História Momentos De Prazer - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Bissexual, Contos, Erótico, Erotismo, Excitada, Excitado, Hetero, Lesbicas, Lésbico, Luxuria, Nudez, Orgasmo, Prazer, safadeza, Sensualidade, Sexo, Sexualidade
Exibições 111
Palavras 1.182
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, FemmeSlash, Hentai, Lemon, Orange, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Saudações, safadinhas(os)!!

Mais um delicioso conto pra vocês!

Este é o meu primeiro conto LÉSBICO! Espero que gostem! Não esqueçam de deixar sua opinião.

Então vamos lá!!

Prazerosa leitura!

Capítulo 6 - Hidromassagem


Fanfic / Fanfiction Momentos De Prazer - Capítulo 6 - Hidromassagem

O dia no trabalho havia sido um tanto cansativo: papelada do chefe para organizar, reuniões para agendar, visitas de clientes. A única coisa que pensava próximo ao fim do expediente era ir para casa e relaxar. Só queria estar debaixo do meu chuveiro naquele banho demorado.

— Que cara é essa Rosana? — Perguntou Susan ao entrar na sala.

— Hoje estou acabada. Preciso muito relaxar.

Suzan me encarou com um sorriso estranho, mas naquele momento não me liguei nas suas intensões.

— Já está terminando? — Suzan se aproximou. — Se quiser, pode ir lá para casa e relaxar na hidro.

— Não sei. Depois tenho que andar um tanto para chegar em casa. Só quero minha cama. — Estava muito cansada, mas Suzan acabou me convencendo de ir passar alguns minutos na hidro. 

Susan e eu somos amigas ha alguns anos e sempre que estávamos bem cansadas íamos para a hidro. Suzan ganhou o apartamento do seu pai quando resolveu trabalhar por conta e mostrar a ele que não dependia do dinheiro dele. Mas ela aceitou o AP por insihinesquecível.a mãe. Susan sempre me chama para morar com ela para ei parar de pagar aluguel, mas não sei se seria uma boa para nossa amizade. 


Chegamos no prédio e subimos direto para o apartamento. Chegando Suzan falou que eu poderia ir relaxar enquanto ela prepararia algo para comermos. Concordei. 

Entrei no enorme banheiro; tudo ali era muito sofisticado. Abri a água para encher a hidro enquanto tirava minha roupa. Quando estava já nua, Susan me aparece de surpresa dando-me o maior susto. Instintivamente puxei a toalha do suporte e me escondi.

— Por que está se escondendo? —Ela indaga me olhando de cima a baixo. Eu fiquei paralisada. — Somos amigas, Ro! Não precisa se envergonhar. E alemdo mais, vvocê tem um corpo maravilhoso — falou sorrindo. 

Susan já havia me dito varias vezes que tenho o corpo bonito, mas não naquele tom de voz um tanto sexy e nem me comendo com nos olhos. Será que ela é lésbica? Pensei. Mas ela nunca me falou, nem demonstrou qualquer interesse por mulheres. Não! Você está cansada Rosana, é isso! Conclui.

— Obrigada —  agradeci meio sem jeito. Suzan lançou uma piscadinha e saiu sorrindo.

Entrei na hidro, fechei os olhos e me deixei levar pelo movimento da água. Aquilo era maravilhoso: sentir a água batendo em seu corpo fazendo você esquecer dos problemas, do trabalho, de tudo. 

Não sabia há quanto tempo já estava ali. Estava de olhos fechados quando senti um toque no meu corpo diretamente nos seios me assustando.

— O que que é isso Suzan? — Ela me olha sorrindo.

— Me desculpe, não queria te assustar. Só quero que você fique bem relaxada. 

Foi só então que eu percebi que ela já estava nua. Ela pediu para que eu ficasse tranquila e relaxasse pois o que ela ia me proporcionar seria inesquecível. 

Relutei um pouco, mas ao prestar atenção do seu corpo nu comecei a sentir certas sensações que nunca tinha sentido e que eram muito gostosas. Então ela se aproximou, tocou meu rosto e foi descendo passando as pontas dos seus dedos até chegar em meus seios. Aquele toque me fazer arrepiar; começava a sentir certo tesão. 

— Como seus seios são deliciosos — elogiou massageando-os.  Aquele toque ia aumentando meu tesão.

Nunca havia sentido atração sexual por outra mulher, mas aquela situação estava mexendo comigo. E tudo ficou mais intenso quando ela puxou minha cabeça e me beijou. Aquele beijo me levou às nuvens. 

E o corpo estremeceu quando ela foi descendo a mão pela minha barriga chegando até meu sexo, mas ela não fiz nada, apenas disse:

— Nossa, como ele está quente! 

Geme voluntariamente. Então ela começou a massagear o meu grelo me enchendo de desejo. Sussurrar no meu ouvido que eu era gostosa, linda, e que queria me experimentar. Aquilo me deixou doida. 

— Faça-me sua! — Implorei. 

Ela entrou na banheira e nos beijamos apaixonadamente cheias de desejo. Como era gostoso sentir aquela língua dentro da minha boca e depois descendo explorando meu corpo. 

— Huumm! — Foi o único som que consegui emitir quando ela abocanhou meu seio e passou a chupá-lo. E cada vez que gemia, parecia que ela sentia mais fome; chupava, lambia e merdiscava. 

Levei minhas mãos até os seios dela e passei a massageados; ela gemia baixinho. Foi então que eu senti a mão dela na minha bucetinha. Ela massageiava meu grelo gostoso me dando muito tesão. Meu corpo parecia que ia explodir. 

— Quero sentir seu gosto na minha boca — declarou me virando e deixando-me de quatro. 

Quase fui à loucura quando senti sua língua saboreando o meu sexo fazendo meu corpo esquentar. 

— Chupa gostoso... Huuumm... Sua amiguinha... Aah! — Delirava feito uma camchorra naquela língua.

Suzan abriu minha bunda com as duas mãos para poder me invadir mas gostoso. Ela estava disposta a me fazer gozar. Sua língua passava de um lado para o outro, pra cima e pra baixo, fazendo meu corpo tremer. Ela sabia o que estava fazendo; não seria a primeira vez. 

Enlouqueci completamente Quando Ela chupou meu grelo começou a Sugar deliciosamente e ao mesmo tempo introduziu dois dedos na minha xoxota encharcada.

— Aahh! — Gemi alto. — Su, assim você me mata! 

Isso foi o estopim para ela me chupar ainda mais e comer deliciosamente com os dedos mais. Senti meu corpo esquentar de uma maneira surpreendente. Aquele turbilhão de sensações estava chegando. Meu corpo começava a formigar, a estremecer. Suzan percebendo que eu estava chegando ao clímax, afundou seu rosto na minha traseira e passou a sugar meu grelinho mais forte ao mesmoo tempo que passava a ponta da língua nele; me deixou alucinada. 

— Goza pra mim, goza — ela pediu sem sair da onde estava. Me deu um tapa na bunda que deve ter ecoado pelo prédio todo. 

— Huuumm! Aaahh! Chupa, Suzan! — Eu quase gritava de tanto tesão. — Huuumm! Chupa minha bucetinha que estou gozando! 

Não aguentava mais; não pude resistir aquela deliciosa massagem. Soltei o corpo e deixei o turbilhão invadir cada célula numa explosão de puro prazer. 

— Aaahhh! — Gemi alucinada pelo orgasmo intenso que invadiu meu corpo. Não sabia mais onde estava; só desejava vivenciar aquele maravilhoso momento de prazer. 

Meu corpo caiu sobre a beirada da banheira; estava sem forças. Virei-me de frente para Suzan que me encarava  com o brilho lindo nos olhos e um sorriso encantador de satisfação. Ela se aproximou e me deu um beijo suave cheio de desejo. Olhou profundamente os meus olhos e disse maliciosamente:

— Não disse que você iria relaxar. — Beijou-me novamente e retirou da banheira. 

Eu não tinha forças para reagir; meu corpo estava anestesiado. Queria que ela ficasse ali comigo. Fiquei olhando ela enrolar a toalha no maravilhoso corpo e, antes de sair, me dizer:

— Quando sair o jantar vai estar na mesa. E é melhor você dormir por aqui hoje. Já está tarde.

Fiquei ali dentro da banheira mais alguns minutos recuperando meu fôlego. É isso mesmo. Vou dormir por aqui. E quem sabe, eu retribui a relaxante massagem. 



Notas Finais


E aí, pessoal!! O que acharam desse meu primeiro conto lésbico?

Diga-me a sua opinião para eu saber se estão gostando ou não. O que devo mudar.

Obrigado por chegarem até aqui comigo!!

Até o próximo e delicioso conto!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...