História Monster - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Big Bang, EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, D-Lite (Daesung), G-Dragon, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Seungri, Suho, T.O.P, Taeyang, Tao, Xiumin
Tags Abo, Baekyeol, Gdyb, G-ri, Hunhan, Kaisoo, Sebaek, Sulay, Taoris, Xiuchen
Exibições 1.299
Palavras 1.014
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Fantasia, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 17 - Acredite


Chanyeol On

Baekhyun andava estranho, maia distante e solitário do que eu queria, sentia falta dele por perto mas sabia que algo tinha acontecido.

-Xiumin hyung... -Comecei a falar e ele desviou a atenção para mim.

-O que aconteceu com Baek?

-Nada, por que?

-Jura? Ele mal olha na minha cara.

-Essa semana foi...a semana em que a omma dele faleceu, Baek fica afastado esses dias mesmo, ele prefere e eu acho bom você o dar esse tempo Chan.

-Entendo, mas me dói ver ele tão magoado assim.

-Eu sei, dói em todos nós e não é fácil. Sehun também fica muito isolado por que sempre a amou, ela era um amor de pessoa e tão doce e bonita quanto eu poderia me lembrar e Baek sofre por causa do irmão.

-I-irmão?

-Ele tinha um irmão, que ninguém sabe a cara, o paradeiro, e o Baek sempre quis encontrá-lo, não sabemos se está morto ou vivo, esse é o maior sonho dele. -Meu coração se apertou, eu sabia quem era o irmão dele e eu o estava escondendo, senti como se eu fosse um traidor e mentiroso. Xiumin me deixou sozinho e eu saí correndo para ir naquela casa da floresta, assim que cheguei subi as escadas e fiquei sentado lá dentro olhando as paredes.

-Achei que você não estaria aqui. -Ouvi Baekhyun e me assustei, já estava levantando para o deixar sozinho quando ele me abraçou. -Eu senti sua falta.

Fiquei calado e apenas o abracei, Baekhyun começou a chorar compulsivamente que eu quase chorei junto, aquilo era muito ruim, eu me sentia fraco e sem poder cuidar dele.

-Baek, meu amor...não fica assim

-Eu sinto falta dela.

-Eu sei. -Puxei o pequeno para meu colo enquanto tentava acalmá-lo aos poucos. -Eu te amo, estou com você.

-Obrigado Channie... -Ele estava com o rosto enfiado em meu peito e eu o sentia me cheirando, sorri de leve enquanto afagava suas costas.

-O que tanto cheira meu pequeno?

-Seu cheiro me acalma,eu gosto, isso te incomoda.

-Não pequeno, eu também gosto do seu, na verdade, amo seu cheiro. -Falei o cheirando também e ele sorriu, fiquei satisfeito ao notar que tinha conseguido fazer ele sorrir. Ele me encarou e ficou olhando de um jeito tão doce e meigo que eu quis apertá-lo contra mim e encher de beijos e assim o fiz.

-Channie...para...

-Meu bebê, você é lindo, é meu.

-Quem andou te iludindo desse jeito? -Olhei indignado para aquele pigmeu que mantinha um sorriso debochado.

-Ah Byun Baekhyun. -Apertei sua cintura e o vi arfar alto, todas as vezes que eu entrava em contato com seu corpo meus caninos ficavam doendo mas eu não contei à ele com medo de Baek parasse de confiar em mim.

-Sabe Channie, eu queria te perguntar uma coisa, espero que seja sincero comigo por que sabe o quanto eu detesto mentiras.

-O que foi?

-Seus caninos...não sente nada quando está comigo? Nenhuma dor? Nenhuma vontade? -Engoli em seco, como eu diria isso para ele sem que fosse afastado. -Não vou te afastar.

-Eles doem, meu corpo grita por você o temo inteiro, eu queria te fazer meu mas sei que as coisas tem tempo e eu espero o seu.

-Eu fiquei com medo de você dizer que não sentia nada. -Ele confessou se aninhando em mim.

-Baekkie...

-Quando você começa assim...

-Por que não me disse que tinha um irmão? -Ele arregalou os olhos e antes que pudesse começar eu interrompi. -Minseok...

-Ele te contou?

-Ele só me disse que você tinha um irmão perdido por aí e que é seu maior sonho encontrá-lo.

-Sim. Eu quero muito, me lembro dele quando era muito pequeno, meu appa era cruel, não suportava a ideia de que minha omma o deu dois filhos ômegas e quis se livrar de um, sendo assim, se livrou dele o jogando no rio. Eu não sei para onde ele foi, se sobreviveu ou não mas se isso tiver acontecido eu gostaria de conhecê-lo.

-Por que?

-Por que eu só quero ter alguém para dizer que é minha família, alguém de sangue. Eu não estou negando e nem julgando os meninos, appa Jiyong, appa Tae ou omma Seung, eles são maravilhosos, mas sabe aquela sensação de ter alguém que é sua família de sangue, desde que nasceu? Eu só queria ser amado dessa maneira, o que tem de errado nisso?

-Não tem nada de errado nisso maninho. -Ouvi uma terceira voz dizer e me virei assustado assim como Baekhyun que levantou do meu colo. Kyungsoo nos olhava com um sorriso triste que eu sabia bem qual era, ele estava magoado com alguma coisa ou perdido em memórias.

-Como chegou aqui?

-Kai me trouxe.

-Por que ele faria isso?

-Por que eu contei a minha história para ele e acho jsuto que você saiba, eu não sabia que a omma tinha morrido essa semana, não sabia quando era, me sinto um idiota por isso, mas eu me lembro dos sorrisos doces que ela me deu.

-Que?

-Baekhyun, você não precisa mais procurar aquele irmão que foi jogado como um nada no rio, eu estou aqui, não morri...

-Você está querendo dizer que...

-Sim, ele é seu irmão Baek.

-E VOCÊ SABIA?

-Ele não podia contar um segredo que não é dele, Chanyeol é muito leal à princípios, assim como você nunca contou à ele que tinha um irmão antes e ele ficou sabendo por Minseok e por mim. Channie sempre soube a minha história, mas não sabia nada sobre eu ser seu irmão e nem ei sabia, mas quando vi uma foto da omma em seu quarto eu descobri, minhas lembranças voltaram e eu liguei todos os pontos quando vi seu appa, nunca me esqueceria daquele rosto asqueroso e que sempre me deu raiva.

Baekhyun ficou estático, sem saber o que fazer ou falar mas não foi preciso, Kyungsoo o puxou para um abraço e eu sorri ao ver Baek ceder e o abraçar de volta, era um momento que eles precisavam juntos.

-Obrigado por voltar. -Baek disse.

-Eu vou cuidar de você agora, acredite.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...