História Mon Petit amour - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nino, Plagg, Sabine Cheng, Tikki, Tom Dupain
Tags Chat Noir, Ladybug, Romance
Exibições 126
Palavras 1.137
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oin <3 Antes de começar, quero agradecer a ~MahhFeer pela sugestão e ideia do capitulo de hoje :) Um big beijo, boa leitura! Nos vemos lá embaixo...

Capítulo 16 - O aniversario de Emma, conhecendo o papai e surpresas?


 

Marinette e Emma se dirigiam até a sorveteria próxima do local onde estavam. Emma havia pedido para que sua mãe colocasse uma das músicas o qual ela mais gostava, “J'aime papa, j'aime maman”.

—Mamãe. -Emma sorri e chama-a.

—Oi filhinha, o que foi? -Mari pergunta atenciosa.

—Estou muito feliz!

Emma dava pulinhos e risadas gostosas no banco traseiro.

—E qual motivo de tanta empolgação?!

—Ora mamãe! Agola vou poder cantar essa música muuuuuito feliz. -A pequena sorri.

—Como assim?

—Porque agola o papai vai me conhecer para ouvir a música e eu lhe dizer je t’ aime papa e ele saberá que eu o amo um tantão!

Marinette estaciona o carro em frente a grande e colorida sorveteria, e toma-se novamente a conversar com a filha.

—Ei minha pequena. -Ela chama a atenção da menina- Você não precisa cantar essa música pro seu pai, ele sabe que você o ama e te ama muito também. Agora vamos descer do carro, certo?

—Sim! -Emma grita com agitação.

Marinette desceu, tirou a filha da cadeirinha de trás e a levou até dentro da sorveteria. Esperou durante algum tempinho. “Cadê ele?” pensou, “Tenho certeza que ele se esqueceu”.

—Mamãe? O papai não vem?

—Filhinha...

Adrien então chega.

—Mari! -Grita- Desculpa à demora, eu estava comprando uma coisinha.

—Moço! -Emma sorri e o abraça- Você também veio para tomar um sorvete?

—Na verdade pequenina eu vim conhecer uma pessoa!

—Uau, eu também! -A menina se surpreende e fica cabisbaixa- Mas acho que ele não vem.

Adrien olha para Marinette. Ele havia chateado suas meninas novamente. Mas, ele não deixaria as coisas como estavam. Decidiu entrar na brincadeira.

—Sério? E quem é?

—Meu papai.

—Que coincidência! Vim encontrar minha filhinha. -Adrien piscou para Marinette, a fim que ela entenda a brincadeira.

—Ei Adrien -Desta vez quem no jogo entra é Marinette- Como é sua filhinha?

—Ela é pequena, tem um cabelo azul escuro e uns olhos bem verdinhos! E olhe só, esta usando um vestido florido, igual da mamãe!

—Ei -Emma falou- Essa sou eu?

—Hum... Deixa-me pensar! Você se chama Emma?

—Sim! -Ela ri.

—Então sim! Cadê o abraço do papai?

Emma olha para Marinette insegura.

—Pode ir filha, ele é do bem.

—Mamãe eu sei que ele é do bem! E-ele só me deixou chatliada! -A pequena faz uma carinha de cachorrinho que acabou de cair da mudança.

—Ei, ei, ei- Adrien chama a atenção da menina- Porque eu deixei você chateada amor?

—Porque você nunca veio antes? E porque você nunca veio no meu aniversálio? Você me viu lá e num me disse que era o papai...

—Emma! Não trate assim seu p... -Marinette dizia, porém foi cortada por Adrien.

—Não Mari, tudo bem. -Ela assenti- Filha, sei que esta chateada comigo, sei que perdi seus primeiros passinhos, falas, dentinhos mas é que eu estava trabalhando princesa... Mas eu prometo pra você que nuuuunca mais vou perder seus aniversários. -Ele pisca para Emma.

—Você plomete mesmo?

—Só se você me der uma abração de urso! -Após receber um abraço apertado da filha, ele entrega um presente em um embrulho rosa bebê- Desembrulha amor!

Emma desembrulha o presente, e ao abrir se depara com uma fantasia de Chat Noir.

—Adrien. -Mari ri- O que eu podia esperar?

—O que? -Ele ri ainda mais- Eu achei a carinha dela. Chat Emma noir, o que acha minha mini Bugboo?

—Bugboo? -Emma questiona.

—É um apelido amor, mas eai gostou?

—Muuuuuuuito!

Após a cena, a família foi tomar o sorvete. Saindo de lá, Adrien pediu para que eles conhecessem os pais dele, e assim foi.

—Que menina linda! -Amélia disse apertando as bochechas da neta.

—Concordo! Prazer borboletinha sou o vovô Gabriel e ela a vovó Amélia.

—Posso te chamar de vovô Biel? -Emma pergunta com seus olhinhos de boneca.

—O que você quiser querida... O que você quiser!

No resto da tarde, eles conversaram bastante. Adrien apresentou o quarto onde dormia para a filha. A menina se encantou e brincou bastante com o pai, até adormecer e Mari a levar para casa.

Antes de ir, Marinette se despediu de todos e ao chegar a Adrien falou:

—Adrien, você vai à festinha da Emma?

—Claro pruuurcesa! Quando é?

—Será daqui a duas semanas... Mas aparece tá?

—Com toda certeza Bugboo.

—Onde você tira tantos apelidos heim? -Ela ri.

—Como não achar tantos apelidos bonitos para você! -Adrien aproxima-se para perto de Mari- Com essa beleza de deixar qualquer um louco.

—Adrien...

—Me desculpe não me contive! Você ta pensando na minha proposta?

—Estou. Bastante. Quem sabe? -Ela ri- Agora tenho que ir, tem algum tempinho para fazer as tarefas de casa até que minha princesa acorde.

—Quer ajuda my lady?

—Olha até que seria bom!

E assim foi Adrien ajudou a Mari.

Durante o decorrer destas duas semanas, o relacionamento de ambos progrediram. Eles acabaram reatando o namoro. Mas o que Mari não imaginava era que teria uma surpresa daquelas, bem no dia no aniversario da filha.

No dia da festa, Mari acordou bem cedinho. Fez sua rotina diária e acordou a filha. Deu um banho e terminou de costurar uma roupinha de joaninha para Emma -já que o tema da festa era Ladybug e Chat Noir- e vestiu a fantasia na pequena e para finalizar fez duas Chiquinhas no cabelo da filha, para que ficasse mais parecido com a heroína o possível.

Ligou para o Buffet e para o salão de festas, ajeitou tudo e no fim foi até a festinha, onde todo já as esperava, inclusive Adrien com sua surpresa.

A festa foi ótima. Emma ganhou muitos presentes e se divertiu bastante. A menina sabia da surpresa do pai, então decidiu dar uma ajudinha.

—Papai, a festa ta acabando! Rápido, faz aquele pedido pra mamãe.

—É mesmo né? -Ele riu- Obrigado amorzinho.

—De nada cara! -Emma sorriu e fez um joinha com as mãos. (N/A: Uau isso me lembrou de tanto a Michelle do “Três é demais”)

Adrien então chama a atenção de todos.

—Eu quero agradecer a presença de todos! É uma honra poder estar comemorando o quinto aniversario da minha princesa, ainda mais com a colaboração de todos vocês. Porém, além da comemoração do aniversario da minha filha, quero fazer uma surpresa a minha namorada.

Emma interrompe o pai.

—Vai logo pai, que demora! - Todos riem do comentário da menina, enquanto a mesma revirava seus olhinhos verdes.

Adrien começa cantar a música que cantou a Marinette há uns anos atrás (no dia em que ele a pediu em namoro pela primeira vez). No fim ele pede para que a moça fosse até ele e se ajoelha.

—Marinette Dupain-Cheng você gostaria de juntar nossos laços, se casando comigo?

—Uhu! Aceita mamãe! O papai é perfeituuuuu-Emma gritava feliz.

—SIM! -Marinette aceitou a proposta do amado- Eu me caso com você!


Notas Finais


YEY AMORES <3 saudades? Kra, ceis são demais! Obrigada pelos comentários, to amando muito! Então o que acharam do cap. de hoje? Como pode ser o casamento deles? Civil normal, festança, outro? Bebês novos? Quero saber T-U-D-I-N-H-O hehe <3 Beijokas e falou caras (Quem assiste Três é demais ou conhecido em inglês por Full House, entenderá a referencia kkk).


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...