História Moments - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens D.O, Lu Han, Sehun, Suho, Tao
Tags Exo, Flufy, Hunhan, Luhan, Sehun
Exibições 8
Palavras 1.108
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Fluffy
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


[REPOSTAGEM]
Postei essa fic logo quando o EXO k e o EXO m se juntaram, mas como troquei de conta trouxe ela pra cá.
Enjoy~

Capítulo 1 - Capítulo Único: Doce Lembrança


Moments
Capítulo Único: Doce Lembrança

Adoro essa aproximação com o EXO M. Antes éramos separados, basicamente ficávamos na Coréia e eles na China, mas agora, depois de muito estudar chinês, viramos um. Bom, pelo menos por um tempo até a agência mudar tudo como sempre faz. Essa aproximação com o lado chinês do grupo me deixa verdadeiramente feliz, porque assim posso ficar mais tempo com o meu hyung.

“SeHun, gostaria de tomar banho comigo?” perguntou Tao entrando no meu quarto sem ao menos bater na porta.

Eu ainda não consigo compreender esse hábito estranho dele, quem quer entrar numa banheira ou chuveiro com um cara sem que esteja afim dele? Ele diz que é porque viu um fantasma lá, mas não acredito nisso.

“Desculpe hyung, mas hoje eu gostaria de tomar banho sozinho”

“Am... ta bom. O SuHo hyung já tomou banho?”

“Não sei, ele está no quarto dele, porque não vai lá e pergunta?”

“Ta certo” suspirei, era uma agonia a hora do banho, é muita gente e barulho para somente dois banheiros.

Levantei da cama para pegar uma toalha e roupas limpas e não contive um sorriso ao ver LuHan, sentado na cama de cima do beliche que dividimos, tentando desvendar o cubo mágico. Ele realmente fica lindo com essas feições, mostrando tamanha concentração e esforço que estava dedicando para resolver o cubo em suas mãos. Sempre tentando bater seu recorde de velocidade.

Não disse nada, apenas fiquei o observando por alguns segundos, ele estava tão entretido no que fazia que aparentemente nem notou a minha movimentação. Saí do cômodo e fui até o banheiro, há essa hora a maioria dos integrantes já haviam se banhado, então poderia fazer isso sem pressa alguma.

Tentei abrir a porta, mas percebi que a mesma estava trancada. Não esperei nem um minuto e logo Dyo saía do banheiro usando pijamas e com a toalha enrolada na cabeça, igualzinho minha mãe, só que com olhos grandes e expressão séria.

Dei de ombros, entrando no cômodo. Deixei minhas roupas e toalha em cima da privada e me dirigir ao box, ligando o chuveiro. A sensação da água morna em contato com meus músculos tensos é uma das melhores existentes, é como se meu cansaço escorresse e se esvaísse no ralo juntamente com a água que caía. 

Tentei aproveitar daquele prazer e deixar que meu corpo fosse tomado por essa sensação tão boa, mas não consegui, minha mente anda tão cheia, eu acho.

Eu gostaria de saber quando comecei a vê-lo de outra forma, pra mim até os pequenos momentos com LuHan se tornaram especiais, guardo com carinho até as lembranças como trainee.

O acho adorável até nos pequenos gestos, como quando revira os olhos irritado ao ser provocado com alguma piada minha, também momentos especiais como o nosso debut, ele ficava sorrindo o tempo todo, igual o bobão mesmo.

Guardo em minha memoria os detalhes de sua aparência, até mesmo as que eu não deveria reparar, como seu corpo pequeno, delicado e de coxas tão avantajadas que me pergunto qual é a sensação que eu sentiria ao apertá-las.

Fiquei perdido em meus pensamentos e lembranças especiais que nem percebi o tempo passar, o que me tirou daquela reflexão foram as batidas na porta, denunciando que algum integrante queria usar o banheiro.

Desliguei o chuveiro e tentei me vestir rapidinho, a julgar pela quantidade de coisa que tinha na cabeça, eu devo ter tomado um banho de dez minutos... demorei demais.

“Desculpe a demora” pedi quando encontrei Tao e SuHo, que esperavam para tomar banho.

Ao chegar no meu quarto encontrei D.O já dormindo em sua cama e LuHan, que olhava pro seu próprio celular com uma expressão estranha.

“O que você está fazendo, hyung?”

“Estou tentando procurar um ângulo que faça essa foto parecer menos feia” falou em uma careta e me mostrou a tela de seu celular.

“Mas esta foto está legal”  ri de sua reação. Era só uma foto, se não tinha gostado era só tirar outra.

“Não ria seu bobo!” me olhou com uma falsa irritação “Eu vou tirar mais algumas fotos, quer tirar comigo?” meu coração se aqueceu ao ver aqueles lábios cheinhos e rosados se partirem em um sorriso terno.

“Claro” assenti. O mais velho fez um gesto, me chamando para se aproximar, então subi até a sua cama e sentei-me ao seu lado. LuHan me olhou torto e soltou uma risada que não soube interpretar “O que foi?”

“Seu cabelo está em pé” apontou para uma parte de minha franja e mexeu em meus fios parcialmente úmidos para arrumá-los “Bem melhor”

Senti minhas bochechas esquentarem e esperava, sinceramente, que meu rosto não estivesse corado com aquele simples ato.

LuHan pegou seu celular e tirou algumas fotos nossas, era bom estar assim com o mais velho. Graças à proximidade, eu podia sentir seu perfume natural enquanto capturávamos o momento com a câmera de seu celular.

“Porque não sorri para as fotos?”

“Eu não gosto do meu rosto quando sorrio” respondi.

“Mas você tem um sorriso tão bonito SeHun”

“Obrigado” murmurei abrindo um sorrindo sem ao menos perceber e foi aí que LuHan pegou o celular rapidamente e bateu uma foto minha de surpresa.

“Veja!” me mostrou a tela “Com esse sorriso você mostra a criança fofa que você é” disse apertando minhas bochechas enquanto ria. Sorri de volta, mas admito que não era bem o que queria ouvir.

Tiramos mais algumas fotos e para agradá-lo sorri em algumas delas, nós ficamos conversando por mais poucos instantes e logo fomos deitar, o dia seguinte seria agitado.

Eu estava na cama de baixo do beliche que dividíamos, deitado de barriga pra cima enquanto mirava a parte inferior da cama de meu hyung... é, ainda está cedo para contar a ele, mas vou guardar esse momento que ficamos juntos como mais uma lembrança especial... uma doce lembrança.

Não sei dizer quando aquele sorriso discreto surgiu no canto de meus lábios, mas me imaginar contando ao Lu que o amo e pensar em nossos futuros se cruzando de uma forma diferente era algo que me dava um frio na barriga. É como se borboletas voassem afoitas em meu estômago.

Com certeza contarei a ele o que sinto em um futuro próximo... e assim, acabei adormecendo cheio desses pensamentos e sensações.

 

“Não sei explicar quando isso começou”
“Em algum lugar entre as risadas e lágrimas eu me apaixonei”
“...Não consegue entender o jeito que sempre olho para você?”
"Eu espero que um dia você possa depender de mim..."
"Olhar para mim como um homem crescido, não como uma criança"
"Quando este dia chegar..."
"Eu irei finalmente lhe dizer..."
"...Eu te amo."


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Esta é uma fanfic bem docinha e meia, não é grande e foi a primeira que escrevi, então me deem um desconto porque não revisei novamente. Não queria correr o risco de acabar editando, acho que iria estragar aquela sensação especial de "primeira fanfic", sabe?

Bom, é isso, espero que tenham gostado, qualquer coisa me encontram no twitter: @A95MAI <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...