História Moments - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Moments, Taehyung
Visualizações 2
Palavras 767
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Helou, it's me... Tem capítulo novo hj, tá pequeno, mas tá aí...

Capítulo 3 - Capitulo 3-O início das trevas pt II


No capítulo anterior...
25/06/2017- 02:45 am
Me vejo novamente na maca. Estou todo entubado e as máquinas que ainda me mantinham vivos apitavam absurdamente. Meu peito doía com as memórias que recebi, vejo aquela moça do corredor se assustar com o barulho. Meu peito começa a subir e descer na maca, e eu começo a sentir uma dor lancinante, caio no chão e vejo vários enfermeiros e médicos entrando no quarto, eles levam a moça pra fora do quarto e tentam me reanimar. Minha visão turvejou no momento, eu apenas via vultos exaltados e gritando coisas como “ não deixem ele perder o pulso” e “ rápido, tragam o desfibrilador”. A máquina que verificava minha pulsação apitava sem parar, eu já estava sem sentir partes do meu corpo. Acreditei que aquele seria o meu fim...

Eu sentia dores lancinantes, minha visão se tornou trevas, e eu já não ouvia mais nada. As memórias explodiam e implodiam minha cabeça, até que tudo parou. Em 3 segundos meus olhos voltaram a focar e as dores que me corroíam sumiram abruptamente. Voltei a ouvir o bip daquele aparelho que lê batimentos cardíacos, não me recordo o nome. Consigo me levantar e vou em direção ao meu corpo estagnado na maca. Os médicos e enfermeiros, aliviados com a minha volta ao “normal”, saiam um a um da sala.

  Vejo então, 2 rapazes entrarem no meu quarto. Um deles é de estatura baixa, e olhos longilíneos que pareciam querer se fechar a todo momento. No seu casaco tinha um daqueles adesivos de hospital, com nome e informação. Seu nome era Park Jimin. Ao seu lado, o outro rapaz era alto, parecia tímido, e no seu adesivo tinha o nome Jeon Jungkook. Eles andavam de mãos dadas, e o mais alto beijou a cabeça do mais baixo, que chorava silenciosamente. Pareciam um casal. O que é estranho, já que não é tão bem aceito aqui esses tipos de relacionamentos... Por mim, tudo besteira, desde criança aprendi que amor é amor e dane-se o resto...

  Logo depois, a porta abriu de novo e entraram 4 rapazes. Seus rostos não me eram estranhos, parece que eu os conheço há tempos. Fui na frente de cada um e analisei-os. Um deles se chamava Kim Seokjin, e quando viu meu corpo começou a chorar muito e correu, passando por mim, em direção ao meu corpo. Pegou uma de minhas mãos e a apertou, balbuciando palavras baixas e ininteligíveis, já que soluçava fortemente. Um outro, que se chama Min Yoongi, abraçou seu próprio corpo, mas tentava manter uma expressão forte. Acho que ele queria passar segurança para os outros.
Vi também um rapaz alto abraçar um outro que estava quase caindo no chão de tanto chorar, o nome deles eram Kim Namjoon e Jung Hoseok.  A moça que eu descobri ser a menina das minhas memórias, Harumi, entrou e foi logo abraçar o tal Jungkook e o Jimin. Não sei porque, mas senti ciúmes ao ver essa cena.

  - Calma Kook, tudo vai ficar bem. Ele vai ficar bem, tenha fé!  - Kook? Que intimidade é essa? Que eu saiba, ela é minha mulher...

- Harumi, c-como você consegue ser forte nesse momento?

- Eu tenho que ser a força dele. Ele sempre foi a minha, mesmo quando vocês saiam em turnê com o grupo e eu tinha que suportar o babaca do Minho.- turnê? Grupo? Babaca do Minho? Quê?- Eu ainda me lembro do dia que ele chegou na minha casa correndo dizendo que tinha sido aceito pra ser trainee, ele estava tão feliz...- ela caminhou até mim e acariciou meu rosto com uma mão, e com a outra, as costas do tal Seokjin. Ele já havia parado de chorar e sorriu para ela.

-Também me lembro do dia que ele chegou na minha casa chorando muito, e todo machucado, e então ele contou o que aquele monstro do pai dele fez com ele- ela deve estar falando daquele homem, ele não é meu pai! O que será que ele fez comigo?- até hoje tenho pesadelos com o choro dele nesse dia...

- Ele só nos contou disso recentemente, depois que a avó dele se foi. Ele estava transtornado porque ela era a única coisa que ele tinha de bom daquele homem. – o Yoongi disse, sua voz saiu áspera ao falar daquele cara, eu também falaria assim se eles me ouvissem.

O clima ali estava muito pesado, todos tinham um olhar de pena e dor direcionados ao meu corpo. Aquela sensação de antes voltou, todos ficaram distantes e tudo foi se tornando negritude e silêncio.

31/07/2009
Continua...



Notas Finais


Sei q tá pouco, mas tô tão sem tempo pra fazer, o resfriado tá forte pacas...
Também, não é pq o capítulo tá pequeno que não é importante, é sim... Eu editei o capítulo anterior, então se vc tiver meio perdido (a), vorte lá (ss, eu falo e escrevo vorte às vezes...) Mas carma, no próximo vai ter mt coisa...
Bjins de luz e até breve ❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...