História Mission Heart - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Aventura, Colegial, Criminal, Drama, Drogas, Hot, Romance, Suspense
Visualizações 2
Palavras 959
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem, bjos.

Capítulo 5 - Again.


Segunda feira, ah como eu odeio você. É o pior dia do mundo em que alguém tem que lentar cedo e ir a "luta" no caso, a escola. 

Hoje, acordei atrasada e precisei correr a pé para a escola, consequentemente chegando atrasada para a 1 aula. Na 2 foi um tédio como nunca antes. Christian nem Wanya tiveram as mesma aulas que eu. Já na 3 Christian apareceu me fazendo soltar algumas risadas. Mas na 4, ah na 4 sim foi o verdadeiro inferno e gritaria. 

Nossa professora de literatura passou um trabalho em grupo, Christian logo se juntou a mim, e eu chamei os que ficaram para fora de outros grupos.

Liana, uma menina que não sabiam quase nada sobre ela, mas ela conhecia muito sobre todos, e até demais se me entende.

Lucas, ele é quieto, na dele e é difícil ver ele socializando nessa sala, mesmo quando tentam falar com ele.

E por fim, Tyler capitão do time, que chegou em cima da hora e a professora teve pena e o deixou entrar. Tyler é muito bonito e atrai olhar por onde passa.

Ao final da aula combinamos de nós encontrarmos na biblioteca quando fosse a hora da saída. Nós faríamos o trabalho hoje mesmo, para não prolongar já que alguns trabalham na semana. 

O resto do dia não teve nada mais de especial. Assim que acabou a última aula fui direto para a biblioteca, ver alguns conteúdos e começar a minha parte da pesquisa. 

Tyler já estava lá, falando no celular, mas quando me viu deu tapas na cadeira ao seu lado indicando para me sentar lá, sorri amarelo e fui. Quando ele desligou o celular, deu um daqueles sorrisos de comerciais. 

- Então, cade os atrasados?. -Ele sempre sorria, acho que sabia que seu sorriso era demais. 

- Eu não sei, acho que nós que estamos adiantados demais. -Devolvi o sorriso.

- Então vamos lá nas prateleiras achar o que nós precisamos? Tenho um compromisso depois daqui. -Ele falou sem graça. 

- Sim, claro. 

Nós não conseguíamos achar nada dos livros que precisamos, a moça que ajuda a organizar as coisas aqui já tinha ido embora. E os outros ainda não tinham chegado, já se passaram quase 20 minutos. 

- Clare! Achei, vem cá! -Tyler gritou no fundo da biblioteca. 

O lugar estava com pouca luz e ele parecia como uma sombra. Apenas seus olhos se destacavam, um azul cor do mar. Confesso que por alguns segundos fiquei inebriada com sua beleza mas logo voltei ao normal.

- Vem cá. -Ele estendeu a mão para que eu pegasse. 

E eu peguei, ele continuava mantendo seus olhos direcionados a mim, o que me fez ter um pequeno burburinho na barriga. Ele me mostrou a prateleira pouco iluminada ficando atrás de mim com certa distância.

Observei os livros cuidadosamente tentando achar o que procurava mas acabei achando a mão de Ty no me ombro fazendo pressão e sua outra mão na minha mão puxando para que eu virasse. Eu virei, com um medo do cão mas virei.

- Sabe... Acho que nunca te disse, mas você é linda. -Porra. Tyler falou isso pra mim? Tá bom tá bom. Eu não respondi, o que iria falar?.

Ele foi chegando perto de mim aos poucos até que nossos corpos já estivessem a milímetros de distância. Sua mão subiu para meus cabelos. Eu não me controlava mais, naqueles olhos azuis havia tantas faíscas que não pude resistir e logo me endireitei para igualar nossa pequena diferença de tamanho. 

Antes mesmo que pudéssemos sentir nossos lábios se tocando ouvimos passos chegando perto e logo nos afastamos, disfarçando que ele estava pegando um livro no topo da prateleira.

- Oi, chegamos. Estou interrompendo algo?. -Era Christian, até parece que já sabia o que iríamos fazer. - Atrasamos porque o sistema de controle estava travando nossos passes na entrada.

- Ah, tudo bem cara, já começamos a fazer nossa parte, ne Liz?. -Tyler me olhou sugestivo. 

- Aham, já conseguimos pegar o livro e estamos indo para a mesa agora. -Eu disse seguindo caminho. 

Nós começamos o trabalho, Liana e Lucas vez ou outra trocavam algumas palavras e logo continuavam. Algumas vezes um de nós íamos até as prateleiras para procurar algum livro. 

Christina foi para os fundos assim que eu sentei em minha cadeira novamente. 5 minutos depois percebi que meu celular não estava mais lá, achei que tinha deixado na prateleira que antes eu estava. Avisei a Ty que logo voltaria e recebi um aceno como resposta. 

Quando cheguei nos fundos, vi duas sombras se atracando, praticamente um engolindo o outro. Será Lucas e algumas das duas? Mas espera, Lucas e Tyler estavam lá na mesa quando eu sai, menos Liana e Christian. 

Sério isso? Christian é um babaca, vai iludir outra menina e depois se fazer de coitado de novo? Af, e eu que teria que ouvir suas falsas lamurias. 

Deixei que um livro caísse para que ele tivesse a certeza de que eu estava vendo. Dito e feito, eles logo pararam e ele se virou para mim.

- Olha, um dica, se isso acabar errado eu quero que você se foda, e não venha se lamentar para mim, eu mal te conheço e eu tô cansada de ver você pagando de coitado. -Avisei para ele, que baixou a cabeça, peguei meu celular e voltei para a mesa ignorando ele o resto do tempo que passamos na biblioteca todo. 

Vez ou outra Tyler fazia alguma piada ou tentava borrar o que eu estava escrevendo, me arrancando pequenas risadas em resposta a sua idiotice. Como eu não conhecia ele?

Quando acabamos me despedi de Tyler e de Christian ainda brava. O mesmo me acompanhou até minha casa, sem abrir a boca uma vez sequer. Apenas falou tchau quando chegamos e seguiu seu caminho.



Notas Finais


Até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...