História Misterio do Sanatório - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lendas Urbanas, Originais
Tags Horror, Mistério, Romance, Suspense
Exibições 2
Palavras 419
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção Científica, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 2 - O Mistério do Sanatório capitulo 2


Acertei ele na cabeça então ele morreu continue a investigação estava começando a ficar escuro então resolvi ir para o quarto do diretor lá reuni as provas e fechei a porta que era de ferro fui pisando lentamente no chão de madeira estava tudo firme até uma certa parte que estava ocó deitei na cama mais a angustia estava me prendendo resolvi ver oque tinha de baixo do quarto peguei um machado abrir um buraco onde estava ocó em baixo tinha um escadaria que dava em uma sala escura lá no fundo fui descendo até que cheguei na sala parece que era onde ficava os arquivos do diretor.

  Peguei na forma sortida um punhado de arquivo e passei a noite inteira lendo parece que o sanatório foi feito na segunda grande guerra com o intuito de fazer experiências com os prisoneiros de guerra e que tem vários outros espalhados pela Europa nos arquivos também contia os lucros parece que brincar de operando era bem lucrativo na época quando estava preste a pegar o ultimo relatório ouvi um barulho de carro chegando era um mercedez bens 500 de 1935 desceu um monte de homens de cartola entrando parece que era da mafia italiana ligada a Mussolini peguei minhas coisas rapidamente e comecei a correr pelos corredores macabros.

  Cheguei em uma janela de vidro resolvi pular mais por azar a janela ficava a 5 metros acima do chão e fraturei a minha perna resolvi me esconder em um arbusto consegui ouvir toda a conversa deles eles começaram a falar

  - Seus idiotas tem gente aqui dentro olhem nas câmeras.

fiquei espantado e com medo queria correr mais não conseguia a dor não deixava eles descobriram que eu estava lá.

Achei um buraco em baixo do prédio da ALA 20 me escondi lá até meia noite todos foram embora fui andando até a cidade mais próxima que ficava cerca de 5 km do sanatório com a perna fraturada atravessei  a floresta que ligava a o sanatório a cidade estava frio e escuro e estava sem equipamento nenhum na calada da noite escutei alguém gemendo e andando na minha direção resolvi apertar o passo.

 Senti um calafrio comecei a correr não sentia mais dor nenhuma em poucos minutos cheguei em uma rua escuro lá no fundo vinha uma pessoa cantando você pode correr mais não pode se esconder do inferno e vim te buscar entrei em uma loja e perguntei se tinha telefone eles disseram que não estava funcionando por causa da tempestade.


Notas Finais


Continuação do capitulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...