História Mommy - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Cora (Mills), Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada), Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Ageplay Não-sexual, Infantilismo, Regressão Idade Mental, Trauma
Exibições 478
Palavras 1.018
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um 🤗 espero que gostem !

Capítulo 3 - 3


Quando chegamos ao carro ela olhou tudo ao redor, era curiosa como toda criança era.

- Emma vai ati. Disse apontando para o assento do carona.

- Outro dia você vem aqui na frente, hoje é dia da Granny. Eu disse.

- É melhor ir aqui atrás junto com vovó o que acha?

Ela só balançou a cabeça confirmando e entrando no carro. Mamãe ajeitou o cinto de segurança na menina e sentou ao lado dela. Emma não parava de falar sobre como ia rápido e como era legal. Passados uns vinte minutos tudo silenciou e mamãe me olhava através do retrovisor sorrindo.

- Ela dormiu de novo.

- Vocês não acham que ela dorme muito?

- hahaha meu amor, crianças dormem muito mesmo.

- Entendi.

Ao chegarmos em Storybrooke deixei Granny na lanchonete primeiro e a ouvi conversar com mamãe que aparecia em casa qualquer hora dessas para ver como Emma estava. Fiquei feliz por saber que tinha mais pessoas preocupadas com o bem-estar da menina.

- Minha querida, precisamos ir ao shopping e comprar certas coisas para Emma.

- Estava pensando nisso também mamãe. Ela não tem nada.

- Então vamos antes de ir para casa.

Ao chegarmos ao shopping mamãe desceu e eu fiquei no carro com Emma, pois ela estava dormindo e se por acaso acordasse sozinha num lugar que ela não conhecia, tenho certeza que o choro ia ser alto.

Não demorou muito e mamãe estava de volta com várias sacolas e algumas coisas do mercado que havia dentro do shopping incluindo caixas de leite que o ajudante do mercado ajudou a colocar no porta-malas.

- Acho que esse tanto de leite dá para uns dias. Mamãe disse sorrindo.

- Vejamos como serão os próximos dias e ai compramos mais se acabar mais rápido do que estamos prevendo.

- Concordo com você querida. Agora vamos embora.

Em casa peguei Emma nos braços e levei até um dos quartos de hóspedes enquanto Sidney levava as compras para dentro de casa.

Fui para o meu quarto, precisava de um banho e com certeza mamãe faria o mesmo.

Após isso desci para a cozinha e encontrei mamãe mexendo nos armários.

- O que tanto comprou no shopping e no mercado mamãe?

- Coisas de...

Mamãe nem chegou a terminar a frase, pois ouvimos um choro alto.

Sai em direção ao quarto de hóspedes e Emma estava encolhida no canto do quarto chorando e soluçando.

- Ei, o que houve? Por que está chorando assim pequena?

Ela levantou os olhos e veio até mim, ainda chorando e soluçando.

- So-so-sozinha.

- Calma. Você não está sozinha. Nunca mais. Ela me abraçou forte.

- Quer ver a vovó?

- Té! Disse ela passando a mãozinha no rosto, fazendo uma bagunça enorme com lágrimas e cabelo.

Peguei-a no colo e seguimos até a cozinha. Podia sentir o cheiro do tempero de mamãe e pude ouvir nitidamente o estômago da menina reclamar.

- Mamãe, tem alguém com fome.

- Que bom estou preparando algo muito gostoso. Mamãe disse e apertou o nariz a menina.

Coloquei Emma no chão e nem cinco minutos depois ela estava dentro dos armários da cozinha brincando com as tampas das panelas de dona Cora.

- Você vai arrumar tudo Regina.

- Eu arrumo mamãe, mas deixe-a se divertir um pouco.

Ela batia as tampas e dava gritinhos, estava feliz dava para ver.

- Pegue-a querida o jantar dela está pronto. E o nosso está quase.

- Emma, venha aqui ver o que a vovó fez para você!

- Otê? Ela perguntou se aproximando.

- Papa. Quer? Está com fome.

- Emma fominha! E já ia agarrando o prato com as mãozinhas pequenas.

- Nada disso. Antes de comer tem que lavar as mãos.

Ela fez cara de quem não entendeu então a levei até o lavabo e a ensinei a lavar as mãos. Ela gostou de aprender isso e brincava com a espuma que o sabão fez na pele dela.

- Prontinho! Pronta para uma refeição deliciosa.

- Delosa!

- hahaha Deliciosa.

- Delosa!

Sentei-a na mesa e me sentei na cadeira, ela balançava as pernas na mesa e eu podia ver a animação dela para comer.

- Abra a boquinha. Fiz aviãozinho pra ela.

Eu achava que ela ia dar trabalho para comer, uma vez que a Dra White disse que ela não estava comendo. E com certeza ela estava muito magra mesmo.

- Está gostoso? Mamãe perguntou para ela.

- Deloso!

Mamãe fez cara de interrogação e eu ri.

- Delicioso. Deloso é delicioso mamãe.

- Ohhhh! Que bom que gostou querida.

- O que é isso que fez pra ela mamãe?

- Comida de bebê meu amor. Macarrão com legumes e carne desfiada.

- Humm o cheiro está maravilhoso e eu achando que ela ia dar trabalho para comer.

- A Dra White não queria deixá-la ser um bebê mas a cabecinha dela é de bebê, então acredito que a comida que serviam lá não agradava ao paladar dela.

- Bem pensado mamãe.

- Agora que já comeu tudo que tal um suquinho bem gostoso?

- Emma té tuco.

- Aqui Regina. Dê a ela sim.

E mamãe me passou um copo com bico todo furadinho.

- De onde veio esse copo?

- Eu vi a bagunça na hora do leite hoje na clínica e achei melhor comprar alguns itens de bebê para ela.

- Obrigada mamãe. Ela realmente gostou do copinho.

Ela tomou todo o suco e ficou com os lábios rosados pelo suco de morango.

- Vamos jantar agora meu amor.

- Vamos que estou faminta.

Emma voltou para os armários e estava numa maratona de tira e coloca panelas e tampas, sorrindo o tempo todo.

- hahaha suas panelas estão fazendo um ótimo trabalho ali.

Eu disse para provocar mamãe.

- Não se esqueça que é você quem vai arrumar a bagunça, então tira esse sorrisinho do rosto.

Agora quem me provocava era ela.

Após o jantar, lavei a louça e arrumei as panelas que Emma brincou, enquanto mamãe subia com ela para um banho.

 Logo após subi também.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...