História Mistic Leews - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Vampire Diaries
Tags Bruxa, Lobisomem, Romance, Sexo, Sobrenatural, Terror, Vampiro
Exibições 9
Palavras 874
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Então né... Depois de muuuito tempo sem postar aqui ta aí mais um cap.
Justificando: Eu ñ to com net wi-fi gente :c
Só nos dados mesmo :( Então não sei quando vou postar mais capitulos. Vou tentar postar mais um hoje.
Espero que gostem!!

Capítulo 3 - Era ele.


Fanfic / Fanfiction Mistic Leews - Capítulo 3 - Era ele.


Senti uma respiração no meu pescoço...


De súbito, pulo para cima de quem quer que fosse e começo a esmurrar seu peito. Uma mão firme agarra meu pulso esquerdo, me impedindo de bater mas, com a mão direita, vou tateando a parede até achar o interruptor. Acendo a luz. Meu corpo fica rígido e um calafrio me toma. Era ele.

O mesmo garoto que vi na floresta, porém, agora consegui ver claramente seu rosto. Cabelos negros, olhos azuis, tão azuis quanto o céu de uma tarde de verão, lábios cheios, seus traços eram finos e bem desenhados. Sua pele era pálida. 
- Gostei da posição - diz com um sorriso tentador e malicioso. 
Eu estava sentada em cima dele. Soquei seu peito com ainda mais força mas de nada adiantava, seu peito era como uma muralha, e, antes que eu pudesse dizer algo ou me desvencilhar dele, agarrou meus dois pulsos de uma vez só e num piscar de olhos, ficou por cima de mim, entre minhas pernas, prendendo meus braços contra a cama, um de cada lado da minha cabeça.
 Tentei me mecher. Sem sucesso. Abri a boca para responder mas só saiu um gemido trêmulo, não saía nem uma palavra. Aqueles olhos me hipnotizavam, me  chamavam. 
-Quem é você? -falei, por fim , com a voz ainda trêmula.
Ele me encarou, com o canto da boca erguido
-Sou Conor Miller. -diz
 -Ah e, antes que você me pergunte, eu te hipnotizei mais cedo para que me deixasse entrar - completa rindo.
 Ele se aproxima e finalmente grito.
-SAAAAMMM 
-N.Ã.O G.R.I.T.A! - fala, entre dentes  - Fica calma porra.
-TEM UM MALUCO EM CIMA DE MIM, DENTRO DO MEU QUARTO, NÃO FALA COISA COM COISA E AINDA ME PEDE PARA FICAR CALMA? -pergunto com ironia mas o medo ainda tinha meu corpo.
-Você não quer saber quem é a garota  igual a você? - diz, impaciente. 
Quando ele  disse  isso, parecia que meu  coração parou de bater. 
Fiquei sem ar mas já sabia o que me causava isso. Eu precisava de meus supletos de ferro.
-Eu... Não... Consigo... Res...pirar... - sussurrei. 
-Oquê? Você está bem? - pergunta com uma expressão confusa.
-Eu... Preciso... -luto para respirar -Me solta... -falo aos picados.
Assim o fez. Levanto da cama com dificuldade, vou, me apoiando na parede, até o criado mudo que fica abaixo da janela, me apoio nele com as duas mãos, tento me tranquilizar mas quase não consigo respirar.
Abro a gaveta, pego o vidro de comprimidos, boto dois na palma da mão e os engulo em seco.
-Hey, o quê você tem? -pergunta Conor, me seguindo e parando nos pés da cama.
Volto para a cama e desabo, tentando recuperar minhas forças. Minha respiração fica mais calma. De repente ouço passos apressados vindo de fora do quarto e, com um estrondo, Samm abre a porta. Com um pulo me sento rapidamente na cama.
- O que foi? Ouvi gritos vindo do seu quarto, está tudo bem? -pergunta, sonolento mas preocupado.
Olho para onde Conor estáva mas só vejo a janela aberta e as cortinas agitadas.  Olho para Samm.


-Eu... - desvio o olhar para a janela.
-Foi só um pesadelo -minto
                                           *
  Acordo com uma ligação de Vick.
  Ligação On:
 -Oi -falo, com voz de sono.
 -E ae gata  - fala vick, ouço alguns risos no fundo. - O quê você acha de vir aqui curtir comigo hãm? -completa  com a voz embolada.
-O quê?  Você... Você ta bêbada? Onde você está? -pergunto irritada.
-Eu estou... Pera aí vou perguntar pra alguém. - fala rindo
*Levanto da cama e começo andar de um lado para o outro esperando resposta*
-Ela está em um lugar chamado Oregon, passando a rua ao lado da floresta, na entrada para Mistic Leews você vai ver um lugar grande, cheio de luzes e musica alta, é lá -fala uma voz de homem.
-Oi? Cade a Vick? Eu quero falar com.... -mas antes que eu terminasse a frase, o cara desligou na minha cara.
Ligação  off.
-Ótimo. 
Olho para o celular. São 1:15 da noite.
Visto uma regata preta, jeans com alguns rasgos, botas e a mesma jaqueta de couro, solto meus cabelos, passo rímel, lápis e batom, para não sair de cara limpa. Saio do quarto com cuidado para não acordar ninguém, vou para o andar de baixo, pego as chaves da Moto de Samm, saio e tranco a porta. Coloco o capacete,arrumo meu cabelo dentro dele, ligo o motor e dou partida. Só de pensar em ter que passar pela floresta me dava arrepios.
                                             * 
A rua estava deserta, nem uma alma viva perambulava.  Estava passando pela rua que dava para Mistic Leews.
Mantinha meus olhos fixos a minha frente tentando ignorar a floresta. De repente vejo alguém vindo na minha direção. Tento desviar freiando e virando a moto de lado mas mesmo assim a pessoa bate na traseira e cai. Saio da moto. 

Mantinha meus olhos fixos a minha frente tentando ignorar a floresta. De repente vejo alguém vindo na minha direção. Tento desviar freiando e virando a moto de lado mas mesmo assim a pessoa bate na traseira e cai. Saio da moto. 
Meu corpo estremece, meu estômago se embrulha e meu coração bate forte. 
 


Notas Finais


Boom, é isso pessoas.♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...