História Mon'Lah-Byun [MLBY] (Interativa) - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias 1PUNCH, 24K, 2AM, 2EYES, 2NE1, 2PM, 4Minute, 9nine, A.KOR, Agust D / Suga, Ailee, AKB48, Akdong Musician (AKMU), ASTRO, Attack All Around (AAA - Triple A), B.A.P, B.I.G (Boys In Groove), B1A4, BABYMETAL, Bang Yong Gook, Bangtan Boys (BTS), BEAST (B2ST), Big Bang, BIGSTAR, Black Pink, BLANC7, Block B, BoA, Bolbbalgan4 (Blushing Youth), BOYS24, BrokeNCYDE (BC13), Brown Eyed Girls, BtoB, Cheetah, Choi SooYoung, CL (Chaelin Lee), CNBlue, Cosmic Girls, Cross Gene, CrystaL Clear (CLC), D.Holic, DaeSung, DAY6, DIA (Do It Amazing), Diplo, E-Girls, EXID, EXO, F(x), Faye Fang Kaew (FFK), Four Ladies (4L), GD & TOP, G-Dragon, G-Friend, GIRIBOY, Girl's Day, Girls' Generation, GLAM, Got7, GRAY, Gugudan (GX9), H.I.M. (HIM), H.O.T., Heidi., Hello Venus, HOTSHOT, Hyorin, I.O.I, IKON, IM5, IMFACT, Infinite, INX, IU, Jang Da Hye "Heize", Jang Geun Suk, Jay Park, JJ Project, JJCC, J-Min, Joo Young, JPM, Jung Joon-young, K.A.R.D, K.Will, Kim Nam-joon / Rap Monster, KNK, Kris Wu, Kwon MinSik "Sik-K", Laboum, Ladies' Code, Lee Taemin, LOCO, Lu Han, Mad Clown, Mamamoo, MASC, Miss A, Monsta X, MR.MR, Neo Culture Technology (NCT), NU'EST, Oh My Girl, P.O.D., Pentagon (PTG), Pristin, PSY, RaNia, San E, Sandara Park, Se7en, Sensational Feeling 9 (SF9), SHINee, Simon D., Sistar, Sonamoo, Super Junior, T.O.P, T-ara, Teen Top, Topp Dogg, TVXQ (DBSK) (Tohoshinki), U-KISS, UNIQ, VAV, VIXX, W.A.S.P., Wanna One, Wassup, WINNER, Wonder Girls, YUI, ZE:A, Zico
Tags Blackpink, Bts, Exo, Interativa, Interativa Kpop, Kpop, Monsta X, Nct, Seventeen, Wanna One
Visualizações 37
Palavras 632
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Festa, Fluffy, Lírica, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olha eu aquí
Com um capítulo extremamente curto, mas aquí estou eu.
Eu só gostaria de falar/responder, rapidinho, 3 coisinhas:
1- "PQ os caps são tão curtos, Omma?"
Até eu escrever todas as cartas, de todas as integrantes, não passarão das 1500 palavras, e olha que é um chute muito alto.
O foco maior é nas cartas, entendem? Por isso não tem tanta "ação", adrenalina ou problemas nesse início. É, ele é meio morto, sorry.

A segunda coisa é sobre a frequência dos capítulos, eu não tenho uma data certa para postar. Eu estava pensando em ir revezando no sistema de um cap a cada 3 semanas, já que assim eu iria conseguir, a cada semana, atualizar pelo menos uma fanfic minha, mas não sei se será possível, enton me desculpem.

E, a terceira coisa: sobre os comentários. Desculpe, de verdade, pela minha falha com as respostas. Ultimamente eu tenho andando muito aérea e eu realmente não dei a devida atenção aos comentários de vocês, peço mil desculpas, Sunshines. Li todos e fico muito muito feliz por estarem gostando.

(Eu ia falar 4 cositas lindjas, mas eu esqueci a terceira jajskjwk sorry, caso eu lembre estará nas notas finais)
Boa leitura, Sunshines~*

Capítulo 7 - IV: Manon Byun


Fanfic / Fanfiction Mon'Lah-Byun [MLBY] (Interativa) - Capítulo 7 - IV: Manon Byun

Capítulo IV: Manon Byun


    “Bonjour Papa!


    Como o senhor está? Ultimamente não temos nos comunicado muito, peço sinceras desculpas por isso, e também por essa mensagem provavelmente curta, mas eu realmente quero ter esse último contato com o senhor antes de entrar no palco.

    Bem, neste momento de agora eu estou literalmente em pânico! Há tantas pessoas aquí! É engraçado pois, à minutos atrás, eu estava dizendo para que as garotas que elas ficassem calmas, e cá estou eu, escrevendo na velocidade da luz, um tanto trêmula e andando, quase correndo, de um lado ao outro.

    Ultimamente, papai, eu venho pensando em como cheguei até aquí. É estranho, devido à velocidade dos fatos, mas, vouilá, cá estou eu, prestes à entrar em um palco, num estádio lotado, com pessoas gritando meu nome e o nome das meninas.

    É estranho eu ter uma crise de flashbacks e reflexões, quando em menos de 10 minutos, eu finalmente chegarei aonde sempre quis estar? Provavelmente sim.

    Papa, sei o quão ocupado você deve estar, mas eu realmente gostaria que você estivesse aquí. Eu conheço o senhor, e sei que deve estar me apoiando de longe, mas mesmo assim, uma aproximação física — e no nosso caso, geográfica — não faria mal, certo?

    Ok, não prolongarei muito isso, eu realmente não quero chorar, logo agora que minha maquiagem está tão magnífica. Não posso parecer um monstro agora, principalmente porque já imagino os comentários de Kira ou da Nana sobre meu estado.

    Mas, rapidamente, gostaria de saber: como você está, papai? Como andam as coisas com o senhor? Precisa de algo?

    Ok, as meninas estão me chamando, então assim que terminar o show, mandarei uma mensagem.

   

    Je T'aime Papa!

               Charlotte Hwang

                 Manon Byun”


– Charlie, vamos! A MinYoung quer falar conosco antes de entrarmos. – Yeon-Doo a puxou levemente pelo braço, a guiando até o local onde as integrantes restantes estavam.

– Ok… Todas estão respirando? – a líder perguntou, arrancando algumas risadinhas mínimas e involuntárias, devido ao nervosismo reprimido. – Unnies, dongsaengs, todo mundo… Não se esqueçam: estaremos sempre juntas, não importa o que aconteça. Vamos lá, nós apresentar como sempre fizemos. Isso aquí não é nada se comparado ao que já passamos, certo?

– Certo. – cada uma respondeu em seu tempo.


    Elas não deram aquele típico abraço coletivo e comum. As Byun deram-se as mãos, contando os segundos, fazendo suas preces à seus deuses religiosos ou desejando coisas positivas ao universo. Cada uma com o seu jeitinho de aguardar, todas juntas alí.


    TaeJoon, que um tanto distante observava as garotas, ficou quieto, calado e sério. Seu semblante inexpressivo não transpassava, de forma alguma, o que ele realmente sentia. Apesar de conhecer as “Byun” à pouco tempo, ele se apegou incrivelmente rápido à elas. As mulheres que mais pareciam meninas que não cresceram. Todas tão diferentes, tão únicas. Elas conseguiam cativar as pessoas apenas pela simpatia. Não precisavam necessariamente serem bonitas, por mais que fossem e muito; a aura delas era algo que, de algum modo, atraia à todos. Talvez esse fosse o “truque” das garotas: o carisma.


    Um sorriso mínimo surgiu ao vê-las acenando para ele, sorridentes e subindo ao palco. Ele retribuiu o ato, pensando no título que havia recentemente ganhado: “Appa Byun Tae-Ju”.


    TaeJoon não lembrava-se ao certo o porquê dos Stage Names terem Byun. Logicamente, lembrava de modo vago o significado, que representa a “irmandade” entre elas, e mensagens próximas à esta, mas não da explicação que havia recebido logo no início do grupo. Claro, continuo sentia logicamente honrado por ser considerado um membro daquilo que era tão belo e inocente aos seus olhos, mas em contrapartida, sentia-se um intruso na família particular delas, de vez em quando — e também, tinha que admitir, não gostava do “Appa” nele, fazia-o ganhar muito mais anos do que realmente havia consigo. 


Notas Finais


(Não acho que consegui interpretar ela, sorry Any :-:)

É, eu não lembrei a quarta coisa que eu deveria dizer 😂

Beijinhos, crias
Amo muito vocês ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...