História Missão Rafa - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Morte, Vida
Visualizações 7
Palavras 1.447
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Nudez, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Amores, hoje o cap vai sair mais a noite, espero que estejam gostando, beijinhos <3

Capítulo 6 - Minha vida passada


   Acordo com o barulho do despertador, e me levanto com um salto, eu nunca acordei tão animado, tomo um banho e como uma barra de proteínas, Mari já deve estar me esperando na portaria, eu não sei o que ela planeja para hoje, só sei que estou animado para o que quer que seja, ela estava lá com uma roupa de academia, uma legue cinza com uma regata roxa.

_oi Rafa – ela disse com um sorriso caloroso

_oi – disse com um sorrisinho fraco

    Ela me chamou para correr de novo, dessa vez eu não quero parecer um velhote correndo com ela, me alonguei e comecei a correr em um ritmo constante, ela mais uma vez quis parar de frente para o lago e dessa vez o sol parecia mais forte assim como a brisa de verão, ela se sentou no meio da grama e eu fiquei bem ao lado, Mari parecia mais uma vez tão em paz com a vida, depois disso eu tentei me concentrar em algo e me foquei nas unhas dela pintadas de um azul claro com delicadeza peguei a mão dela, ela tem mãos macias e tão menores que as minhas.
_o que foi?-ela perguntou com os olhos cravados nos meus

_nada – disse afastando a minha mão

_o que vamos fazer amanha?

_não sei ... quer ir no meu apartamento amanhã eu te faço um pão com ovo e te conto sobre a trágica historia da minha vida – disse com um sorriso irônico.

_pode ser

     Eu a acompanhei ate em casa e pela primeira vez em dez anos liguei para o meu irmão.

_Rafa?

_preciso de ajuda

_o que foi?

_a Mari vai vir aqui amanhã, preciso deixar meu apartamento em ordem

_chego aí em cinco minutos

***

_que merda de lugar hein

_cala boca

_não briguem, temos que acabar logo com isso

     O Pedro realmente está numa coleira, nem pra isso ele deixou a patroa em casa, começamos abrindo todas as janelas, eu não sabia que a casa era tão iluminada, joguei todo tipo de embalagem velha fora, e olha que deu pra encher dois sacos de lixo com tanta lata de cerveja e embalagem de comida congelada, Vanessa se disponibilizou a varrer a casa enquanto eu e o Pedro íamos atrás de mais lixo, o meu quarto foi o pior meus desenhos todos colocados em uma caixa, só os últimos os deixei sobre a escrivaninha.

_olha o que eu achei – disse Pedro balançando uma revista playboy antiga.

_joga fora

_é quem precisa de uma coelhinha quando se tem uma ruiva daquelas

_calado

   Voltei a arrumar aquela merda de quarto resmungando, Vanessa entrou no quarto com uma caixa de matérias de limpeza na mão.

_gente, eu estive pensando em comprar umas cortinas mais coloridas, tem muito cinza por aqui

_a gente devia chamar um exorcista pra esse lugar – disse Pedro com um dos meus desenhos na mão, eu tomei dele com força.

_desse eu gosto – disse Vanessa com um desenho que fiz da Mari _ficou muito realista Rafa, voce é realmente muito talentoso –tomei o desenho dela com mais delicadeza

_ok, vamos fazer o seguinte Rafa e Pedro os dois vão tirar poeira dos moveis e eu vou limpar as janelas

***

  Fiz o que Pedro disse, tomei um banho e vesti uma roupa melhor, uma calça jeans e uma jaqueta marrom, até cortei o cabelo nunca me senti tão ansioso em toda minha vida, a campainha toca e meu coração dispara, ela chegou com um vestido rosa longa com a saia esvoaçante, e o cabelo preso de lado.

_você está muito linda

_obrigada, cortou o cabelo ficou bom

_obrigada, vamos entrando

    Ela entrou e me passou uma garrafa de vinho barato, eu não preparei um jantar, na verdade eu comprei pronto um macarrão com camarão ao molho branco do  restaurante ao lado. Mari se sentou na mesa de jantar, me sentei e reparei que ela parecia ainda mais radiante.

_Mari, eu andei pensando em tudo o que me contou e estou disposto a aceitar a sua proposta, eu não vou tentar me matar porem quero que entenda minhas razões para isso – dei uma boa golada no vinho e prossegui _quando eu tinha sete anos meu pai ficou doente, muito doente então ele ... faleceu- eu nunca falei sobre isso com ninguém _então minha mãe se casou de novo com um idiota sociopata , ela teve mais uma filha uma menina Ana, minha ... irmãzinha – não chora idiota, não na frente dela _teve um tumor cerebral e infelizmente também – se controla cara _eu perdi duas pessoas incríveis na minha vida, não consegui ter a vida incrível que meu pai queria que eu tivesse, nem a vida que quis para mim, me sinto como nada alem de um desperdício de espaço, taí falei agora me fala a verdadeira razão para me ajudar

    Ela ouviu tudo calada, e secou algumas lagrimas, antes de se recompor ela bebeu uma golada de vinho e se virou meio abatida.

_ok eu falo – ela disse limpando uma lagrima _eu tinha uma irmã mais velha chamada Roberta, ela era dois anos mais velha que eu e vivia uma vida louca sabe... ela não dava a mínima para o que as pessoas pensavam dela ate que um dia ela engravidou do namorado, e ela só tinha 15 anos na época  foi um escândalo na época, meus pais ameaçaram expulsar ela de casa e na escola todos chamavam ela de piranha sem vergonha ... tipo é ridículo ela não era puta, mas então ela ficou estranha demais ... se isolou do mundo... sempre olhava para o nada , viajando o dia todo e o que qualquer psiquiatra chama de depressão meus pais chamaram de fase e os visinhos e as pessoas que se diziam amigos dela chamavam de frescura – varias lagrimas escorreram pelo rosto dela e isso me incomodou _ eu deveria ter feito mais por ela, e não fiz é tarde demais para ela, mas não para você

     Mari fechou os olhos com força e uma fina camada de maquiagem borrada se formou abaixo dos olhos dela , ela engoliu seco e voltou a comer em silencio, de certa forma eu sei exatamente como a irmã dela se sentiu, Mari se sente culpada, agora tudo faz sentido ela quer aliviar sua culpa por não ter ajudado a irmã através de mim, mesmo assim estar com ela me faz sentir ... bem não sei o que é, mas sei que é bom.

_amigos? – disse estendendo a mão dela
_amigos – ela disse apertando minha mão.

     Afinal o que eu tenho a perder?

_aonde fica o banheiro?

_segunda porta a direita

      Ela se levantou e eu comecei a pensar sobre isso tudo, a pouco tempo atrás eu não tinha um amigo no mundo, nenhum com quem pudesse realmente um conversar e agora ela está disposta a ser uma amiga para mim, me levantei e fui para o meu quarto a procura do meu computador eu tenho que entender qual é a dessa garota, na primeira rede social dela eu descobri que ela tem 23 anos, realmente está na faculdade de jornalismo, não tem namorado e que o signo dela é câncer, nada de comprometedor, todas as fotos ela aparece sorrindo ou com alguma careta fofa, ouvi a porta do quarto ser aberta e fechei o computador na hora.

_o que está fazendo?

_nada

     Mari começou a observar meus desenhos com uma cara estranha, eu sei que grande parte deles é assustador mas eu sempre desenho o que sinto, mas quando ela viu o desenho dela eu a vi sorrir e eu fiquei roxo de vergonha.

_eu gostei

_a ... va-valeu

_eu não sabia que desenhava tão bem

_é meio que desenho a muito tempo

_incrível 

   Ela soltou os desenhos e se virou para a janela. Fiquei ao lado dela sobre o parapeito e senti um perfume gostoso vindo dela, é cheiro doce meio cítrico, não sei descrever só sei que é muito bom, o vento jogou os cabelos dela para trás dos ombros e vi o quanto o pescoço dela parecia ... convidativo, o que eu estou pensando ? foco cara, Mari parecia encarar o céu com um brilho no olhar.

_sabia que adoro observar o céu

     Eu nunca tinha parado para observar o céu antes sempre estive tão focado nas coisas terrenas que nunca dei atenção para o céu ate aquele momento, não tinha muitas estrelas mas a lua estava cheia iluminado tudo.

_eu tenho que ir agora

_já?

_são quase onze horas

    Eu nem vi o tempo passar.

_nos vemos amanhã então?

_amanhã não posso, tenho aula o dia todo, mas depois de amanhã a gente pode ir ao cinema

_ok 


Notas Finais


<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...