História Mon Crazy Love - Gastina - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Delfina, Gaston, Jazmin, Jim, Luna Valente, Matteo, Miguel, Monica, Nico, Nina, Pedro, Personagens Originais, Ramiro, Simón
Tags Gastina, Lutteo, Simbar, Sou Luna
Exibições 364
Palavras 473
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Escolar, Famí­lia, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Ooi 💞 Mais uma história da Mandy 💜Espero que gostem dessa 💞
Boa Leitura 😚

Capítulo 1 - Prólogo


Nina Simonetti 

 

Por que eu tenho que viver essa vida? Por que eu não posso apenas me suicidar e evaporar do mundo? Por que eu não podia ter uma vida normal e excluir todos estes questionamento que faço todos os dias? Por quê? 
Alguém saberia respondê-los? Não! Aliás, as pessoas não querem me escutam. Acham que eu sou uma louca, e que esse lugar onde eu estou, é o certo para mim. 

Eu não sou louca. É, eu não sou louca. Pois se fazer o que você gosta é ser anormal, todos estariam internados, assim como eu. 

Sou doente por livros, e gostava de comentar sobre todos com meus pais, mas então eles acharam que eu estava ficando louca da cabeça e imaginado coisas impossíveis. Nada é impossível.

Estar em uma clínica psiquiátrica não é a melhor coisa do mundo, não é. Você se sente inútil e distante de todos. Você se sente sozinha. Não ter companhia de alguém que você gosta é terrível. É terrível também ser afastada de seus amigos, daquelas pessoas que você ama.

Provavelmente irei passar mais anos aqui nessa prisão, pelo menos eu considero isso uma prisão. Meus pais nem ao menos vieram me visitar, e às vezes minha amiga, Luna, vem me ver, pois é meio complicado para ela.

As únicas pessoas que troco palavras são as enfermeira, mas acho que elas nem ligam para minhas opiniões, parece que quando falo, elas pensam: "Será se eu coloquei a água e comida do cachorro?" E quando elas me respondem é com: "Aham" "Sim" "Claro querida" "Ok" Me sinto extremamente invisível para todos.

Se eu já tentei fugir? Lógico que já. Mas falhei miseravelmente. E choro todos os dias pensando que agora sou apenas um "ser" esquecido pelo mundo...

 


Gastón Perida

 


Eu estou feliz pois agora fui autorizado visitar minha mãe. Faz tanto tempo que não a vejo. Depois do acidente de carro ela ficou praticamente paralisada e teve que ser internada e tratada.

Não é legal saber que a pessoa que eu amo está nesse estado. É completamente terrível. 

Depois desses dois meses depois do acidente, ainda xingo de todos os nomes aquele motorista vagabundo bêbado, por ter batido no carro da minha mãe. Ela não merecia isto.

O que eu ainda tenho de bom, é meus amigos. Tenho simplesmente os melhores amigos. Simón me ajudou muito com isso tudo. Ele sempre esteve comigo, e eu agradeço muito por ter essa amizade maravilhosa. 

Nunca me apaixonei. Acho que não sou muito bom com garotas. A única que eu tenho um relacionamento legal como amiga, é a Delfina, de menina só converso com ela. Delfi também me ajudou muito no acidente da minha mãe, eu tinha ficado muito mal.

Amanhã eu irei na clínica ver minha mãe e, isso é incrível, vou poder abraçá-la depois de dois meses tediosos. 
 


Notas Finais


Gostaram? Comentem 💜 Me deixa MUITO FELIZ 💞
Beijos da Mandy 😚❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...