História Mon Petit amour - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nino, Plagg, Sabine Cheng, Tikki, Tom Dupain
Tags Chat Noir, Ladybug, Romance
Exibições 130
Palavras 685
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oin amores <3 Como vão? Sabe como hoje é dia das crianças, eu e Emma estamos dando um presentinho pra vocês! Já que Emma me implorou! Ignorem alguns errinhos propositais, Emma ainda não fala muito bem, alias ela só te cinco anos, e eu quis representar isso um pouquinho...
Emma: EI! Ainda tô aqui titia autora.
Autora: Desculpa Emma, mas estou dizendo a verdade... Espera um pouco. Sua mãe sabe que você está aqui?
Emma: Fuiii! *Emma corre*

Capítulo 17 - Especial de dias das crianças- Narrada pela Emma


12 de outubro, dia das crianças.

 

Oito horas. Acordei agola pouco, com a mamãe glitando para que eu me levantasse. Poxa, nem no dia que eu não tenho aula, eu posso dormir até tarde. Pergunto pra ela o motivo de me acordar assim, “Seu papai vem te ver, quero que fique bonitinha” ela responde.  Ainda não estou boa com isso de papai, faz pouco tempo que me acostumei a ver ele quase todo dia e mamãe me diz que quando eles se casalem daqui algumas semanas, ele vem morar aqui em casa.  Mas mesmo assim fiquei supeeeer contente! Mas... Porque ele viria hoje mais cedo que o normal?!

Pergunto pra mamãe, e ela simplesmente olha pra mim e diz “Ora filha é dia das crianças!”. Uau, que frase mais bonita! Fico toda feliz e acabo soltando pulinhos de emoção. Será que vou ganhar presentes? Tomara né? Mamãe pede pra eu conter a ansiedade, mas... O que é isso? Às vezes num entendo ela, pois ela fala palavras muuuuuito complicadas e fico sem entender nadinha. Então eu falo que ficarei boazinha, igual à plincesa do filme que nós vimos na semana passada.

Depois de conversar com ela, desço as escadas de casa. Com muito cuidado, pois mamãe me disse que são perigosas! E por isso eu fico com medo. Já pensou se um monstro morde meus pezinhos? Vou contar um segredinho: Acho que as escadas têm dentes afliados, que podem acabar abrindo a boca e puxando meu corpo pra dentro, mas mamãe diz que é só imaginação!  

Agola estou na cozinha. Hummmm! Que cheiro gostoso, acho que são croissants! Os meus favoritos no mundo! Devoro rapidinho, claro deixo um pla mamãe e ela come tudinho e manda-me ir tomar banho, e eu fui. Após um banho quentinho, ela me chama e manda eu vestir o vestido que ela pois sob a cama. Que lindo! Ele é novo? Porque palece que sim! Ele é rosa e tem bordado “A melhor filha do mundo”, se eu amei? É claro!

De repente, escuto alguém bater na porta e... Papai?! Sem pensar duas vezes corro em direção à porta, abro correndo e vejo-o, lindo e heroico como sempre, ele tava com um embrulho enorme, será que era pra mim? Era rosa, e cor de menino é azul... Plovavelmente não é pla ele mesmo.

Feliz dia das crianças mon petit amour” papai me diz, e me entrega o plesente. Abro correndo e vejo o que eu mais quelia ver: uma casinha, tipo castelo, de bonecas! Começo a glitar desespeladamente! Que emoção. Mas mamãe logo corta meu barato, dizendo “Adrien não precisava”, claro que precisava sim! Qual é mamãe? O plesente não é pla mim? Então, eu não tinha um desses e claro que eu preciso sim. Papai, que é mais esperto olhou pla minha carinha e me disse “Precisa sim amor, aliás, toda princesa merece seu castelo!” e depois ele vai até a mamãe e... ECA! Que nojo! Ele a beijou, na minha flente. Sorte que eu tapei meus olhos e não vi aquela cena feia, Ui!

Depois papai nos levou a um passeio ao Zoológico! Esse dia poderia ficar ainda melhor? Onde ficamos até o fim da tarde. Eu amei principalmente os bichinhos grandes, que faziam barulhos engraçados! Tinha uma pantela preta, que papai me disse que já teve um vilão do Hawk Moth que virou uma daquela, o “Animan”, achei aquilo um barato.

À noite nós voltamos pla casa. Uma pena, mas amei o dia. Jantamos meu prato favolito! Espaguete com almôndegas e estava realmente bom. Depois quando eu já estava quase com soninho, mamãe me deu um banho e ia me colocar para dormir, porém pedi para que papai fizesse isso e ela deixou. Ele me contou histólias de quando ele era Chat Noir (juro que fiquei muito contente quando ele me disse que era esse herói e se transformou na minha flente) e me disse dos seus jogos de palavras com a mamãe, que eram “miauravilhosas”! Ri  bastante com todos os comentários dele e de repente adormeci e sonhei com o casamento dos meus paizinhos, sela incrível!

 


Notas Finais


Já estou escrevendo o próximo capitulo, sobre o casamento. Mas enquanto não sai, fiz esse capitulo extra para entreter vocês com a fofurice e as perolas da Emma


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...