História Mitw - Um Amor Verdadeiro Nunca Morre - Capítulo 35


Escrita por: ~, ~Porra_Army e ~unicornbabe

Postado
Categorias Felipe "Febatista" Batista, Felipe Z. "Felps", Flavia Sayuri, João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Maria Luiza Ramos (MoonKase), Pedro Afonso "RezendeEvil" Posso, Rafael "CellBit" Lange, TazerCraft
Personagens Felipe "Febatista" Batista, Felps, Flavia Sayuri, João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Mike, MoonKase, Pac, Pedro Afonso Rezende Posso, Personagens Originais, Rafael "CellBit" Lange
Tags Cellps, Felipe Batista, Felipe Z, Gabriela, Gaburi, Isa, João Vitor, Jvtista, Ketty, Lisa, Livia, Maria Di Natale, Maria Luísa, Mikhael Lynniker, Mitw, Moontty, Pedro Rezende, Rafael Lange, Sayuri, Tarik Pacagnan
Exibições 72
Palavras 773
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Misticismo, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi de novo,
Eu tô dando tiro atrás de tiro né?
Desculpa.
O capítulo vai ser um pouco curto porém, detalhado para aqueles que queriam mais informações sobre como Mike e Maria morreram.
Boa leitura, beijinhos.
Leiam as notas finais.

Capítulo 35 - O Acidente (Capítulo Bônus)


          LEIAM AS NOTAS FINAIS

2 anos depois da morte de Tarik Pacagnan...

        14:52

     POV Narrador

       Era uma bela tarde, completariam dois anos hoje que Tarik Pacagnan havia morrido... Deve ser estranho morrer e voltar, conversar com as pessoas que você ama todos os dias e todo ano visitar o seu túmulo, onde está guardado um corpo que já foi seu também.

     Mike estava com uma blusa de manga longa preta, uma calça jeans e um vans da mesma cor, não vou dizer que ele estava vestido assim porque era aquele dia, era apenas Mike e seu estilo gótico de ser. Ele aguardava sentado no sofá por Maria que se arrumava. Ela apareceu na porta com uma regata branca, blazer preto e uma calça jeans acompanhada de uma sapatilha preta.

   — Vamos? - falou acomodando o celular dentro da pequena bolsa que carregava.

  — Vamos. - Mike foi direto pro carro levando as rosas brancas consigo e ligou o rádio que estava tocando Hello da Adele.

                 
                        ****

     Durante esses dois anos que se passaram Maria e Mike haviam se mudado para uma cidade um pouco longe, o que fazia demorar mais o percurso até o cemitério.

    Você leitor(a) deve estar se perguntando hey, a autora disse que Tarik estava sempre com eles, onde ele está?. Tarik está com eles e ao mesmo tempo não está, devido à complicações na última visita ao seu túmulo preferiu ficar passeando pelo mundo. Como assim cacete? Ele está em qualquer lugar do mundo, mas sendo um espírito ele ainda pode senti-los.


        Um ano antes...

     POV Mikhael Lynniker

   Estávamos chegando ao túmulo de Pac, que era um pouco afastado dos outros. Eu e Maria colocamos as flores em seu túmulo e estávamos fazendo orações mentalmente. Cacete, vocês tem problema ou o que? O cara tá do lado de vocês e vocês aí rezando pra ele? Não é mais fácil falar na cara não? É que existe uma grande possibilidade de estarmos ficando loucos e enxergando o que queremos enxergar, então como ela não foi descartada nós rezamos. E também rezamos para que sua alma (ou espírito, como quiser chamar...) fique em paz.

    Olhei para Pac e vi que o mesmo estava... fraco?

   — Tá tudo bem Pac?

   — Tá, e... Eu não sei o que tá acontecendo... Eu não me sinto muito... Bem. - disse abraçando o próprio corpo que já se encontrava ajoelhado na grama.

  — Vem, vamos embora. Talvez ficar perto de seu túmulo não faça bem. - Maria falou baixo a última parte, tentando fazer Tarik se pôr de pé, em uma das tentativas ele desapareceu e Maria ficou confusa e desesperada assim como eu.

   — TARIK? - ela gritou causando um eco. - Ele se foi? - olhou para mim buscando algum conforto.

  — E-eu não sei. - falei vendo suas primeiras lágrimas caírem, e a abraçei afagando seus cabelos - hey, shh, ele pode voltar.

  — Hey, eu tô aqui, desculpa ter sumido parece que a minha ''energia espiritual'' se esgotou por alguns minutos. - Pac reapareceu muito mais... Chamativo? Não. Hum... Digamos que ele passava mais energia positiva.

  — Eu pensei que você tivesse nos abandonado. - Maria disse abraçando ele e enxugando as lágrimas.

— Eu estou aqui, fica calma. Eu só quero sair daqui e não voltar, parece não me fazer bem... - ele falou me lembrando das palavras de Maria que foram ditas poucos minutos atrás.

  — Ok. - Maria murmurou e fomos embora.

         
           Atualmente...

      POV Narrador
        

    Eles puseram as flores e fizeram suas orações como sempre, conversaram um pouco sobre alguma coisa aleatória enquanto caminhavam, saindo do cemitério logo depois.

     16:21, era o que marcava o relógio que o rádio do carro tinha, enquanto tocava animadamente Cheap Thrills da Sia. Tiveram que mudar o percurso pois uma estrada havia sido interditada, iam conversando tranquilamente quando de repente o carro foi atingido por um caminhão de entregas, eles acabaram saindo da pista e rolando barranco abaixo.

    A emergência não chegou a tempo, infelizmente. Tarik passeava pelo museu de São Paulo quando de repente dois seres se puseram em sua frente.

   — ...O que... O que aconteceu? - ele indagou e Maria sorriu brincalhona, parecia se divertir com tal situação.

   — Nós morremos! - ela saltitou feliz, enquanto Pac arregalava os olhos surpreso e assustado.

   — Como assim vocês morreram?

  — Foi tudo muito rápido, nós fomos atingidos na estrada e rolamos pelo barranco. - Mike explicou gesticulando

   Pac apenas assentiu, os abraçou e começou a curtir o momento.

   Apartir dali eles jamais se separariam. Juntos para sempre.

  
      True love never dies.
      Um amor verdadeiro nunca morre.

     LEIAM AS NOTAS FINAIS


Notas Finais


E então? Gostaram?
Eu dei meu melhor para essa fanfic e para cada capítulo, por mais que não pareça...
Espero que tenham gostado, talvez esse seja o último capítulo bônus.
Ah, não, peraí.
Tive uma idéia, se vocês quiserem podem pedir um capítulo bônus é só pedir nos comentários ou então me mandar uma mensagem se preferir.
Bem, beijos de luz.
Amo vocês, e não se esqueçam disso.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...