filho, que história é essa? – ele pergunta.

Parece que o chão desaparece.

- Joana, você está bem? – Bastian pergunta preocupado.

- Estou... – digo.

- Olha, me desculpe perguntar por isso mais é que você comentou naquele dia e eu fiquei curioso... se isso te deixa mal, não precisa falar. – ele fala.

Bastian estava se mostrando um homem incrível e não contar essa parte dolorosa da minha vida para ele, é como se eu não confiasse nele o suficiente.

- Eu irei te contar Bastian. – digo.

- Não precisa... eu não quero que você fique mal mais uma vez. – ele diz.

Sorrio com a sua preocupação.

- Fique tranquilo, eu irei me senti melhor. – digo.

Eu espero que sim.

Ele fica me encarando enquanto me espera começar a falar.

- Eu namorava um cara a muitos anos atrás e... – começo.

Respiro fundo.

- Nós nos descuidamos e eu acabei engravidando. Na época eu fiquei com medo de tudo mais eu contei ao meus pais... foi um baque para eles, mais apesar de tudo eles me apoiaram. – digo.

Bastian me ouvia atentamente.

- Eu acabei perdendo o bebê pouco tempo depois... – digo.

Me sento ao lado dele e suspiro antes de continuar.

- Foi ai que eu fiquei sabendo que caso quisesse ter filhos novamente, eu teria que passar por um longo tratamento e mesmo assim não teria garantias de uma gestação...

Basti me puxa para perto e abraça de lado.

- Eu imagino o quanto você deve ter sofrido com isso... – ele diz.

Passo a mão no cabelo dele.

- Doeu muito, ainda doí muito e ainda irá doer muito. – digo.

É isso o que eu sinto.

- E o seu namorado? – ele pergunta.

Falar sobre Mats...

- Ele se mudou, arranjou uma nova namorada pouco tempo depois e hoje é casado. – digo.

Bastian arregala os olhos.

- Ele te abandonou? – ele questiona.

- Sim. Ele sempre foi covarde, essa só foi mais uma das atitudes dele que comprovaram isso. – digo me lembrando.

- Você ainda tem algum tipo de contato com ele?

Acabei falando demais, não deveria ter citado o casamento.

- Não, apenas fiquei sabendo de algumas coisas por conta de viagens. – minto.

Não sou capaz de dizer toda a verdade a ele.

- Ele mexe com você de alguma forma?

Essa pergunta me surpreende.

- Não Basti.

Ele apenas me observa e quando parece decidir falar algo, a campainha da sua casa nos atrapalha.

- Deve ser Leticia. – digo.

Saímos do quarto e fomos atender a porta.

- Trouxe tudo. – Leticia diz assim que abro a porta.

- Ótimo. Já colocou alguém na cola dele? – pergunto.

- Já, o mesmo que cuidou daquele caso. – ela não dá detalhes mais eu capto a mensagem.

Ethan é um antigo conhecido nosso, ele já prestou serviços para o meu pai e sempre descobre tudo sobre a determinada pessoa. Ele é um ex militar americano, foi um estrategista nato.

- Teremos resultados em tempo recorde. – digo.

- Do jeito que Klaus costuma deixar rastros, eu não duvido de nada. – ela concorda.

Nos acomodamos na sala, enquanto Bastian prefere nos deixar sozinhas resolvendo tudo.

- Eu preciso que uma equipe medica venha até aqui para colher uma amostra de sangue minha. – digo.

- Assim que sair daqui, eu irei cuidar disso. Vou tentar dar um jeito da coleta ser feita pela noite. – ela diz.

- Isso.

- Klaus estava pendurado no seu pai hoje... foi bom você não ter comentado nada com ele. – Leticia diz.

Qual o problema do meu pai?

- Eu vou adorar desmascarar ele... a impressão que ele passa para todo mundo de que é maravilhoso e eu sou a implicante vai cair por terra.

- E é isso que todo mundo está acreditando mesmo. O pessoal tenta disfarçar na minha presença, mais eu sei o que eles falam... você ficou como a louca mimada e Klaus como o que sempre esteve certo.

- Eu vou acabar com ele e ele vai se arrepender de um dia ter nascido e cruzado o meu caminho.

- Isso não soou como uma simples ameaça. – Leticia fala me observando.

- Eu realmente irei acabar com ele. – confirmo.

Leticia arregala os olhos.

- Ninguém mandou ele atrapalhar o meu processo de adoção, ninguém mandou ele cruzar o meu caminho.

- Você não está bem... – Leticia fala.

Dou risada.

- Me poupe Leticia. Vamos falar de como acabar com o Klaus, que é melhor. – digo.

Ela fica me olhando por um tempo.

- Leticia. – digo e estalo os dedos na frente dela.

- Tome cuidado com o que pretende fazer. – ela me avisa.

- Pode deixar.

Ela balança a cabeça negativamente.

- Você está ficando cega de raiva e isso não irá te ajudar a pensar. – ela diz.

- Eu já sei que rumo tomar. Iremos desmascarar Klaus, mostrar a imprensa o que realmente aconteceu e ai eu consigo retomar o processo de Peter. – digo.

Ela suspira.

- Espero que saiba realmente o que está fazendo. – ela diz.

- O que você tanto teme? – questiono.

- Isso tudo. – ela diz.

- Seja mais explicita. – peço.

- Acho justo você querer fazer a verdade vir a tona, acho justo você provar que tudo o que aconteceu foi uma armação, mais acho que você está indo longe demais querendo destruir Klaus. – ela diz.

Oi?

- Não era você que me dizia para dar um jeito de tirar ele do meu caminho?

- Comprar a parte dele e tirar ele da empresa, agora fuçar a vida dele em busca de uma traição para conseguir a ira da mulher dele... acho um pouco demais. – ela fala.

Dou risada e balanço a cabeça negativamente.

- Ele não pensou que estaria indo longe demais em tirar Peter de mim... eu também não irei pensar que estou indo longe demais livrando a mulher dele do ser desprezível que ele é.

- Faz o que achar melhor, mais não se esqueça que arrependimento não muda o passado. – ela diz.

- Eu sei o que estou fazendo e não irei me arrepender.

Voltamos nossa atenção para a lista de pessoas que trabalharam na festa e como eu sei que meu pai comentou alguma coisa com Klaus, eu e Leticia começamos a buscar pessoas que haviam saído da cidade depois de toda essa história. Chegamos em quatro nomes.

- Um desses quatro tem que saber de algo. – digo a Leticia.

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado...
Ela contou mais preferiu omitir o nome do namorado...
A presidente n está legal...
Bjsss!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...