História Místicos - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Anjos, Dragão, Fallen, Fantasia, Fênix
Exibições 3
Palavras 902
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Fantasia, Ficção Científica, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 18 - A Luta Acabou


Kaime ficou observando aquele portal que parecia ter sido usado recentemente, enquanto isso, Amanda conversava com Meron, o garotinho que tinham encontrado. Kaime lembravam um pouco de si ao olhar para ele.

- Meron – Kaime chamou. – Você se lembra de como chegou aqui?

- Eu não me lembro – respondeu Meron. – Eu já acordei aqui e logo vocês me encontraram – ele falava como se temesse por algo.

- Não precisa ter medo – falou Amanda. – Pode confiar em nós.

Meron assentiu em concordância.

Kaime não sabia como se sentir em questão ao medo de Meron, ele era um garotinho assustado. Kaime sugeriu que eles saíssem dali para que Meron não ficasse mais assustado. Eles decidiram ir para Crepita, eles pensaram que lá poderia encontrar alguém que possa ajudar.

Quando eles chegaram o medo saiu do rosto de Meron e foi substituído por um sorriso de maravilha. Amanda parece ficar feliz com a mudança de humor de Meron. Havia uma mulher de túnica azul vendendo cabeças de vermes por um preço muito baixo, em outro havia um homem anão vendendo colares que supostamente faziam magia. Aquilo parecia fascinar Meron. Eles perguntaram para todos se conheciam Meron, mas ninguém o conhecia. Eles procurando por toda Crepita ou até onde podiam procurar.

Meron estava ficando sem esperança.

- Vamos encontrar alguém – disse Kaime olhando para Meron com os olhos cheios de esperança.

Eles estavam no centro da Crepita quando resolveram perguntar para um rapaz que estava de costas para eles.

- Com licença – disse Kaime formalmente – você conhece esse garotinho? – o rapaz se virou e Kaime já tinha notado um tom de cabelo castanho família. Quando o rapaz virou o rosto um frio tomou conta do corpo de Kaime. – James?

- Olá Kaime. Que prazer em revê-lo – falou frio com aço.

***

O mundo de Kaime foi decaindo tão rapidamente que foi difícil de se concentrar. Ele parecia da mesma maneira. James usava uma capa preta que tinha um capuz, ele parecia um ceifador. James olhou para Amanda e Meron.

- Você está sequestrando crianças e jovens indefesas para matá-las depois – falou James olhando para Kaime com desgosto.

Meron pareceu ficar um pouco assustado com o que James tinha dito.

- James – disse Kaime com a voz em clemência. – Não precisa ser assim, me perdoa pelo que fiz a você. Perder sua amizade foi um erro que não me orgulho.

- Como se isso fosse uma coisa para se orgulhar – retrucou James.

- Mas a questão não é essa – falou com autoridade, mas não estava conseguindo, James tinha feito Kaime ficar com medo do melhor amigo. – Eu sempre cuidei de você e você de mim. Passamos por muitas coisas juntos, você tem que entender que meu amor fraternal por você é maior do que o que sento por Kyara, sendo que ultimamente não sei mais o que sentir sobre ela. James, você sempre foi e é como um irmão para mim. Eu não quero perder meu irmão. James me perdoa...

James ficou sem falar nada por alguns minutos, ele não parecia ter reação ou emoção pro que tinha acabado de ouvir. Kaime desejou saber o que ele estava pensando. Kaime esperou por uma resposta, mas só recebeu o "ser ignorado por seu melhor amigo", pois James se virou sem dizer nada.

- Sério mesmo? – disse Kaime irritado, a tristeza tinha saído de seu corpo. – Vai- me dar as costas desse jeito!?

- Kaime – disse Amanda que estava assistindo tudo segurando Meron com segurança.

James parou e suspirou alto.

- Eu já disse para você – falou James sem se virar -, perdi meu respeito por você. Tudo que você disser para mim não vai trazer nossa amizade de volta. Você morreu para mim Kaime Mrak.

Kaime não queria que aquilo acabasse ali, pois ouvir aquilo doía muito.

- Você não vai deixar isso acabar desse jeito – retrucou Kaime. – Enquanto eu for vivo, eu vou lutar por nossa amizade.

Kaime sabia que tinha feito uma coisa muita errada, matado alguém muito precioso para James. Kaime já estava perdendo os sentimentos por Kyara, nunca pensou que isso iria acontecer, mas estava. Ele iria lutar pela amizade de James até o ultimo minuto de sua vida.

- James – falou Kaime com firmeza. – Vou lutar por nossa amizade até o meu último dia de vida.

- Não! – gritou Amanda.

Kaime não prestou atenção no movimento rápido que James fez ao se virar, mas quando viu estava para se virar. Um brilho forte e rápido tomou conta da visão de Kaime que logo veio uma dor no peito, bem no coração. Kaime olhou e era uma adaga cravada no seu peito. A mesma adaga que ele usou em Leanny. O grito de Amanda tomou conta do lugar.

- Então sua luta já acabou – disse James colocando o capuz e se retirando do lugar. Kaime puxou a adaga para fora do peito e viu que era a mesma adaga, o sangue vermelho. Ele olhou para Amanda que estava chorando e tampou os olhos chorosos de Meron. Por que ele fez isso perto de uma criança?

Kaime não disse nada mais nada, pois a dor era imensa, só deixou seu corpo cair no chão.

A força do medo que tinha não impediu de ver um anseio.


Notas Finais


~Morgan Kylos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...