História Missão Rafa - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Morte, Vida
Visualizações 7
Palavras 869
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Nudez, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


os cap são mais curtinhos, mas eu prometo que essa fic vai ter muito mais caps

Capítulo 5 - Irmãozinho


    Droga eu nunca vou chegar a tempo, tomo um café rápido e escovo os dentes as pressas, visto uma calça Jens velha, a blusa bom ... a mesma que usei na casa da minha tia semana passada, calça um tênis qualquer pego a bolsa e corro como uma doida até a garagem, viro a chave uma , duas ... nada, droga, não posso chegar atrasada e=na aula logo hoje que tenho que apresentar trabalho, ok pensamentos positivos Mari, vai dar tudo certo.

    O carro finalmente pega e corro o maximo que meu carro permite, achar a vaga não foi fácil tive que estacionar em uma rua longe do prédio do meu curso, por isso corri para chegar a tempo, graças a sorte e uma preparação física boa eu cheguei a tempo e consegui apresentar o meu trabalho, o professor não deu nota, só disse que fiz um bom trabalho, o que na linguagem dele é estou acima da media, mais umas três pessoas vão apresentar hoje, um foi bem, os outros só fizeram um trabalho mais ou menos com coisas obvias demais, pego da minha bolsa um espelhinho e vejo o quanto estou despenteada, eu apresentei um trabalho assim, com os dedos começo a desembaraçar o cabelo nervosa por fim faço um coque apenas para disfarçar esse ninho de cruz credo.

    Ao sair do prédio dou de cara com ele Guilherme, merda, começa a andar mais rápido na esperança de que ele não me veja mas ele me grita e vem ate mim.

_Mari

_oi

_eu queria saber se está tudo bem... sabe entre a gente, ainda mais agora que eu e a Flavia estamos namorando

     Estão namorando mesmo? Fala serio.

_sim, está tudo bem – disse com um sorriso forçado _eu tenho que ir agora, tenho muita coisa para resolver ... a gente se vê

***

   Namorando? Ate onde eu sei eles só ficaram uma vez, a quanto tempo eles estão juntos? Eu e ele terminamos não tem nem um mês e ele já está com ela, merda, agora ele vai nas “reuniões de família” com ela e vou ter que aturar todo mundo falando “mas, você não ia casar com ele” “sua prima é rápida mesmo” “eles ficam bem juntos”, não , eu não vou esquentar a cabeça com isso se ele quer ficar com a Flavia por mim tudo bem e que ele seja muito feliz ao lado dela.

            Passo pela cidade e paro de frente a um supermercado, eu deveria ter feito compras a muito tempo, pego um carrinho e começo a ir atrás de tudo ate que vi um homem acenar para mim, levei um tempo para me tocar que aquele é o irmão do Rafa, foi ate ele e ele me abraçou, Pedro é o completo oposto do irmão, ele é bem mais estiloso, o corpo é mais definido e aparenta sempre estar de bom humos fora que é mais baixo que o Rafa e ainda maior que eu.

_Mari, não é?

_eu mesma

_cara como eu queria te encontrar de novo, quando meu irmão disse que estava saindo com uma garota eu juro que não acreditei

_somos amigos

_serio? Pensei que estivessem juntos

    Fala serio? O que será que o Rafa falou pra ele?

_não

_bom... mesmo assim fico feliz, é bom ver que ele pelo menos está saindo daquelas trevas do apartamento dele

_trevas?-pergunto confusa

_ele nunca te levou lá?

_não eu ... o conheço a pouco tempo

_sorte a sua, aquele lugar parece até um cenário de filme de terror,vivo tentando convencer ele a se mudar, ou pelo menos abrir as cortinas

    Será que ele mora em um lugar tão horrível assim? Pedro não tem as feições tão parecidas com as de Rafa, ele tem mais cara de menino, já o Rafa tem feições mais másculas, mesmo assim eu tenho que admitir que o Pedro é bem bonito, ele passou a mão no cabelo e se virou sorrindo para uma loira muito bonita, ele pode ate ser modelo, o corpo muito bem desenhado o cabelo com leves cachos nas pontas e olhos azuis, ela parece ate uma princesa de conto de fadas.

_Mari, esse é a Vanessa minha namorada

_prazer- disse apertando a mão dela.

     Conversamos por mais um tempo, Vanessa é estudante de medicina, muito educada e rica, os pais dela são donos de uma fabrica de chocolates, e ela ainda fala três línguas diferentes, alem de sempre passar os verões na França, ele deve ter saído de um conto de fadas, ou de algum seriado americano. Na saída me despedi deles com um abraço e voltei para o carro com umas vinte sacolas na mão. 

      Chego no AP e me deparo com Alice meditando no meio da sala com fones de ouvido, um short de pijama e uma camiseta velha, essa praga ficou aqui de “boas” enquanto eu tive que subir quatro lances de escada com aquelas sacolas por causa de um elevador que não funciona dês da década de 60.

     Ouço o canto agudo e alto de uma calopsita no canto da varanda, eu me aproximo e ela abre as assas irritada.

_um dia ainda te transformo em um franguinho assado

_não fala assim dela, tadinha da Lola 


Notas Finais


,3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...