História Miss Right (Imagine Rap Monster-BTS) - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 460
Palavras 1.298
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi amorecos, sábado chegou com mais um capítulo...
Espero que vocês gostem...

Boa Leitura!!!!

Capítulo 14 - Seu vício...


- Garotos, por hoje está bom – Jooheon diz – amanhã nós ensaiamos mais um pouco, mas só amanhã, não quero que vocês fiquem exaustos, ______ você fica de olho neles por mim?

- Pode deixar – digo me levantando.

- Jooheon – o manager entra na sala – espero não estar atrapalhando o ensaio.

- Não – diz Jooheon – eu estava agora mesmo dizendo que por hoje o ensaio acabou.

- Ah ok, então garotos, hoje vou dar o resto do dia de folga para vocês, então se quiserem dar uma volta por Tóquio, mas tomem cuidado.

- Sério Manager? – pergunta Tae.

- Sim...

- Já disse o quanto te amo? – pergunta Tae indo, de braços abertos, na direção do homem.

- Fico lisonjeado, mas acho que vou recusar o abraço – diz o manager dando alguns passos para trás, fazendo todos rirem.

O Manager repete para tomarem cuidado e sai da sala com Jooheon logo atrás, eu e os garotos vamos para a vã, chegando no hotel cada um foi para seu quarto se arrumar, eu tomei um banho rápido e coloquei uma roupa simples.

Depois de eu terminar de me arrumar, desço para o térreo, onde tínhamos marcado de nos encontrar e discutir para onde iríamos. Chegando no térreo, encontro Jimin e Hobie sentados em um sofá que tinha lá.

- Oi garotos – digo me sentando ao lado de Hobie no sofá - só vocês chegaram?

- Sim – responde Jimin – passamos no quarto dos outros e eles estão quase prontos.

- Falando neles... – diz Hobie vedo Namjoon chegar com Suga e Jin.

- Cadê aqueles dois? – pergunta Namjoon.

- Ainda não desceram – responde Jimin.

- Nunca mais eles dividem um quarto – diz Jin.

Em alguns minutos os dois que faltavam chegaram.

- Então para onde vamos? – pergunto.

- Nós que perguntamos – diz Suga – você não morava aqui?

- Morava, mas não gostava de sair – digo – eu, pessoalmente, gostaria de rever uns lugares.

- Então o que estamos esperando? – pergunta Jimin se levantando.

Então eu os levei para alguns lugares que eu gostava de ir quando morava aqui, nós andamos bastante, até que decidi levar eles para o lugar que eu gostava de ficar para pensar, era um parque bem calmo.

- Como aqui é bonito – diz Suga tirando fotos.

- Venham quero mostrar um lugar para vocês - digo eu os guio pelo caminho que as árvores faziam, mas em um momento adentrei nas árvores.

- É seguro aí dentro? – pergunta Hobie.

- Pode vir Hobie – digo – ninguém vai te matar, ninguém conhece esse lugar...

- Então me diz como você ficou sabendo da existência desse lugar? – pergunta Jimin vindo atrás de mim.

- É uma longa história – digo.

- É muito longe? – pergunta Tae lá atrás.

- Já estamos chegando – digo – chegamos, eu sempre vinha aqui para pensar, ou quando estava triste, ou feliz, resumindo, vinha sempre aqui.

O lugar não tinha mudado nada, era um espaço com gramado, cercado de árvores com um pequeno lago com pedrinhas em volta.

- Não acredito que isso ainda tá aqui – digo indo para uma casinha que eu tinha colocado lá, eu abri a mesma e dentro tinham minhas bonecas.

- Que lugar bonito – diz Jin.

- Você não vai mesmo contra pra gente como você conheceu aqui? – pergunta Tae olhando ao redor.

- Bom, na verdade, foi por causa de um garoto – digo, nesse momento Namjoon olha para mim – ele era meu amigo, o Akira, mas eu gostava dele mais do que como um amigo, certo dia eu soube que ele tinha que se mudar para os Estados Unidos, e que provavelmente eu nunca mais o veria, fiquei muito triste nesse dia, então vim para cá, eu fiquei andando pelo parque, até que vi ele com a Yuimi, me escondi para ver o que eles estavam falando, então encontrei esse lugar...

- Mas o que ele disse pra ela? – pergunta Jimin interessado na história.

- Bom, ele se declarou para ela, mas levou um fora, depois desse dia nunca mais vi nenhum dos dois – respondo.

- Enfim – diz Jin – acho melhor nós voltarmos, já está ficando tarde.

- Podem ir indo – digo – eu já vou.

- Olha esse lugar é muito bonito e tal, mas tá ficando escuro e não tem ninguém aqui e seria muito errado deixar uma garota sozinha – diz Hobie.

- Eu fico com ela – diz Namjoon – vão indo na frente.

- Então a gente vai naquele restaurante que vimos no caminho ok? – pergunta Jin.

- OK – responde Namjoon – daqui a pouco nós vamos lá.

Então os garotos vão saindo um por um, só restando eu e Namjoon.

- Você tá bem? – ele pergunta se sentando do meu lado.

- É só que vir aqui me trouxe várias lembranças – digo abraçando minhas pernas – eu vim aqui quando descobri que minha mãe tinha câncer, depois que ela morreu, eu tentei me matar, mas depois de o Takashi me salvar, eu vim aqui no dia seguinte e chorei quase o dia todo.

- E no que você está pensando agora?

- Meu pai – sinto as lágrimas acumularem em meus olhos – por que isso teve que acontecer?

- Também gostaria de saber porque coisas assim acontecem – Namjoon diz colocando uma mecha de meus cabelos atrás da minha orelha – mas eu fico feliz de ter conhecido ele, mesmo que tenha sido pouco, afinal foi meu sogro...

- Sabe acho que se meu pai gostaria de você – digo, e vejo um sorriso se formar nos lábios dele.

- Tenho que confessar que no dia que ele ficou mexendo no meu braço quebrado quis bater nele... – dou uma risada com esse comentário.

- Você só tinha trincado – digo.

- Doeu do mesmo jeito – ele diz – enfim, agora que eu te animei, acho melhor nós irmos para o restaurante, se não eles vão voltar aqui.

- Tem razão – digo me levantando.

- Mas antes de irmos quero fazer uma coisa – ele diz isso e se ajoelha – eu não tinha planejado isso, mas vamos lá... ________, o que eu posso dizer? – ele pergunta pra ele mesmo – dou uma risadinha – tá bom, vamos lá – ele respira fundo – vamos começar por esse sorriso que eu tanto amo, desde o primeiro dia que te vi fiquei hipnotizado por esse sorriso, então fiquei te observando, a cada dia eu me apaixonava mais, então teve o dia que não consegui me segurar, um simples beijo fez com que você virasse minha droga, e depois, bem, você sabe, e agora eu acho que quero morrer de overdose, porque você é o melhor vício em que eu poderia ter entrado- ele para e pensa – isso ficou uma bosta, eu te comparei a uma droga.

- Não ficou uma bosta – digo abaixando – realmente não gostaria de ser uma droga, mas ser o seu vício está ótimo para mim...

- De qualquer forma, o que eu queria te perguntar é... Você quer namorar comigo? – ele tira de seu bolso um anel simples – sei que ele é simples, mas na hora que vi lembrei de você, tão simples e tão bonito.

- Joonie eu amei – digo, ele coloca o anel em meu dedo e outro em seu dedo – eu te amo meu desastrado.

- Eu te amo minha baixinha – ele diz e me beija, o beijo logo termina, mas ficamos nos olhando por um tempo – acho que isso vai ser muito clichê, mas o que acha de marcarmos nosso nome lá? – ele aponta para a maior árvore que tinha lá.

- Tem algo cortante? – pergunto.

- Só tenho a chave no bolso – ele diz levantando uma chave.

- Acho que serve – digo.

Vamos até a árvore e marcamos nossos nomes com um coração no meio, bem clichê mesmo.

- Agora é sério – digo – melhor irmos...

- Vamos – ele diz pegando na minha mão e saindo do meu “esconderijo”.


Notas Finais


Bom gente é isso, espero de coração que vocês tenham gostado e me desculpem por qualquer erro.
Não se esqueçam de comentar o que estão achando, e se não estiverem gostando de alguma coisa comentem também...
Enfim, amanhã eu volto com outro capítulo pra vocês, então até amanhã...

Bjocas!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...