História Misterio do Sanatório - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lendas Urbanas, Originais
Tags Horror, Mistério, Romance, Suspense
Exibições 12
Palavras 980
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção Científica, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Ainda tem mais para lançar essa historia fiz quando tinha 14 anos gomen se ela esta ruim.

Capítulo 1 - O Mistério do Sanatório capitulo 1


 

      Estava eu sentado na minha agencia de investigação fumando meu charuto inglês escutando jazz clássico em um dia chuvoso quando uma donzela bonita com cabelos escuros como a a noite seu sorriso como um luar brilhante sobre a escuridão da noite eu disse

   - por favor sai dessa chuva pequena dama

   então ela entrou com sua elegância exuberante eu a convidei para sentar eu disse

   - você quer uma xícara de chá de café ou de cappuccino?

     ela disse                                

   - não muito obrigada estou aqui para resolver um problema mais você poderia me dar um copo de água por favor

  eu disse

   - claro my lady é só pedir oque você quer

    então fui em direção a geladeira pegar uma garrafa de água para a donzela então fui em direção a ela com

um copo de água e me sentei de novo na minha cadeira ela disse

    - fiquei sabendo que você é um dos detetives mais experientes desta cidade e vim pedir para você investigar um acontecimento em uma cidade próxima dinheiro não é problema

 então ela abriu a bolsa e tirou uma pasta

  - vou deixar está pasta com meu telefone veja direito quando você decidir me telefona mais seja rápido tenho que ir tchau.

 

   Ela deixou a pasta resolvi abrir para ver a um sanatório abandonado numa cidade próxima já tinha ouvido falar sobre este sanatório abandonado dizia que todos que se aventurava a entrar lá desaparecia misteriosas mente depois de ler tudo que estava na pasta resolvi ligar para o telefone que a dama me deu o

  - aló

  - aló é sobre o trabalho de investigação onde agente se encontrar para falar sobre os detalhes

  -  eu vou na sua agencia hoje mesmo

   - então está bem estou te esperando

 

   No outro dia ela veio com um Cadillac preto estilo mafioso ela entrou com toda sua elegância na sala e me ofereceu um quantia bem alta ela disse

  - 500 mil agora e depois que você resolver o caso mais 500 mil

eu deixei a maleta no meu escritório eu disse

   - a quantia é muito alta my lady estou até surpreso

ela disse

  - Este trabalho é muito arriscado para custar uma mera investigação entre no carro vamos te levar até o sanatório para você começar a investigação

então entrei no carro e começamos a viagem até a cidade depois de 15 km cerca de 30 minutos de carro chegamos a uma cidade calma tranquila com uma população  de 2.000 abitantes depois de atravessar a cidade tinha um parte abandonada uma área do tamanho de 2 bairros com arvores mortas e no meio um santório abandonado parece queimado quando chegamos lá a mulher disse

 - aqui está toma está maleta com alguns equipamentos para sua investigação tenha cuidado

então peguei a maleta e entrei no sanatório tudo estava empoeirado cheio de teia comecei a andar pelos escombros pelos quartos abandonados quando ouvi uns sussurros comece estivesse me seguindo olhei para trás com desespero não avia ninguém atrás de mim só minha sombra resolvi sair dali e achar um hotel para me hospedar quando começou a chover uma chuva forte que não dava para ver sua mão de ante de si  comecei a pensar e a ter calafrios ficou tudo escuro peguei minha lanterna começou a trovejar forte.

 

Resolvi ir até ao porão para ver se tem uma caixa de força para ligar as luzes  entrei em um corredor voltei a escutar vozes me seguindo passei quando cheguei no meu do corredor todas as portas e janelas abriram sozinhas comecei a apertar  o passo fui cheguei ao porão liguei as luzes mais não adiantou nada porque as luzes era da segunda guerra mundial então não tinha muita força então voltei para ver se eu conseguia achar um quarto para eu passar a noite cheguei na ALA 3 tinha um quarto do diretor o menos esquisito de todos peguei umas luzes mais fortes na minha maleta e comecei a escrever.

 

No segundo dia estava fazendo um sol estava tudo claro então resolvi ir mais fundo cheguei na ALA 10 estava com cheiro de sangue pela ALA inteira entrei em uma sala com aparelhos de tortura e cerúgia cheio comecei a entender uma parte do caso olhei para trás tinha um humano nu todo cortado e com especto de tortura com dentes cerrados começou a correr atras de mim sai correndo o mais rápido que eu pude tentei olhar para trás ele estava na minha cola  tropecei em uma mesa no meio do caminho  ele pulou em cima de mim comecei a dar socos e chutes mais não adiantava nada ele estava sedento a matar ele estava tentando me morder mais eu peguei um canivete e enfiei o canivete no olho dele ele saiu de cima de mim e se contorceu de dor sai correndo para para ganhar uns minutos a mais entrei em um quarto e tranquei a porta coloquei uma barra de ferro para barrar e me escondi de baixo da cama ele começou a bater na porta a apaguei a lanterna escutei a porta abrindo lentamente até parar e comecei a escutar o som de alguém caminhando sobre a madeira quando o som parou e escutei a porta se fechar resolvi acender a lanterna de novo com o coração batendo na garganta  na primeira de um lado não tinha nada quando comecei a passar a lanterna lentamente para ver em volta  a medida que fui virando eu vi o bicho me olhando como esperando para dar o bote ele começou a enfiar a mão para tentar me pegar então a unica coisa que pensei foi enfiar o canivete no outro olho dele mais ele conseguiu pegar o canivete desta vez mais enfiei o dedo no olho dele que furei da outra vez ele começou a se contorcer de novo peguei a barra de ferro.


Notas Finais


Espero que gostem e se divirta com essa historia e a continuação.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...