• >
  • Missão De Senar - As Crônicas De Nihal - 2 Temporada

História Missão De Senar - As Crônicas De Nihal - 2 Temporada


Escrita por: ~


Sinopse:
Um mago à procura de um povo perdido.
Uma guerreira incansável que enfrenta os próprios demônios.
A esperança de um mundo inteiro está nas mãos desses dois jovens.
Não resta muito tempo para salvar o Mundo Emerso do avanço do Tirano e de seu exército de monstros criados através de magia. Cada vez mais novas cidades são conquistadas pelo inimigo. As Terras Livres estão sendo rapidamente vencidas. O medo e a incerteza dominam os corações de todos.
Vendo tudo aquilo que ama ruir diante de seus olhos, Senar, o mago mais jovem do Conselho, decide tentar uma façanha inesperada: sair em busca do Mundo Submerso, a nação submarina fundada por um povo que precisava fugir de uma antiga guerra. Ninguém sabe se, no entanto, o Mundo Submerso realmente existe e há uma velha lenda segundo a qual o único caminho para se chegar a esse mundo é um imenso redemoinho no meio do Oceano, onde nenhum ser humano pode sobreviver.
Enquanto isso, Nihal, a jovem guerreira de cabelos azuis, última descendente dos semi-elfos, povo aniquilado pelo Tirano, precisa enfrentar duas provas extremamente difíceis: a tentativa de ganhar o título de Cavaleiro do Dragão, vencendo a desconfiança das altas esferas militares, e o ataque do melhor combatente do Tirano, um homem de armadura negra que voa montado num poderoso dragão. Um guerreiro que ninguém jamais conseguiu derrotar.

Missão de Senar

O meu nome é Nihal. Nasci e cresci em Salazar, uma cidade-torre na Terra do Vento. A minha família era Livon, o melhor armeiro das oito Terras do Mundo Emerso. Era
o meu pai adotivo. Foi ele quem me ensinou a usar a espada e também explicou-me o sentido da vida. Devo-lhe tudo. Passei a minha infância ao seu lado, entre espadas, escudos, couraças e o desejo de tornar-me um guerreiro.
Passei anos serenos, ignorando o que significassem os meus cabelos azuis e orelhas pontudas.
E mesmo assim, desde o primeiro momento de que possa me lembrar, ouvi vozes, tinha contínuos pesadelos. Rostos retorcidos de dor sussurravam-me palavras incompreensíveis.
O exército do Tirano chegou de repente, numa tarde de outono. Vi-o avançar na planície de Salazar como uma maré negra que tudo atropelava e arrasava.
Nada sobrou da minha vida de antes.
A cidade foi tomada e incendiada, os meus amigos mortos, o meu pai abatido afio de espada diante dos meus olhos. Morreu para proteger-me de dois fâmins, os monstros combatentes criados pelo Tirano. Matei ambos. Estava com dezesseis anos.
Eu era habilidosa com a espada, mas não o suficiente. Fui ferida e quando despertei do torpor da convalescência renasci para a dor e o desespero.
Descobri ser o último sobrevivente do povo dos semi-elfos. Ainda era uma criancinha recém-nascida quando Soana, a irmã de Livon, encontrou-me numa aldeia da Terra do Mar. O corpo sem vida da minha mãe protegera-me da fúria dos fâmins. Eu era o único semi-elfo sobrevivente.
A partir daquele momento comecei a mudar. Já não era uma alegre menina, mas sim uma jovem que crescera depressa demais. Os pesadelos atormentavam-me todas as noites. Jurei que lutaria com todas as minhas forças contra o Tirano até vencê-lo. Foi então que decidi tornar-me um Cavaleiro de Dragão.
Entrar na Academia não foi nada fácil, tive de conquistar o meu lugar com a espada. O próprio Raven, o Supremo General da Ordem dos Cavaleiros de Dragão, escolheu os dez guerreiros contra os quais eu teria de lutar para tornar-me aluna. Derrotei-os um depois do outro.
Na Academia vivi um ano de total solidão: os outros alunos me evitavam porque eu era mulher e, além do mais, diferente. Seus olhares cheios de desconfiança acompanhavam-me para qualquer lugar aonde eu fosse.
No começo sofri muito. Depois tornei-me impermeável ao ódio deles, ao sofrimento, a tudo. A única coisa que interessava era vingar meu pai e o meu povo.
As noites eram habitadas por espíritos que me incitavam à vingança. Os dias eram uma contínua seqüência de duros treinamentos. Queria transformar-me em uma arma, sem sentimentos nem dor.
Queria esvaziar-me, aniquilar-me.
Depois de superar a fase inicial do adestramento, tive de enfrentar a prova da primeira batalha. Naquele dia, frente a frente com o inimigo, a minha mente ficou vazia, a aflição desapareceu. Só havia a minha espada de cristal negro, o derradeiro presente de Livon, e o sangue dos fâmins. Combati, matei, deixei correr solta a minha fúria. Os generais felicitaram-me abertamente e eu acreditei ter conseguido o que queria.
Mas não foi nada disto. Naquele mesmo dia morreu Fen. Era um Cavaleiro de Dragão, o companheiro de Soana. Um verdadeiro herói para mim. Estava apaixonada por ele, o único sentimento que ainda me mantinha ligada à vida. Quando vi o seu cadáver decidi consagrar-me à guerra.
Para completar o meu adestramento, fui confiada a Ido, o único representante do povo dos gnomos na Ordem dos Cavaleiros de Dragão. Ele acabou insinuando uma dúvida na minha mente: aquilo que eu estava fazendo em realmente justo? É correto] lutar apenas por vingança?
Finalmente recebi o meu dragão. Foi muito difícil conquistá-lo: era um veterano, já pertencera a outro cavaleiro. Não deixava que eu me aproximasse, não queria mais voar. O desejo de entrar em combate apagara-se com a morte do seu amo, mas eu sentia que era como eu, desnorteado e sozinho. Era o meu dragão. É o meu dragão. O nome dele é Oarf.
Senar sempre ficou ao meu lado. Quando nos conhecemos ainda éramos quase crianças. Crescemos juntos, partilhamos risadas, sonhos, sofrimentos. Lutamos pela mesma causa.
Penso muito nele.
Senar é o meu melhor amigo. Senar, o mago. Senar, o conselheiro.
Não sei se conseguiu chegar ao Mundo Submerso, também não sei se voltarei a vê-
lo.
O nosso último encontro conclui-se com uma despedida que não posso esquecer. A sua ausência é uma dor que nunca me deixa.
Iniciado
Atualizada
Idioma Português
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 105
Comentários 4
Palavras 98.007
Terminada Sim

Fanfic / Fanfiction Missão De Senar - As Crônicas De Nihal - 2 Temporada
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Lista de Capítulos

Capítulo
Palavras
1.
Antes De Partir
0
8
4.756
 
2.
Piratas
0
5
4.158
 
3.
Um Prodígio
0
5
3.907
 
4.
Tempestade
0
4
4.510
 
5.
Laio Torna-se Escudeiro
0
3
2.033
 
6.
O Segredo Da Lágrima
0
3
2.312
 
7.
As Ilusivas
0
3
3.613
 
8.
Batalha de Laio
0
3
1.821
 
9.
Na Voragem
0
4
3.101
 
10.
Os Prisioneiros
0
4
103
 
11.
O Mundo Submerso
0
4
4.101
 
12.
Um Velho Na Floresta
0
3
3.379
 
13.
O Conde
0
3
3.268
 
14.
Salvamento
0
3
4.104
 
15.
A Guerra Chega A Zalênia
0
3
4.430
 
16.
O Homem Nas Sombras
0
4
3.306
 
17.
Despedida Do Mar
0
3
2.137
 
18.
Novo Cavaleiro
0
3
5.821
 
19.
O Inimigo
1
5
5.331
 
20.
A Convalescencia De Nihal
1
4
2.724
 
21.
Descida Ao Inferno
1
6
3.291
 
22.
A Tentação Da Morte
1
5
5.673
 
23.
Segredo De Ido
0
4
1.461
 
24.
Ido Da Terra Do Fogo
0
2
4.416
 
25.
Novamente Juntos
0
2
2.526
 
26.
A Morte Do Traidor
0
2
3.315
 
27.
Reis
0
3
4.141
 
28.
O Exército De Fantasmas
0
3
3.742
 
29.
Personagens
0
1
527

Gostou da História? Compartilhe!

Comentários em Destaque

O autor dessa História ainda não destacou nenhum comentário.