História Mistérios do Reino da Lua - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha, Inuyasha Kanketsu-hen, Mitologia Japonesa
Personagens Inuyasha, Kagome, Kagome Higurashi, Kikyou, Miroku, Naraku, Personagens Originais, Rin, Sango, Sesshoumaru, Shippou
Visualizações 75
Palavras 1.119
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


EU VOLTEI!!!
DEIXANDO MAIS UM CAPITULO DELICINHA!
ESPERO QUE GOSTEM!
BEIJOS NA BUNDA!
FLW!

Capítulo 15 - Capitulo XV


Fanfic / Fanfiction Mistérios do Reino da Lua - Capítulo 15 - Capitulo XV

Anteriormente em mistérios do reino da lua..

Kagome estava em seu isolamento, pois não possuía uma alma, para enfim subir aos céus e descansar, quando acabam recebendo a alma de Shippou, e Kagome entra em um estado de fúria incontrolável por Inuyasha e Kikyo, que roubaram sua alma não terem cuidado de seu filhote.

Mas, Shippou consegue acordar Kagome de seu transe, e assim fazer com que a morena voltasse ao normal. Mas o que eles não sabiam que a fúria de Kagome iria mostrar sua localização a um ser maligno... o deus dos mares Susanoo, que afirma que Kagome é a princesa do reino da lua.

Assim, Kagome é sequestrada e torturada para tentar liberar sua “essência“ de forma maligna, mas em um ato de amor e sacrifício, Shippou faz um acordo com a deusa Amaterasu.

O menino ficaria preso pela eternidade, para que Kagome fosse salva das garras de Susanoo...

 

No capitulo atual de mistérios do reino da Lua...

 

“Eu sou mesmo uma inútil, nunca consigo proteger ninguém mesmo, espero que o Shippou esteja bem, eu fui tão tola em acreditar no Inuyasha! Que ódio! Eu vou destruir ele, vou fazê-lo se arrepende do dia que me conheceu...”

Kagome inconsciente começava a gerar uma aura maligna que chamou a atenção de Amaterasu.

- preciso selar Kagome e todas as suas memórias, senão toda a existência na terra corre perigo.

Shippou olha para Amaterasu com os olhos cheios d’água.

-minha mamãe Kagome vai ficar bem? Não vou poder estar com ela então, por favor, me diga.

-Shippou pequeno, isso eu não posso dizer afinal, o selo não durará muito tempo, o ódio de Kagome está crescendo rapidamente. Logo ela acordará. E qualquer coisa pode ativar o gatilho emocional do ódio dela.

Shippou olhou triste de Amaterasu para Kagome, se tudo que a deusa do sol havia dito a ele e aos guardiões fosse verdade, eles teriam que torcer que Kagome conseguisse.

-queria poder estar ao lado dela...

Shippou se senta ao lado de Kagome que estava deitada na cama. E segura uma de suas mãos.

-queria poder estar ao seu lado mamãe...

De repente uma luz lilás surge nas mãos de Shippou e Kagome, surpreendendo a todos.

- o que acabou de acontecer aqui? – Layla pergunta surpresa.

Amaterasu se aproxima de Shippou, que ainda segurava a mão de Kagome. E ao tocar a mão do kitsune observa a aparência do menino mudar diante dos seus olhos.

Os cabelos ruivos de Shippou estavam se tornando negros como a noite, mas com mechas prateadas, como o luar. Seus olhos que antes eram verdes se tornam um azul e um dourado assim como Kagome.

Amaterasu se assusta com a transformação do menino, e sorri abertamente.

-ora, ora, por essa nem eu mesma esperava.

Shippou estava sem entender nada, primeiro uma luz lilás saia de suas mãos e da de Kagome, agora a deusa do sol lhe olhava espantada.

-o que aconteceu? – Shippou olhava para os guardiões que estavam brancos como papel

-bem... Aparentemente, você acabou de se tornar filho biológico da Kagome...

Shippou se assusta com as palavras de amaterasu

-mas como isso é possível senhora amaterasu? Como isso? Eu não posso ser filho da Kagome. Ela não teve filhos em vida e... eu estou morto.

Shippou olha para o chão para tentar disfarçar suas lágrimas.

Amaterasu olha para shippou, e sorri

-eu não sei menino shippou, a única pessoa que pode saber a resposta é meu pai. Mas de alguma forma lhe foi concedida novamente a reencarnação, dessa vez como o filho biologico mulher que você tanto ama como uma mãe .

Shippou começa a chorar de alegria, definitivamente Kagome era sua mãe.

-shippou infelizmente temos que ir, preciso levar a Kagome de volta ao mundo dos vivos e completar o selamento.

- eu sei – shippou volta seu olhar para Kagome – mamãe, você já tem que ir, mas em breve nos reencontraremos....

Shippou da um último abraço em uma Kagome desacordada antes de amaterasu desaparecer juntamente com Kagome.

 

 

Mundo dos vivos, era feudal, templo da lua escondido secretamente no clã taishou...

 

Sesshoumaru caminha pelo templo dos ancestrais de sua família, afinal os inu-yokais, são abençoados pela lua então uma vez ao mês o grande lorde visita o templo para honrar seus votos de lealdade à lua.

No templo sesshoumaru buscava a sabedoria para o que fazer a seguir, seus territórios finalmente estavam perto de alcançar a paz, mas ainda tinham questões politicas a ser resolvidas, principalmente com alguns senhores feudais. Sesshoumaru a muito precisava se segurar para não iniciar uma guerra entre os clãs, claro que sesshoumaru não podia simplesmente esquecer que Naraku ainda estava a solto, se não bastasse a promessa que ele havia feito a sacerdotisa do futuro, de vingar sua morte.

Sesshoumaru se senta à beira de um espelho d’agua em posição de lotus e começa a meditar para pedir bençãos a tsukuyomi-no-kami, o deus da lua.

Sesshoumaru concentrado em sua meditação não percebe uma das servas do castelo se aproximar lentamente e sentar ao seu lado.

-sua missão ainda não acabou pequeno sesshoumaru.

Sesshoumaru abre os olhos assustado, afinal, não havia sentido a aproximação da mulher.

- do que está falando serva insolente! Esta é uma área restrita do castelo! Saia daqui ou este sesshoumaru irá matá-la!

A serva olha diretamente para sesshoumaru e ele percebe na serva os mesmos olhos que rin tinha quando a deusa yue se apoderou de seu corpo.

-deusa yue? – sesshoumaru não deixou de se surpreender, afinal a aura que emanava de rin no dia da morte de Kagome e a aura que exalava da serva a sua frente eram a aura de um deus.

-vejo que não percebeu quem eu sou... mas não temos muito tempo. Sou a deusa Amaterasu, na última vez que nos encontramos eu lhe confiei a missão de cuidar e proteger Kagome, pois bem, Sua missão ainda está de pé você deve proteger a Kagome e ensiná-la.

Sesshoumaru olha espantado para a mulher, afinal Kagome havia morrido a quase 7 meses

- a sacerdotisa humana está morta a meses. Este sesshoumaru não pode protege-la, e qual o interesse da Deusa do Sol em uma reles sacerdotisa humana?

A mulher olha para sesshoumaru e sorri.

- ela não está mais morta. E eu nunca havia dito que ela era humana, pequeno sesshoumaru.

Sesshoumaru se espanta mas não deixa transparecer em seu rosto.

- sei que tem dúvidas pequeno, mas infelizmente não posso respondê-lo, tenho que ir...apenas se prepare, pois quando chegar a hora, vocês enfrentarão diversas confusões.

 

A mulher se levanta saindo do templo da lua... e voltando para dentro do castelo, onde finalmente deixa o corpo pequeno da serva yokai.

 

 

 

 

É queridos leitores... Kagome está voltando...

 


Notas Finais


JOGUEI A BOMBA E SAI CORRENDO!

FUGINDO!


FUI!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...