História Mon doudou ( Imagine Tae, Jungkook, Jimin and bts). - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Girls' Generation, Got7
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Hentai, Imagine Jungkook, Romance, Taehyung
Visualizações 81
Palavras 2.728
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Orange, Poesias, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Suspense, Terror e Horror, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLAAAA. Boa leitura, espero q gostem.
Era pra eu ter postado na sexta, mas não me aguentei e me virei para conseguir escrever pq eu tava mt apertda😂.
Desculpe qualquer erro.
A omma ama vcs♥️🖤

Capítulo 6 - Jungkook e jantar part.1


Fanfic / Fanfiction Mon doudou ( Imagine Tae, Jungkook, Jimin and bts). - Capítulo 6 - Jungkook e jantar part.1


     Tae pov on:
     

Eu: Quanto tempo...
   

 Angel: Sim... Olha, faz tanto tempo que não te vejo... Sinto falta da gente... Poderia me encontrar para conversarmos com mais calma? – Diz com uma voz manhosa, eu deveria recusar, mas sinto tanto a falta dela... Ahhhh! 
     

Eu: Claro que dia? – Digo tentando fazer uma voz de desinteressado, mas na verdade estou muito ansioso. 
   

 Percebo que S/N me olhava atenta e curiosa, resolvo sair do quarto. Abro a porta, saio e vou para a biblioteca.
     

Angel: Olha, eu convenci meus pais de deixarem eu  fazer intercâmbio ai na Coréia, então como chego na Terça a noite, e você tem aula de manhã na quarta, que tal ser na quarta? Poderia ser de noite. Que tal um jantar? – Diz com uma voz entusiasmada.
     

MEU DEUS, ELA TA VINDO PRA CÁ? Cara! Ela vai voltar pra mim! Pros meus braços, vai ser minha novamente.
     

Me recomponho e percebo o que falou depois.
     

Na quarta? Bem na quarta Angel? Eu tenho jantar marcado com S/N...
     

Ah Porra, tenho que escolher um deles...
 

   O mais certo seria eu ir no de S/N afinal já estava marcado, não é?
   

 Mas faz tanto tempo que não vejo a Angel...
   

 Eu: Ér… olha na quarta… e-eu tenho que ir na casa de um amigo fazer um trabalho da escola, não dá, mas a gebte podia ir na quinta, o que acha?
     

Angel: Amigo ? Ta, pode ser. – Diz meio desconfiada.
     

Tae: Então combinamos tudo por mensagem de texto, okay? Meu número do whatsapp continua o mesmo, o do Kakao também. 
     

Angel: Okay Taetae, beijo, tenho que ir.  – Dito isso, desliga e um sorriso surge em meu rosto, caio no sofá e com uma das mãos, passo ela pelos cabelos, eu estava feliz, muito feliz.
         

  || Quebra de tempo||
     

Meu pai: Então S/N, o que pretende fazer no futuro?
     

Estávamos jantando, de repente meu pai começa a falar.
     

Pai: Então S/N, o que pretende fazer quando terminar a escola?
     

S/N: Bem… eu não sei,   talvez fazer faculdade e depois atuar nessa área.
   

 Pai: E a empresa do seu pai? Você não tem irmãos certo?
   

 S/N: A sim, eu não tenho, eu teria que cuidar dela… - Ela disse un pouco desanimada, parece não gostar muito da ideia. – Pelo menos, é algo que eu nunca vou ficar desempregada. – Deu uma risadinha.
     

Pai: Entendo, isso é verdade. - Ri também. – Então Tae, o que fez hoje?
   

 Eu: Eu? Nada de interessante pai.
   

 Pai: Hum, como foi na escola? 
   

 Eu: Normal, estudei.
     

Pai: Está tudo certo para quarta S/N? 
 

   S/N: Sim, senhor Kim.
   

 Pai: E você Tae, ta tudo certo?
     

Eu: Ta sim pai.
   

 Que grande bosta, meus pais ficam querendo que eu jante com ela, me diga, pra que essa porra? 
 

   Se fosse para virarmos amigos, seria algo muito mais confortável, eu e ela ir no shopping, numa praça, ou sair para tomar um sorvete, mas não, tem que ir em restaurante, vestir terno, Ahhhh me poupe! 
 

   Depois disso comemos e conversamos sobre assuntos comuns.
   

 Eu e S/N na frente dos meus pais agimos normal, mas quando eles não estavam vendo, nem olhávamos na cara um do outro, acho que magooei ela…
   

 Mas há coisas necessárias nessa vida.
   

|| Quebra de tempo, Quarta- feira.||
     

Tae pov off.
   

 S/N pov on: 
   

 Acordo com o despertador do telefone, eu estava, na noite retrasada, depois do jantar o senhor Kim fez questão que Tae me trouxesse em casa, bela bosta, eu sei que to bancando de chata, mas sinceramente, não quero ter que aguentar o pirralho.
     

Mas algo ainda ta me intrigando, quem era a tal da Angel? Seria a namorada dele? Ele saiu do quarto aquela hora só para bater um papo com ela!  Quando o telefone tocou ele ficou todo nervoso! Aish! Que que eu to pensando? Ele nem meu amigo é!
     

Ontem, quando eu fui sair do carro, eu ouvi ele susurrar.
   

 “ Desculpa e se cuide.”
     

O quê ele quis dizer com isso? Também não sei, porém sei que eu ignorei e entrei em casa.
   

 Vou ao banheiro, faço minhas higienes matinais, penteio o cabelo molhado, visto meu uniforme que era uma saia xadrez vermelha, uma blusa branca polo ( quando tinha o inverno, usavamos a blusa social branca e o blazer, em conjunto da gravata), pois parecia que o dia ia esquentar, uma gravata em xadrez vermelho e uma meia ¾ preta.
 

   Pego a mochila e desço as escadas.
   

 Ao chegar a sala de jantar, vejo meus pais sentados tomando o café deles, meu pai me vê e sorri, já minha mãe me olha com a mesma cara fria de sempre, aff, depois que eu fiz desseseis, ela começou com essa chatisse de ser mais rígida que o normal, e com a chegada de Tae piorou.
   

 Eu: Bom dia pai, bom dia mãe, posso pedir  que Adam ( meu motorista), me leve agora? Não estou com fome.
   

 Minha mãe apenas concorda com a cabeça enquanto meu pai sorri e fala:
     

Pai: Claro querida.
     

Dou um beijo em seu rosto,  e dou um beijo no rosto da minha mãe, assim saindo.  
   

 Saio pela porta principal e Adam já estava com o carro parado em frente a fachada da casa. Entro no carro e ele dá partida.
 

   Meus pais são um belo casal. Minha mãe era uma mulher alta (1,79), ruiva, cabelos longos e lisos, muito bonita, corpo bem esculpido, com olhos azuis e super branca. Já meu pai era branco, dos olhos verdes,  alto ele tinha (1,90), corpo bem definido, cabelos também ruivos e barba ruiva. Eles eram lindos. Já eu nasci ( pense em suas próprias características ou da personagem que você inventou.)
   

 O carro para em frente a escola, desço e agradeço Adam.
       

 ||  Quebra de tempo.||
     

Ao chegar na sala percebo que a maioria dos alunos ainda não tinham chegado, olho no relógio e eram 6:30 da manhã, ou eu fui muito rápida, ou adam que virou o Flash, pq eu acordei eram 5:20.
   

 Os alunos ( tinham dois, kakakakak) que tinham me olharam quando cheguei, logo voltando a prestar atenção nas suas coisas.
   

 Na sala só tinha eu e mais duas pessoas, Jungkook, o garoto bonito do primeiro dia, que tinha tatuagem e tinha vários pircings na orelha e um na boca ( que hoje estava sem). Ele estava ouvindo musica. Já o outro garoto era um menino comum da minha sala, estava mexendo no seu celular, e eu nem sabia o seu nome, até pq não prestei muita atenção nas apresentações ( só de auemme interessava).
     

Me sento no meu lugar, ah… preciso fazer amigos, eu só sou amiga ( ou achava que era) do Tae aqui… preciso fazer um grupo, se não vou me sentir sozinha… E se estamos na Coréia, então vamos fazer amiguinhos para ir nas boates não é mesmo?
   

 Já sei, vamos tentar com o menino que não sei o nome, quando me levanto da cadeira um celular começa a tocar. Era o do menino ele atende e sai da sala.
     

Assim só sobrando eu e Jungkook, droga, mas vamos tentar, até pq, eu gosto de pricings e tatoos, e tenho assunto para esse tipo de papo, Jungkook parece ser uma pessoa legal.
   

 Ele estava ouvindo música em seus fones, largado na cadeira, com um pé em cima da cadeira na sua frente e o outro no chão, de olhos fechados, com as mãos no bolso e com a cabeça para trás. Um clássico Badboy.
   

 Puxo uma carteira e a coloco ao lado dele, como se fossemos fazer dupla.
     

Ele me olha, com um olhar frio e sem interesse. Logo em seguida volta a dar atenção para sua musica.
     

  Eu: Oii, prazer sou a S/N!
   

 Jungkook: Oi. – Diz e me olha. 
 

    Eu: Quer ser meu amigo? – Eu não sei fazer amizades, desculpa gente.
     

Jungkook: Pode ser.
   

 Eu: Então… O que gosta de fazer? 
   

 Jungkook: Ouvir música e é isso que eu to tentado fazer nesse momento. – Diz com raiva, ai! Grosso.
   

 Eu: Ave Maria, Cruz credo, seu grosso.
     

Jungkook: Eu grosso? Haha. – Diz rindo com sacrasmo.
   

 Saio da sala pisando duro, se cada pessoa daqui for assim eu nunca que vou fazer um amigo sequer.
           

||Quebra de tempo||
 

   Professor (Baek): Bem pessoal, para a próxima aula de Literatura, eu viu passar um trabalho pra vocês fazerem em casa, será de duplas. – Todo mundo já se animou. – Mas, eu vou escolher. 
 

   Todos: Ahhhhh. – Menos eu, até pq nem dupla pra eu fazer eu tinha.
 

   Baek: Eu vou escrever aqui no quadro as instruções, mas para adiantar já vou explicando, o trabalho será uma poesia, vocês terão que com a dupla de vocês fazer uma poesia sobre o tema que vocês escolherem. Precisa estar muito bem elaborado, pois valerá dez pontos. – Arregalo os olhos, assim como o resto da turma, esse Baek é doido, dar dez pontos numa poesia! To fudida, minhas poesias são um lixo. – Se tiver algum erro gramatical, ou de estrutura de poesia, perde ponto e se ficar mal feito também. Enfim, acho que resumindo é isso.
     

Eu já estava desanimando.
     

Prof Baek: Ah! E precisarão apresentar aqui na frente.
 

   Ele começou a escrever tudo no quadro, detalhadamente.
         

     ||Quebra de tempo||

 

Baek: Hyuna com Lisa. – Analisa a sala novamente, só falatva eu, o jungkook, a Taeyeon e a Tazuyu. – Hmmm… Jungkook e… - Eu olhei esperançosa para Baek, eu realmente não quero ficar de dupla com uma das cobras. – S/N.
     

Solto o ar do pulmões, ufa, não tenho que aguentar as puta. Tazuyu me olha com ódio, Ixxxii filha! Ta nervosinha pq?
   

 Dou um sorrisinho de lado para ela, só pra provocar. Eu não me aguento.
   

 Baek: Podem conversar nesses minutos finais, sobre o trabalho.
     

Jungkook fez um sinal com a mão para eu ir lá, eu que não saio do meu lugar, ele ta umas tres fileiras depois de mim! Oxente.
   

 Fiz o mesmo sinal para ele, ele revirou os olhos e veio, pegou uma cadeira e pos ao meu lado.
   

 Jungkook: Vamos fazer que dia?
     

Eu: É para a próxima quarta né? – Ele balança a cabeça concordando. – Então que tal fazer na sexta?
     

Jungkook: Pode ser.
   

 Eu: Na sua casa ou na minha?
     

Jungkook, olha, meus pais estão viajando, e como eu tenho uma preguiça do caralho de ficar achando endereço. – Eu rio com seu comentário. – Do que ta rindo?
   

 Eu: Nada. – Dou um outro risinho.
     

Jungkook: Aish, ta bom. Continuando, acho que seria melhor ser na minha casa, se você não se importar.   Ai a gente vai depois da escola logo, e você fica lá até terminarmos, vai ser algo rápido e prático. O que acha?
     

Eu: Okay, me passa seu endereço e número para eu te achar e combinar tudo.
   

 Ele me passou seu numero, e fui ver a foto do seu chat, ele tava muito bonito.
   

 Mandei um oi para ele me salvar. Salvei ele como Jungkook coelho.
   

 Jungkook: Seu oi chegou. – Ele olhou minha foto por alguns minutos, eu tava usoer gata naquela foto, quem não olharia? – Pronto te adcionei. – Ele olhou meu celular e viu seu nome. – Coelho? 
     

Começo a rir.
   

 Eu: É, é que você parece um coelho trevoso. Hahahahah. – Ele da uma risadinha disfarçada e logo volta com a expressão normal, a cara inexpressiva. Foi no seu celular e mexeu em algo. Dei uma espiada e era o meu nome que ele havia mexido. 
   

 Eu:  S/N Bruxa? Sério isso Jungkoon?
     

Jungkook: Aham. – Diz dando uma risada mostrando seus dentinhos.
             

 ||Quebra de tempo||
     

Catarine: Que tal esse?
   

 Eu: Não esse é muito de velha.
     

Eu e minha mãe estávamos escolhendo o vestido na loja, ontem eu e ela vinhemos escolher e tirar minhas medidas para as vendedoras separarem os modelos para mim, minha mãe se queixou que queria ter feito um sobre medida, para ficar perfeito em mim, e eu tava como? Foda-se vestido, eu quero é pizza, ar condicionado, wi-fi e netflix.
 

  Me sentei no puff enquanto minha mãe me mostrava os vestidos.
     

Eu: Não, não, não, não e não. – Ahhhhhh porra, não tem vestido nessa merda que eu goste. Então de repente, uma senhora sai de trás do balcão e sobe as escadas, presto atenção na senhora, depois de um tempo, ela desce as escadas com um vestido vermelho lindo nas mãos ( capa).
     

Eu: Eu quero esse! – Digo entusiasmada para a senhora.
     

Catarine: Oh, esse está lindo! Vamos levar esse.
           

 ||Quebra de tempo||
 

   Eu estava no salão a mulher lavou e hidratou meus cabelos, passava um pouco das cinco da tarde. Agora ela estava escovando ele, escovou muito bem, fez toca e eu sai de la com a toca, que linda! Hahhaga, só q não.
 

   Fui para casa, quando cheguei eram 18:30, tinha maquiagem marcada as 19:00, o jantar era as 20:30.
     

Fui ao banheiro, escovei os dentes, tomei banho, enfim fiz minhas higienes, sai dele, me sequei, coloquei, minha lingerie preta, coloquei um roupão por cima e desci.
           

  || Quebra de tempo ||
     

Feita a maquiagem (era algo simples, mas muito bem feito), subi para o quarto, tirei o roupão, vesti meu vestido, soltei o cabelo, fiz baby lise nas pontas, passei perfume, calçei o sapato preto, peguei minha bolsa preta, o telefone a carteira e pronto, estva pronta finalmenteee.
 

   Desço as escadas, olho as horas 20:10, quando menos espero alguém toca a campainha, quem é? Eu vou com  Adam.
     

Minha mãe brota do nada, e abre a porta, nao consigo ver quem era, mas quando chego mais perto vejo o ser, Tae.
     

Catarine: Oh Taehyung! Querido! Entre!  
 

   Tae: Com licença. – Ele entra, estava de terno, mas que bosta, onde diabos eu vo? – S/N! Está linda. – E o mesmo teatro que houve na casa dos pais dele acaba de começar.
   

 Eu: Obrigada, você também, vamos?
   

 Tae: Sim, mas você deve ter demorado muito para ficar tão linda né? – Diz simpático, quem o vê assim, nem sabe a peste que é.
   

 Catarine: Que nada! Ela começou a se arrumar faz pouco tempo, ela se arrumou rapidinho. – Falou se intrometendo na conversa, é só começei as 13:30 da tarde, prum jantar que era as 20:30, Rapidinho!
   

 Ta querendo passar uma melhor impressão minha mamãe? Só pode.
     

Eu: É foi rapidinho. – Digo com sarcaso e ela me olha feio, Tae ri. Melhor irmos antes que ela fale mais merda. -  Bem vamos indo. – Digo e saio correndo com Tae. 
     

Catarine: Vão e se divirtam.
           

||Quebra de tempo||
     

É… se ele ou os pais dele quiseram impressionar conseguiram… Que restaurante Jinsuis!
   

 Era um restaurante bem aconchegante e bonito. O diferente dos outros era que ele era em cima de um prédio super alto, ou seja, a vista era linda, e suas paredes de vidro confirmavam isso.
   

 Moça: Fez reserva senhor? 
     

Tae: Sim, Kim Taehyung.
 

   A moça arrgala os olhos e olha para ele impressionada, a família Kim era um Família pública  digamos assim, conhecidos por todos.
     

A minha era um pouco pública, mas como meu pai sempre gostou de privacidade, sempre tentou ao máximo reverter a situação, mas era meio que inevitável.
     

Moça: Me acompanhe por favor.
     

Dito isso ela nos leva até uma mesa na frente da janela, nos dando uma vista de uma parte linda de Seoul.
   

 Lá em baixo tudo estava iluminado.
     

Tae puxa a cadeira para eu sentar, eu me sento e me acomodo, ele também se senta na minha frente.
     

Tae: E ai, do que quer conversar? 
 

   Eu: Não sei…
   

 Tae: Então vamos pedir a comida ta?
 

   Aceno com a cabeça.
     

Garçom: O que vão querer?
     

Tae: Bebe vinho? – Perguntou para mim.
   

 Eu: Sim.

 Tae: Então vou querer a garrafa do seu melhor vinho e um. – Ele falou o nome de uma comida estranha francesa la de entrada e depois a principal.– E você S/N? 
     

Eu: Bem… - Olhei o cardápio e fui logo nas massas. – Bem vou querer uma lasanha tradicional mesmo como prato principal. E o numero 13 de entrada. 
     

Garçom: Certo, mais alguma coisa?
     

Tae: Não, obrigado.
     

Tae me olha e começa a rir.
     

Eu: O que foi agora? – Digo sem interesse.
     

Tae: É que isso é um restaurante Francês, e você ficou perdida por conta dos nomes, hahhahah. – Ele começou a rir, ta que eu não sei falar francês, e que com todas essas opções incríveis eu fui pedir logo uma lasanha, mas ele começou a rir e fazer umas caras tão engraçadas que eu não me aguentei.
     

Começei a rir junto com ele.


Notas Finais


Bem foi isso. Se gostou comente e favorite, isso me ajuda muito.
Obrigada por ler até aqui.
Omma ama vcs🖤❤.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...