História Mon doudou ( Imagine Tae, Jungkook, Jimin and bts). - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Girls' Generation, Got7
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Hentai, Imagine Jungkook, Romance, Taehyung
Visualizações 74
Palavras 1.849
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Orange, Poesias, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Suspense, Terror e Horror, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLAAAAAAAA, ai gostei tanto do resultado desse cap!
Desculpe qualquer erro.
A omma ama vcs!🖤❤
Boa leitura!🐰
A foto abaixo é o Tae como se fosse modelo, ahhhh ele é tão lindo!❤🖤

Capítulo 5 - Past and Tae model.


Fanfic / Fanfiction Mon doudou ( Imagine Tae, Jungkook, Jimin and bts). - Capítulo 5 - Past and Tae model.

     Ainda na casa de Tae...
     Tae pov on:
     Eu e S/N estávamos no meu quarto, depois do sufoco com minha mãe, para que ela não descobrisse o que ocorreu entre a gente, voltamos para o quarto e desde que nos sentamos, cada um no seu canto, não falamos uma palavra sequer.


     Estava um clima tenso, e como minha mãe a chamou para jantar, e ela aceitou por educação ( vi que ela estava um pouco incomodada em aceitar, mas no final meio que foi obrigada, afinal os pais confirmaram com minha mãe), ela vai ficar aqui um tempo, digo, até o jantar acabar.


     Para não ficar sem fazer nada, peguei o celular e começei a mexer no mesmo, ela fez o mesmo, então depois de alguns minutos assim, algo começa a tocar, percebo que é meu celular.


     Angel...


     Arregalo os olhos, ela não me ligava desde que sai da França, o que houve para me ligar de repente?


     Até uns dias atrás eu morava na França,  Paris para ser mais exato, eu tinha uma boa vida, estudava as manhãs e trabalhava como modelo a tarde, eu adorava fazer isso, na verdade ainda adoro.


     Então, na minha última semana lá, eu ainda não sabia de nada, claro, e assim, num belo domingo, meu pai me deu a notícia que mudaríamos de País, foi um choque para mim, eu tinha ( e tenho) 17 anos e tinha minha vida feita praticamente, faltava fazer só mais dois anos de escola e me formaria, como já tinha emprego, o qual eu ganhava muito bem, pude comprar um carro e um belo apartamento onde eu passava os fins de semana com os amigos e minha namorada.


     Sim, minha vida estava toda pronta, tinha tudo o que eu precisava, amigos, família, conquistas que fiz com meu talento ( na minha carreira de modelo, meus pais não interferiam, isso ne ajudou a crescer, e me tornar mais maduro) sem a influência e peso do meu sobrenome, e o mais importante eu tinha a Angel, meu segundo amor.


     Conheci Angel quando começei a carreira de modelo, aos 14 anos. Fui descoberto, por um olheiro, num desfile de moda que fui com a minha mãe, a mesma foi ver o desfile das antigas colegas de trabalho, sim minha mãe era modelo ( da Victoria's Secret)   , mas depois que teve minha irmã mais velha e eu, ficou desanimada e não quis voltar ao trabalho. Assim, nesse dia, me “encontraram” lembro como se fosse hoje.


     Flashback on:


     Estou sentado em uma cadeira, esperando o desfile começar,  enquanto minha mãe falava com as amigas e antigas colegas de trabalho,  estava mexendo no meu celular, e de repente um senhor meio velho, mas bem estiloso e bonito se senta do meu lado.


     Senhor: Olá garoto!


     Eu: Olá.


     Senhor: A sua mãe é a Natalie?


     Eu: Sim, por que?


     Senhor: Quero fazer uma proposta para ela, você é muito bonito sabia? – Ele diz sorrindo, esse cara é meio estranho, será que ele está dando em cima de mim? É melhor eu sair... – Você não gostaria de ser modelo? – Eu ia me levantar, mas sua pergunta me intriga.


     Eu: Acho um trabalho bem interessante.


     Senhor: Oh, ótimo, então que tal fazer um teste? Falarei com a sua mãe, marcarei uma sessão de fotos para você ainda essa semana. – Diz sorrindo abertamente. – Do jeito que seu perfil é bom, e se a sessão der certo, sei que vão chover agências em cima de você.


     Minha mãe chega.


     Omma: Taehyung, com quem está conver... – Ela olha para a cara do senhor e arregala os olhos abrindo um sorriso. – Roberth! Quanto tempo!


     Roberth: Natalie, quanto tempo minha modelo favorita! – Eles se abraçam. – Estava agora mesmo falando com o Taehyung , quero que ele tente ser modelo.


     Omma: Sério? Que maravilha! – Ela sorri e me olha. – Você quer filho? – Diz esperançosa.


     Eu: Bem, acho que sim.


     Omma: Ah meu deus!  Q bom! E você acha que ele se encaixa no perfil?


     Roberth: Você está me estranhando? Sou o melhor olheiro daqui! Afinal eu te achei não é mesmo? Você e mais da metade dessas modelos que irão subir no palco. Tenho bom olho.


     Omma: Eu sei disso, confio no seu trabalho.


                     || Quebra de tempo||


     Depois desse dia, se passaram uns três dias e eu fiz as fotos.


     Fotógrafa: Aqui! – Diz sorrindo bastante. – Você ficou perfeito na câmera, deveria seguir carreira! E olha quem nem editei as fotos ainda!


     Olho para uma foto no computador e me surpreendo! Eu estava muito bonito, nunca me vi tão atraente! É... Acho que Roberth estava mesmo certo.


     Eu: Obrigado! – Digo sorrindo.


                ||Quebra de tempo||


     Estávamos eu e minha mãe em reunião com Roberth.


     Roberth: Eu disse que Tae tinha o perfil perfeito! Olhe essas fotos!


     Minha mãe sorriu.


     Reberth: Já marquei reunião com três  famosas agências, elas já viram algumas fotos que mandei de Tae e disse que querem analisa-lo pessoalmente, pois gostaram muito do que viram.


     Omma: Ah, sim, obrigada Roberth!


     Roberth: Foi um prazer.


               ||Quebra de tempo ||


     Depois das reuniões com as agências, minha mãe optou por uma tal de Gucci, gostei bastante da forma que eles trabalham e assim começei minha carreira, eu era a princípio modelo de fotos, mas logo passei a ser de passarela também.


     Flashback off.


     E assim começei minha carreira, e foi no meu primeiro desfile que conheci Angel, ela era uma garota extrovertida, linda, tinha minha idade e o melhor, me dava muita bola, de início éramos somente amigos, mas depois, começamos a ter sentimentos a mais um pelo outro, até que um dia, quando eu tinha acabado de completar meus quinze anos, ficamos pela primeira vez e depois nunca mais nos separamos.


     Acho que me apaixonei por ela por carência, afinal mudei da Inglaterra e fui separado do meu primeiro amor ( S/N) com oito anos, até hoje me lembro da última vez que vi ela essa época.


*********************************


     Flashback on:


     Inglaterra, eu com 8 anos.


     Minha babá: Sua mãe quer que vamos para casa cedo, afinal tem que dormir logo, pois amanhã cedo partirão para  a França. Então vamos logo ver a S/N, despeça dela rápido e vamos querido. – Disse minha babá, ela era um doce de pessoa, sempre me entendia e cuidava bem de mim.


     Ela toca a campainha e logo somos atendidos pela babá de S/N.


     Babá de S/N: Entre, venham! – Ela nos convida para entrar, Catarine,  e deixa que S/N se divirta com os amigos então permite nossa entrada na casa quase todas as horas. – Fiquei sabendo que vão para a França né Tae? Que pena...


     Faço que sim com a cabeça.


     Eu: Sim... Cadê a S/N?


     Babá da S/N: Está no quarto dela, pode ir la.


     Minha Babá: Vá la querido, mas seja rápido lembre-se do que vossa mãe disse.


     Faço que sim com a cabeça outra vez e subo as escadas correndo, minha mãe brigaria se me visse subindo correndo, ainda mais na casa dos outros, mas eu precisava ver S/N urgentemente, estava com saudades, não acredito que não a verei mais!


     Bato na porta do seu quarto e sem respostas, abro sua porta e a vejo deitada na cama, fecho a porta novamente e entro delicadamente nl quarto.


     Percebo que ela estava dormindo, AISH! Me sento ao seu lado e a observo dormir, fico um tempo a olhando, acaricio seu rosto macio e depois seus cabelos, ahhh S/N, que saudade...


     Vou chegando mais perto do seu rosto e selo seus lábios, algo diferente do meu comum, pois era comum eu beijar sua bochecha, mas como seria a última vez que eu a veria, aproveitei que ela não estava vendo e fiz isso.


     Me levanto e ela continuava dormindo.


     Eu: Tchau S/A, eu te amo. – Disse em voz baixa mas bem audivel.


     Vou em direção a porta e a abro.


     S/N: Tae... – Disse de repente com a voz meio sonolenta, me viro para ela e ela estava coçando os olhinhos.


     Eu: Eu te acordei? Desculpa, err... – Era difícil eu dizer isso. – Bem eu vim me despedir, irei morar na França, tchau, amei te conhecer.


     S/N: Eu também Tae! – Ela corre para os meus braços e me aperta forte. – E-e-eu gosto de você! – Disse e eu me assusto, achei que era somente eu. Não posso a deixar com esperanças.


     Eu: Obrigado. Bem vou indo, tenho que ir, tchau S/n.


     S/N: Espera! Eu sei que não gosta de mim mas... Tome. – Ela estava chorando e isso me partiu o coração, mas eu precisava ser forte. Ela me entregou um colar de uma lua. – Olha, eu tenho a estrela, se um dia nos encontrarmos, acharemos um ao outro! – Ela é tão fofa e carinhosa, me perdoe por isso!


     Eu: Está bem, adeus. – Digo e coloco o colar no bolso, ela pode nunca saber, mas de maneira alguma eu me desfarei disso, foi meu primeiro presente dela.


     Eu saio do quarto fechando a porta, ainda ouvindo os seus pequenos soluços, ela ficou paralisada com minha maneira fria de agir, desculpe!


     Desço as escadas correndo, as lágrimas queriam sair, mas as segurei.


     Eu: Obrigado por tudo, agradeça os pais de S/ n por mim também. – Digo me referindo a babá de S/N.


     Babá de S/N : Sim querido obrigada você, ela me abraça e assim vou em bora.


     Desculpe S/n espero que um dia possa me perdoar, fiz isso pelo nosso bem.


     Flashback off.


     É... Eu não soltei minhas lágrimas naquela hora, mas a noite, enquanto todos dormiam eu desmoronei, e dormi chorando. Como eu senti a falta dela...


     Até hoje guardo o colar que ela me deu, uso ele por debaixo das blusas, mas quando tiro a blusa, tiro ele e o guardo, para não  estragar.


     Foi com ela que dei meu primeiro beijo, ta que foi selinho mas foi um beijo.


     Perdi o bvl mesmo com a Angel.


     Tive poucas mulheres além das duas, antes de começar a namorar a Angel eu pegava algumas garotas, mas não números muito grandes.


*********************************


    Se me apaixonei pela Angel por carência ou não, sei que foi muito forte, pois eu não era mais uma criancinha, já era um adolescente, e com ela tive minha primeira vez. Fomos muito felizes, até ela ficar sabendo da notícia.


     Meus amigos encararam de boas, falaram que iam ficar com saudades e tals, me falaram para ligar por skype, mandar mensagens e essas coisas.


     Encararam tão bem que no dia que eu fui pegar meu voo, todos  eles  do meu círculo de amigos foram no aeroporto me ver, menos Angel...


     Ela encarou muito mal, tanto que brigamos, ela não conseguia aceitar o fato de ficar longe de mim e por uma ação impulsiva, terminou o namoro e nunca mais falou comigo, sinto muita falta dela.


------------------------------------------------------


     Saio dos meus devaneios e percebo que o telefone continuava tocando. EITA!


     Resolvo atender.


     Eu: Alô, Angel?


     Eu confesso, estou nervoso.


     Angel: Oi Tae... Tudo bem? – Sua voz estava meio triste.  – Me desculpe.


     Minhas pernas tremem, me arrepio, só sua voz causa esse efeito em mim, me sento na cama novamente e dou um sorriso mínimo.


     Eu: Quanto tempo...

 

 

 

 

        

    


Notas Finais


Bem é isso, agora só vai ter cap na sexta provavelmente, sorry, minha semana ta cheia.
Compartilhe e favorite se gostou, por favor, isso me ajuda muito.
A omma ama vcs. 🖤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...