História Missão impossível ~ Imagine Suga BTS - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais, Suga
Tags Romance
Exibições 360
Palavras 664
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem, desculpe a demora

Capítulo 10 - Mar de rosas


Fanfic / Fanfiction Missão impossível ~ Imagine Suga BTS - Capítulo 10 - Mar de rosas


Suga já nu, coloca seu membro dentro de mim, não era pequeno, gritei bem alto. 

- Aaaaah Suga : digo gemendo. 

E ele faz movimentos mais rápidos, e aquilo vai ficando mais prazeroso, foi a melhor noite da minha vida. Depois disso eu dormi, e acordei em meu quarto, com a luz do sol em meu rosto e Suga ao meu lado. Meu sorriso era radiante igual ao sol. Eu me lembrei de tudo o que aconteceu, fiquei sorrindo sozinha, até que Suga acorda. 

- Bom dia minha princesa: diz ele com um sorriso no rosto e me dando um beijo. 

- Bom dia meu amor : digo feliz mais meio tímida. 

Me Levanto e vou direto ao banheiro, tomo um banho e me visto rápido. Suga se despede antes que meus pais cheguem. 

- Mais tarde a gente se vê, Tchau : diz ele me dando um beijo na testa. 

- Tá bom : digo o puxando e o beijando na boca. 

Ele sai e vai pra casa, e eu fico lá arrumando a bagunça, fico tão distraída aquilo não saia do meu pensamento, um pensamento tão bom. Ouço um barulho e vou ver o que é. 

-Filha cheguei! : diz minha mãe gritando. 

- Nossa...  Como foi lá mãe? : digo preocupada. 

- foi triste filha, sua tia está arrasada, Mas tudo vai melhorar : diz ela colocando as malas no chão. 

-Mas o que aconteceu? 

- Seu tio, ele está doente, e ela está triste por que o câncer está no estado terminal.

- Nossa mãe, e o pai? 

- Está colocando o carro na garagem, ele quer conversar sério com você filha, aliás nós queremos: diz ela seria. 

- o que mãe? O que eu fiz dessa vez? : digo preocupada. 

- Nada meu bem, vamos falar na hora certa. 

Fiquei com aquilo martelando na minha cabeça eu queria saber o que era. Bom meu pai me proibiu de sair então, não sai pra encontrar Suga. 

Se passaram alguns semanas, eu e Suga estávamos juntos, e estávamos bem, até algo acontecer. A Monique "amiguinha" de Yongi estava me provocando e eu não levo desaforo pra casa. 

- Você acha que o Suga vai ser seu pra sempre garota? : diz ela revirando os olhos. 

- se mete na sua vida, Suga e eu estamos juntos e você um lixo qualquer não vai mudar isso, Já disse que está fedendo hoje? Toma um banho pra ver se sai esse cheiro de merda que vem de você: digo me virando. 

- Olha aqui sua... : diz ela encostando no meu ombro. 

Pego seu braço e entorto, e a derrubo no chão. 

- Tira essas suas mãos sujas de mim : digo puxando seus cabelos com ela já no chão. 

E quem chega? O diretor. Agora sim eu estou ferrada. 

-as duas para a minha sala. AGORA! : diz o Sr. Rashi o diretor mais chato do mundo. 

Ele nos levou para a sala e ligou para o meu pai, E tive que ouvir sermões, fui suspensa 2 dias. 

-Eu achei que você mudou! Tudo o que eu  fiz foi em vão! Você não cresce garota, pois agora você vai saber o que é bom para você! : diz ele gritando no carro. 

-do que você está falando? : digo preocupada. 

- você vai saber! 

Chegamos em casa, ele abriu a porta do carro e me puxou pelo braço, abriu a porta e me jogou no sofá, minha mãe ouviu o barulho e veio para a sala. 

- mas que merda é essa?  O que está acontecendo aqui? : diz ela fula da vida. 

- Conta pra ela! Vai! : diz meu pai fulo. 

- Agora não! : diz minha mãe jogando o pano de prato no sofá. 

- Sua filha, ela não vai mudar, então A partir de amanhã você vai morar com a sua tia. Eu não quero ouvir mi-mi-mi, Você só volta com 18 anos. 

Naquele momento eu fiquei paralisada, literalmente. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...