História Mistério gelado - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Mistério, Romance, Terror
Exibições 14
Palavras 1.001
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Fantasia, Hentai, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Canibalismo, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


GENTE! CAP NOVO! DESCULPA A DEMORA, se demorei.

REPITO, NÃO ME ODEIEM!

OBRIGADA POR TODOS OS FAVORITOS! EU AMO TODOS VOCÊS.

BEIJOS! <3<3<3

Capítulo 12 - Por que te ajudei?


                Yuki estava rodeado por seus monstros de gelo. Usagi foi em direção a ele, Yuki já preparado para tacá-la se surpreendeu quando ela apenas puxou a foice do asfalto e saiu correndo na direção contraria. Claro que ele a seguiu.

Usagi correu mais naquela noite do que correu em toda a sua vida. Virava em cada rua tentando se safar de Yuki, mas ele era rápido, assim como os Chīsai kōri no akumas que corriam pelas paredes das casas ainda atrás de Usagi. Ela carregava a foice com ela, que não pesava, praticamente, nada, em julgar pelo tamanho. Usagi estava perto de casa, quando um Chīsai kōri no akuma pulou bem na frente dela, encurralando-a.

-Você não tem para onde ir Usagi. – Yuki disse atrás de Usagi.

-Por que esta fazendo isso – Usagi se virou para Yuki chorando.

-Porque você não aceita ser minha.

-Eu aceitei! – Usagi gritou – Você que me rejeitou.

-Não minha querida. Você aceitou ser do Yuki babaca, não MINHA.

-É a mesma coisa!

-Não é não. O Yuki babaca não tem o mesmo poder que eu tenho. Ele é o primeiro Aisu Akuma que precisa se transformar para ser forte. E tudo isso, porque sua mamãe era fraca. – Yuki disse com voz de nojo – O pai verdadeiro dele já tinha morrido fazia tempo. Como você sabe os Aisu Akuma não podem nascer a não ser que o anterior tenha morrido. O meu tio se casou com minha mãe depois do falecimento. O meu pai também era fraco, não tanto quanto Yuki, mas era. Tão fraco que não tinha a infertilidade dos outros, e acabou engravidando sua esposa antes do seu falecimento, foi assim que nasceu Hinata, e é por isso que ela volta a cada 10 anos – enquanto Yuki contava a verdadeira história, vários Chīsai kōri no akuma se juntavam em volta de Usagi, a deixando cada vez mais sem saída – Enquanto Akemi estava grávida de mim, ficou doente, por isso nasci tão fraco. Mas quando me transformo sou o mais forte de todas as linhagens. Por isso perco o controle fácil. Você é forte, quando eu morrer, você terá um filho meu, e ele será forte também. Mas você não aceita ser minha. – Yuki a olhou com raiva.

-Você é doente. – Usagi girou a foice, acertando todos os Chīsai kōri no akuma que estavam a sua volta, todos se quebraram como se fossem apenas cubos de gelo frágeis.

                Usagi correu na direção de Yuki, o mesmo ia se preparar para o ataque dela, mas ela apenas pulou, agarrou seu pescoço, o puxando para baixo e encostou seus lábios nos dele. Yuki se abaixou um pouco para ficar em uma boa altura, passou o braço em volta da cintura de Usagi a puxando para mais perto. Os dentes afiados de Yuki faziam cortes na língua de Usagi, fazendo lagrimas caírem de seus olhos. Usagi esticou o braço com a foice, levando-a para as costas de Yuki, antes que ele percebesse, ela puxou a foice cortando o braço dele. Yuki gritou e se afastou, o corte parecia estar queimando. Os Chīsai kōri no akuma a sua volta começaram a correr para todos os cantos, Yuki diminuiu, o rabo sumiu, assim como os chifres, seus olhos voltaram a cor violeta, os dentes voltaram ao normal e suas garras voltaram a ser apenas unhas. Yuki caiu no chão desacordado, Usagi ouviu o que parecia pessoas correndo. Uma imagem passou na sua cabeça de repente, mostrando vários guardas, com roupas estranhas e armas gigantes indo na direção dela. Usagi percebeu que eram os outros Hunters, estava feliz por eles aparecerem, mas quando viu Yuki desacordado no chão, imaginou o que eles fariam com ele. Seu coração pesou, correu até ele, passou o braço bom dele por seu pescoço e sua outra mão pela cintura de Yuki, fez uma forsa e o levantou, ele era pesado, muito pesado. O arrastou até a sua casa, subiu com ele para seu quarto e o largou no chão. Assim que o largou ele acordou.

                -AI! – Yuki gritou quando tentou se levantar. Segurou seu braço machucado, que sangrava muito. – Usagi?

                -Não. O Papai Noel – Usagi disse sarcástica, enquanto olhava pela janela. Viu os Hunters passando pela sua casa, quando já estavam longe, suspirou aliviada.

                -O que aconteceu? Por que meu braço não ta se curando? – Yuki perguntava.

                -Cala a boca! Não quero ouvir a sua voz! – Usagi gritava – Não devia nem ter te ajudado depois de tudo o que você fez!

                -Mas o que eu fiz? – Yuki estava confuso.

                -Destruiu meu coração, mentiu para mim, quase me matou... E matou a minha tia! – lagrimas se formaram nos olhos de Usagi.

                -Eu matei a Morgana? – Yuki arregalou os olhos e imagens passaram na sua cabeça rapidamente, então ele se lembrou de tudo – EU MATEI A MORGANA! – Yuki colocou as mãos na cabeça e fez uma careta por causa do braço.

                -Devia ter te deixado para os Hunters te pegarem.

                -Então por que não deixou?

                -Porque eu te amo idiota. – Usagi começou a chorar.

                -Usagi... Eu também...

                -Não! Não fala isso. Foi por causa dessas palavras que tudo isso aconteceu. Nunca mais diga elas.

                -Já entendi. Você esta me culpando por tudo o que aconteceu hoje. Saiba que não era eu! Era outra coisa.

                -Não! Não era outra coisa, era você! E se me amasse, mesmo sendo um monstro, não iria fazer tudo o que fez!

                -Usagi eu perdi o controle!

                -Não importa! Você matou a minha tia, matou a minha mãe, matou o meu pai, matou toda a minha família!

                -Eu matei a sua mãe e seu pai?

                -Matou! E o pior disso tudo é que eu ainda te salvei. Mas não vou te perdoar mais. Sai daqui.

                -Usagi, por favor, me escuta...

                -Não! Sai agora! – Yuki ficou um tempo sentado no chão ainda, até se levantar e ir para janela, olhou para trás, Usagi estava sentada na cama de costas para ele. Yuki pulou a janela, deixando Usagi sozinha chorando. Depois de um tempo ela adormeceu.   

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...