História The manager and the ace. - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Kuroko no Basuke
Personagens Akashi Seijuro, Aomine Daiki, Hyuga Junpei, Kagami Taiga, Kise Ryouta, Kousuke Wakamatsu, Kuroko Tetsuya, Midorima Shintarou, Momoi Satsuki, Murasakibara Atsushi, Shoichi Imayoshi
Tags Adolescente, Akashi Seijuro, Aomine Daiki, Basquete, Kise Ryota, Kuroko No Basket, Kuroko Tetsuya, Midorima Shintaro, Momoi Satsuki, Murasakibara Atsushi, Romance, Teiko
Exibições 27
Palavras 1.521
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oláaaa! Mais um cap da fic! Por favor, não esqueçam de comentar com suas opiniões sobre esse capítulo! <3

Capítulo 14 - Ciúmes.


Fanfic / Fanfiction The manager and the ace. - Capítulo 14 - Ciúmes.


           (Aomine)
      

Realmente, todos os meus jogos com o Kise valiam a pena. Apesar da nossa vitória, estava tão cansado que só queria um banho, uma cama e uma garota de cabelos rosados... Meus pensamentos são interrompidos quando o técnico e a Satsuki vieram cumprimentar meus companheiros de equipe.
-Muito bem, meninos! Estou orgulhoso de todos, principalmente de você, Aomine. -diz o técnico.
-Ah, estamos muito orgulhosos dessa vitória também. -diz Imayoshi com a voz ainda um pouco ofegante.
-Foi uma boa partida mesmo. -digo, fitando a Satsuki com os olhos. Antes do último quarto, eu ganhei aquele beijo, mas... O que isso significava?
-Parabéns meninos. -diz a minha garota, com ternura, como sempre. Ela era uma ótima gerente.
-Satsuki, eu posso te levar pra casa? -digo, sem rodeios.
-C-claro, Dai. -ela diz, surpresa, mas feliz.
      Abro um sorriso. Vou poder conversar e acabar com essa briga de uma vez. Até que, minha felicidade é interrompida por um idiota baixinho.
-N-na verdade, Momoi, eu queria falar com você antes de irmos embora. -diz Sakurai. O que esse cara quer falar com ela agora?
-Certo. -responde Satsuki meio confusa- Dai, me espere lá fora, não acho que ele vá demorar. -ela volta a me dar um sorriso. E que sorriso...
-Tudo bem. -digo, sem saber o que pensar do que acabo de ver.
         Como iria esperar a Satsuki, fiquei do lado de fora do ginásio. Me encostei em um poste e fiquei lá, pensando em como a minha vida estava mudando. Fui interrompido por uma voz bem familiar.
-Aominecchi! Te dei um trabalho hoje heh? -diz Kise, se aproximando. Esse cara não cansa de provocar.
-Oe, Kise. Foi uma boa partida. -digo, voltando meus olhos para o céu.
-Fico me perguntando como vai ser quando eu te derrotar. Acho que você não vai se recuperar tão cedo. -ele diz, em tom de brincadeira.
-Humpft. Você nunca me deu medo. -digo, ainda pensativo. Ele parece notar o que está acontecendo.
-Escute, vim até aqui para me desculpar pelo o que disse na quadra. Não deveria ter metido a Momoi na nossa briga, aquilo foi um golpe baixo demais... Soube que vocês estão tendo problemas e não deveria ter me aproveitado da situação. Me desculpe. -o seu tom era sincero, acredito que ele realmente não teve a intenção de fazer o que fez.
-Tudo bem, cara. Não tem problemas. -digo, incrivelmente calmo. A forma como Kise usou meus sentimentos contra mim me assustou, mas fiquei aliviado em saber que ele não iria mais fazer coisas do tipo.
-Ah, que bom que está tudo resolvido então! -ele abre um sorriso, mas depois balança a cabeça como se estivesse procurando por alguém.- E cadê a Momoi por falar nisso?
-Realmente, ela tá demorando. O Sakurai pediu pra conversar, estou esperando eles acabarem. -meu olhar calmo se transforma em ódio quando vejo a cena que estava na minha frente. Aquele idiota vai me pagar.
       (Momoi)
   O jogo foi incrível! O talento do Dai me emociona a cada partida. Fico feliz por ele ter ganhado esse jogo com seus companheiros de equipe, e não sozinho. Claro,a segunda zona fez a diferença, mas ele não estava arrogante como antes. Antes de poder ir embora com meu ás, fui até a parte de fora do ginásio onde Sakurai estava me esperando. Fiquei surpresa por ele querer conversar, mas imaginei que seria alguma pergunta sobre a partida.
-Olá, Sakurai. O que houve? -pergunto, indo direto ao ponto.
-O-oi Momoi, v-você não acha que as estrelas estão lindas hoje? -ele parece nervoso e ofegante. Mas porquê? Certamente não era mais cansaço do jogo.
-Sim... Estão, mas... Você não me chamou até aqui pra falar das estrelas não é? -indago, cruzando os braços.
-B-bem, é que u-uma menina como você tem a b-beleza tão linda quanto a das e-estrelas. -diz ele, ainda nervoso. Esse elogio me pega de surpresa.
-Obrigada, Sakurai. Mas ainda não entendi porquê você me chamou aqui. Preciso ir embora com o Dai antes que fique tarde.
-Então, vou direto ao ponto. -ele respira e parece mais calmo.- Soube que vocês estão tendo problemas e já até ouvi falar que terminaram... E sei que não sou o Aomine, bonito como ele, ou talentoso como ele, mas eu quero uma chance. -ele diz com uma segurança que não é de seu feitio. Fico surpresa com tudo o que acabo de ouvir.
-S-sakurai, olhe. É verdade que eu e o Dai tivemos problemas. Mas você deve saber que o amo, e que ainda estou com ele. Não posso lhe dar essa chance, espero que entenda. -procuro falar com toda doçura que minha voz puder assumir, não queria que ele se chateasse.
-E-entendo... -ele diz com a cabeça baixa, mas logo a levanta e muda de postura.-Mas você também tem que entender que ele não é o cara certo pra você! -ele eleva o tom de voz, mas não estava gritando.
-O que está dizendo Sakurai? Cresci com o Aomine, sou amiga dele desde sempre. O conheço e ele me conhece também. Como não pode ser o cara certo pra mim? -pergunto a ele abrindo os braços.
-Se o conhece tão bem sabe o quanto ele é namoradeiro! Já vi o Aomine com várias garotas diferentes. -as palavras dele me bateram como um tapa, mas logo revidei.
-S-sim, mas isso foi antes! Agora está comigo e não existe outra garota! -também elevo o tom de voz.
-Como você sabe? É uma garota inteligente, Momoi, mas parece que não quer perceber o que está na sua frente. -ele diz com segurança. O que era aquilo? Ele costumava ser um menino tão medroso! Até eu o metia medo as vezes!
-Sou inteligente e por isso sei que ele está comigo, Sakurai! Não seria capaz de fazer isso comigo! -digo, batendo os pés.
-V-você merece um homem de verdade. -ele diz se aproximando. Pega minha cintura e me puxa para perto. -Como eu.
       Fiquei sem reação. Apesar de franzino e de não ser alto como os outros meninos do time, ele tinha uma certa força, não consegui escapar. Mas, antes que algo acontecesse, fui surpreendida pelo gancho de direita do meu namorado.
 
(Aomine)
    
      Confesso que minha mão doeu um pouco depois do murro no Sakurai, estava descostumado a brigar. Mas a minha raiva era tanta que não consegui me controlar. No meio da minha conversa com o Kise, vi a Satsuki de longe, mas com um cara prestes a beijá-la. Deixei Kise falando sozinho e corri até a parte aonde minha garota estava, senti que Kise corria atrás de mim. Antes que pudesse perguntar qualquer coisa, enchi meu pulso com toda a força que tinha e nocautiei o Sakurai. Ele cambaleou e caiu no chão. Virei meu rosto para a Satsuki, irritado.
-O que está acontecendo aqui? -a indago, gritando. Ela parece assustada, mas não mudo a minha postura.
-D-dai, ele tentou me beijar. Mas não aconteceu nada antes de você chegar! Acredite em mim! -ela arregalava os olhos rosados enquanto tentava me convencer. Antes de responder, me viro para Sakurai, que estava se levantando.
-A-aomine, não precisava disso. Já estava deixando ela ir embora. -ele diz com a mão no queixo.
-Seu merdinha! Como poderia deixar ela ir embora com a sua língua na garganta da minha namorada? -levanto a mão para o bater novamente, mas Kise me intercepta.
-Aominecchi! Não aconteceu nada cara, pare com isso! Está ficando tarde, é melhor você ir deixar a Momoi em casa. Depois você se resolve com esse cara. -Kise faz uma expressão raivosa para Sakurai.
-V-você não a merece Aomine! Eu ainda vou ter essa chance! -ele diz seguro, confiante. Esse idiota merece uns murros de novo.
-Ela está feliz comigo, seu merda! -digo, o levantando pela gola da camisa.- Não sei de onde você tirou essa coragem de me enfrentar, mas se for inteligente vai ficar longe da Satsuki.
-I-isso não acabou. -ele diz, se soltando das minhas mãos e correndo.
        Viro meu olhar para a Satsuki, até esqueci que ela estava ali por uns instantes. Estava irritado, ela poderia ter dado um tapa ou qualquer coisa naquele menino.
-Dai, você está bem? Está com raiva? Não aconteceu nada, ele não vai mais tentar nada. -ela diz tentando me convencer.
-Se eu não tivesse chegado... -digo com o tom baixo.
-Se você não tivesse chegado? -ela me olha com uma expressão confusa.
-Se eu não tivesse chegado, Satsuki. Ele iria te beijar e depois? O que iria acontecer? Iria pra casa com ele? Passariam a ir juntos pra a escola talvez? Estou cansado dessas suas merdas. -falo incrédulo, ela parece congelar.
-Como pode dizer isso pra mim? Eu nunca te traí, você sabe! Se não tivesse batido nele, eu teria! Você não pode me julgar assim! -ela diz, gritando.
-Pessoal, acho melhor vocês terem essa conversa em outro lugar... -diz Kise, desconfortável.
-Não tem conversa nenhuma Kise! Leve ela pra casa. -saio, com passos rápidos.
-O que está fazendo?! Aomine-kun! Volte aqui! -noto que a voz dela diminui a medida que aumento o ritmo dos meus passos, mas não me incomodo. Estava puto demais pra qualquer coisa.
 


Notas Finais


Gostaram??? bjos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...